Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia
 Feed RSS

Blog

27 de Maio de 2009, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

FSM discute a liberdade na Internet e os riscos da sociedade do controle

30 de Janeiro de 2009, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda


Hoje foi o dia que tivemos mais reuniões sobre a defesa na liberdade da Internet. Ao meio dia, discutimos as tentativas de ataque e criminalização da rede que estão ocorrendo em vários países. Depois às 15h30 discutimos a governança da Internet e a necessidade de defender o princípio da neutralidade na rede.

Duas preocupações crescem entre os ativistas da liberdade na rede. A primeira é sobre o controle privado da infraestrutura essencial da internet, os backbones, nas mãos de um número diminuto de corporações de telecom. A segunda, é a crescente preocupação com o poder das empresas que detém mecanismos de busca e repositórios de dados pessoais. O Google, Yahoo e outras grandes companhias concentram e cruzam dados pessoais de milhões de pessoas. Com base nestes dados começam a identificar padrões de comportamento das pessoas com objetivos comerciais.

Ficou muito claro que a luta pela liberdade na Internet tem vários caminhos: local, nacional e mundial, cultural, político e tecnológico.



FSM discute alternativas ao PL do Senador Azeredo

29 de Janeiro de 2009, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda


Ocorreu aqui no Fórum Social Mundial uma oficina sobre as alternativas ao PL do Senador Azeredo que trata dos crimes na Internet. A mesa, mediada por Pablo Ortellado, foi integrada pelo Secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, Pedro Abramovay, pelo Deputado Paulo Teixeira, pelo representante da FGV-RJ, Luiz Moncau e por mim.

Depois de uma explanação mais descritiva e histórica do projeto de Lei, realizada por Luiz Moncau e por mim, o Deputado Paulo Teixeira fez um importante alerta. Para ele, aumentará a pressão pela votação do projeto. Por isso, sugeriu que a sociedade civil amplie sua ações contra a aprovação do projeto. A contrapressão é vital para suprimir os artigos nefastos da proposição.

O Secretário Pedro Abramovay, afirmou que a ação do Ministério da Justiça segue três premissas básicas: primeiro, o projeto de Lei não deve tratar de assuntos relacionados a propriedade intelectual; segundo, o projeto não pode prejudicar a inclusão digital e as redes abertas; terceiro, o direito penal deve ser usado somente em último caso. Além disso, afirmou que “a Internet é um meio. Um crime não pode ser considerado mais grave porque foi praticado pela rede.”

Várias entidades estavam presentes, entre elas, o Intervozes e a ASL (Associação de Software Livre). Henrique Parra, do CMI, falou sobre a necessidade de construir um marco civil regulatório da Internet. Afirmei que talvez fosse mais interessante trabalharmos uma Carta de Direitos nas redes digitais. Ao definirmos quais os direitos que os cidadãos devem ter no ciberespaço, teremos melhores coindições de precisar quais violações desses direitos devem ser consideradas criminosas. João Brant, propôs a realização de um seminário sobre o marco regulatório / carta de direitos da cidadania digital. Pablo Ortellado sugeriu organizarmos um blog somente para acompanhar o PL Azeredo e para organizarmos esse seminário.

Foi unânime a idéia de que o PL Substitutivo do Senador Azeredo é extremamentee perigoso para a liberdade e para a privacidade na rede. Por isso, devemos aumentar a pressão para suprimirmos os artigos 285-A, 285-B, 171 e 22.

DEFESA DA LIBERDADE NA INTERNET

Amanhã, ocorrerá no FSM, a oficina Internet sob ataque que discutirá as tentativas de controlar a rede, entre elas, a Lei Sarkozi contra o P2P, as tentativas das operadoras de quebrar o princípio da neutralidade na rede, entre outras.



FSM: TEATRO MÁGICO, GOG E GREENPEACE...

29 de Janeiro de 2009, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda


Quando Fernando, vocalista do Teatro Mágico, subiu no palco instalado nas Docas, não imaginava que logo depois assistiria um dos shows mais emocionantes que já presenciei. Sem os companheiros de banda, Fernando segurou sózinho o espetáculo. O mais impressionante é que o Teatro Mágico não toca nas rádios, não paga "jaba", não integra a lista de queridinhos da Globo, mas a multidão conhecia suas letras e cantava alto sem nenhum constrangimento. O Teatro Mágico é um fenômeno da rede. Mostra como a Internet está permitindo superar o controle da indústria de intermediação.

Quando achava que o show ia acabar, subiu no palco o GOG, certamente o maior rapper do país. Improvidando junto com uma brilhante rapper da argentina, fizeram uma recombinação musical ao vivo. A galera delirou. Jamais imaginei que assistiria um remix do Teatro Mágico com Gog. Sensacional.

Ao final, Gustavo, Fernando, do Teatro Mágico, e Gog combinaram com o pessoal do Greenpeace de visitar hoje o barco que os ambientalistas utilizam nas lutas contra a devastação da Amazônia.



MARCHA DOS POVOS NO PORTAL DA AMAZÔNIA

29 de Janeiro de 2009, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda


Ontem, por volta das 16 h, começou a marcha do Fórum Social Mundial, aqui em Belém, saindo das Docas. A chuva amazônica, forte e rápida, apareceu e confirmou sua presença. O calor forte aplacado pela água que caía dos céus não incomodou os manifestantes.

A diversidade e a vitalidade de pessoas vindas de todas as partes do Planeta emociona. Sim, um outro mundo é possível. A foto acima foi tirada pelo Henrique Parra, do CMI.



NOWTOPIA no Fórum Social Mundial

28 de Janeiro de 2009, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda


Chris Carlsson estará no Fórum Social Mundial para falar do seu livro "Nowtopia: How Pirate Programmers, Outlaw Bicyclists, and Vacant-lot Gardeners are Inventing the Future Today."
A proposta de uma sociedade pós-petróleo, pós-consumista e pós-capitalista será discutida no dia 30./01, às 15h30, no Auditório de Geociências Básico, na UFPA Básico.

Imperdível. Pena que não teremos streaming.



Tags deste artigo: software livre sergio amadeu