Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Zona Livre: Hay que endurecer, pero sin perder la compatibilidad jamás!

13 de Agosto de 2009, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1585 vezes

A Estrella Roja é uma distribuição Linux que se diz “latino-americanista e comunista” e tem como símbolos um pinguim encapuzado e, claro, Che Guevara.

Poder criar sua própria distribuição Linux é fantástico. Mas é sempre bom parar para refletir até que ponto isto é saudável.  Descobri esta semana uma distribuição focada no ativismo político. Trata-se do Estrella Roja, um Linux desenvolvido pela organização Tecnología Comunitaria, sediada na Argentina.

A distribuição define-se como “latino-americanista, socialista, comunista, marxista, guevarista e socialista-libertária”. Na apresentação do produto, sobram ainda cobras e lagartos para o “monopólio e megaespionagem” da Microsoft e também para o “apolitismo do Software Livre” e para “distribuições capitalistas” como Xandros, Linspire, OpenSolaris e Ubuntu.

Na inicialização, você já toma um susto: aparece um pinguim encapuzado, ao lado da efígie do Che. O ambiente gráfico é o KDE 3.5.10. Levemente customizado, roda a aplicação SuperKaramba para exibir informações do sistema e tem ícones na área de trabalho que levam a players de áudio e vídeo (Amarok e XMMS), mensageiro (Pidgin),  browser (Firefox), editor de textos (AbiWord) e atalho para a pasta de arquivos pessoais.

O ícone tradicional do KDE foi substituído por uma estrela que, ao ser clicada, gira e arde em chamas, antes de exibir os aplicativos instalados. Cada categoria no menu guarda uma surpresa. No menu de internet, o mensageiro “emesene”  é chamado de “comunicador imperialista”.  No menu de segurança, há o analisador de pacotes Wireshark, aplicativo de criptografia TrueCrypt e proxy de navegação anônima Tor.

Para a hora do intervalo, entre uma e outra escaramuça política, o Linux da estrela vermelha conta ainda com emuladores Znes (Super Nes) e DosBox, além de aplicativos para fazer backup de faixas de áudio em mp3, com o ripperX e backup de filmes em DVD, com o K9copy. Mas para não perder ímpeto anti-imperialista, você pode se divertir com o jogo defendguin. Trata-se de um jogo, cujo objetivo é usar um pinguim para destruir o Bill Gates e avançar com a nave.

A distribuição é baseada no Debian 5.0 e Slax 6.0.9 e tem aproximadamente 1300 pacotes instalados.  Vale ressaltar que foi criada por argentinos e dá suporte apenas ao idioma espanhol. O site da distribuição é www.estrellaroja.info.


Por Luiz Henrique dos Santos Cruz
Fonte: INFO Online


Nota da Redação do PSL-BR: O OpenSolaris não é uma distrubuição Linux, mas sim um sistema operacional próprio, com Kernel próprio.


Tags deste artigo: linux software livre estrella roja

Eventos de Software Livre no Brasil