Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog de Vice...
Tela cheia

Por que usar GNU/Linux ajuda a preservar o meio ambiente?

8 de Novembro de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 1Um comentário | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 3162 vezes

LesswattsNo dia 04 de outubro,  a Revista Muito, ligada ao Jornal Atarde aqui de Salvador,  fez uma matéria sobre o "Consumo Verde", quano foi destacada a relação entre software livre e a preservação do meio ambiente. Como eu participei dessa matéria, assinada pela jornalista Katherine Funke, achei que seria importante mostrar, com um pouco mais de detalhes, como isso acontece na prática.

Sendo assim, segue abaixo algumas pesquisas e projetos que demonstram como  usar GNU/Linux ajuda a preservar o meio ambiente:

Diminuição do consumo de energia

Um estudo da IBM em 2009 demonstrou que uma série de medidas adotas pelo sistema operacional GNU/Linux diminuem o consumo de energia de um computador/Servidor. Essas e outras medidas também fazem parte de um projeto internacional, apoiado pela Intel Corporation,   denomindo LessWatts.org .

Dentre os vários projetos existentes nessa iniciativa, gostaria de destacar o  "PowerTop". Esse utilitário  fornece uma análise detalhada da performance de consumo de energia de um computador  - e ainda dá dicas como melhorá-la. Isto porque, o PowerTOP é uma ferramenta do GNU/Linux  que verifica os componentes de software que tornam o consumo de energia do sistema maior do que deveria estando no estado ocioso. A partir kernel versão 2.6.21 , o kernel não tem mais uma  marcação de timer fixada em 1000Hz. Isto pode dá uma enorme economia de energia, porque a CPU fica em modo de baixa energia por longos períodos de tempo durante o sistema ocioso. Para mais informações (em português), acesse aqui.

Além disso, para quem é usuário do Desktop GNOME, é possível usar o "GNOME Power Manager" que permite qualquer usuário configurar as opções de consumo de energia do seu computador.  Normalmente, ele é encontrado no Painel GNOME, como  também em "Preferências" no Menu GNOME, mais especificamente em "Gerenciamento de Energia".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aproveitamento de Hardware

Uma das características mais interessantes do GNU/Linux é a sua alta performance em termos de aproveitamento de hardware.  Isso também foi comprovado pela pesquisa da IBM. Segundo ela, o sistema operacional  GNU/LINUX apresenta melhor performance ambiental ao necessitarem de requisitos mínimos de hardwares para funcionar, segundo mostra a tabela abaixo:

 

Um outro projeto que representa bem essa capacidade é o Linux Terminal Server Project (LTSP). O LTSP é usado como solução para performance de computadores antigos e para implementação de uma rede de baixo custo. Motivo esse que leva esse projeto a ser usado em escolas, telecentros e projetos de metareciclagem por todo mundo.

Com essa solução é possível ter um servidor principal (geralmente um micro de melhor performance, no qual está instalado o LTSP) e vários clientes conectados via rede a este servidor. Assim, com um servidor não muito potente (ex: 3 Ghz e 2 GB RAM) podemos ter, por exemplo, trinta PCs 486s "pendurados"no servidor, rodando softwares de última geração.   Saiba mais (em português)...

LTSP

Muitos usuários de computador não imaginam o que um simples PC é capaz de fazer e o não conhecimento  de soluções  como a "Multihead" no GNU/Linux é um exemplo claro disso. Afinal, como o próprio nome já informa ("MultiHead" vêm do inglês "cabeças múltiplas"),  a idéia do multi-head é  otimização e melhor aproveitamento dos recursos que temos em termos de harware de um computador pessoal.

Em outras palavras, isso significa, por exemplo, usar quatro moniotres, quatro teclados e quatro mouses ligados num mesmo gabinete (vulgo "CPU") para quatro usuários, ao mesmo tempo. Parece milagre? Saiba mais  e veja que não...


Agora, por meio de todos esses projetos (e por outros projetos ligados ao GNU/Linux que ainda possam existir!), fica mais fácil entender porque usar GNU/Linux ajuda a preservar o meio ambiente. :-)


Tags deste artigo: pesquisa gnu/linux ti verde meio ambiente

1Um comentário

  • F2271ae6814a29d8cbf38ae2d0305a72?only path=false&size=50&d=404Rodrigo Sampaio Primo(usuário não autenticado)
    10 de Novembro de 2009, 21:31

    Mais um aspecto do porque software livre ajuda a preservar o meio ambiente

    Olá Vicente, parabéns pelo artigo. Muito legal levantar essa relação entre software livre e meio ambiente. Um item a mais na longa lista de aspectos positivos do código aberto.

    Me parece que tem ainda um outro aspecto muito interessante. Além dos que você levantou que dizem respeito a maneiras como diferentes softwares livres foram implementados pensando na redução do consumo de energia, há também a questão da própria produção do software. Um software que siga o modelo aberto é, em sua produção, essencialmente menos impactante que o modelo fechado. O modelo aberto possibilita a troca e o reaproveitamento de código, isso implica em menos energia/tempo gastos para a produção de software. Compartilhar e reaproveitar recursos me parece ser um dos conceitos chaves de qualquer modelo sustentável e isso não é possível no desenvolvimento de software proprietário.

    Abraços, Rodrigo.


Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.