Preview III: Estamos aqui novamente: openSUSE 12.3, Uma história para contar.

13 de Março de 2013, por Carlos Ribeiro - 0sem comentários ainda

O que o Qt 5, Linux 3.8 e LibreOffice possuem têm em comum? Eles não foram liberados a tempo de serem incluídos na nossa distribuição mais recente e estável, openSUSE 12.3. Mas não se preocupe: o poder do Open Build Service vem para o resgate! O rebanho de quase 35 mil Geekos trabalhando no Open Build Service cria uma grande variedade de pacotes para o openSUSE 12.3 e vamos destacar alguns desses neste artigo.


openSUSE 12.3

Mas, primeiro, vamos falar sobre o openSUSE 12.3. Em 20 de dezembro do ano passado, o "Factory" ​​nossa árvore de desenvolvimento, que continha o software mais recente e estável que tinha para oferecer naquele momento, entrou em 'Congelamento de Estabilização ". O objetivo deste congelamento é garantir que as coisas parem de destruir e que se iniciem os respectivos testes, ou seja, a partir de agora, adicionar novas versões dos principais softwares no openSUSE não é permitido sem uma razão fundamental para que esta versão principal a 12.3, seja tão estável, ou mais, como a anterior. As equipes de tradução começam a trabalhar neste momento também. O objetivo de tudo isso é para se certificar de que todo o software colabore corretamente entre si e sejam estáveis. Sem isso, não poderiamos dar-lhe o estável burro de carga que é openSUSE 12.3! Para a maioria dos usuários, o openSUSE 12.3 é um grande produto a oferecer exatamente o que eles precisam: uma ferramenta incrível para começar o trabalho. Estável e confiável, como tudo que você espera de nós.


E você não quer estabilidade?

Mas, às vezes, você precisa de um pacote ou aplicativo mais recente do que o que o que saiu na distribicao. Talvez porque você leu sobre algo legal como kscreen no KDE Planeta e quer experimentá-lo. Ou porque você gostaria de ajudar a testar a nova versão do GNOME. Ou o seu aplicativo favorito é um alvo em movimento continuo sem versão estável para ser incluído. Ou você ama viver no limite, apenas por diversão ...


Você pode fazer isso no openSUSE, mas como o tio do Homem-Aranha disse: "Com grande poder vem grande responsabilidade". As versões estáveis do openSUSE são exaustivamente testadas para ter certeza de que tudo funciona bem e que você não vai encontrar surpresas desagradáveis. Mas os pacotes que você instalar a partir de outras fontes irá joga-lo em um território desconhecido onde os pacotes podem ou não funcionar bem juntos. Nosso zypper, o gerenciador de pacotes e do Open Build Service é utilizado para construir pacotes e provavelmente oferecer o melhor da plataforma disponível, garantindo estabilidade mesmo no caso de ter muitas fontes diferentes - o usuário openSUSE médio tem mais de 10 repositórios. E os riscos podem ser gerenciados. Mas você não pode dizer que não avisei!

Dicas de segurança:

- Estabilidade - Mantenha um bom olho sobre o que seu gerenciador de pacotes está fazendo - quando você pedir para ele instalar um pacote, ele vai fazer o possível para chegar a uma solução que permite a instalação, mesmo que isso signifique desinstalação de pacotes conflitantes. Então, se escolher um pacote que leva a uma proposta de remover metade do seu sistema, pode ser sábio dizer que não quando se pede permissão para continuar ...

- Manutenção - Quando você tem uma escolha, de preferencia aos pacotes a partir dos projetos devel sobre aqueles de usuários individuais. Projetos devel são as oficinas onde os pacotes são preparados antes de aparecerem no openSUSE Factory. Não há garantias, mas muitas vezes os projetos devel são melhor mantidos e mais confiáveis!

-
Segurança - Quando você instala um pacote com o oneclique-installl, o repositório é adicionado e você deve confiar na chave dos desenvolvedores. Uma vez que você tem um monte de repositórios, o comando "zypper dup" pode trocar os pacotes dos repositórios principais para todos os seus outros repositórios adicionados. Isso pode ficar confuso e apresentar alguns problemas de segurança.  Verifique cuidadosamente o que acontece!


The Open Build Service

Então, de onde vêm os pacotes e como obtê-los: O Open Build Service é "um sistema genérico para construir e distribuir pacotes de fontes de forma automática, consistente e reprodutível."

Na vida real, o que significa: OBS é uma plataforma que compila software, pacotes de TI, e coloca-os em um servidor para download manual através de uma página web, ou atraves de seu sistema de distribuição de gerenciamento de pacotes. Ele é gratuito - tanto como em plena licença GPL e desenvolvido em aberto, bem como livre para usar na instância build.opensuse.org patrocinado pela SUSE. Usamos este servidor para desenvolver o openSUSE, e nós e milhares de outros pacotes são construidos lá.

Instalar o software atraves do build.opensuse.org é fácil graças à nossa tecnologia One Click Install. Você não tem que digitar as instruções de linha de comando, como geralmente acontece em outras distribuições - é fácil e rápido. Você pode encontrar a aplicação ou biblioteca que você está procurando com a pesquisa de software na software.opensuse.org e instalá-lo com apenas alguns cliques. Confira o vídeo para uma demo!

 


O software

Algumas aplicações de alto perfil e bibliotecas que não estão no openSUSE 12.3 incluem Qt 5, LibreOffice e, claro, o novo kernel 3.8. Existem também alguns softwares que não são muito adequados para os repositórios oficiais do openSUSE devido ao tamanho ou por outros motivos. Os jogos são um bom exemplo disso, e eles também podem ser encontrados no software.opensuse.org. Vamos acabar com alguns exemplos, não é?

