Aller au contenu
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Mon réseau

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tux Chile

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Retour à FREE SOFTWAR...
Plein écran

Netbooks serão 'palco' para o embate Google x Microsoft

juillet 8, 2009 0:00 , par Software Livre Brasil - 0Pas de commentaire | No one following this article yet.
Viewed 1389 times

Agora é real. O Google está, de fato, declarando 'guerra' à rival Microsoft. A empresa lançará um sistema operacional baseado no Google Chrome. Intenção é que o sistema já esteja rodando em equipamentos como netbooks no ano que vem. Empresa não descarta entrar também no mercado de PCs, onde a MS é dominante. Ao reportar seus planos, o Google foi ferino: "Um sistema operacional tem simplesmente que funcionar".

O Google Chrome OS (operating system), anunciado por meio de blog, nesta terça-feira, 07/07, será voltado inicialmente para netbooks, computadores portáteis menores, mais baratos e com menos recursos que os laptops. Máquinas equipadas com o Google Chrome OS devem estar no mercado em meados do ano que vem. A ideia é, no futuro, usar o sistema operacional também em PCs.

"Rapidez, simplicidade e segurança são os aspectos-chave do Google Chrome OS", anunciou a empresa em seu blog oficial. Segundo o Google, o sistema operacional será uma "extensão natural" do seu navegador de internet, Chrome. O novo sistema operacional será um software de código aberto ("open source"). Para a Microsoft, a notícia vem poucos meses antes do lançamento da nova versão do seu sistema, o Windows 7.

Os autores do post, Sundar Pichai, vice-presidente de produtos do Google, e Linus Upson, diretor-engenheiro da empresa, disseram que o novo sistema foi desenhado "para ser rápido e leve, iniciar e levá-lo para a internet em questão de segundos".

"Os sistemas operacionais que os usuários têm à disposição foram desenhados em uma era em que não havia a rede", eles argumentaram, acrescentando que o Chrome OS é "nossa tentativa de repensar o conceito de sistemas operacionais".

A disputa com a MS já acontece no mercado de celulares, onde o Google está à frente do Android, um sistema também baseado no conceito open source. As repercussões do anúncio já começaram. Para Stephen Shankland, do portal CNET, o lançamento tem grandes implicações.

"Uma é mostrar quão séria é a proposta do Google de tornar a rede uma base não apenas para páginas estáticas, mas aplicativos ativos, especialmente os seus próprios, Google Docs e Gmail", afirmou. "Outra é iniciar uma nova competição com a Microsoft e, potencialmente, dar uma nova razão para autoridades de regulação da concorrência prestarem atenção aos passos do Google", completou.

A Microsoft programou o lançamento do Windows 7 para outubro, com o intuito de substituir o Windows Vista e o Windows XP. Segundo ainda a empresa de Bill Gates, a MS, atualmente, 96% dos netbooks vendidos no mundo funcionam com o Windows.

Não é a primeira vez que uma empresa declara guerra à MS. Todas as tentativas, até agora, apesar de terem arranhado a imagem da empresa de Bill Gates, não causaram grandes transtornos porque as 'rivais' sucumbiram à força do mercado.

A entrada do Google retoma um projeto de Scott McNeal, da Sun, e de Larry Ellison, da Oracle - hoje, dono da Sun- quando a Internet comercial engatinhava - o Network Computer, onde os aplicativos funcionavam em rede e o dispositivo de acesso, de uma maneira simples, funcionava como um 'terminal burro'.

A iniciativa terminou não indo à frente por uma série de motivos, entre eles, é claro, a própria reação da Microsoft. Agora é ver quem sobreviverá a esse novo embate de titãs.

*Com agências Internacionais

por Ana Paula Lobo*

* fonte: convergência Digital


Les tags de cet article : netbook gnu linux kernel desktop pc android chrome os google

0Pas de commentaire

Poster un commentaire

Les champs sont obligatoires.

Si vous vous êtes déjà enregistré(e) comme utilisateur, vous pouvez vous connecter pour être reconnu(e) automatiquement.