Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a wille.blog.br
Tela cheia

IV FSL-BA, III ENSL e Free Software Bahia 2009

5 de Junho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 606 vezes

O Free Software Bahia 2009 foi um evento mais formal e institucional, voltado principalmente para a esfera governamental e projetos de inclusão digital. No entanto, alguns painéis foram interessantes por mostrar como diversos órgão públicos têm contribuído com o desenvolvimento de software livre e o quanto dinheiro tem sido economizado.

Aí vão minhas anotações:

Cláudio Crossetti Dutra - CELEPAR

  • falou que ainda existe uma dificuldade das Empresas públicas em compartilhar soluções.
  • Atualmente 100% do que é desenvolvido na CELEPAR é liberado como software livre.
  • O estado do Paraná aprovou uma lei de adoção de software livre, assim como uma lei para estabelecer a LGP-AP como licença padrão para todos os softwares desenvolvidos e uma outra lei que estabelece o ODF como formato de arquivos padrão.
  • A adoção de software livre gerou uma economia de 150 milhões de reais entre janeiro/2003 e maio/2007.
  • Grande case de software desenvolvido pela CELEPAR é o Expresso (um servidor de e-mails).

Marconi Nogueira – Caixa

  • Cada R$ 1,00 que a Caixa investe em software livre gera R$ 10 de economia;
  • A Caixa possui 27500 terminais lotéricos rodando Debian;
  • E 20000 terminais lotéricos também rodando GNU/Linux;
  • R$ 6,5 milhões de economia por mês;
  • A Caixa vai abrir três centros de desenvolvimento de software livre.

Paulo Maia - Caixa

  • Antes a direção da Caixa não permitia e até punia o uso de software livre;
  • Quer promover o ecossistema do SL;
  • Quer promover um foco maior na mobilização das organizações e na sincronização de ações.

Ulisses Penna - Banco do Brasil

  • 64 mil estações de trabalho e 40000 terminais de auto-atendimento rodando GNU/Linux;
  • Processo de migração foi iniciado no ano 2000;
  • Ainda este ano, pretende migrar todos os terminais de auto-atendimento de OS/2 para Linux;
  • Já possui cerca de 10 mil estações de trabalho com BrOffice e Firefox instalados;
  • Já economizou mais de 100 milhões de reais;
  • Investe cerca de 2 milhões por ano em software livre;
  • O BB já colaborou com patches para OpenOffice, Wine, Squid, FreeMind, PDFcreator, Mplayer, entre outros;

No IV FSL-BA e III ENSL, o que pude ver de mais interessante foi:

  • Um dos melhores momentos foi a mesa redonda “Como contribuir com projetos de software livre”, em que cinco desenvolvedores apresentaram suas experiências de participação nos projetos de SL.
  • Ótimas falas de Thiago Tavares e de Sérgio Amadeu (postarei o vídeo em outro post) na mesa sobre Marco Legal da Internet e Ciberativismo.
  • Palestras do Karlisson Bezerra (Nerdson) sobre extensões Python para Inkscape e sobre sua fantástica fábrica de quadrinhos.
  • Aprendi mais uns truques no GIMP, na palestra do Aurium, e outros de eletrônica na oficina de robótica livre.
  • Lançamento da rede social do PSL Brasil. Já tô cadastrado em: www.softwarelivre.org/wille
  • Aconteceu também um encontro de representantes dos PSL’s do Nordeste, mas infelizmente só estavam presentes membros da Bahia, Rio Grande do Norte e Piauí. Cheguei atrasado e não vi a fala do representante do Piauí, mas gostei de conhecer as ações desenvolvidas pelo PSL-RN.
  • Vi muita gente no evento que nunca teve contato com software livre, boa parte estudantes da área de informática. Nesse ponto, o evento cumpriu muito bem seu objetivo.


Fonte: http://wille.blog.br/2009/06/iv-fsl-ba-iii-ensl-e-free-software-bahia-2009/

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.