O LibreOffice e outros aplicativos

Pouco depois do congelamento o atualizado LibreOffice foi lançado. Com novas características brilhantes na versão 4.0, como por exemplo, personas (suporte para o Firefox theming), o que acelerou consideravelmente as visualizações multimídia ou controle remoto de sua apresentação a partir de um dispositivo Android. Há também melhorias como melhor qualidade de RTF e importação de arquivos do formato Visio, alem de um melhor desempenho durante as importações de vários outros formatos. Se você não pode viver sem esses recursos e se você estava esperando por eles, existem repositórios do LibreOffice no OBS. A equipe do LibreOffice mantém uma página wiki com informações sobre o que está acontecendo e você também pode obter a suas correções no repositorio do LibreOffice!
categoria de jogos em software.opensuse.org

Jogos a vista...

Os jogos são uma categoria que não é fácil para cobrir dentro de uma distribuição. Por um lado temos jogos off-line com grandes arquivos de dados que precisam ser instalados e por outro lado jogos online que precisam se conectar ao servidor usando as mais recentes APIs e que tem precisam ser atualizados regularmente. Ambos não são bons candidatos para empacotamentos regulares de uma distribuição. Mas não se preocupe, você ainda pode jogar um monte de jogos no openSUSE, eles apenas encontram-se em um repositório separado. A maneira mais fácil de encontrá-los é olhando para dentro da categoria Jogos do openSUSE e escolher o que deseja.

 

Atualização de Desktops: GNOME, KDE e repositórios de desenvolvimento

Você é um grande fã do Gnome? Não pode viver sem as atualizações mais recentes do KDE para ver o que está acontecendo de mais legal? Temos os repositórios do Gnome e KDE para você. Assim, você poderá estar sempre usando a versão mais recente de seu ambiente de trabalho favorito, mesmo que não esteja estável durante a nossa fase de congelamento ou apenas para ter a certeza do fluxo interminável de correções. Mas fique atento, o KDE e Gnome possuem e dependem de um grande número de novas bibliotecas, e podem fazer uma bagunça se você misturar demais. As páginas de wiki acima oferecem dicas suficientes sobre como adicionar o GNOME mais recente e os repositórios do KDE - tenha em mente que o factory pode ser muito instável!

Atualizações do Kernel

O kernel do Linux está se desenvolvendo em ritmo constante, sendo liberado a cada 3-4 meses e atualmente, a versão estável mais recente é a 3.8. No momento de congelamento do openSUSE 12.3, que ainda estava em sua fase de RC (Release Candidate) tivemos muitas questões deixadas para resolver depois. Sendo assim, com o openSUSE 12.3, estamos enviando o a versão do kernel 3.7 altamente estável e exaustivamente testado. Mas claro que temos boas razões para querer um novo kernel - principalmente se estivermos falando de suporte a hardware. Placas de Vídeo e drivers Wi-Fi são particularmente importantes e partes do Kernel do Linux e se você comprou um novo computador recentemente, escolher o repositório com o kernel estável dentro do OBS pode ser uma boa idéia. Tenha em mente que o kernel, sendo uma parte muito central de seu sistema, deve ser atualizado somente se for extremamente necessário, pois pode causar problemas de estabilidade. É sempre uma boa idéia usar essas dicas para manter seu kernel antigo instalado caso seja necessário...


QtCreator e ferramentas de desenvolvimento

Você é um desenvolvedor e quer ver seus aplicativos prontos para o futuro? Ou você quer usar alguma característica nova encontrada apenas nas versões mais recentes de algumas bibliotecas? Não se preocupe se estas ferramentas não eram estáveis ​​no momento do congelamento. Você pode encontrar as últimas versões delas e um grande número de bibliotecas dentro do Open Build Service. Por exemplo, temos um repositório experimental como o Qt 5. Você pode começar a olhar para ele, brincar com o mais novo QML e outras características ou mesmo para apenas verificar a promessa feita pelo projeto qt que diz que a atualização da versão 4 para a 5 seria fácil. Se você pesquisar bastante, você vai ser capaz de encontrar alguém que já está testando Ruby 2.0 em seu repositório pessoal (Sim, um repositório pessoal, de modo experimental, pode ser facilmente quebrado e pode conter sérios bugs. Mas, por outro lado, pode-se esperar que, se há um trabalho em andamento, e que é apenas uma questão de tempo antes que ele seja incluido em algum repositório principal. E se você encontrar problemas, o Open Build Service é como o github para os pacotes: bifurcação e fixação é fácil pacas. Veja algumas dicas neste artigo! Ou se você está interessado no desenvolvimento de sistemas embarcados? OBS também oferece a versão mais recente do compilador AVR. Em alguns projetos você pode encontrar ferramentas de desenvolvimento para MSP430. Mas se você é desenvolvedor e você está desenvolvendo um software que precisa de bibliotecas específicas, há sempre uma opção para se criar uma conta no OBS, obtendo todas as bibliotecas necessárias para seu projeto, empacotando seu próprio software e compartilhando com o mundo!


Maravilhoso

Está tudo ai então. Muitas ecolhas - que é exatamente nosso diferencial, apesar de tudo, e se divirtam bastante.

 

Versao em ingles



Preview II: openSUSE 12.3 para Servidores

13 de Março de 2013, por Carlos Ribeiro

A nova versão do openSUSE, foi lançado hoje, então vamos dar uma olhada em alguns dos novos recursos que você encontrará pela frente. Desta vez, vamos nos concentrar nas características para servidores de bancos de dados, virtualização e pacotes OpenStack.


Bases de dados

O openSUSE 12.3 inclui as mais recentes e estáveis versões ​​da maioria dos populares bancos de dados. Temos PostgreSQL, Oracle MySQL, MariaDB e um pouco mais.

