Ir para o conteúdo
    <li class="asset_articles"><a href="/search/assets?asset=articles"><span class="icon-menu-articles"></span><strong>Artigos</strong></a></li> <li class="asset_people"><a href="/search/assets?asset=people"><span class="icon-menu-people"></span><strong>Pessoas</strong></a></li> <li class="asset_enterprises"><a href="/search/assets?asset=enterprises"><span class="icon-menu-enterprise"></span><strong>Empreendimentos</strong></a></li> <li class="asset_communities"><a href="/search/assets?asset=communities"><span class="icon-menu-community"></span><strong>Comunidades</strong></a></li> <li class="asset_events"><a href="/search/assets?asset=events"><span class="icon-event"></span><strong>Eventos</strong></a></li>
ou

Thin logo

Support

WSL network

 Voltar a 2016
Tela cheia

chamada-de-ferramentas

3 de Março de 2016, 15:00 , por Filipe Saraiva - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 77 vezes

XVII Workshop de Software Livre (WSL 2016) - Chamada de Ferramentas


APRESENTAÇÃO

Software Livre e de Código Aberto (FLOSS, do inglês Free/Libre Open Source Software) é, atualmente, um dos pilares indispensáveis em qualquer organização. Um amplo conjunto de aplicações livres e de qualidade está atualmente disponível, desde software de infraestrutura, passando por numerosas ferramentas de desenvolvimento, até aplicações para o usuário final. Além disso, o movimento de Software Livre levou a inovações em políticas de licenciamento, modelos econômicos, processos de comunicação e colaboração, entre outras áreas, constituindo uma das principais ferramentas e/ou sujeitos de pesquisa tanto na Ciência da Computação quanto nas Ciências Sociais.

O Workshop de Software Livre (WSL) é um evento científico que acontece no âmbito do Fórum Internacional Software Livre (FISL) -- uma das mais importantes conferências de FLOSS do mundo. Desde 2000, o WSL e o FISL são realizados anualmente em Porto Alegre, Brasil.

O WSL promove a discussão do estado-da-arte em desenvolvimento, avaliação e adoção de FLOSS em diversos cenários. Dentre os principais objetivos do WSL, destacam-se: promover uma maior aproximação entre as comunidades de software livre e a academia; identificar pontos de cooperação entre o software livre e outras disciplinas/áreas de pesquisa; identificar os desafios atuais para o projeto, desenvolvimento e adoção de software livre nos diversos setores da sociedade; e discutir direções para futuras pesquisas.

 

TÓPICOS DE INTERESSE

Descrever um software via artigo científico permite que usuários do software referenciem o programa a partir do artigo que o descreve. O artigo também garante que o software descrito passou por um processo de revisão por pares, está condizente com os princípios do FLOSS, e terá seu código preservado e acessível por um longo período.

Todos os software FLOSS que tenham usos e aplicações não triviais são bem-vindos para submissão ao WSL. A seguir, uma lista longe de ser exaustiva com os tipos de software a serem aceitos nessa trilha: bibliotecas, frameworks, IDE, CMS, compiladores, software para educação, banco de dados, servidores, editores de texto, software multimidia, distribuições Linux, e muitos outros.

 

INFORMAÇÕES AOS AUTORES

Os artigos devem ser escritos em inglês, português ou espanhol e de acordo com o template da SBC, disponível aqui. Os artigos devem ser submetidos como arquivos PDF (Portable Document Format) através do EasyChair. Os artigos aceitos deverão ser apresentados nessa edição do workshop para que sejam disponibilizados no repositório do WSL.

Os trabalhos submetidos à chamada de ferramentas do WSL devem possuir entre 8 e 16 páginas, incluindo resumo, abstract, figuras e referências bibliográficas.

Em adição, os artigos que descrevem software devem cumprir alguns requisitos:

  • O software deve estar disponível sob alguma licença reconhecida como livre. Recomendamos que a licença seja alguma das contidas na categoria Popular Licenses dessa página da Open Source Initiative, mas software sob outras licenças livres também poderão ser aceitos.
  • O código fonte do software deve estar disponibilizado para acesso público na internet;
  • A versão do código apresentada no artigo será preservada no repositório Zenodo (apenas a versão final);
  • O artigo deve conter uma seção "Metadata" antes da Introdução, contendo os seguintes dados sobre o software e o código fonte:
    • Version described in the paper:
    • License:
    • Link to source code repository:
    • Link to Zenodo (only in final version):
    • Link to project website:
    • Link to communication channel:
    • Programming languages utilized:
    • Dependencies:
    • Operating systems compatible:
    • List of contributors:
  • O artigo deve conter uma seção antes da Conclusão descrevendo em detalhes o processo de compilação/deploy e instalação do software.

Sugere-se também que os autores utilizem seções do artigo para descrição de exemplos de uso além de detalhes sobre motivação, comparação com outros softwares de mesma finalidade, ciclo de lançamento, infraestrutura de desenvolvimento, gerência de qualidade, e outros.

Para facilitar o processo de revisão os autores poderão (não obrigatoriamente) preparar recursos adicionais que facilitarão o teste ou a visualização do funcionamento do software. Caso sejam disponibilizados, os recursos também serão salvos no repositório Zenodo. Os recursos permitidos são:

  • Vídeo;
  • Executável;
  • Máquina virtual;
  • Imagem Docker.

Todas as submissões serão revisadas por pelo menos 2 membros do comitê de programa. Para cada artigo aceito, os autores devem definir um apresentador que receberá um código promocional para se inscrever gratuitamente no FISL. Despesas de hospedagem e acomodação não serão pagas pelo FISL ou pelo WSL. Os artigos serão apresentados de forma oral no workshop.

 

DATAS IMPORTANTES

  • Submissão: até 10 de abril 1 de maio;
  • Notificação de aceite: 15 de maio 10 de junho;
  • Submissão da versão final: 22 de maio 17 de junho;
  • Evento: 13 à 16 de julho de 2016.