Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Sociedade, cultura e informação na era dos softwares livres

8 de Março de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1792 vezes

Para além da inclusão digital, as mídias livres são utilizadas como meios de difusão cultural e social de diversas comunidades que podem estar geograficamente isoladas dos grandes centros de produção do país. Por isso, no mês de fevereiro, a enquete do site da Fapespa perguntou: o desenvolvimento e o uso do Software Livre permitirão maior acesso às tecnologias de informação e comunicação? Entre os 225 usuários que opinaram, 82% disseram que sim, e 18%, optaram pelo não.

Neste final de semana, o assunto também foi tema constante nas rodas de conversas realizadas pelaTeia da Cultura Amazônica, que reuniu no Parque dos Igarapés, representantes dos 77 Pontos de Cultura do Pará.

O diretor de Inclusão Digital da Secretaria Municipal de Educação de Santarém e coordenador da Casa Puraqué, Jáder Gama, que esteve participando do evento, acredita que as mídias livres são as principais ferramentas de transformação social utilizadas hoje no mundo.

De acordo com ele é através deste tipo de comunicação digital, que as comunidades indígenas, riberinhas ou quilombolas podem colaborar e partilhar suas vivências assim como denunciar crimes ambinetais, por exemplo.

"Estamos falando de uma apropriação de ferramentas, que poderão ser utilizadas não só pelos pontos de cultura oficiais e conveniados pela Secult-PA, mas também por qualquer entidade que trabalhe com a mesma filosofia de trabalho, pois esta é a metodoflogia. O apropriamento do ponto de vista tecnológico, permite que as pessoas dominem as técnicas de utilização, principalmente dos meios de comunicação diogitais para que possam documentar e publicar, trocar, compartilhar sua produção cultural, fazendo com que o caldeirão da cultura brasileira e principalmente da Amazônia seja mais rico", explica.

Formação - Há na internet vários sites onde é possível baixar softwares livres. Um site de referência é o http://www.estudiolivre.org, um coletivo que desenvolve tutoriais e softwares, divulga e faz formação para que as pesoas possam estar editando seus vídeos, filmes, audios, ou gravando CDs e publicando DVDs.

"É preciso ter formação. Acho que deveria ser cirada uma equipe de cultura digital do estado, porque agora serão 77 Pontos de Cultura e como é que vai ser dado o suporte para estas pessoas, que compreenderam a importancia da ultilização disso, mas não sabem como usar", alerta.

Gama diz que algumas ações já vem sendo feitas neste sentido, a partir do Pontão de Cultura Digital do Tapajós. "Ensinamos a utilização de filmadoras, gravadoras, a editar áudio e vídeo. Para nós é muito importante que as pessoas saibam instalar estes programas em suas máquinas, senão estaremos apenas apagando os focos incêndios".

Os pontões são os principais articuladores em rede para formação dos novos Pontos de Cultura e de orientação sobre as especificações de equipamentos compatíveis com as mídias livres. Acesse a Rede Mocoronga (http://redemocoronga.org.br/). Após a realização da Teia Nacional, que acontecerá neste mês em Fortaleza, será realizada em Santarém, no mês de abril, a Feira Cultura Digital dos Bairros.

Nova pesquisa - "Serão três dias de atividades em parceria com o NavegaPará, Pontos de Cultura, inforcentros e prefeitura, fazendo parte da programação do II encontro de conhecimento do Fórum Amazônico de Cultura Digital, outro espaço de discussão e de viabilziação de recurso humano para a área", explica Gama.

Agora o site da Fapespa quer saber o que você acha sobre a produção de alimentos transgênicos. Acesse o www.fapespa.pa.gov.br e opine. Além de marcar uma das opções sugeridas, você ainda pode deixar seus comentários. Os que forem assinados poderão fazer parte da próxima materia sobre o resultado da enquete.

Ascom/Fapespa

Agência Pará de Notícias


Tags deste artigo: pará teia pontos de cultura software livre

Eventos de Software Livre no Brasil