Para o PostgreSQL, estamos com a versão 9.2, que vem com algumas características interessantes e, especialmente, com algo para tornar o desenvolvimento web ainda mais fácil - suporte básico JSON. Ele tem um tipo de dados JSON que irá validar se os dados inseridos são em de fato JSON válidos e armazená-lo. Então você não tem que validá-lo antes de guardar, embora você pode querer analisá-lo e armazená-lo em diferentes colunas / tabelas de acordo com a semântica. A parte mais interessante do que o próprio banco de dados é que agora é possível responder às suas consultas usando JSON. No momento não é possível usar JSON para gravar dados estruturados (além de armazenar tudo em um celula), mas soluções existem estão na área e nós temos algo para trazer em versões futuras.

Para o Oracle MySQL e MariaDB ver muito poucas mudanças nesta versão, uma vez que apenas receberam pequenas atualizações, correções de erros em suas respectivas versões. Um pouco mais de notícias é que MariaDB assumiu o lugar da implementação por padrão substituindo o MySQL no openSUSE 12.3. Tudo é compilado com ele e o M em LAMP agora significa MariaDB. Você ainda pode usar o MySQL da Oracle, mas as pessoas têm muitos cookies para o MariaDB!


Virtualização

Servidores hoje em dia não são apenas para bancos de dados, mas também para virtualização. Tudo está fora e atingindo as alturas com as nuvens. E openSUSE vem com o mais recente software de virtualização para ajudar a gerenciar isso e criar seus próprios grupos virtualizados.

Boxes

openSUSE 12.3 inclui uma versão de produção do Gnome Boxes, que é uma nova forma de fiscalizar suas máquinas virtuais. Ele é bem integrado no Gnome Shell, pode se conectar a locais e remotos com o libvirt, e além de permitir o acesso a qualquer uma dessas máquinas, fornece uma boa visão geral, onde é possível ver miniaturas ao vivo de todas as suas máquinas virtuais para identificar facilmente o que precisa sua atenção.

OpenStack

Foram incluídos os pacotes do OpenStack no openSUSE pela primeira vez em 12.2, e agora estamos indo para lançar sua mais recente versão chamada Folsom. O OpenStack é uma solução completa que irá permitir que você construa o seu próprio cluster de virtualização, com todos os componentes-chave de uma implantação. O que é novo em Folsom? A principal característica desta versão é um novo módulo chamado Quantum, que é responsável pela gestão de redes em OpenStack. Ele suporta, entre outras coisas, Open VSWITCH ou infra-estrutura Cisco. Ele também suporta IPs sobrepostos em diferentes redes, IPs flutuantes e vários tipos de encaminhamento, NAT e VLANs.

O Dashboard OpenStack, chamada Horizon, tomou estas novas funcionalidades de rede em apresenta a módulos que foram integrados também. Mas até mesmo outros módulos tem algumas características interessantes, como no módulo de Computação Nova que receberam apoio, por exemplo, para LVM e Hyper V.

QEMU

A nova versão do QEMU que está incluído no openSUSE 12.3 inclui, entre outros aprimoramento, suporte para emulações de novos processadores e vem com uma ferramenta muito legal chamado `qemu-NBD`.

Se você já tentou acessar a imagem de disco de uma máquina virtual do host, você provavelmente já sabe o quão difícil e hostil é para o usuário. Primeiro de tudo, você tinha que ter uma imagem crua. E com uma imagem crua, você tinha que adivinhar / descobrir deslocamento correto para passar ao fazer montagem loop. .

O Novo Qemu introduz uma ferramenta chamada qemu-nbd que pode ler qualquer imagem qemu-suportada (por exemplo qcow2) e disponibilizá-lo via NDB (Network Block Device). Desta forma, o computador host pode obter outro dispositivo de bloco que é na verdade os discos de seus hóspedes, incluindo todas as partições. E você pode montá-los e usá-los com as restrições habituais (se você acessar enquanto sua máquina virtual está em execução, você está pedindo para ter problemas).


Confira!

Se você está tão animado como estamos com a nova versão e não pode esperar mais, você pode obter baixar o openSUSE 12.3 agora mesmo, haverá atualizações nos repositórios de software existentes, de forma transparente para processos de migração. Então, vá e baixe-o agora mesmo!

Artigo contribuído por Michal Hrušecký e Will Stephenson

 



Preview I: openSUSE 12.3 para usuários de Desktop.

12 de Março de 2013, por Carlos Ribeiro - 0sem comentários ainda

Preview I: openSUSE 12.3 para usuários de Desktop


Em poucas horas, o openSUSE 12.3 estará em sua porta. Ou melhor, disponibilizado atraves de nossos servidores, pronto para uso. Se você está curioso para saber o que está por vir, este primeiro preview é para você! Vamos falar sobre o que há de novo na área de trabalho: GNOME, KDE, XFCE e Enlightment, bem como suas respectivas aplicações. Divirta-se!

 

 Os desktops

Vamos começar com os desktops. O openSUSE é única entre as principais distribuições de Linux a entregar todos os principais ambientes de Desktop em pé de igualdade: oficialmente desenvolvido e suportado. Estes ambientes incluem o GNOME Shell, KDE Plasma, Xfce, LXDE e do novíssimo E17. Vamos passar por cima de algumas características destes desktops!


GNOME Shell 3.6

GNOME Shell, ainda um projeto bastante novo e fresco da comunidade GNOME, está em sua quarta encarnação. Dois anos depois de sua primeira aparição este desktop ainda desperta alguma controvérsia, mas para muitos usuários, o GNOME Shell tornou-se seu cavalo de batalha para as tarefas do dia-a-dia.

