Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a CULTURA PART...
Tela cheia

Um pouco de tod@s nós!!

7 de Agosto de 2011, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 200 vezes

O Trocando Ideia (Tr.I.) tem uma atuação atuação fundamental na construção da cena de cultura hip-hop em Porto Alegre. Na década de 90 a cidade possuia figuras expressivas dentro da cultura hip-hop,pessoas que conseguiam aparecer, quebrar barreiras, pelo seu talento e com uma trajetória basicamente individual. Em suma,existia uma “cena”, uma constante troca de ideias entre essas figuras, mas não havia mercado para a cultura hip-hop e sua continuação, sua existência, estava ameaçada a todo momento.

Constatando essa situação e querendo mudá-la, um grupo de pessoas, ligadas à cultura hip-hop se juntou para realizar o Encontro Trocando Ideia, que visava aglutinar o que havia de cultura hip-hop espalhada pelo estado, trazer e capacitar novos jovens interessados e, assim, criar o mercado. O que há de muito interessante (e raríssimo de encontrarmos) é que o Tr.I. juntou quem já estava com quem queria estar, capacitou as pessoas e criou o mercado para todos trabalharem. É de fato uma ação coletiva, pois quem entra como aluno no processo, torna-se profissional, portanto figura fundamental na continuação da cena; está longe de ser processo assistencialista, mas é sim um projeto inclusivo.

Em todo esse processo, alguns personagens foram fundamentais. Fabiana Menini foi a pessoa que costurou tudo. Que foi fazendo os contatos e trazendo as pessoas para participar dos encontros . Ela é a produtora cultural do início de tudo.

Eles , o grupo inicial , perceberam o mais próximo do que poderia se chamar de uma cena hip-hop riograndense e que eles seriam peças chave para a organização dos Encontros. Primeiro que não era a intenção ignorar o passado anterior ao Tr.I., muito pelo contrário, a ideia era juntar todo mundo e trazer esse conhecimento de quem já estava na ativa para as discussão e, consequentemente, para os mais jovens. E, com esse conhecimento puderam ser fundamentais na organização das oficinas, debates, palestras, indicando quais pessoas, profissionais, de cada área seriam mais interessantes para estarem nos Encontros e participarem da formação dos jovens .

A preocupação com geração de renda sempre esteve presente e foi ganhado espaço com o passar dos anos. Assim nasceu o curso para formação de produtores culturais e a Incubadora de Produtores Culturais . A ideia é de que não adianta haver diversos grandes artistas, com incríveis talentos e produzindo coisas sensacionais, se não existirem produtores e agitadores culturais que façam essas coisas aparecerem, serem vistas (aqui ressalto que essa questão não é um viés capitalista cego, pelo contrário, o tr.i tem bastante consciência das necessidades do sistema atual e são, a maioria, bem fortes em suas crenças ideológicas e políticas.

É o que fazem , formar pessoas para fazerem o que o Tr.I. fez de início. O Instituto Trocando Ideia é um grande agitador, produtor e agregador cultural e, formando jovens, forma diversos novos produtores e agitadores que promoverão artistas e eventos em micronúcleo e farão a cena hip-hop andar naturalmente. O Tr.i , cria uma forma de fazer , e isso e muito bacana.

Francisco Guarnieri


Tags deste artigo: hip hop trocando idéia graffiti breaking pop mc toniolo identidade de rua pichação produtor cultural eventos apresentações palestras rua murros tinta b.girl software livre coletivo spray correria pluralidade conexões unidade

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.