Ir para o conteúdo
    <li class="asset_articles"><a href="/search/assets?asset=articles"><span class="icon-menu-articles"></span><strong>Artigos</strong></a></li> <li class="asset_people"><a href="/search/assets?asset=people"><span class="icon-menu-people"></span><strong>Pessoas</strong></a></li> <li class="asset_enterprises"><a href="/search/assets?asset=enterprises"><span class="icon-menu-enterprise"></span><strong>Empreendimentos</strong></a></li> <li class="asset_communities"><a href="/search/assets?asset=communities"><span class="icon-menu-community"></span><strong>Comunidades</strong></a></li> <li class="asset_events"><a href="/search/assets?asset=events"><span class="icon-event"></span><strong>Eventos</strong></a></li>
ou

Thin logo

 Voltar a RM Soluções ...
Tela cheia

Tem brasileiro no kernel (IV): acme cria nova syscall no Linux

14 de Outubro de 2009, 0:00 , por Desconhecido - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 322 vezes

Mesmo sem ser dotado de ufanismo no estilo Galvão Bueno de narrar ações de brasileiros, sempre fico feliz quando tenho oportunidade de noticiar os produtos dos desenvolvedores daqui, e é o caso de hoje, com a nova syscall criada pelo Arnaldo Carvalho de Melo (mais conhecido como acme), co-fundador da saudosa Conectiva e atualmente desenvolvedor na Red Hat, onde se ocupa, entre outros temas interessantes, da eficiência de transmissão (aumento do throughput, redução da latência, etc.) em redes de alta velocidade.

A nova syscall é a recvmmsg, e permite realizar em uma única chamada uma operação bastante comum (e mais custosa, se realizada da forma tradicional, com loops e polls): receber de uma vez só todas as mensagens que já estão em buffer, ou todas as que chegarem em um timeout dado. O LWN tem mais detalhes técnicos, para os interessados.

Faz tempo que não programo interfaces que tratem diretamente com a recepção de filas de mensagens, mas para mim era comum escrever (ou recorrer via bibliotecas de funções) rotinas para fazer esta mesma operação, com múltiplas chamadas e verificações sendo realizadas na aplicação. Fazer uma só chamada e deixar o kernel se virar, me devolvendo uma estrutura pronta e verificada, seria bem mais simples e eficiente.

Para quem usa conexões do dia-a-dia dos desktops, faz pouca diferença, pois a CPU é muito mais rápida do que a conexão de rede. Mas para quem vive em uma realidade que exige fazer testes com 700.000 transações em rede por segundo, como é o caso do acme (cujo micro de desenvolvimento tem 4 portas Gigabit Ethernet), todo ganho de desempenho conta.

Aproveitei a conversa para perguntar a ele sobre como outros interessados em contribuir para o desenvolvimento do kernel podem se envolver (aproveitando seu envolvmento no Kernel Janitors, um dos primeiros projetos de apoio a quem está iniciando neste campo), e ele indicou o kernelnewbies.org – que tal uma visita para ver se você se encaixa por lá?

Saiba mais (lwn.net).


Fonte: <a href="http://br-linux.org/2009/tem-brasileiro-no-kernel-iv-acme-cria-nova-syscall-no-linux/">http://br-linux.org/2009/tem-brasileiro-no-kernel-iv-acme-cria-nova-syscall-no-linux/</a>

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.