Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia
Rss-feed

Blog

27 de Maio de 2009 , por Desconhecido -
In this blog I share technical information, write about projects I'm involved with, or about cool/fun/interesting stuff I find.

Fazendo o svn diff ser suportável

20 de Agosto de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Já tem um tempo que eu uso git diariamente, e a opção de colocar cores nas saídas dos comandos é extremamente útil. Especialmente quando você quer ver um diff, isso facilita a sua vida. Daí quando você por algum motivo precisa usar svn de novo, seja pra mandar um patch pra um projeto que ainda usa svn, seja pra um projeto seu que ainda esteja nas trevas, vem aquele diff feio. Seus problemas acabaram:

  1. edite o arquivo ~/.subversion/config, e dentro da seção helpers, diga para o svn usar um comando diferente do default como programa diff:
    diff-cmd = /home/USERNAME/bin/svn-git-diff
    (esse programa pode estar em qualquer diretório que esteja no seu PATH)
  2. esse svn-git-diff é um script bastante simples. O svn vai chamá-lo com um monte de parâmetros, mas os únicos que importam são o sexto e o sétimo, que indicam o arquivo original e a sua versão modificada.
    #!/bin/sh
    export PAGER=/bin/cat
    git diff --no-index "${6}" "${7}"
  3. não se esqueça de tornar esse script executável com
    chmod +x /home/USERNAME/bin/svn-git-diff (o caminho real do arquivo vai depender se onde você o colocou).

E era isso. Agora quando você der svn diff, o diff vai sair colorido assim como quando você está verificando diffs (ou commits) no git.

update: numa versão mais nova do git (1.6.5.2) é necessário passar --no-index pra que o git diff funcione fora de um repositório git.

update 2: é preciso setar PAGER para /bin/cat para que o git não faça um pipe para o less de cada arquivo individualmente, e sim cuspa todo o diff na tela de vez (porque o subversion vai chamar o script uma vez pra cada arquivo alterado).



Qualidade de Código: mantendo seu projeto de software sob controle

26 de Junho de 2009, por Desconhecido

Essa foi a minha palestra no fisl10. Os slides estão disponíveis para download aqui.

A palestra estava cheia., mas eu acho que no final das contas a palestra pode ter ficado teórica demais. Se alguém tiver comentários, eu ficaria muito feliz em recebê-los aqui nesse post.



Campanha: desligue o seu Access Point no FISL10!

25 de Junho de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Network-wirelessVocê já deve ter percebido que a rede wireless do FISL funciona muito bem durante o começo da manhã e no final do dia, não é? Pois é, isso é porquê nesse horários os access points dos participantes não estão ligados! Eu não sou nenhum especialista em wireless, mas do pouco que eu entendo sobre rádio, eu sei que não dá pra transmitir tanta coisa na mesma frequência. O centro de eventos da PUCRS tem uma boa estrutura de wireless, mas com tanto AP ligado ela se torna inútil. Eles até tentam mudar o canal do wireless, mas sempre tem mais um tanto de access points em vários canais.

Por isso, estou iniciando a campanha "Desligue o seu Access Point no FISL". Se você quer ter uma rede privada no seu stand, ao menos tire as antenas do AP pra que ele não atrapalhe a rede geral, ou melhor ainda, desligue o wireless do seu AP e use só as portas ethernet dele.



Imprimindo a lista de chaves da festa de assinaturas do fisl10 com a2ps

22 de Junho de 2009, por Desconhecido - 1Um comentário

Makefile que eu fiz pra arrumar a lista de chaves da festa de assinaturas do fisl10 num PDF, com duas colunas. Dá 4 páginas, fazendo frente e verso dá pra usar apenas duas folhas de papel. Eu tentei outros layouts, dava menos páginas mas a fonte não ficava legível pra mim. Você pode tentar variar isso trocando o -2 na chamada ao a2ps por -3, -4, etc.

ksp10-keylist-print.pdf: ksp10-keylist-print.ps
  ps2pdf $< $@

ksp10-keylist-print.ps: ksp10-keylist-print.txt
  iconv -f utf8 -t iso88591 $< | a2ps -2 -o $@ --no-header -

view: ksp10-keylist-print.pdf
  evince $<

clean:
  rm -f ksp10-keylist-print.ps ksp10-keylist-print.pdf

O resultado eu não vou mostrar, porque segundo as instruções, você tem que imprimir você mesmo a lista de chaves.

No final das contas essa é uma forma interessante de imprimir qualquer arquivo de texto puro, o a2ps é muito bom especialmente pra imprimir código-fonte (não que eu recomende sair imprimindo código-fonte, ou que isso seja muito útil, mas ...). Aparentente ele não reconhece UTF-8, eu tentei --encoding=utf-8 e --encoding=utf8 e não rolou. Mas apesar disso é uma ferramenta fantástica.



Chegando para o fisl10

22 de Junho de 2009, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Já estou em Porto Alegre. :-)

O fisl10 promete: a Colivre está decendo em peso, vamos ter um estande na mostra de soluções para demonstrar nossos produtos e serviços. Vamos dar um enfoque especial ao Noosfero, que hoje é a plataforma do softwarelivre.org (entre outros sites). Estaremos também vendendo exemplares impressos do livro "Software Livre, Cultura Hacker e Ecossistema da Colaboração".

Vou dar duas palestras: