Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia
 Feed RSS

Blog

27 de Maio de 2009, 0:00 , por Antonio Terceiro - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Licenciado sob GNU FDL

Instalando Nextcloud Client no Debian ou PureOS

20 de Janeiro de 2018, 18:05, por Wellton Costa de Oliveira - 0sem comentários ainda
No mundo atual, é comum pessoas armazenarem suas coisas pessoais ou públicas na "nuvem". Mas todos sabemos que a nuvem nada mais é do que o "computador dos outros". Soluções como Dropbox, Google Drive, One Drive, iCloud... são exemplos de nuvens para armazenamento de dados gratuitos, porém NÃO-LIVRES e PRIVATIVAS.

Uma alternativa para isso é configurarmos nosso próprio servidor ou utilizar um servidor próprio de nossa empresas, universidade ou de nossa organização, afinal, nada melhor do que termos um maior controle sobre nossas coisas na nuvem.

Soluções livres para criação de um servidor próprio para nuvem é o OwnCloud ou o NextCloud (fork criado pelos criadores owncloud após divergencias de gestão)

Este primeiro tutorial é para quem já tem acesso a algum servidor Owncloud ou NextCloud.

inicialmente faca isso: abra o terminal e digite isso

wget -q -O - http://download.opensuse.org/repositories/home:/ivaradi/Debian_9.0/Release.key | sudo apt-key add -

(depois do enter, basta apenas digitar a senha de administrador e dar enter, eh para aparecer um OK)

depois, faca:

sudo nano /etc/apt/sources.list

e cole isso no final do arquivo:

deb http://download.opensuse.org/repositories/home:/ivaradi:/beta/Debian_9.0_update/ /
deb http://download.opensuse.org/repositories/home:/ivaradi:/beta/Debian_9.0/ /

salve o arquivo (CTRL+O, enter, CTRL+x).

agora faca:

sudo apt update

sudo apt install nextcloud-client

se estiver no gnome 3, faca tambem:

sudo apt install nextcloud-client-nautilus

se estiver no mate, faca tambem:

sudo apt install nextcloud-client-caja

se estiver no cinnamon, faca tambem:

sudo apt install nextcloud-client-nemo

agora basta buscar por nextcloud em seus aplicativos e configurar seu servidor.

att


ps: Linux eh um kernel e nao o sistema operacional.

 



[UPDATE Kernel 4.16.1] Nova Palestra: Limpando o Kernel Linux (com Linux-Libre) e Colocando Imagem de Boot

17 de Janeiro de 2018, 17:18, por Wellton Costa de Oliveira - 0sem comentários ainda

Os comando abaixo são para Baixar o Kernel Linux, baixar os scripts para deblob do Linux-libre, executar os scripts, inserir a imagem do GNU+LinuxLibre no boot e Compilar.

wget -c https://cdn.kernel.org/pub/linux/kernel/v4.x/linux-4.16.1.tar.xz

mkdir linuxlibre/

mv linux-4.16.1.tar.xz linuxlibre/

cd linuxlibre/

tar xvf linux-4.16.1.tar.xz

cd linux-4.16.1/

wget -c http://linux-libre.fsfla.org/pub/linux-libre/releases/4.16.1-gnu/deblob-4.16

wget -c http://linux-libre.fsfla.org/pub/linux-libre/releases/4.16.1-gnu/deblob-check

wget -c http://linux-libre.fsfla.org/pub/linux-libre/releases/4.16.1-gnu/deblob-main

chmod +x deblob-*

./deblob-4.16

(pronto! Kernel limpo de blobs privativos. Agora vamos preparar a imagem que vai no começo do boot do novo kernel)

sudo apt install liblvm2-dev ncurses-dev cmake build-essential libelf-dev tgif xfonts-100dpi xfonts-75dpi libssl-dev bison flex

make menuconfig

(marcar de acordo com as imagens abaixo)

 

 

cd drivers/video/logo/

 

(agora baixe esta imagem:)

wget -c http://softwarelivre.org/thumbnails/0173/6665/linux-libre_display.png

pngtopnm linux-libre_display.png | ppmquant 224 | pnmnoraw > logo_linux_clut224.ppm

(OPCIONAL: para fazer com que o kernel seja configurado EXATAMENTE COM A CONFIGURAÇÃO DE SUA MÁQUINA, PLUGUE TODOS OS DISPOSITIVOS QUE VOCÊ PRECISAR no computador - Caso nao plugue, ele não funcionará depois do kernel carregado, faça: make localmodconfig )

cd ../../../

make

sudo make INSTALL_MOD_STRIP=1 modules_install

sudo make install

sudo reboot

 

Ate mais.

