Você já devia estar utilizando uma hospedagem especializada em WordPress

18 de Agosto de 2012, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

<p>Artigo original: <a href="http://universowp.com.br/hospedagem-especializada-wordpress/">Você já devia estar utilizando uma hospedagem especializada em WordPress</a></p><p><img class="alignleft size-full wp-image-634 colorbox-622" title="Hospedagem WordPress" src="http://universowp.com.br/wp-content/uploads/2012/08/hospedagem-wordpress.jpg" height="267" alt="" width="300" /></p> <p><em>Depois de algum tempo me debatendo com algumas empresas de hospedagem nacionais e algumas internacionais decidi dar um basta. Percebi que se você tem um website em WordPress com alguma visitação e quer que ele seja <strong>rápido e seguro, precisa considerar a utilização de uma hospedagem especializada em WordPress</strong>.<br /> </em></p> <p>Com uma hospedagem especializada em WordPress você tem praticamente todas as vantagens de usar um VPS (hospedagem semi-dedicada) sem as dores de cabeça de gestão do servidor.</p> <p class="alert" style="padding: 10px;">Já está convencido e quer uma indicação? Experimente o <a href="http://universowp.com.br/out/wpengine" title="WP Engine">WP Engine</a> por 60 dias sem risco. Se quer entender como o cenário de hospedagens para WordPress está sendo revolucionado, continue lendo.</p> <h2>Qual a diferença de uma hospedagem especializada?</h2> <p>Nesse artigo vamos entender a maioria das vantagens e funcionalidades apresentadas por aquelas que são consideras as melhores hospedagens para WordPress do momento.</p> <p>Vale lembrar que já existem diversas empresas que oferecem esse serviço e alguns dos recursos ou configurações aqui citadas podem não estar disponíveis em todas as ofertas do mercado.</p> <h3>Velocidade, muita velocidade</h3> <p>Nas hospedagens especializadas em WordPress o principal foco é o desempenho do servidor. Sites que utilizam esse tipo de hospedagem são geralmente 4x mais rápidos do que websites que utilizam hospedagens &#8220;convencionais&#8221;. Isso é possível devido ao <em>stack</em> que utilizam para os servidores. Um conjunto de tecnologias que garantem altíssimo desempenho a websites WordPress.</p> <p>De um modo geral essas hospedagens rodam o conjunto: Linux + Apache + Nginx + Memcache + Varnish + CDN, simplesmente o que há de mais moderno em servidores de alto desempenho para aplicações em PHP.</p> <p>O Nginx &#8220;entrega&#8221; os arquivos mais rápido que o Apache, consumindo menos memória. O Memcache agiliza todo o website para usuários logados. O Varnish funciona fazendo um <em>cache</em> em memória de todo o conteúdo do site e servindo-o a usuários não-logados. Por fim a CDN serve para entregar seus arquivos estáticos (imagens, css e javascript) de um domínio diferente do seu site (o que ajuda no tempo total de download) e através de uma rede global de distribuição de arquivos.</p> <p>Você não precisa de se preocupar em configurar milhões detalhes em um plugin de Cache. Todo o Cache e compactação (Gzip) são feitos automaticamente pelo servidor. </p> <h3>Suporte especializado</h3> <p>Cada &#8220;ticket aberto&#8221; é analisado por uma pessoa que entende de WordPress. Não são raros os casos em que a equipe de suporte ajuda a encontrar problemas de desempenho causados por plugins, por exemplo. É claro que a qualidade do suporte pode variar de empresa para empresa, mas até agora não tive problemas com o <a href="http://universowp.com.br/out/wpengine" title="WP Engine">WP Engine</a>.