Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia

politica-anti-assedio

21 de Agosto de 2015, 19:41 , por Daniel Lenharo - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 82 vezes

Política Anti-assédio do SFD em Curitiba

O Software Freedom Day (SFD) em Curitiba está comprometido com uma política anti-assédio que visa proporcionar uma experiência livre de assédio para todos e todas as participantes, independentemente de gênero, necessidades especiais, orientação sexual, aparência física, raça, etnicidade, religião e condição sócio-econômica.

Nós – membros da organização do SFD em Curitiba e da comunidade Curitiba Livre – não toleramos nenhuma forma de assédio ou desrespeito aos participantes do evento. Imagens e linguagem de caráter sexual discriminatório não são apropriadas para o SFD em Curitiba. Participantes que violarem este código de conduta serão convidados/convidadas a se retirarem do evento.

A prática de assédio inclui comentários ofensivos  - relacionados com gênero, orientação sexual, aparência física, necessidades especiais, etnicidade, religião e status sócio-econômico- imagens de cunho sexual mostradas em lugares públicos e/ou nas palestras do SFD em Curitiba, intimidação, perseguição, assédio com câmeras fotográficas e com câmeras de vídeo, repetida interrupção de falas e/ou outros eventos, e contato físico sem consentimento. Participantes cujo comportamento infrinja as regras de conduta do SFD em Curitiba serão advertidos e devem imediatamente cessar os comportamentos ofensivos, sob o risco de serem convidados a saírem do evento sem a possibilidade de retorno. Os/as organizadores(as) do SFD em Curitiba tomarão as medidas necessárias para impedir que práticas de assédio aconteçam e/ou sejam repetidas nas palestras do SFD em Curitiba.

Se você se sentiu ameaçado/ameaçada ou desrespeitado/desrespeitada, entre em contato com a organização e exponha as suas preocupações e o ocorrido. Membros da organização do SFD em Curitiba podem ser identificados através de seus crachás.

A organização tomará as medidas necessárias para impedir que as práticas de assédio se repitam. Nós integramos e valorizamos muito a comunidade Software Livre e desejamos a todos um excelente evento, independentemente das diferenças que todos possuímos, que não devem, de forma alguma, nos dividir.

Contato: antiassedio@curitibalivre.org.br

Nós esperamos que todos/as participantes sigam as orientações gerais deste documento e não permitam que práticas sexistas e discriminatórias venham a acontecer no SFD em Curitiba.

Licença e Atribuição

Esta política está licenciada através da Creative Commons – Brasil - Zero (Domínio Público) e foi baseada na política anti-assédio do FISL15, que por sua vez foi paseada na política anti-assédio do wiki “Feminist Geek”, criada pela Ada Initiative com a ajuda de várias voluntárias e voluntários.

Esta política foi baseada em várias outras políticas anti-assédio, incluindo a política da Ohio LinuxFest, escrita por Esther Filderman e Beth Lynn, e a Con Anti-Harassment Project.

Mary Gardiner, Valerie Aurora, Sarah Smith, e Donna Benjamin generalizaram as políticas e adicionaram materiais de suporte. A tradução para o português do Brasil foi feita por Luis Felipe Murillo. Membros da LinuxChix, Geek Feminism, bem como outros grupos contribuíram para este trabalho.


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.