 

Apresentando as extensões

Em grande parte, isso é devido à decisão da equipe GNOME Shell de criar um sistema baseado em extensões, muito semelhante ao Firefox. Enquanto o seu autor não está totalmente convencido devido a más experiências com incompatibilidade, esta solução para as necessidades inevitavelmente divergentes de diferentes pessoas é suficiente para casos de uso mais básico. Ele permitiu que os projetistas do GNOME Shell mantivessem a interface de usuário muito limpa e eficiente, enquanto a escolha de Javascript para o desenvolvimento do Shell (e, portanto, extensões) dimuniem a barreira para os desenvolvedores de extensão. O fato é que este modelo tem sido tão bem sucedido que há mais de 300 extensões no site de extensões do GNOME! A equipe do GNOME decidiu elevar a linguagem de desenvolvimento do Javascript para o GNOME e, enquanto alguns têm quibs sobre a escolha específica, ele se encaixa perfeitamente com o direcionamento da indústria definida para Web e outros kits de ferramentas.

Como extensões podem alterar qualquer tipo de comportamento do Shell, os designers do GNOME optaram por construir um shell padrão bastante estático, otimizando para um padrão de trabalho que eles vêem como eficaz. Isso vai levar algum tempo para se acostumar, ou procurar (ou escrever) extensões para mudar certos comportamentos para deixa-lo ao seu gosto. Mas isso é compensado pela notável atenção para a criação de fluxos de trabalho fáceis e suaves para uma variedade de ações comuns. Sendo otimizado para uso casual, logo possui suas vantagens!


Bem-vindo ao GNOME Shell!

Vamos examinar então a primeira experiência com o GNOME Shell. Você provavelmente vai querer fazer uma conexão de rede, no caso de você não ter cabo ligado. Clique no ícone de rede sem fio no canto superior direito, escolha a sua rede e coloque uma senha (caso necessário). Impossivel de ser mais simples! Esta atenção aos detalhes e o óbvio foco no fluxo de trabalho será visível em todo o GNOME Shell: você não será surpreso com opções desnecessárias.


Fique conectado

A seguir, como este é o ano de 2013, queremos estar sempre conectados. Então, clique no seu nome de usuário que fica no canto superior direito da tela e selecione Configurações do Sistema. Aqui você escolhe contas online e clique para adicionar uma conta. Note que uma Conta do Google com duas etapas de verificação não vai funcionar - estas contas seguras não podem ser usadas com o GNOME Shell.

Uma vez que você configurou uma ou mais contas, você poderá definir seu status no menu superior direito.

Ainda nas Configurações do sistema, vamos fazer estes touchpads trabalhar com dois dedos, não é? Clique no ícone de grade no canto superior esquerdo para voltar à vista principal e escolha Mouse e Touchpad, aqui, ative "rolagem com dois dedos". Em Configurações do Sistema, você pode habilitar algumas outras coisas, como uma chave de composição e caracteres alternativos dentro de "Teclado - Atalhos - Digitação". Você também encontrará opções de acessibilidade escondidos lá em Acesso Universal. Outras configurações de acessibilidade estão no item de acessibilidade nas configurações do sistema.

Se você está procurando por complicadas configurações de tema além do papel de parede, você está no lugar errado - temos uma ferramenta separada e disponivel para esse propósito no openSUSE.


Executando Aplicações

Agora vamos fazer alguma coisa. Mova seu mouse para o canto superior esquerdo da tela, ou clique no texto Atividades lá. Você vai ver as suas janelas re-organizando-se em uma visão geral. Em cima encontramos uma barra de pesquisa. Aqui você pode encontrar documentos e outros arquivos, aplicativos e configurações. Clique para iniciar ou visualizar. À esquerda, há uma barra com aplicativos em execução e as aplicações favoritas. Uma espécie de brilho abaixo delas indica se eles estão funcionando em algum lugar ou não.

A direita encontrará os "desktops virtuais". Você pode organizar seus aplicativos aqui, agrupá-los por atividade, por exemplo. Se você pegar uma janela e arrastar para a direita, o barra vai expandir e você poderá deslocar a janela selecionada. Clicando em cada um dos desktops irá mostrar-lhes as aplicações dentro delas.

Agora vamos começar a usar o campo de busca. Digite "tweak" para chegar ao ferramenta de configurações avançadas mencionado anteriormente. Aqui você pode escolher coisas como ter ícones na área de trabalho, as ações quando você fecha a tampa do seu laptop ou o que fazer quando está com pouca bateria, e gerenciar temas.

Se você já viu o suficiente, é tempo de olhar para algumas aplicações.


Algumas aplicações básicas

A aplicação mais básica, com certeza,  é o Gerenciador de Arquivos, "Nautilus" ou apenas 'Arquivos'. O Nautilus oferece uma interface sem frescuras para lidar com seus arquivos. À esquerda são seus locais favoritos, no topo estão de os botões voltar/avançar e uma barra de localização, ao lado direito um botão de pesquisa, visualização através de ícones, um menu drop-down para tipos visualização e um menu para outras opções. A "Pesquisa" funciona de forma simples: basta clicar no botão e digitar a busca a partir do seu local atual ou em qualquer outro lugar. A barra de localização oferece ícones clicáveis ​​e se você está sempre procurando o caminho completo de um local (por exemplo um de seus dispositivos, que muitas vezes é uma longa e estranha linha de texto), digite o atalho Ctrl-L para acessar a barra de localização através de urls. Em qualquer pasta, você pode escolher "adicionar marcador" no menu para adicionar o localização dos "Locais". Os lugares podem ser editadas a partir do menu 'Arquivos', que você acessa clicando no texto os "arquivos" no canto superior esquerdo da tela. Você pode remover itens, renomear ou modificá-los. O menu 'Arquivos' também oferece acesso às preferências e permite que você conecte em servidores online.