</p> <h2>Minha experiência</h2> <p>Após me divertir bastante configurando um VPS com Nginx e APC-Cache decidi partir para uma opção de &#8220;managed VPS&#8221; na qual eu pagava um pouco a mais para ter uma ajuda mais próxima na configuração do servidor. Hoje tenho um servidor funcionando muito bem apenas com Apache e Varnish mas ainda assim prefiro utilizar um hospedagem totalmente voltada para o WordPress.</p> <p>Após pesquisar muitas das opções disponíveis e realizar alguns testes optamos por utilizar o <a href="http://universowp.com.br/out/wpengine" title="WP Engine">WP Engine</a>. Após alguns meses de uso posso dizer que todas as resenhas positivas são verdadeiras. Acaba que depois que você trabalha com uma hospedagem desse nível você não se vê mais tendo que trabalhar com uma hospedagem nacional.</p> <p>Acredito que outras hospedagens especializadas em WP como o ZippyKid e o Page.ly possuem qualidade semelhante ao WP Engine, mas não utilizei por muito tempo.</p> <h3>Porque o WP Engine</h3> <h4>Segurança</h4> <p>Um aspecto importante de uma hospedagem é a <strong>segurança</strong> o WP Engine leva isso a sério. Algumas medidas de segurança são:</p> <ul> <li>Substituição do FTP por SFTP (e obrigatoriedade de senhas seguras),</li> <li>Backup completo diário (ou sob demanda),</li> <li>Scan em busca de vírus ou qualquer tipo de malware no código do seu site.</li> </ul> <h4>Recursos e memória RAM</h4> <p>No <a href="http://universowp.com.br/out/wpengine" title="WP Engine">WP Engine</a> você tem <em>recursos</em> para rodar seus sites. Cada site instalado tem <em>PHP Memory Limit</em> de 256M. Em qual hospedagem nacional você tem isso??</p> <h4>Paraíso para desenvolvedores</h4> <p>O WP Engine tem duas funcionalidades matadoras para desenvolvedores: stagging area e deploy via Git.</p> <p><strong><em>Stagging Area</em> ou <em>Stagging Server</em></strong> é uma área de testes que se cria com um clique. É feito um <em>snapshot</em> do seu website e copiado automaticamente para essa área a qualquer momento que você queira. Ideal para testar atualizações do WordPress e de Plugins antes de executá-las no servidor no qual seu site está sendo executado (<em>production server</em>).</p> <p><strong>O deploy via Git</strong> é isso mesmo que vocês está pensando. Se você já utiliza o <a href="http://pt.wikipedia.org/wiki/Git" title="Conceito de Git">Git</a> para controle de versão dos seu site, você pode enviá-lo para o servidor através de um simples comando. Quem precisa de FTP? =)</p> <p>Dessa forma você pode usar o seguinte workflow: Fazer localmente todas alterações quer em seu tema > fazer um commit > fazer um simples <em>git push</em> para o stagging server > testar > fazer um <em>push</em> para o <em>production server</em>.</p> <h2>Não é tão caro quanto se imagina</h2> <p>Apesar da qualidade superior no suporte, no software e no hardware uma hospedagem no <a href="http://universowp.com.br/out/wpengine" title="WP Engine">WP Engine</a> ainda tem um preço semelhante ao das grandes hospedagens brasileiras.