Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blogosfera d...
Tela cheia Sugerir um artigo

Thiago Freire: Rails Summit - Primeiro Dia

29 de Maio de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 768 vezes

Logo quando cheguei no evento fiz o credenciamento e encontrei Elomar e William, da aprendendo-rails. Ficamos conversando, e depois fomos assistir a palestra de abertura, com Gilberto Mautner, fundador da Locaweb, e Akita. A parte de Mautner foi melhor do que eu esperava, ele contou como começou a empresa e as aventuras dele com ASP, e como a Locaweb está incentivando todos seus desenvolvedores a aprender Rails. Akita falou de como foi seu começo na comunidade Rails e sua vontade de fazer um evento como esse, que se concretizou depois que ele foi pra Locaweb.

Depois da abertura teve o primeiro Coffee Break, onde encontrei o restante dos membros da aprendendo-rails que estavam no evento. De lá, fui pra palestra de Chad Fowler. Tomei um susto com a aparência dele (se não me dissessem que era ele, nunca saberia), mais magro e com menos barba e cabelo. David Heinemeier Hansson teve algum problema e teve que apresentar antes, então colocaram a palestra de Chad no lugar da dele. Ele falou muita coisa que já tinha falado antes, talvez as perguntas não tenham ajudado. Ele disse que o Rails será thread-safe por causa de pressões externas (como JRuby), já que pra MRI não tem muita diferença. Esquivou-se da pergunta sobre a data de lançamento do Rails 2.2, e disse que o Core Team não liga pra ActiveRecord com conexões com bancos diferentes.

Logo depois aconteceu a palestra de Chad, que foi muito boa. A palestra girou em cima da perspectiva de que cada desenvolvedor é um produto. E, como um produto, o desenvolvedor tem que criar sua marca e se promover. E a melhor maneira de fazer isso é "sendo memorável". Pra ilustrar, deu exemplos de produtos que mudaram seus mercados sendo memoráveis, como o iPod e o próprio Rails. Ele também mostrou, com dados estatísticos (inventados por ele), como existem mais oportunidades em Rails do que em Java ou PHP e que você ganhará muito dinheiro se for um expert, já que a imensa maioria dos programadores são apenas iniciantes. No geral, eu já tinha visto e lido o conteúdo da palestra dele muitas vezes, mas o jeito como ele apresenta que é sensacional, usando muito gráficos e vídeos, principalmente de video games.

[Continue lendo]

Logo quando cheguei no evento fiz o credenciamento e encontrei Elomar e William, da aprendendo-rails. Ficamos conversando, e depois fomos assistir a palestra de abertura, com Gilberto Mautner, fundador da Locaweb, e Akita. A parte de Mautner foi melhor do que eu esperava, ele contou como começou a empresa e as aventuras dele com ASP, e como a Locaweb está incentivando todos seus desenvolvedores a aprender Rails. Akita falou de como foi seu começo na comunidade Rails e sua vontade de fazer um evento como esse, que se concretizou depois que ele foi pra Locaweb.

Depois da abertura teve o primeiro Coffee Break, onde encontrei o restante dos membros da aprendendo-rails que estavam no evento. De lá, fui pra palestra de Chad Fowler. Tomei um susto com a aparência dele (se não me dissessem que era ele, nunca saberia), mais magro e com menos barba e cabelo. David Heinemeier Hansson teve algum problema e teve que apresentar antes, então colocaram a palestra de Chad no lugar da dele. Ele falou muita coisa que já tinha falado antes, talvez as perguntas não tenham ajudado. Ele disse que o Rails será thread-safe por causa de pressões externas (como JRuby), já que pra MRI não tem muita diferença. Esquivou-se da pergunta sobre a data de lançamento do Rails 2.2, e disse que o Core Team não liga pra ActiveRecord com conexões com bancos diferentes.

Logo depois aconteceu a palestra de Chad, que foi muito boa. A palestra girou em cima da perspectiva de que cada desenvolvedor é um produto. E, como um produto, o desenvolvedor tem que criar sua marca e se promover. E a melhor maneira de fazer isso é "sendo memorável". Pra ilustrar, deu exemplos de produtos que mudaram seus mercados sendo memoráveis, como o iPod e o próprio Rails. Ele também mostrou, com dados estatísticos (inventados por ele), como existem mais oportunidades em Rails do que em Java ou PHP e que você ganhará muito dinheiro se for um expert, já que a imensa maioria dos programadores são apenas iniciantes. No geral, eu já tinha visto e lido o conteúdo da palestra dele muitas vezes, mas o jeito como ele apresenta que é sensacional, usando muito gráficos e vídeos, principalmente de video games.

Depois do almoço, fui ver a palestra de George Malamidis. Chegando lá, soube que Danilo Sato também participaria. Eu achei o conteúdo da palestra muito simples. Acho que era essa a intenção, mas não era o que eu esperava. Achei que veria conceitos avançados de REST, alguma integração com Rails, ou alguma outra coisa que eu não sabia. Basicamente, eles ensinaram o que era REST, e algumas coisas que poderia-se fazer com isso.

Depois disso, Dr Nic subiu no palco. Não achei a melhor palestra, mas com certeza ele é o melhor palestrante. Ele sabe como divertir uma platéia, mantê-la concentrada, e parece fazer tudo sem nenhum esforço. O sotaque australiano foi um pouco difícil de entender no começo, mas depois me acostumei. Ele falou muito bem sobre comunidades open-source, e porque você deve participar delas. E participar em qualquer nível, nem que seja só relatando um bug. Mostrou como essas coisas podem trazer benefícios concretos, inclusive financeiros. E brincou muito com as tradutoras :)

Depois de mais um Coffee Break, foi a vez de Chris Wanstrath. Apesar de gostar muito do que ele faz (mesmo sem contar o GitHub), o keynote dele foi muito frustrante. Ele apenas leu um texto, e que foi igual (exceto algumas palavras) ao que ele leu na Ruby Hoedown. Eu já tinha assistido na Confreaks, então fiquei fazendo outras coisas, na wi-fi (instável) do evento.

Após essa palestra, aconteceu o Birds of a Feather, a desconferência do evento. Teve alguns cases legais, algumas pessoas apenas mostrando seus sites, outros comentando sobre o software fechado das urnas eletrônicas. Mas todos concordam que a melhor coisa da BoF foi a apresentação de Elomar, que foi muito engraçada. Ele falou sobre grupos de estudos em geral, e focou um pouco na aprendendo-rails. Só não gostei dele dizendo que meu MacBook é bugado ¬¬


Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/freireag/~3/L1HNFB7kEfc/rails-summit-primeiro-dia

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.