Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Notícias

27 de Maio de 2014, 23:22 , por Paulo Santana - | 2 pessoas seguindo este artigo.

Governo lançará em junho edital para seleção de projetos de criação de novos telecentros

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

O governo federal planeja criar até 3 mil novos telecentros até o final deste ano e investir na melhoria de boa parte dos já existentes. Para isso, reservou cerca de R$ 120 milhões que serão distribuídos entre as propostas que forem selecionadas pelo Projeto Nacional de Apoio aos Telecentros, coordenado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e em consulta pública desde o início do mês.



Lula é premiado por ações de inclusão digital e de combate à pornografia na internet

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

A premiação ocorreu no dia 18 de maio, data que marca no Brasil o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Em reconhecimento às políticas federais de inclusão digital e de combate à pornografia infantil na internet, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi agraciado pela União Internacional de Telecomunicações (UIT) com o Prêmio Mundial de Telecomunicações e Sociedade da Informação 2009. A UIT considerou relevantes para a escolha do presidente o fato de ele ter sancionado, em novembro do ano passado, a Lei 11.829, contra a exploração sexual de crianças na internet e a criação do serviço de denúncias contra a pornografia infantil implementado pela Secretaria Especial de Direitos Humanos.



Lei de downloads ilegais da França enfrenta ceticismo na Europa

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

O partido governista de Nicolas Sarkozy comemorou quando um dos seus principais projetos passou pelo Parlamento francês: a primeira lei, sem precedentes mundiais, que corta as conexões de internet das pessoas que, repetidamente, fazem downloads de músicas e filmes protegidos sob os direitos autorais. Entretanto, a vitória de Sarkozy na última semana não o torna uma liderança na batalha europeia contra a pirataria na internet. O governo francês precisou forçar a legislação mediante ao desafio de outras nações europeias, que são mais flexíveis quanto a direitos autorais em seus territórios, e que são franca oposição ao projeto de lei dentro do Parlamento Europeu.



Secretário participa da abertura de Fórum de TI da Dataprev

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

Implementar modelos de dados eficientes é um fator importante para a longevidade dos sistemas de informação. Essa foi a idéia defendida pelo secretário de Logística e Tecnologia da informação do Ministério do Planejamento, Rogério Santanna, a gestores, estudiosos e representantes de diversos órgãos públicos ligados a Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). O secretário participou nesta quinta-feira, dia 21 de maio, da abertura da 3ª edição do Fórum de TIC Dataprev, realizado no Ministério da Previdência Social, em Brasília, cujo tema abordou o uso de banco de dados. O objetivo do encontro foi compartilhar experiências no tema debatendo aspectos relacionados à segurança, disponibilidade, escalabilidade e desempenho.



Portal do Software Público apóia INFOBRASIL 2009

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

O Seminário de Software Livre terá um destaque especial na 35ª Edição da InfoBrasil, que acontece de 26 a 29 de maio de 2009, em Fortaleza-CE. Com o apoio do Portal do Software Público o Seminário de Software Livre, que faz parte da programação da InfoBrasil desde 2002, ganha uma dimensão nacional. A parceria para viabilizar essa conquista foi firmada entre a Diretora Executiva da A2, a jornalista Marluce Aires e a coordenação Portal, representada por Corinto Meffe e Luis Felipe Costa.



Tarso Genro critica e prega texto alternativo para lei de crimes digitais

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

<p>Ministro da Justiça indica “graves problemas” no PL 84 e detalha mudanças propostas no texto antes da sua votação na Câmara. O Ministro da Justiça, Tarso Genro, criticou e detalhou mudanças propostas ao texto do projeto de lei número 84 de 1999, que pretende criar novas tipificações para crimes cometidos pela internet.</p> <p>Ao responder uma carta aberta enviada por associações envolvidas com tecnologia no Rio Grande do Sul, Genro classificou como "graves problemas" algumas das propostas presentes na última versão do texto, atualmente em tramitação na Câmara dos Deputados.</p> <p>Entenda a polêmica da lei contra crimes digitais: > Como o PL 84 afeta seu cotidiano online > FGV: lei dá margem a interpretações erradas > Abranet quer prazo menor para manter logs > Novo texto da lei pode ser ainda mais rígido</p> <p>"Somos contrários, evidentemente, ao estabelecimento de quaisquer obstáculos à oferta de acesso por meio de redes abertas e à inclusão digital, ao vigilantismo na Internet e a dificuldades para a fruição de bens intelectuais disseminados pela Internet", diz Genro.</p> <p>Ao citar a necessidade de "texto alternativo" que "parece estar próximo de ser aprovado", Genro detalha mudanças propostas no texto do PL 84, como desobrigar LAN houses de guardar logs de acesso, impedir que provedores denunciem atividades suspeitas de seus usuários e redefinir o conceito de acesso indevido a informações online.</p> <p>O texto alternativo pretende também encontrar uma definição melhor do conceito de provedor de acesso. "Ressalte-se, também, que procuramos retirar todas as possibilidades de os crimes previstos no PL atingirem direitos de propriedade intelectual", afirma Genro.</p> <p>"Estamos convictos de que essas mudanças foram positivas, embora talvez ainda não tenham solucionado todos os problemas do projeto de lei aprovado no Senado", afirma o ministro.</p> <p>Mobilização civil Tarso Genro também afirma que "é imprescindível" que "representantes da sociedade civil" contribuam com sugestões de mudanças no texto final do PL 84, para que a legislação "não reproduza os problemas do projeto de lei aprovado no Senado".</p> <p>Nesta quinta-feira (14/05), um ato público contrário ao PL 84, apelidado de "AI-5 Digital", reunirá cidadãos que apóiam mudanças profundas no texto da legislação, a partir das 19h no plenário Franco Montoro, na Assembléia Legistlativa de São Paulo.</p>