</p> <p>O plano Professional, que vem com CDN incluso e permite o uso WPMU (vários sites com uma única instalação do WordPress), custa U$99 ou duzentos reais. Esse valor pode ser alto para um blogueiro (e para isso existe o plano Personal), mas se você hospeda ou administra mais de 5 websites já vale à pena.</p> <p>Digamos que você hospede 8 websites nessa. <strong>Para cada website o custo será de R$20,00</strong>. Se nos primeiros 60 dias você quiser cancelar o serviço, não precisa pagar nada.</p> <h3>Opções de hospedagens especializadas em WordPress</h3> <p>A quantidade de ofertas que vem surgindo nessa área deixa claro como essa é uma tendência cada vez mais forte.</p> <p>Estou tão satisfeito com o WP Engine que ainda não tive &#8220;coragem&#8221; testar todas as opções que encontramos. De qualquer forma, abaixo listei todas as opções que encontramos durante nossa pesquisa. Tentei ordenar &#8220;mais ou menos&#8221; na ordem que eu utilizaria primeiro.</p> <h4>Internacionais</h4> <ul> <li><a href="http://universowp.com.br/out/wpengine">WP Engine</a></li> <li><a href="http://www.zippykid.com/">Zippy Kid</a></li> <li><a href="http://websynthesis.com/">Syntesis</a></li> <li><a href="https://page.ly/">Page Ly</a></li> <li><a href="http://nodeki.com/">Nodeki</a></li> <li><a href="http://kahunahost.com/">Kahuna Host</a></li> <li><a href="http://www.wpwebhost.com/">WPWebHost</a></li> <li><a href="http://thewpvalet.com/">WP Valet</a></li> </ul> <h4>Nacionais</h4> <ul> <li><a href="http://wphost.apiki.com/">Apiki</a></li> <li><a href="http://www1.bloglite.net/">BlogLite</a></li> </ul> <h2>Conclusão</h2> <p>Espero que você esteja convencido de que vale a pena considerar uma hospedagem especializada para seu próximo projeto com WordPress ou até mesmo em migrar seus sites atuais.</p> <p>Não deixe de contribuir nos comentários com avaliações de uso de alguma dessas empresas que citamos ou sugerindo outras opções que possam entrar nas lista.</p> <p><p><a href="http://universowp.com.br/hospedagem-especializada-wordpress/">Você já devia estar utilizando uma hospedagem especializada em WordPress</a> - Postado originalmente no <a href="http://universowp.com.br">Universo WP - Desvendando o WordPress</a></p> </p><div class="feedflare"> <a href="http://feeds.feedburner.com/~ff/universoWP?a=u-dJIa5xpHo:IJ0fIDuv67Q:D7DqB2pKExk"><img src="http://feeds.feedburner.com/~ff/universoWP?i=u-dJIa5xpHo:IJ0fIDuv67Q:D7DqB2pKExk" border="0"></img></a> <a href="http://feeds.feedburner.com/~ff/universoWP?a=u-dJIa5xpHo:IJ0fIDuv67Q:yIl2AUoC8zA"><img src="http://feeds.feedburner.com/~ff/universoWP?d=yIl2AUoC8zA" border="0"></img></a> <a href="http://feeds.feedburner.com/~ff/universoWP?a=u-dJIa5xpHo:IJ0fIDuv67Q:qj6IDK7rITs"><img src="http://feeds.feedburner.com/~ff/universoWP?d=qj6IDK7rITs" border="0"></img></a> <a href="http://feeds.feedburner.com/~ff/universoWP?a=u-dJIa5xpHo:IJ0fIDuv67Q:F7zBnMyn0Lo"><img src="http://feeds.feedburner.com/~ff/universoWP?i=u-dJIa5xpHo:IJ0fIDuv67Q:F7zBnMyn0Lo" border="0"></img></a> <a href="http://feeds.feedburner.com/~ff/universoWP?a=u-dJIa5xpHo:IJ0fIDuv67Q:-BTjWOF_DHI"><img src="http://feeds.feedburner.com/~ff/universoWP?i=u-dJIa5xpHo:IJ0fIDuv67Q:-BTjWOF_DHI" border="0"></img></a> </div><img src="http://feeds.feedburner.com/~r/universoWP/~4/u-dJIa5xpHo" height="1" width="1" />