O item "Documentos" pode ser surpreendente diferente a primeira vez que você usá-lo. Não é um navegador de arquivos usando hierarquias, mas organiza seus arquivos que foram utilizados por último, permite o agrupamento e permite que você use a pesquisa para encontrá-los. Mostra documentos locais e remotos, como em servidores da Microsoft ou no Google Docs. Além disso, ele não tem botão de fechar no canto superior direito da janela. Em vez disso, você tem que clicar em seu nome no canto superior esquerdo, ao lado de Atividades, e escolha "Fechar". Esta funcionalidade está presente num certo número de outras aplicações. Depois que tiver criado, editado teus documentos, eles aparecerão automaticamente em "Documentos". Para visualizar os documentos, não precisará de mais que um único clique. Você pode abri-los para edição utilizando o menu sob o botão de engrenagem no canto superior direito. Para organizar documentos, clique no botão "selecionar itens" no canto superior direito. "Documentos" agora mostrará uma caixa com uma marca nos arquivos para poder selecioná-los. Clicando ou clicando duas vezes não irá abrir um aplicativo para editá-los, em vez disso você deve usar um ícone na barra que aparece na parte inferior da tela para fazê-lo. Este ferramenta oferece outras ações como impressão e visualização de propriedades, bem como um botão para organizar. O botão organizar traz uma funcionalidade de agrupamento / marcação. Clique em Adicionar para adicionar uma marca, clique em Fechar quando terminar. Documentos selecionados podem ser adicionados a esses grupos. Quando você terminar de organizar, clique no botão verde "feito"  novamente. No geral, "Documentos" é uma adição muito agradável para o conjunto de aplicações no GNOME Shell. Sua operação dual-mode pode ser confusa no início, mas uma vez que você organizou seus documentos, é fácil de se trabalhar.

O Shotwell é um ótimo aplicativo para cuidar de suas imagens. O Shotwell apresenta uma visão "eventos" de suas imagens, ordenando-os por data. Enquanto o aplicativo parece simples, tem um número surpreendente de funções como marcação e a capacidade de fazer edições básicas nas suas fotos. Edição das imagens de forma não-destrutiva para as mudanças que você faz. O Shotwell não vai modificar a imagem em si, mas sim agir em uma cópia, feita automoticamente! Embora ainda não suporta as contas online, é fácil configurar uma conta em separado para poder publicar fotos e vídeos.

Para bate-papo, o GNOME vem com o "Empathy". Tem todas as características que você esperaria de um aplicativo de bate-papo, dependendo da rede de bate-papo que você se conecta, a conta já estará configurado automaticamente para seu uso, caso você tenha configurado uma conta online. Suas notificações discretas e integração profunda na Shell faz desta, uma ferramenta particularmente agradável. Se você vai para as configurações de conta, você pode escolher a rede de pessoas nas proximidades, que permite conversar com as pessoas em sua rede local, detectando automaticamente os outros. Definir uma imagem para tua conta é particularmente bem legal: você pode selecionar uma imagem local, além de que o "Empathy" também lhe oferece uma opção para tirar uma foto instantanea com sua webcam!

openSUSE 12.3 também oferece o LibreOffice para suas necessidades de documentos e escritório, o "Rythmbox" para a gerenciar e ouvir músicas e o "Evolution" para e-mail e calendário.

 

 

Extensões

Enquanto estiver usando o GNOME Shell, você vai notar algumas coisas que podem se enquadrar com o que seria de esperar. Alt Tab, por exemplo, alterna entre aplicativos, não janelas. Você pode querer experimentar este novo paradigma - talvez ele irá crescer em você. Mas para alguns, isso não funciona. Felizmente, existem maneiras de mudar estas "Extensões". Estes são basicamente pedaços de código que mudam componentes do comportamento do GNOME Shell.

Você pode encontrá-los, navegando até "extensions.gnome.org" no seu browser. Use estas extensões, mas tenha em mente que nem sempre são compatíveis com a versão do GNOME Shell você estiver usando e pode causar instabilidade ou mesmo uma parada geral no GNOME Shell.

 

Conclusões

Perceptível que é um trabalho em andamento: algumas das aplicações são muito novas ou não consistente ainda, mas é bom ver que o GNOME Shell está chegando junto. Por agora, muitas das funcionalidades menos utilizadas no dia-a-dia podem ser um pouco difícil de encontrar, e é ai onde o GNOME Cheat Sheet faz teu papel: uma coleção de atalhos importantes e coisas que precisa saber,  diretamente sobre o projeto GNOME. Outras dicas podem ser encontrados em toda a web também.

Ao todo, o GNOME Shell no openSUSE 12.3 vale a pena tentar. Através das extensões e ferramentas de ajuste avançados que vem por padrão, é fácil o suficiente para ajustar e adequar a maioria das suas necessidades e os fluxos de trabalho para lhe oferecer uma grande experiência.

 


KDE Plasma desktop 4.10

Escolhido como o padrão, devido a sua popularidade entre os usuários do openSUSE, o KDE Plasma oferece uma configuração de área de trabalho muito mais tradicional. Depois de passar por uma grande re-engenharia de cerca de 5 anos atrás, a equipe vem trabalhando com uma base de código de maturação por um bom tempo agora. Isso não significa que não há mudanças em curso. Mais notavelmente, não há alterações suficiente acontecendo para passar para a próxima grande versão do Qt, com a portabilidade do ambiente de trabalho sobre a Qt Quick and QML. O lançamento do openSUSE 12.3, 4.10, é uma versão relativamente calma, reafirmando o "pau-para-toda-obra" como foco do trabalho do KDE e suas aplicações.


