Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Governo lança Plano Nacional da Banda Larga

6 de Maio de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 5496 vezes

Telebrás será gestora e empresas privadas também atuarão. Objetivo é alcançar 40 milhões de domicílios até 2014. O governo lançou oficialmente nesta quarta-feira (5) o Plano Nacional da Banda Larga (PNBL).

Veja apresentação

O programa tem como objetivo universalizar a internet rápida no país. Segundo a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, o PNBL vai triplicar o acesso à banda larga em todo o Brasil. Uma das expectativas é disponiblizar o serviço de 11,9 milhões de domicílios para quase 40 milhões de domicílios até 2014.

O custo da tarifa deve ser de R$ 15, para o plano com incentivos, com velocidade de até 512 kbps (quilobits por segundo) e com limitação de downloads e de R$ 35 para o plano comum, com velocidade entre 512 e 784 kbps. Atualmente o brasileiro paga em média R$ 50 pela banda larga com velocidade de 256 kbps.

A estatal Telecomunicações Brasileiras S.A. (Telebrás) será a gestora ou “espinha dorsal” do plano, mas o governo quer que empresas privadas atuem de forma complementar, levando o serviço ao usuário final.

O papel da Telebrás não é substituir ou limitar a iniciativa privada. Vai atuar no atacado para que empresas privadas pequenas e grandes possam participar levando o serviço ao consumidor final"
Ministra Erenice Guerra

Como gestora, a Telebrás será encarregada de implementar a rede de comunicação da administração pública federal e prestar suporte a políticas de conexão à internet em banda larga para universidades, centros de pesquisa, escolas, hospitais e outras localidades de interesse público. A estatal só levará o serviço para os usuários finais se não houver oferta de participação de empresas privadas.

O custo do PNBL de 2010 a 2014, entre desonerações, capitalização da Telebrás, investimentos em pesquisa e financiamentos, será de aproximadamente R$ 12,8 bilhões. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai emprestar R$ 6,5 bilhões para aquisição de equipamentos de telecomunicações com tecnologia nacional, e R$ 1 bilhão para micro, pequenos e médios prestadores de serviços de telecomunicações e lan houses.

“O papel da Telebrás não é substituir ou limitar a iniciativa privada. Vai atuar no atacado para que empresas privadas pequenas e grandes possam participar levando o serviço ao consumidor final”, disse Erenice Guerra. O governo planeja fazer licitações até setembro deste ano para escolher as empresas de telefonia privada que desejam participar do plano.

Para atuar como “espinha dorsal” do PNBL, a Telebrás precisará de R$ 5,7 bilhões. Segundo o governo, RS 3,2 bilhões serão de capitalização da estatal através de recursos do Tesouro Nacional. O restante do capital será alcançado através dos lucros da própria Telebrás ao longo dos próximos dez anos.

Atualmente apenas 21% dos domicílios, ou 5.3 a cada 100 brasileiros, possuem acesso ao serviço de banda larga. “O desenvolvimento brasileiro só será efetivo com inclusão digital. A inclusão digital deve ser programada como um projeto de inclusão social”, afirmou a ministra.

Regiões

Em 2010, o objetivo é implementar o núcleo principal da rede, chamado “backbone”, no Distrito Federal e 15 estados das regiões Nordeste e Sudeste. Essas regiões serão priozadas por já contarem com anéis de fibra ótica necessários para a implementação da banda larga. Entre os primeiros contemplados estão Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Brasília. Os estados do litoral da Bahia até o Tocantins também terão o "backbone" implementado em 2010, entre eles Ceará, Sergipe, Alagoas e Pernambuco.

O serviço completo de banda larga neste ano será oferecido a 100 cidades, ainda não definidas, com prioridade para pontos da administração pública relacionados a educação, saúde e segurança. Segundo o coordenador  do Programa de Inclusão Digital do governo, Cezar Alvarez, as cidades que serão contempladas inicialmente com o plano ainda não foram escolhidas, mas devem ser as mais variáveis possíveis.

"Defendo que sejam diversificadas. Que tanto cidades com muitos habitantes como as de população pequena, as rurais e urbanas, sejam contempladas", disse. O objetivo é alcançar 25 estados e o Distrito Federal até 2014. Ficará faltando Roraima, onde não há rede de fibras óticas. O governo afirma, no entanto, que vai estudar projetos para incluir o estado no PNBL.


