Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Só aqui você fala!

http://softwarelivre.org/brejaosense/fotojornalistica/velho-mercado-municipal.jpg

//

 

BREJÃO DA CAATINGA

0 amigos

Nenhum(a)

Tela cheia

Brejão da Caatinga: símbolo de progresso educacional, econômico e tecnlógico

30 de Novembro de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 470 vezes

15 de Novembro de 2010

Por:Leandro Daniel

Brejão da Caatinga um rico povoado, pois produz sisal, mamona em grande quantidade além de avanços em educação e tecnologia, porém ainda com muitos pobres, surgiu segundo pesquisadores em 1900 a partir do Rio Salitre. O qual foi encontrado pelos comerciantes Manoel Joaquim e Mariano Joaquim que viajam para Campo Formoso a 64 quilômetros.

 

Com grande escala de produção de sisal, mamona, feijão e outros, Brejão  é uma próspera comunidade e localiza-se a mais de 60 quilômetros de Campo Formoso.

Todavia toda a renda gerada é descentralizada ou destinada a outras comunidades e/ou municípios inclusive longínquos.O que tira a oportunidade dos residentes viverem mais e melhor.

Apesar do desvio da lucratividade, este povoado cresce em educação principalmente após a implantação do ensino médio (com curso de magistério e científico), bem como em tecnologias, é o caso do uso e serviços proporcionados pela internet.

 

 

 

 

De acordo com os estudiosos Edite Alves e José Freitas da Silva na obra História da Freguesia Velha de Santo Antonio, Brejão da Caatinga recebeu este nome a mais de cem anos dos caixeiros viajantes Manoel Joaquim e Mariano Joaquim que se dirigiam a sede deste município.

 

Após o encontro com e encantador e  abundante rio Salitre  , os  mascates que residiam na Fazenda Cachoeira logo se mudaram para cá.

 

 

Foto:  Leandro Daniel

Fonte:Leandro Daniel


Tags deste artigo: brejão salitre estudiosos sisal progresso símbolo

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.