Plasma Widgets

Apesar da familiar configuração padrão, o plasma é uma tecnologia extremamente flexível. No entanto, em vez de ter a capacidade de alterar a funcionalidade de uma aplicação monolítico através de extensões, o Plasma é desenvolvida para ser modular. Cada componente pode ser substituído, garantindo nenhuma interferência entre as partes separadas. Isso permite, por exemplo, substituir o familiar papel-de-parede-com-ícones-e-widgets, bem como a parte inferior do painel de configuração por uma configuração otimizada para netbooks, onde o papel-de-parede tem um lançador com uma série de widgets orientados em colunas e um painel que se auto-esconde na parte superior da tela. Para tablets, «Plasma Active" está no bom caminho, enquanto o "mídia center"  e interface para telefones estão em estágios muito iniciais. No entanto, cada uma dessas interfaces apesar de muito diferentes em seus respectivos comportamentos, compartilham a grande maioria de código e esforço,  e um componente escrito para um vai funcionar muito bem em outro. Um widget que mostra o tempo em uma área separada na área de trabalho será confinado a um espaço fixo em uma coluna em de um netbook, se estiver utilizando em um tablet, será executado como um aplicativo em tela cheia. Naturalmente, esta flexibilidade tem suas desvantagens. Enquanto widgets e outros componentes podem ser escritos em quase todas as línguas, a maioria são ainda C + +, que requer habilidades e não mais do que o Javascript. No entanto, muito esforço é colocado em movimento widgets para o QML baseado em JavaScript, tornando hackear Plasma muito mais fácil de se encontrar. O recente lançamento de Plasmate 1.0, já disponível no software.opensuse.org, traz a um novo nível de desenvolvimento. Para os usuários finais, o Plasma pode ser muito mais fácil de adotar para os padrões de uso individual do que o GNOME Shell - mas isso vem com o preço óbvia de ter mais complexidade na interface do usuário. Grande parte da interface é otimizada para a eficiência sobre obviedade, criando uma curva de aprendizagem mais íngreme.

 

Bem-vindo ao Plasma Desktop!

Tal como acontece com o GNOME, você pode querer primeiramente se conectar na internet. Aqui você vai notar uma experiência menos suave, sendo apresentado um diálogo complicado. Na maioria dos casos, apenas digitando a senha na área de senha será suficiente para levá-lo a internet. Você vai então ser apresentada por um pedido de criação de uma carteira. Usando uma senha vazia nesta carteira que guarda todas tuas senhas, funciona, embora ele avisa - pelo menos não vai fazer você digitar sua senha o tempo todo, já que você irá entrar em sua área de trabalho de qualquer maneira, certo?

 

Ficando atualizado

Mesmo em um live CD, o  "Apper", avisa que existem mais de uma centena de atualizações - trazendo diretamente estas atualizações para as notificações do sistema. Clique no número "1" ou "2" que aparecerá na parte inferior direita da tela, e um pop-up irá mostrar-lhe as últimas notificações. Se você instalou o openSUSE, é uma boa idéia clicar em 'revisão' para verificar as atualizações e instalá-los. Caso contrário, clique no 'x' para eliminar as notificações. Observe que, com essas atualizações, você também pode obter alguns coisas boas como o Adobe Flash Player e tal.

 
Iniciando aplicativos

Para iniciar aplicativos em um ambiente de trabalho Plasma, você tem duas opções principais: o menu no canto inferior esquerdo ou usando o lançador de comando sob o atalho Alt + F2. O lançador de comando é inteiramente baseada no pesquisar, dando-lhe, por exemplo, áudio player Amarok e a configuração de som e vídeo como resultados na pesquisa de "música". Ele também tem alguns truques na manga, como calcular (basta introduzir um cálculo e ele irá exibir o resultado), controlar o player de áudio, definindo palavras (tipo "definir árvore" e você vai ter uma definição para trás árvore) e muito mais. O que se pode fazer, se torna mais fácil e visível quando você clica no ícone de chave inglesa na esquerda: agora você pode ativar e desativar todas as funcionalidades extra. Entre outros, Wikipedia, Wikitravel e youtube pesquisa são desabilitados por padrão e você pode querer usar aqueles!

O lançador do menu, por padrão mostra algumas aplicações favoritas e tem guias na parte inferior para mostrar mais aplicações. Basta clicar em uma categoria e você vai ver as aplicações no mesmo, clicando logo abaixo no canto superior direito sobre todas as aplicações permite que você possa voltar para a lista completa. Sob a guia do computador você pode encontrar as configurações e lugares favoritos e utilizados recentemente e deixar provavelmente que falam, mostrem por si só. Pesquisa no topo não tem os truques extravagantes do lançador de comando, mas funciona perfeitamente.

Eu recomendo assistir ao vídeo abaixo para saber o que fazer com os ícones na área de trabalho e para aprender a lidar com o painel. Muitos, muitos elogios para Cameron Wiebe (G+)

Dicas Pro

Como as aplicações do KDE são todas sobre como tirar mais proveito de suas horas de trabalho, vamos passar por cima de algumas pro-dicas aqui.

Konsole
Nova funcionalidade: sob edição, você pode optar por enviar o que você digita em uma guia para todas as outras guias. Precisa se logar no servidor 5 vezes ou executar o mesmo comando em vários lugares? Não há necessidade de digitar multiplas vezes ou até mesmo copiar e colar comandos!

Dolphin
O Dolphin tem alguns plugins incríveis. Primeiro, instale o dolphin-plugins com 'zypper su in dolphin-plugins' digitando em um terminal, logo apos digitar sua senha e um OK. Uma vez feito isso, vá para Control - Configurar Dolphin e depois verificar os serviços. O Dolphin pode lidar com seus repositórios Git, bem como svn. Outros serviços podem ser baixado aqui, também - o dropbox é bastante útil! Você pode obter um grande número de serviços nesta página. Baixe e extraia o tarball e execute 'make' como super usuário na pasta!