Comunicação Livre na Campus Party 2009

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

A Campus Party 2009 chegou à sua segunda edição em território tupiniquim acontecendo de 19 a 24 de janeiro, em São Paulo. O evento espanhol que o Velho Continente viu acontecer durante 12 anos, teve no Brasil o maior link de Internet que a Terra já viu, uma banda de impressionantes 10 Gigabytes, e de acordo com a organização, 6.655 participantes conectados e mais 120 mil visitantes na área Expo e Lazer, aberta ao público em geral. O investimento na infra-estrutura do evento foi de R$ 7,6 milhões.



Grade computacional na Campus Party Brasil 2009 reúne mais de 320 máquinas

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

Iniciativa inédita no encontro brasileiro seguirá ajudando a investigar o enovelamento protéico, um dos maiores desafios em aberto da ciência. O nome é “grid computing”. Apesar de complicado, o termo em inglês tem um conceito simples e propósito nobre. Trata-se de uma grade computacional – ou computação distribuída – em que o poder de processamento do hardware de PCs em descanso é emprestado para a resolução de uma causa coletiva, simulando um supercomputador. Pois esta experiência aconteceu pela primeira vez na Campus Party Brasil 2009. Apenas nas primeiras 52 horas de execução do projeto, iniciado na noite de quarta-feira, 21, mais de 320 máquinas de “campuseiros” emprestavam sua capacidade de processamento para ajudar a desvendar uma das maiores questões em aberto da ciência, o enovelamento protéico. “Eles contribuíram na resolução do equivalente a 702 dias de processamento em máquina sequencial”, explicou o doutor em Ciência da Computação e professor da UFMG Wagner Meira. “Resolvemos em poucas horas o que demandaria vinte e sete unidades de trabalho.”



Blogueiros da Campus Party elogiam "networking", mas criticam estrutura

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

Ao juntar cerca de 6.000 aficionados por tecnologia em um lugar, durante uma semana, a Campus Party permite uma troca intensa de conhecimentos e contatos profissionais --o chamado "networking", no jargão corporativo. Esse é o fator positivo mais evidente entre os blogueiros convidados pela Folha Online a opinar sobre o evento de tecnologia, que terminou neste domingo (25), em São Paulo. Entretanto, os "campuseiros" afirmam ter sofrido com problemas de infraestrutura, com barulho e insegurança em relação aos equipamentos que levaram para a feira. O comportamento de alguns participantes, que praticamente expulsaram uma banda do palco de shows, também irritou.



Ibope traça perfil de "heavy-users" de tecnologias digitais na Campus Party Publicidade

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

O Ibope divulgou, nesta segunda-feira (26), um perfil dos usuários que mais utilizam ferramentas e tecnologias digitais. Os dados foram baseados em entrevistas com 600 pessoas, realizadas entre os dias 20 e 21 de janeiro na Campus Party, maior evento de tecnologia do país.Segundo os dados, mais de 90% dos entrevistados estão, de alguma forma, envolvidos com tecnologias colaborativas seja como consumidores ou produtores de conteúdo. "Embora não seja representativo do internauta brasileiro em geral, esse levantamento vai nos permitir aperfeiçoar uma metodologia de classificação de hábitos e atitudes em relação à mídia social e às motivações que levam as pessoas a criar conteúdo compartilhado, seja para diversão, seja para expressar opiniões sobre marcas, produtos e até candidatos políticos", afirma Marcelo Coutinho, diretor de análise de mercado do Ibope Inteligência.