Prepare-se para as Oficinas

17 de Agosto de 2012, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Você que pretende participar das oficinas do WordCamp, fique atento às seguintes informações: Traga seu notebook – a princípio faríamos as oficinas em laboratórios, mas como não será possível instalar um ambiente para rodar o WordPress nas máquinas, decidimos fazê-las … Continuar a ler



Novidades do WordPress 3.3

12 de Dezembro de 2011, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Esta semana o WordPress 3.3 será lançado e traz muitas melhorias, veja algumas.

WordPress 3.3

A cada versão o WordPress está melhor e mais rápido, não consigo enumerar nada de que sinto falta em versões anteriores, até mesmo a interface está definitivamente melhor nesta versão.

Para saber em detalhes o que mudou, consulte a documentação sobre a Versão 3.3 (em inglês), pode ser importante ver se você cria plugins ou temas. No geral, não notei grandes problemas  com os meus.

Sobre o WordPress, boas vindas e popups

A cada versão, você pode saber o que mudou acessando o Sobre o WordPress, isso quer dizer que teremos mais texto pra traduzir uma tela com textos que vão mudar a cada versão maior, com detalhes sobre o que há de novo na versão. Nesta tela também ficam os Créditos e os Termos de distribuição. Para quem não tem tempo pra isso, também aparecerão popups apontando recursos novos ou modificados na tela em questão.

Se estiver em uma recém-instalação, aparecerá um painel de Boas-vindas no painel inicial com instruções para tarefas mais comuns após uma instalação. Espera-se que todas essas modificações auxilie os novatos.

Layout mais prático e rápido

O menu lateral está mais esperto, agora é só mover o cursor do mouse sobre um item para mostrar os itens aninhados, a gente não mais precisa clicar/expandir itens do menu toda vez. Isso trouxe mais rapidez, não tem mais aquele deslizar bobinho.

A aba Ajuda também mudou: agora há seções menores dentro da aba, isso porque há abas com muito texto o que empurra toda a tela lá pra baixo, por esse motivo também, temas ou plugins que têm chamadas de funções para a aba Ajuda devem fazer modificações. Há mudanças nas folhas de estilo em geral, principalmente para melhorar a apresentações em dispositivos tablets.

Tela de boas-vindas - Para recém-instalações, lista tarefas comuns

Outra grande melhoria: a barra de administração se tornou Barra de Ferramentas e é persistente (desliza junto com a tela), igual a barra do BuddyPress. Além de economizar espaço para que se possa usar fontes em tamanho enormes facilita na hora de adicionar qualquer conteúdo. A barra também tem links para nosso fórum, documentação etc sempre visíveis.

Melhorias em geral

O envio de arquivos usando Plupload está demais, é a melhor coisa que já fizeram! Agora você só clica em um único ícone na área de edição e pode enviar qualquer tipo de arquivo, quanto arquivos quiser e até uma pasta inteira! Há uma implementação que permite arrastar e soltar arquivos para dentro do uploader e também barra de status do envio. É legal jogar uma pasta inteira lá e ver tudo aquilo sendo enviado :lol:

Tela de envio - Agora com Plupload

Outra promessa é a melhoria na escrita de links permanentes, agora podemos usar formatos só com categoria/titulo-da-postagem sem perdas no desempenho, será? Quem tem site grande que me diga! Um problema comum que foi resolvido é o de usar títulos com caracteres estranhos, isso gerava slugs problemáticos.

Para quem cria plugins e temas agora o WordPress vem com todo o jQuery última versão 1.7.1. o que é bom porque ninguém mais vai ter que incluir tudo aquilo em pacotes de temas/plugins.

Quando lançarem a versão 3.3 por favor, não deixem de atualizar, ainda mais agora que a atualização só envia os arquivos que são modificados ;)



Incluir tipos personalizados na pesquisa

7 de Dezembro de 2011, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Esta é um dúvida comum: como incluir tipos de postagens personalizadas na pesquisa.

Os tipos de postagens (ou tipos de post, post personalizado, CPT etc) não são automaticamente inclusos na pesquisa do WordPress.

É preciso adicionar uma função simples no arquivo functions.php do seu tema:

1
2
3
4
5
function pesquisa_tudo( $query ) {if ( $query-&gt;is_search ) {$query-&gt;set(
'post_type', array( 'post', 'page', 'feed', 'notas',
'destaques'));}return $query;}
 
add_filter( 'the_search_query', 'pesquisa_tudo' );

Onde destaques e notas são os tipos personalizados.