Nathalia Passarinho Do G1, em Brasília


Tags deste artigo: casa civil erenice guerra pnbl plano nacional banda larga telebrás internet

1919 comentários

  • C605b97193197556303edf6a7fb8156f?only path=false&size=50&d=404ana (usuário não autenticado)
    6 de Maio de 2010, 12:35

    banda larga

    Pelo a mor de Deus , me diga quando esta maravilha entrara em vigor. pois ja nao aguento mais pagar o absurdo que pago a veloz , para ter assesso a internet.realmente meu salario nao da,pago com muito esforço , pois como estou aposentada preciso desta destraçao´para passar os meus dias; por favor nos tire deste sufoco o quanto antes.a maioria das pessoas nao podem pagar o valor que vem sendo coprado,nosso poder aquizitivo e super pequeno. Deus abençoe o nosso presidente.


  • 237b27194f8b4cd571f374fd7fa76369?only path=false&size=50&d=404Jose Carlos(usuário não autenticado)
    6 de Maio de 2010, 14:41

    Tudo Jogo de Cena, infelizmente

    Infelizmente mais uma ilusão eleitoral. Lula e Dilma no céu e as Teles no inferno. Que prazer, como é bom ter quem nos defenda! É o "nós e os outros" que o Lula tão bem soube criar. Mas a verdade é que esse pessoal é mestre em se esconder atrás da sua incompetência. Tiveram 8 anos para fazer algo acontecer e nada. Nenhum projeto grande além do Bolsa-Família. Só inauguração de pedras fundamentais. E essa nova pedra fundamental, essa Banda Larga por R$15, é outra dessas fantasias, dessas ilusões, nada mais que um mico para o próximo Governo. Essa Banda larga nunca vai existir porque é impossível construir rede para dar nesse preço tão baixo. Quem é do ramo sabe que tudo isso não passa de jogo de cena para o eleitor ingênuo cair. Acordem!!!


  • C3e8b16b6300b17032b8f3e060cc62c6?only path=false&size=50&d=404Guilherme Martins (usuário não autenticado)
    6 de Maio de 2010, 21:11

    informação

    Gostaria de saber , se em cidades pequenas com menos de 15 mil habitantes , tera essa nova tecnologia? ate o final desse ano , e tame queria saber se sera reduzido o valor da internet banda larga movel a 3g? obrigada ...


  • A1bbb03a16ad428704b5b0aeba5a63ce?only path=false&size=50&d=404Esdras Roberto(usuário não autenticado)
    12 de Maio de 2010, 14:41

    Tem que ser em Megas

    os brasileiros tem todo direito de ter internet em casa sim, eu gostei do plano dessa estatal, porém a velocidade oferecida por eles se for a penas oque li até agora, é uma vergonha total, se for pra ser essa velocidade melhor arquivar isso ai ninguém merece 512 kb e 784 kb a vai a ...........................


  • A3c4f5631449db473f7c6aaba78d1dc8?only path=false&size=50&d=404Taylon(usuário não autenticado)
    18 de Maio de 2010, 0:20

    Caro Jose Carlos

    Caro josé carlos,são pessoas como você que fazem o pais ficar do geito que estar.você está criticando o projeto do governo,mas se esquece que as seguintes operadoras: oi , GVT , Embratel e a Telefonica já entraram com uma ação na justiça para barrar o projeto,pois alegam que estão se sentindo "Ameaçadas".Agora ao Inves de você criticar poque não faz algo para mudar?
    pensa nisso...


  • C087780bc9aef3d4f6198daab132631a?only path=false&size=50&d=404Emilio Ribeiro(usuário não autenticado)
    19 de Maio de 2010, 7:51

    Emilio Ribeiro

    olha e bom, mais ainda e pouco, lebrem-se que os brasileiros pagam a mais cara e a pior banda do mundo,
    o governo demorou para entrar com um plano deste
    as empresas de telefonias ganham lucros esorbitantes
    em todo territorio nacional, se eles espandiren a rede irão ganhar menos por banda, mais ganharão mais pela quantidade de rede que ira aumentar, pena que do outro jeito e mais facil e rapido!


  • 10cede12efb52edf72370577faa49d77?only path=false&size=50&d=404marina alves dos santos(usuário não autenticado)
    2 de Junho de 2010, 13:10

    Gostaria de acreditar

    Prefiro ficar do lado dos que acreditam nao PNBL do governo de tanto sofrer aqui em Bertioga SP. Nem querendo pagar. Nem todo bairro tem sinal de speed nem de celular nem de coisa nenhuma. A gente sai de casa e vai`a uma lan house e se arrisca; às vezes cai a linha deles também Nem orelhão funciona aqui. A telefônica é péssima em atender.


  • 1c5633233780322c694ffd08f071ef37?only path=false&size=50&d=404nalll(usuário não autenticado)
    15 de Junho de 2010, 9:29

    sonho meu!!!

    nossa a infração comeu minha banda larga fikaria feliz de ter esse 256kbps so para navegar pois pago 59 reais por mes no plano de 300kbps prometido e so consigo 60kpbs fikaria feliz se o governo coloca se sansoes a essas empressa que explorar o consumidor sem falar nas propagandas enganosas das operadoras se elas fossem punidas


  • 776b28efe1ccc0a0c0098cc640de0122?only path=false&size=50&d=404Wilson Lima(usuário não autenticado)
    15 de Julho de 2010, 19:50

    Abaixo os cartéis

    Isto tem que acontecer, as empresas que oferecem o pessimo serviço de internet hoje no Brasil. OI, Vivo, Tim, Claro e etc... não tem interesse em melhorar. Estão ganhando dinheiro a rodo com um porcaria de velociade e preços vergonhosos.
    Basta de Lobby para continuar assim. Internet hoje e um bem de primeira nescessidade, para trabalho, educação, pesquisa e desenvolvimento. Chega de ficar sendo roubado por multinacionais que só visão lucro.
    E triste de ver as pequenas cidades com menos de 100 mil habitantes ficarem as cegas digitalmente.
    Muda Brasil, o povo merece um paiz mais igual.


  • 776b28efe1ccc0a0c0098cc640de0122?only path=false&size=50&d=404Wilson Lima(usuário não autenticado)
    15 de Julho de 2010, 19:50

    Abaixo os cartéis

    Isto tem que acontecer, as empresas que oferecem o pessimo serviço de internet hoje no Brasil. OI, Vivo, Tim, Claro e etc... não tem interesse em melhorar. Estão ganhando dinheiro a rodo com um porcaria de velociade e preços vergonhosos.
    Basta de Lobby para continuar assim. Internet hoje e um bem de primeira nescessidade, para trabalho, educação, pesquisa e desenvolvimento. Chega de ficar sendo roubado por multinacionais que só visão lucro.
    E triste de ver as pequenas cidades com menos de 100 mil habitantes ficarem as cegas digitalmente.
    Muda Brasil, o povo merece um paiz mais igual.


  • Ce25a44ed9de5ebee43d9102edfd061c?only path=false&size=50&d=404Carlos Lima(usuário não autenticado)
    15 de Julho de 2010, 19:56

    chega de ser assaltado

    Pago R$ 108,oo mensais por um modem movel com velocidade gsm de 256 kbps. Um vergonha nacional.
    Moro em Santa Izabel PA. 40 kl de Belém. Se tivese um serviço de banda larga com 1 GB pagaria até R$ 130,00. Todos os amigos da cidade falam a mesma coisa. Então clientes estas operadoras tem, o que falta e vergonha na cara para deixar de ambição e oferecer um cerviço justo ao preço cobrado.
    Que seja criado concorrencia só assim podemos ter um dia uma internet dentro do satisfatório.


  • C5495190de9b56c3bcfb11010e1a91c9?only path=false&size=50&d=404Jaci Nogueira(usuário não autenticado)
    6 de Agosto de 2010, 10:16

    internet

    Esse plano de internet do governo ja e´caro para a realidade do brasileiro. E eu duvido que as operadoras vão permitir que esse plano se realize sem levar vantagem pois o governo é fraco perante o poder que essas opera doras tem.


Eventos de Software Livre no Brasil