Liberdade Telefônica garante acesso livre a telefone público na Campus Party

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

O que era uma simples manifestação contra o custo elevado das ligações telefônicas, virou sensação e ponto de referência na Campus Party. 2009. Fernando M. Areias só queria mostrar para as pessoas que ligação pela internet é muito mais barato. Ele tem uma produtora de áudio e vídeo e descobriu isto depois que conseguiu reduzir os seus custos mensais de telefone de R$ 2.000,00 para R$ 30,00, usando a tecnologia Voip. Fernando, junto com Thalita Galutti, Alexandre Lourenção, instalou a cabine telefônica no corredor da Arena na Campus Party. O design foi de Thais Albuerque e a produção e os acabamento do marceneiro Nelson e do pintor Edson. Em princípio os criadores pensaram que sofreria alguma censura por parte da organização do evento.



Nasce na Campus Party o CP01 – primeiro robô humanóide do Brasil

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

O projeto, disponível no site www.theopenrobotproject.org, usa tecnologias livres e está aberto para que pessoas de todo o mundo colaborem para aperfeiçoá-lo. “Vocês estão presenciando o primeiro parto de um robô livre do mundo”, anunciou, neste sábado, Marcelo Branco, diretor-geral da Campus Party Brasil 2009, a poucos metros do CP01, único robô humanóide nacional que usa tecnologias livres. “E o cabeçudinho até que é bonitinho.” Sob os olhares atentos de todos os campuseiros presentes na última noite da festa da cibercultura, foi apresentado oficialmente um projeto único no mundo, que utiliza softwares abertos (como o Linux, por exemplo) e disponibiliza na Internet todo seu projeto para quem quiser aprimorá-lo, dando vida a esse robô semelhante a um humano. Quando for finalizado, o CP01 (como foi batizado em homenagem à Campus Party) terá aproximadamente 1,80 m e pesará 40 kg.



Presidente da Dataprev visita Campus Party e vê os projetos que a empresa está desenvolvendo

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

O recém empossado presidente da Dataprev, Rodrigo Assunção, visitou a Campus Party e assistiu a apresentação dos aplicativos para TV Social, no estande da empresa. A Dataprev está bem adiantada no desenvolvimento de softwares com aplicativos para a interatividade na TV Digital, como o software Ginga e o lançamento do CD Ginga Live, na linguagem NCL, resultado da parceria do corpo técnico da empresa com a área de PUC/RJ, . Assunção ficou impressionado com a demonstração e pretende levar estas iniciativas o mais rapidamente para o Ministro das Comunicações, pois apesar do desenvolvimento adiantado é necessário integrar outros parceiros para continuar a evolução do projeto, principalmente na parte de conteúdos. Após circulou pela Campus Party e foi apresentado para os organizadores do Evento.



Campus Party 2009: a gente não quer só tecnologia; a gente quer tecnologia, diversão e arte

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

Engana-se quem pensa que os participantes da Campus Party estão interessados somente em tecnologia. O grande sucesso de atrações como o “O Teatro Mágico”, “Baque Bolado” e a peça “Deus é um DJ” mostra que os campuseiros estão antenados também no universo cultural. Novidade da segunda edição brasileira, o Sarau Digital tem agitado as noites do evento, com uma programação eclética. Tiago Teles, de 19 anos, diz que veio do interior de São Paulo para a Campus Party pensando só em tecnologia e em games, mas se surpreendeu positivamente com as manifestações culturais. “Tem sido muito legal, porque não fica uma coisa muito monótona, só computador”, comenta o amigo Rodrigo Rezende, de 23 anos. O que mais tem agradado os dois na programação cultural é a apresentação noturna de DJs, como Lalai e Chantelle.



Campuseiros avaliam as duas edições da Campus Party

3 de Junho de 2009, 0:00, por Desconhecido

Problemas de organização, excesso de propagandas e o lugar escolhido foram as principais reclamações de internautas que estão na Campus Party Brasil e que também participaram da primeira edição, no ano passado, realizada no Pavilhão da Bienal, no parque Ibirapuera. Este ano, o maior encontro de internet e cultura digital se realiza no Centro de Convenções Imigrantes. Mas apesar das críticas, todos aprovam e valorizam a realização do evento. "O ambiente da outra vez era menor, mas melhor distribuído e mais interativo. Fora que este ano a conexão caiu muito", critica o técnico em informática Ricardo Oliveira, 24 anos. A nova locação do evento também foi motivo de queixas. "Se é para promover a inclusão digital, escolheram um lugar muito longe", disparou o estudante Guilherme Alves, 18 anos.



Eventos de Software Livre no Brasil