Serviço Google FeedBurner

2 de Dezembro de 2011, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

PortuguêsAlgumas pessoas têm tido dificuldade em usar o plugin FeedBurner seja porque não conseguem configurar ou entender o serviço.

Este passo-a-passo está usando as telas do site antigo do Google FeedBurner (há um site novo também).

1. Entre no website do serviço Google FeedBurner e faça login. Se você já adicionou algum feed, ele aparece listado na página seguinte, como visto abaixo.

Tela apõs fazer login no serviço Google FeedBurner

Tela após fazer login no serviço Google FeedBurner

Você pode adicionar várias URLs de feeds, até mesmo de sites de terceiros. Clique no feed que quer usar no plugin FeedBurner ou adicione um novo.

2. Na página seguinte, ficam estatísticas do seu feed e configurações somente para este feed. Clique na aba Publicize.

Tela ao clicar em um feed

Tela ao clicar em um feed

3. Na tela de Publicize, repare que há vários itens do lado esquerdo: Headline Animator, BuzzBoost etc . O plugin FeedBurner precisa de pelo menos os serviços Email Subscription e FeedCount. Clique no item Email Subscription por exemplo:

Tela Publicize

Tela Publicize

4. Na tela Email Subscription há algumas opções e um gerador de código para fomulário é oferecido. Já que estamos usando o plugin FeedBurner, não é preciso guardar este código, apenas precisamos ativar o serviço, então clique no botão Activate na parte inferior desta tela. A página seguinte se parecerá com a seguinte:

Depois de ativar o serviço

Depois de ativar o serviço

Você pode ativar e desativar serviços quando quiser, os serviços ativados aparecem com um tique na barra lateral na tela Publicize.

Notas

  • Você pode transferir feeds de uma conta Google para outra, por exemplo, se você quiser manter feeds de todos os seus sites sob uma só conta Google. Isso pode ser feito clicando-se no item Transfer feed… no topo da tela de um feed e seguindo as instruções.
  • Não é possível importar listas de emails para a assinatura de um feed (é uma pena), mas você pode exportar a estatística do feed (que contém os emails) para xml e csv.

É isso! Espero que agora consiga usar o plugin e ter muitos assinantes! Considere fazer uma doação se achou este plugin útil. :)


English Some people are struggling to use FeedBurner plugin as they can’t configure or understand the service. This step-by-step guide despicts the old Google FeedBurner’ site screenshots (there are a new one too).

1. Go to the Google FeedBurnerwebsite and log in. If you already add any feed, it will be shown in the next screen as seen below.

Screen after login at Google FeedBurner

Screen after login at Google FeedBurner

You can add several feeds url, even from third sites. Click the feed you want use with FeedBurner plugin or add a new one.

2. The next page keep stats and settings for this feed. Click the Publicize tab.

Screen after clicking a feed

Screen after clicking a feed

3. In Publicize screen, note the services availables for your feed at right: Headline Animator, BuzzBoost etc . FeedBurner plugin needs at least Email Subscription and FeedCount services. Click Email Subscription for example:

Screen Publicize

Screen Publicize

4. In Email Subscription screen are some options and a form code generator is provided. Since we are using FeedBurner plugin, you don’t need to keep this code but just activate the service, to do so click Activate button at the bottom of the screen. The next screen will looks like the follow:

After activate the servie

After activate the servie

You can activate and deactivate services anytime, the activated services shows with a tick in the right sidebar in Publicize screen.

Notes

  • You can transfer feeds from a Google account to another, e.g. if you want to keep feeds from all your sites within a single Google account. This can be done by clicking the link Transfer feed… at the screen top of a feed e following the steps.
  • It is not possible to import emails lists to your feed subscription (pity!), although you can export your feed stat (which keep email adresses) to xml and csv.

That’s it! I hope you can use the plugin and get a lot of subscribers! Please, consider making a donation if you find this plugin helpful. :)