Aller au contenu
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

Linux Magazine

getaddrinfo: Name or service not known

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Mon réseau

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tux Chile

Connection timed out - connect(2) for "www.tux.cl" port 80

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

404 Not Found

Soft Libre Honduras

redirection forbidden: http://www.preguntaslinux.org/syndication.php -> https://sarah.ttnrd.com/tr?id=01ac77c170a173fd5f5f073786a1f848438fbf08be.r&tk=eyJhbGciOiJIUzI1NiIsInR5cCI6IkpXVCJ9.eyJwdWIiOiI1MjJjNjE1YTlhODQ4MGNhYjhiMTA0MTIiLCJ0cyI6IjA5MjMxNzE2IiwiZCI6InByZWd1bnRhc2xpbnV4Lm9yZyJ9.-n3m4a1yWt1oGB-5rA9L8AyWFAD-TZOR0yxJcJh3sfw

Linux Rep.Dominicana

404 Feed not found error: FeedBurner cannot locate this feed URI.

 Retour à FREE SOFTWAR...
Plein écran

LibreOffice: 4 razões para testar o Release Candidate 1

décembre 8, 2010 0:00 , par Software Livre Brasil - 0Pas de commentaire | No one following this article yet.
Viewed 1691 times

O pacote de aplicativos está disponível para Windows, Mac OS X e Linux, e em vários idiomas, inclusive em português.

A The Document Foundation lançou no último domingo (5/12), a Release Candidate (RC) – versão que antecede a final – do LibreOffice. Esta a primeira versão estável pacote de aplicatios de escritório open source.

Libo_logo_highres_color_2

Liberado apenas após o lançamento da terceira versão beta, a RC está disponível para as plataformas Windows, Mac OS X e Linux e em vários idiomas, inclusive em português.

A versão ainda não é adequada à aplicação definitiva em sistemas corporativos, devido à existência de possíveis falhas que serão corrigidas na edição final. No entanto, desde que o projeto foi divulgado, esta é a melhor oportunidade para testar o programa.

1. Melhorias
Em comparação com o OpenOffice.org 3.3 - o qual acaba de ganhar a sétima RC - foram acrescentadas inúmeras melhorias ao LibreOffice, com o intuito de aprimorar o desempenho do programa e torná-lo ainda mais atraente para os usuários corporativos.

A otimização do código tem sido um foco importante no processo de desenvolvimento do pacote. Com desenvolvedores, por exemplo, trabalhando para aumentar a qualidade e a estabilidade do código herdado do OpenOffice.org.

Porém, ainda mais notável, é que todos os módulos do pacote estão sendo submetidos a extensas revisões, para incluir novos recursos, melhorar a compatibilidade com o Microsoft Office e oferecer um desempenho mais consistente.

2. Livre-se da Oracle
Desde que a Oracle adquiriu a Sun Microsystems em 2010, muitas foram as preocupação sobre o futuro do OpenOffice.org, como também de outros projetos open source herdados pela companhia.

Mas, enquanto a instituição continua afirmando publicamente o seu compromisso em manter o OpenOffice, muitas dúvidas tem sido levantadas sobre suas reais intenções. Por exemplo, ao processar a Google por usar Java no sistema móvel Android ou por encerrar o projeto OpenSolaris.

Além disso, recentemente, a empresa reclamou a propriedade do projeto Hudson, originalmente desenvolvido pela Sun Microsystems. Tais ações foram em grande parte a razão pela qual a The Document Foundation resolveu desenvolver o LibreOffice.

Com uma estrutura independente e aberta, o projeto já recebeu apoio de organizações como: Google, Novell, Red Hat, a Canonical, The Open Source Initiative e NeoOffice.

3. Grátis
Como todo o software livre e open source, o LibreOffice não está apenas livre de um controle corporativo, como também é gratuito.

Você também pode baixar e testar a suite sem nenhum compromisso financeiro.

4. É apenas o começo
O LibreOffice 3.3 promete ser uma versão melhor e mais estável do OpenOffice.org, mas, considerando que se passaram menos de três meses desde que o projeto foi anunciado, é claro que é apenas um começo.

"Especificamente, o LibreOffice permitirá que os usuários se concentrem na produção de documentos e não na parte mecânica do software", declarou Charles Schulz, porta-voz da The Document Foundation.

De fato, o LibreOffice promete ser mais estável, mais compatível e mais poderoso que os demais pacotes de código aberto para escritórios.

Assim que a versão final for lançada, muitas das principais distribuições Linux substituirão o OpenOffice pelo LibreOffice, então não existe melhor momento para verificar os recursos deste novo software.

(Katherine Noyes)

* fonte: IDG Now!
NOTA:

O LibreOffice é padrão ODF Open Document Format, ISO 26300 e NBR ISO 26300.

As grandes distribuições de Gnu/Linux virão com o LibreOffice: Ubuntu, OpenSuse, Debian, Red Hat, Mandriva, Fedora, Slackware, Sabayon, Gentoo, Kalango, Desktop Paraná e muitas outras distribuições.

A suite de escritório BrOffice, daqui pra frente será sempre gerado a partir de LibreOffice.
Estou testando o BrOffice 3.3.0 (LibreOffice) e tem alguns recursos novos, exemplo: Formatar Textos (iniciais maiúsculos/minúsculos, minúsculo, maiúsculo, etc.), Formatar Página de Título (Primeiras páginas), etc.
Todos os usuários do BrOffice terão grandes benefícios a partir da versão 3.3.0.
Furusho_consegi_2009_640x480
Nota por Vitorio Furusho



Les tags de cet article : broffice iso 26300 odt libreoffice odf

0Pas de commentaire

Poster un commentaire

Les champs sont obligatoires.

Si vous vous êtes déjà enregistré(e) comme utilisateur, vous pouvez vous connecter pour être reconnu(e) automatiquement.