In this blog I share technical information, write about projects I'm involved with, or about cool/fun/interesting stuff I find. You can also get short pieces of wisdom by following me on identi.ca or Twitter.


Laboratório de Engenharia de Software: Rails, aula #2

May 6, 2009, by Unknown - 0no comments yet

Screenshot: um teste funcional

(veja também: aula #1)

Nesta aula:

 

  • testes de integração, testes funcionais e testes unitários
  • validações do ActiveRecord
  • renderizar ou redirecionar
  • criando layout para a aplicação

Hoje fiz uma página de download mais ou menos arrumada para os vídeos, e gerei também versões em baixa resolução usando o ffmpeg2theora. Reduzindo as duas dimensões do vídeo pela metade (de 912 x 640 para 456 x 320), consegui fazer uma versão pequena desta aula com 97 MB, sendo que o original tem 528 MB. Com certeza o vídeo é muito pior, mas dá pra assistir; praticamente não dá pra ler a barra de título das janelas, mas os demais textos com mais contraste (o conteúdo das janelas, em geral) tá tranquilo. Espero que facilite a vida de quem tiver restrições de banda ou espaço em disco/memória flash.

Espero que seja útil pra quem estiver interessado. Comentários são bem-vindos por e-mail (terceiro@softwarelivre.org).



Laboratório de Engenharia de Software: Rails, aula #1 em vídeo

May 2, 2009, by Unknown - 0no comments yet

Como parte do meu estágio docência, uma das atividades obrigatórias do doutorado, estou compartilhando com a minha orientadora, professora Christina, a disciplina Laboratório de Engenharia de Software na graduação em Computação da UFBA. A idéia da disciplina é trabalhar questões práticas de desenvolvimento de software, e implementar um projeto de verdade usando Ruby e Rails, usando conceitos de desenvolvimento ágil. No começo do curso, fizemos sessões de TDD para introduzir o conceito de TDD e aumentar a familiaridade com Ruby, e pensamos "a gente podia ter gravado esse negócio pra servir de referência depois".

Algumas semanas depois, chegamos no ponto de apresentar o Rails e eu resolvi que desse vez ía: gravamos a aula toda usando o recordMyDesktop, e o vídeo está disponível aqui.

Algumas observações:

  • O vídeo está em formato Ogg, usando o codec Theora, que é um codec de vídeo livre (de patentes inclusive). A grande maioria dos players livres devem tocar facilmente, em especial mplayer e vlc são boas opções.
  • minha locução é bizarra, eu sei. Mas eu não ligo. smile
  • Creative Commons License
    Laboratório de Engenharia de Software: Rails, aula #1 por Antonio Terceiro, está licenciada pela Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.

 

update (30/07/2010): o local dos vídeos mudou



highlighting (git) patches in mutt

April 23, 2009, by Unknown

This tip is useful for those who want to read the patches before even trying them into a branch. While it's possible to read them as regular text, being able to spot directly what matters helps doing it very quicker. Drop the following lines in your ~/.muttrc to highlight the relevant elements in the diff:

 

color body brightred default "^-.*"
color body brightgreen default "^[+].*"
color body brightwhite default "^diff --git.*"
color body brightwhite default "^index [a-f0-9].*"
color body brightyellow default "^@@.*"

Of course you can change the colors to match your preferences, I'm not even sure yet that these are the best colors for me. The result looks like this:

Highlighted patch in mutt



estacionamento

April 2, 2009, by Antonio Terceiro - 0no comments yet

Levante a mão quem já não teve vontade de poder fazer isso. smile

Cortesia do xkcd.



ferramentas livres para gerenciamento de bibliografia

March 31, 2009, by Unknown - 22 comments

Nos últimos dias eu li o clássico Como Se Faz Uma Tese, de Umberto Eco. Ele propunha um esquema super sofisticado pra catalogar a bibliografia em fichas; ainda que eu não pretenda investir em fichas de papel hoje em dia (o livro é de 1977, então computador não estava nem próximo da realidade naquele contexto), eu percebi que organizar a bibliografia de uma forma sistemática é fundamental pra poder desenvolver qualquer trabalho direito.

Resolvi tomar jeito na vida e começar a organizar minhas referências, e fui à caça de ferramentas pra isso. Segue uma tabela que fiz pra comparar as opções que eu encontrei empacotadas no Debian:

Ferramenta Descrição Abrir/importar .bib Salvar .bib Facilidade de edição Possibilidade de incluir resumo/etc
bibcursed aplicativo para console (ncurses); projeto antigo Sim Sim Tosco Não
referencer aplicativo Gtk+; projeto recente Sim Sim Simples e rápido Sim
kbibtex aplicativo KDE/Qt; Sim Sim Completo, mas complexo Sim

Resolvi ficar com o referencer. Achei ele bem agradável e prático, suporta tags, suporta várias formas de importar ... vamos ver.

Screenshot do referencer
Janela do referencer.

Eu conheço ainda o JabRef, mas nem testei porquê não está na seção main ainda.

update: coloquei um screenshot bem mais legal, depois de começar a usar o referencer de verdade, já com tags e tal.