Se você não gosta do fato de que dolphin não mostra previews em suas pastas por padrão (que é claro irá se lembrar da configuração uma vez que você mudou em cada pasta), vá para o menu de controle ou visualizar e alterar as configurações. Você pode definir o que você gostaria de ter como padrão com a caixa de seleção na parte inferior. Se você quiser ver previews de mais tipos de arquivo, verifique com as preferências do dolphin - geral - previews de tab.

Pesquisa Semântica
Com uma pesquisa Semântica ativada (Nepomuceno), você vai ter "arquivos recentes" e algumas pastas de pesquisa no Dolphin. Certifique-se de deixar seus arquivos serem indexados. Note que Nepomuk precisa de algum tempo para indexar o seu sistema, mas a carga foi reduzida significativa nesta versão por isso não deve demorar muito e é claro que é suspenso quando você está com a bateria fraca. Se você está tendo problemas de desempenho, tente o comando nepomukcleaner. Esta ferramenta bacana limpa coisas, mas leva um tempo para ser executado - algumas horas não é nada. Mas você pode pausar, parar e depois retomar quando você precisar!

Se você usar o KMail, você vai perceber que a busca rápida a cima do conteúdo das pastas só se tornou mais inteligente: ele ainda vai filtrar seus e-mails baseado na palavra que você digitar, mas não só para pesquisa no assunto e de / para, mas também o conteúdo completo dos emails!

Fotos e documentos
O visualizador de imagens Gwenview e o visualizador de Documentos Okular compartilham de uma característica impressionante, você provavelmente tem usado sempre, mesmo sem perceber. Abra um documento grande ou imagem e arrastá-la com o mouse.Isso contribui para a rolagem impressionante fácil.

O Gwenview é bom para edições básicas, mas a edição de foto real está mais para o Showfoto, parte do pacote DigiKam. Aproveite o grande número de filtros poderosos do Showfoto! Esta aplicação é uma jóia real. E é instalado por padrão no sistema do KDE.

Plasma desktop
Enquanto Plasma Desktop é um animal incrivelmente poderoso e uma lista de dicas sobre ele poderia continuar por páginas, uma dica rápida é adicionar o widget "pastebin" ao seu painel. Eu tenho-o no canto inferior direito e se você nunca quer mostrar algo a alguém, é só apertar o botão PrtScn no teclado, arraste a imagem para o pastebin, espere até que ele tenha feito e pressione CTRL-V (colar) em uma janela de chat ou em um e-mail. A imagem terá sido enviado para o servidor pastebin e o link já estará em seu "clipboard". Ah, e ele também trabalha com o texto. Nada supera o fluxo de trabalho perfeitamente otimizado criado por você mesmo ;-)

Proprietário netbook?
Se você estiver usando um netbook ou outro dispositivo com uma tela pequena, confira Plasma Netbook. Este é um "re-spin 'do Plasma padrão, otimizado para telas pequenas. Você pode voltar para o Plasma Desktop indo em configurações do sistema e escolhendo o que melhor lhe adequa ao comportamento da área de trabalho. Lá você pode escolher o tipo de área de trabalho netbook. Depois de clicar em aplicar sua tela irá mudar consideravelmente: todos os aplicativos são executados em tela cheia e você precisa usar o mouse no topo da tela para ver um bar que oferece opções como aplicações de comutação, um relógio e muito mais. Mover o mouse para o canto superior direito, clique no título de sua janela para alternar entre aplicativos ou usar o X para fechar o aplicativo atual. O botão "Página Um" na barra superior permite colocar widgets em duas fileiras lado a lado. Você pode rolar a vista - isso mantém os widgets agradável e organizada.

Na visão do desktop que você pode pesquisar e lançar aplicações - experimente a barra de pesquisa! Se você não gosta de esconder a barra de topo e aplicações maximizadas, mas como a busca e interface de lançamento, você pode ter isso como área de trabalho em uma exibição de desktop normal com painéis. Volte para a sua área de trabalho normal, configure sua área de trabalho, clicando no caju (acima)  e escolhendo configurações de desktop e escolha "Pesquisar e Executar" como Layout. Sim, a rolagem de dois (ou mais) linha de layout para Widget está disponível como uma opção também - mostrando como Plasma é tudo sobre o compartilhamento de componentes e juntá-los como quiser.

 

Conclusão

Os aplicativos do KDE Plasma Desktop e seu modelo de desenvolvimento oferecem uma experiência de desktop fortemente eficiência e focada. Ele apresenta um certo obstáculo para aprender a configurar as coisas, mas uma vez que você tiver feito isso, não há nenhuma outra forma de você fazer mais em menos tempo do que com esta tecnologia!

 

E mais!

Há uma série de outras mudanças no openSUSE 12.3 e é impossível passar por cima de todos eles neste artigo. Eu só posso sugerir que você esperar até o dia 13 (mais algumas horas) e ver tudo isso por si próprio!

Tenha um monte de diversão!

 




FLISOL 2012, Santos - Quase nao rolou...

28 de Maio de 2012, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

FLISOL 2012 Santos

Cheguei ate a pensar que nao teriamos o FLISOL Santos neste ano, pois apesar de muito trabalho e esforco do Paulo Kretcheu, Fernanda, Infog, Coragem, Guarini, Wallace, Gustavo, e demais participantes do Grupo de Compartilhamento do Conhecimento - Santos Dummont (com sede na baixada paulista), aconteceram imprevistos durante a ultima semana que antecedia o evento, motivo este nao pretendo entrar em detalhes aqui, limitando a comentar basicamente como que foi evento, na qual tive a grata oportunidade de participar e contribuir.

Sendo assim, vamos ao evento e algumas fotos.

Evento realizado dentro da Estacao Cidadania na Av Ana Costa, em Santos, um lugar maravilhoso repleto de charme e historia onde eh realizado um serie de atividades culturais para a sociedade durante a semana.

Devido a mudanca de endereco do evento ter sido de ultima hora e por motivos alheios ao controle e contra a vontade dos organizadores, o evento foi realizado com um numero reduzido de participantes, em contrapartida, todos que puderam participar tenho certeza de que se sentiram confortaveis e parte integrante do evento, dado que as palestras e debates eram feitos de maneira bem informal e descontraida, convidando a todos a participarem e contribuirem com suas respectivas opinioes.

Cheguei cedo, pois como era a primeira vez que o projeto openSUSE participava do FLISOL Santos, entao sabia que seria um longo dia para um embaixador openSUSE, dado o fato de que aproximadamente 90% dos participantes, ou nunca tinham tido a oportunidade de conhecer o projeto, ou nao sabiam como que andava o projeto nos dias atuais, entao fui cedo e consegui um espaco ate que bacaninha para preparar o territorio.

 Dentre as atividades planejadas tivemos pela manha a palestra do Paulo Kretcheu, abordando a importancia do software livre e de padroes abertos em ferramentas de escritorio, muito boa palestra por sinal, e que serviu perfeitamente de base e apoio para a segunda parte do periodo da manha, onde evoluimos para temas e assuntos referentes a edicao de imagem e video utilizando software livre bem como a maior penetracao da comunidade de software livre dentro de areas do conhecimento que nao a tecnologia. Aproveitei para comentar e apresentar o Protocolo de Brasilia, que tem como principal objetivo, permitir que a troca de documentos eletrônicos de escritório (textos, planilhas e apresentações) possa ser feita sem a necessidade de que todos os envolvidos possuam o mesmo programa de computador.

Apos o almoco, tivemos uma otima palestra com o Álvaro Justen – Turicas, sobre hardware livre e as funcionalidades e potenciais envolvendo a plataforma Arduino. Foi fantastico ver tamanha simplicidade para desenvolvermos ambientes realmente inteligentes, como por exemplo, acender ou apagar as luzes conforme e deteccao da presenca de alguem no ambiente, ou ainda a flexibilidade de acender ou apagar esta mesma luz, ou um led atraves de uma simples mensagem no Twitter.

"Ele fez um exemplo que fica esperando tweets para poder acender ou apagar um LED. Quem me acompanha pelo Twitter deve ter visto uns tweets estranhos dizendo “lâmpada on @CursoDeArduino” e “lanpada off @CursoDeArduino”. E o mais legal é que alguns segundos após meu tweet, lá estava o LED aceso ou apagado! Fiquei imaginando as possibilidades: “cafeteria on” heheheh." by InFog

Para o fechamento do FLISOL 2012 - Santos, tive a oportunidade de falar e apresentar sobre o projeto openSUSE, uma rapida demonstracao do OBS e fechando com uma demonstracao do SUSE Studio tambem, distribuindo ao final aproximadamente 30 midias de DVD do openSUSE 12.1, adesivos e stickers de computador.

 

Apresentacoes:

Introducao ao openSUSE

OBS em 10 minutos 

Fotos 

 

Referencias:

InFog, Kretcheu Video Blog, Forum da Cidadania,



Festa para o lancamento do openSUSE 12.1!

15 de Novembro de 2011, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Estamos quase lá!

Em poucas horas, o openSUSE, mais uma vez apresentará ao mundo uma nova e melhorada versão de sua distribuição. Motivo para comemorar! E vamos comemorar. Atualmente, cerca de 11 festas já foram registradas, mas sabemos que muitas outras estão sendo organizados, então pedimos que você adicione a sua festa na página wiki !

 

Festas

Atualmente, existem festas programadas e registradas em:

  • Bucareste, Romênia
  • Provo, Utah, EUA
  • Göttingen, Alemanha
  • Second Life, Global
  • São Paulo, Brasil
  • Rouen e de Toulouse, França
  • Cidade da Guatemala, Guatemala
  • Alphen aan de Rijn, Países Baixos
  • Beramo, Itália
  • Praga, República Checa
  • Nada menos que três festas na Grécia!

Encontre as datas, horários e locais nesta página. E não se esqueça de adicionar sua festa de lançamento lá.

 

Organize sua própria festa

Definitivamente, nunca é tarde para organizar sua própria festa de lançamento do openSUSE 12.1 - apenas encontre um lugar agradável ou um escritório e convide as pessoas! Você convida as pessoas, adiciona a festa no wiki, chama alguns amigos e parentes além de enviar  tweets e posts do facebook nas páginas do openSUSE!   Vai ser divertido, nós garantimos.

 

Faça uma apresentação

Note que temos apresentações prontas para você! Você pode encontrar mais informações e downloads sobre elas nesta página .

 

Getting cool stuff™ - Outras coisas legais

É sempre bom ter algumas coisas para dar de presente em uma festa de lançamento. A equipe de marketing do openSUSE tem muitas coisas legais como adesivos, panfletos, DVDs e camisetas que podemos enviar para você! Você poderia fazer pequena loteria ou doar algumas coisas a longo tempo para contribuidores locais do openSUSE e os DVDs e panfletos você pode entregar para que as pessoas possam distribuir aos seus amigos e parentes. Se quiser saber mais algumas dicas sobre como organizar uma festa, verificar como fazer uma festa !

Se você quiser organizar uma festa de lançamento e obter estes materiais, adicione sua festa na página wiki e a ordem dos materiais através deste site . Deixe claro na descrição que deseja o material para uma festa de lançamento para que priorizem o seu pedido!

Conte com pelo menos duas semanas de transporte e manuseio na Europa e nos EUA, e de 3-4 semanas no resto do mundo.

 

Have a lot of fun! - Divirta-se bastante!

Já dissemos antes e vamos continuar dizendo isso: a coisa mais importante é ter muita diversão!

 

 

Texto original: Jos Poortvliet

Tradução e adpatação: CarlosRibeiro