Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia
 Feed RSS

Blog

28 de Maio de 2009, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
In this blog I share technical information, write about projects I'm involved with, or about cool/fun/interesting stuff I find.

Sinal de vida

3 de Novembro de 2005, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Já tem um tempo que não posto nada ...

Velharia

Meu padrinho me mandou duas fotos hoje, mas que são antigas. Uma delas /pub/TWiki/TWikiDocGraphics/arrowdown.gif tem ele, eu e meu irmão, lá em mil novecentos e guaraná de rolha. BTW, eu sou o da esquerda. smile

/pub/Blogs/BlogPostAntonioTerceiro20051103231621/jorjao_e_brothers_peq.jpg

Desenvolvendo

Nos últimos tempos, além de correr atrás de escrever a minha dissertação, andei trabalhando um pouco no TWiki. Integrei suporte a internacionalização de templates e tópicos, de forma que a TWiki:Codev.DakarRelease vai sair com suporte a 6 idiomas (até agora). Também escrevi 99% da tradução pra português, com a ajuda do pessoal da TWikiBrasil, principalmente do Carlinhos Cecconi.

Nessa brincadeira fui mais fundo do que nunca tinha ido em Perl, e acho que estou apaixonado. wink É uma linguagem muito rica, e que implementa coisas aparentemente muito complicadas (como orientação a objetos) de uma forma muito simples e ortogonal.

Agora é seguir com os planos (TWiki:Codev.PersonalRoadmapForAntonioTerceiro) pra melhorar ainda mais o próximo release.

Eventos

Começou a correria pro fisl7.0. Fomos outro dia conhecer o centro de eventos da FIERGS, o troço é gigantesco. Tem uma infra-estrutura mostruosa. Lançamos a chamada de trabalhos, e junto publicamos o sistema usado na chamada. Falta escrever uma perninha dele pra melhorar a avaliação de propostas (i.e., separá-la da administração do sistema). O resto da organização tá a milhão também, mas eu não quero nem ver. wink

Aproveitando o embalo, o Festival Software Livre da Bahia deve usar o mesmo sistema. Se tudo der certo, já estarei de volta em casa na época do Festival.



Fóruns Baianos de Inclusão Digital e Software Livre ao vivo de looonge ...

26 de Setembro de 2005, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Heh, estou escutando a transmissão ao vivo pela Rádio FACED. Tá muito legal.

Parabéns aos organizadores do evento por mais essa realização. Com certeza a raça danada que vocês têm dado pra fazer coisas com esses fóruns acontecerem contribuem muito para o crescimento do Software Livre na Bahia.

Parabéns ao pessoal da Rádio FACED pela a transmissão.



Transformando um teclado ABNT2 num Dvorak

23 de Setembro de 2005, 0:00, por Desconhecido - 22 comentáriosUma hora dessa eu tomo coragem e faço isso.

http://www.lujz.org/lfpor/dvorak.html

mídia de merda

13 de Setembro de 2005, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

"PSL quer derrubar Hélio Costa", da Infomedia TV

Não vou fazer qualquer juízo de valor sobre a tal petição. Esse não é o ponto.

Vejo duas opções:

  1. Matéria mal-intencionada. Não me parece distante do linha editorial da Infomedia, sempre tentando desqualificar o debate político e social sobre o software livre e super-valorizar o "mercado", mas não acredito que seja o caso.
  2. Jornalismo mal-feito, com termos de impacto catados numa hotlist, pouca informação e nenhum, nenhum contato com o objeto da matéria.

Por enquanto estou na 2 ... não fosse o caso saberia-se que PSL-Brasil nunca foi e não é uma entidade formal e não quer nem pede nada, pois não há fórum de deliberação. Aliás, parece difícil pra imprensa mainstream compreender a dinâmica de movimentos sociais que não se enquadram no padrão sindicato/associação de moradores/partido político.

Cada vez mais TM eu me surpreendo com a (falta de) conhecimento com que "jornalistas" escrevem sobre as coisas. Parece que jornalismo se tornou a arte de escrever sobre o que não se sabe. Não importa a realidade, importa o que é interessante de se publicar.

Que me perdoem os bons jornalistas (você aí conhece algum? Eu conheço poucos...).



como as coisas funcionam

27 de Agosto de 2005, 0:00, por Desconhecido

É incrível como gente que tenta se mostrar inteirado em "linux" e não tem a menor noção de como as coisas funcionam no software livre.

 

Acho que é como diz o Pablo, são as dores do crescimento. "Linux" virou moda, virou quase que um requisito pra se trabalhar com informática (principalmente — por enquanto — pra suporte/redes/manutenção/etc), e isso tem algumas consequências.

 

Ao entrar no círculo do mainstream, qualquer coisa se banaliza. Precisamos "saber" disso rápido ("o mercado está pedindo isso")! Compra aquele livro "Aprenda XYZ em 24 horas"! Aprenda o básico! Aprofundar, depois. Com o software livre (ou "linux") parece ter acontecido a mesma coisa.

 

É claro que nessa brincadeira a ética fica pra depois. O cara sabe "tudo" de "linux", mas não consegue perceber como as coisas funcionam na hora de fazer o "linux". É o superficialismo, que já é presente em tudo ao nosso redor, chegando ao software livre.

 

Seja no desenvolvimento de um projeto, seja na organização de um evento comunitário, vale sempre o seguinte:

 

Se você quer que algo seja feito da forma que você acredita ser a melhor, considere fazê-lo você próprio. Isso é básico: a comunidade funciona, independente da nossa vontade, na base da meritocracia. Não adianta: quem faz as coisas acontecerem é respeitado e ouvido, quem só fala é ignorado. O Linus Torvalds (sem fazer juízo de valor sobre o cidadão) sintetizou isso na célebre frase "Talk is cheap: show me the code". Se você não se envolve ...

 

...não adianta meter o pau depois da merda feita. Se você achava que devia ter sido diferente, não adianta ficar postando pela internet a fora que deveria ter sido assim, deveria ter sido assado. Ninguém é obrigado a saber o que você sabe, principalmente antes de você dizê-lo. Assim, ...

 

... valorize o seu potencial de contribuição. O Maddog diz uma coisa muito legal:

"Pra ver a pessoa mais importante da comunidade, olhe no espelho!"

Numa rede, cada nó é importante. Por mais que você seja iniciante, sempre há algo em que contribuir. Seja reportando erros, escrevendo código, traduzindo, ajudando com página web, sugerindo palestrante, ajudando na organização do evento.

 

Mesmo que você não queira/possa se envolver diretamente, você pode ajudar dando suas sugestões 1) no lugar certo, 2) com um certo respeito pelo trabalho da pessoas, e principalmente, 3) antes do troço acontecer! wink