E vamos ser justos: Linux eh um kernel (muito bom, mas nao deixa de ser apenas um kernel, o motor do carro. Porem, um carro nao funciona sem todo o resto que faz o carro funcionar minimamente, como volante, embreagem, tanque, freio, rodas...). O GNU mantem o Coreutils (comandos), o Binutils, o glibc, o Bash, o GRUB, o Emacs, A GPL, o GCC, o WGET, o GZ, o GIMP, o GNOME (inicialmente), entre outros tantos ( veja https://gnu.org/s/ ). O linux combinado com tudo isso funciona bem. O nome do Sistema Operacional eh GNU com kernel Linux. GNU com Linux, GNU+Linux, GNU/Linux, como queira, mas por favor, Linux sem GNU nao existiria (Linus Torvalds). Debian, Ubuntu, Mint, sao Distribuições GNU com kernel Linux. sejamos sujos, por favor.



Enviando e recebendo email via Telnet (POP, IMAP e SMTP)

15 de Janeiro de 2018, 19:41, por Wellton Costa de Oliveira - 0sem comentários ainda

Aqui tem algumas funcoes para enviar e receber emails usando GNU Bash/TELNET para enviar e receber email.
 

POP3
telnet servidor 110
Conecta-se ao servidor pop3

user usuario
Isso envia seu nome de usuário para o servidor

pass suasenha
Isso envia sua senha para o servidor

list
Isso listará os e-mails na caixa de entrada, incluindo seu número de identificação e tamanho

retr
se você quiser ler um e-mail da lista, digite retr # onde # é o número do e-mail que deseja ler. Por exemplo, para ler o 2º messge na lista, retr 2

dele
Isso eliminará um e-mail. Depois de emitir o comando dele, você coloca um número. Este é o número do e-mail que deseja excluir. Então, por exemplo, para excluir a mensagem 1, digite dele 1

Depois de concluir, você precisa ter certeza de digitar sair, caso contrário não salvará as alterações feitas.

 

 

IMAP
telnet servidor 143
Isso abre a sessão para o servidor IMAP.

a login seuusuario suasenha
Isso envia o nome de usuário e a senha para o sistema (o "a" é uma parte necessária do comando)

a list "" "*"
Isso mostra uma lista de todas as pastas IMAP que a conta possui

a SELECT INBOX
Isso selecionará a pasta INBOX. Você pode repetir INBOX com qualquer pasta que você deseja usar.

a search 1: * flags
Isso listará todos os e-mails na pasta selecionada, e também lhe indicará as bandeiras como "visto" ou "Não-júnior".

a fetch 1 body[head]
Este comando lista as informações de cabeçalho da mensagem 1 na pasta selecionada.

a fetch 1 body[]
Isso listará o cabeçalho E o conteúdo da mensagem 1 na pasta selecionada.

a store 1 +flags deleted
Este comando definirá a mensagem 1 a ser excluída. (NOTA: não será excluído até que o comando de apagamento tenha sido executado)

a expunge
Isso eliminará todos os e-mails que você sinalizou para serem excluídos com o comando anterior

a logout
Desconecte do servidor IMAP

 

SMTP

telnet servidor 25
Isso abre uma conexão com o servidor SMTP

HELO servidor
Este deve ser o seu próprio nome de host (o nome do host do computador que você está conectando FROM)

MAIL from: <usuario@servidor>
Este é o endereço de e-mail que deseja enviar o e-mail de teste FROM

RCPT para: <recipient@example.com>
Este é o endereço de e-mail que você está enviando seu e-mail de teste para

DADOS
Inicia a entrada de dados para os cabeçalhos de e-mail

De: sender@example.com
Para: recipient@example.com
Assunto: Mensagem de teste
Depois de cada uma dessas linhas, pressione enter para iniciar a próxima linha. Após a 3ª linha, pressione enter duas vezes para que ele coloque uma linha em branco entre o assunto e o corpo do e-mail

Esta é uma mensagem de teste.
Este é o corpo da mensagem. Digite qualquer mensagem que você deseja aqui

.
Um período em uma linha por si só indica que é o fim do e-mail. Em seguida, tentará enviar este e-mail ao destinatário a partir do endereço de e-mail do remetente usando os dados fornecidos nos cabeçalhos acima.
Google Translate for Business:Translator Toolkit



HTTPS com Certificado Digital Grátis

11 de Janeiro de 2018, 13:57, por Wellton Costa de Oliveira - 0sem comentários ainda

Dica:

para vc que fez uma VPS (Virtual Private Server), instalou o Apache, configuou o OpenSSL e fez funcionar o HTTPS, mas ele continua vermelho e pedindo para confirmar a exceção e queria que ficasse verdinho (autenticado), entao isso é para você.

Saiba que nao precisa pagar 150 reais (para uma comodo da vida) para ter o certificado digital que possibilita ficar seguro o seu HTTP. Vc te-lo de graça usando o Let´s Crypt (https://letsencrypt.org). Para isso, siga os seguintes passos, é muito mais fácil do que você imagina:

 

1) entre na sua VPS;

2) sudo apt install python-pip letsencrypt python-certbot-apache

3) sudo certbot --authenticator standalone --installer apache -d seusite.com.br -d www.seusite.com.br --pre-hook "service apache2 stop" --post-hook "service apache2 start"

4) siga as instruções que pedir (eh bem intuitivo)

5) pronto, ja aparece verdinho la =)

6) esse certificado tem validade por 90 dias. depois disso, vc vai precisar renovar (sem pagar nada). Para isso, quanto tiver perto de acabar, faça: sudo letsencrypt renew

vlw, flw, obg, de nada.



A "nova" Revolução dos Sistemas Operacionais (Era do Microkernel)

8 de Novembro de 2017, 13:27, por Wellton Costa de Oliveira - 0sem comentários ainda

Hoje estava pesquisando sobre o novo sistema operacional do Google (FuchsiaOS) e este possui o Microkernel Magenta. Foi quando achei a matéria "O que aconteceu com o Hurd? - A história do Sistema Operacional GNU" http://qttr.at/1zru. E acabei fazendo o pequeno texto abaixo sobre minha visão sobre tudo isso.

só para contextualizar: o Hurd é o Kernel original do sistema operacional GNU. mas por conta da demora para a liberação da licença do Mach (microkernel), por conta da escolha da arquitetura microkernel (100% dificil de fazer), e por conta do processo do BSD pe09la AT&T e todos os esforços dos desenvolvedores de kernel foram para o pequeno projeto de um estudante lá da Finlandia chamado Kernel Linux, todos "abandonaram" o Hurd pela demora e o BSD por conta do processo. 

Kernel Linux utiliza a arquitetura do UNIX (1969), que é um kernel monolítico, e todos sabem que este tipo de arquitetura vai entrar em colapso num futuro nao tao longe... sabendo disso, o Google estará acabando com o projeto Android (kernel Linux) e o projeto ChromeOS (kernel Linux) e vão "unir" os dois em um novo projeto chamado FuchsiaOS (que usa um novo kernel com arquitetura microkernel chamado Magenta).

Futuro: Magenta (nao sei se será software livre), Minix (software livre) e Hurd (do GNU), até agora... talvez novos microkernels irão aparecer, mas colegas, estamos vivendo exatamente na transição de arquitetura de sistemas operacionais.

Microsoft e Apple já usam uma mistura de arquiteuras (parte Microkernel, parte Monolítico), é o que eles chamam de Kernel Híbrido.

Microsoft contratou um dos professores pesquisadores da CMU (Carnegie Mellon University) responsável pelo Microkernel Mach para fazer o Windows New Technology (NT) que é híbrido.

A então empresa NextComputer do Steve Jobs (in-memorian), empresa criada quando este foi expulso da própria empresa (Apple) contratou o outro professor pesquisador da CMU também responsável pelo Microkernel Mach para fazer o sistema operacional de kernel híbrido chamado NextStep (parte BSD, parte Mach), que posteriormente se transformou no MacOSX, quando Apple comprou a NextComputer e junto a recontratação de Steve Jobs.

Eles estão seguros, o Google sabe que não está seguro com kernel monolítico, encabeçada pela Linux Foundation.Eu particularmente aguardo com esperança o Hurd para completar 100% o Sistema Operacional GNU. Pretendo estudar sobre Microkernel de maneira mais aprofundada para tentar contribuir com alguma coisa no futuro com o Hurd.