Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Consegi: Código aberto transcende ganhos tecnológicos

27 de Agosto de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1209 vezes

"Software Livre e desenvolvimento tecnológico" foi o tema de debate no final da tarde de hoje no Consegi 2009.

Marcos Mazoni, presidente do Serpro, fez um resumo dos trabalhos  que o Comitê de Implementação do Software Livre vem realizando para viabilizar a consolidação de uma política pública de apoio ao software livre. Ele citou quatro tópicos - implementação de SL e compartilhamento de soluções no governo federal; Desenvolvimento, mercado, empresa e incubadoras; Relação com o cidadão; e Ciência e Tecnologia e capacitação tecnológica - elencando as principais ações a serem implementadas para que se atinja a meta de viabilizar permanentemente o software livre para o governo e para a sociedade brasileira.

Mazoni mencionou, entre outros pontos, a elaboração de um plano de marketing governamental para a campanha do SL e a migração dos sistemas estruturadores do governo para o software livre. "A idéia é construirmos uma política pública sólida para fomentarmos o desenvolvimento econômico e social do país. A adoção de padrões abertos de documentos para uso do governo e comunicação entre o governo e a sociedade é também uma ação a ser trabalhada, bem como incentivar o desenvolvimento colaborativo entre equipes de diferentes órgãos governamentais para a resolução de problemas comuns. O software livre é uma construção coletiva; é mais eficiente colaborar do que competir", enfatizou o diretor-presidente.

Augusto Gadelha, representando o ministro da Ciência e Tencologia, Sérgio Rezende, disse que o Brasil vive um momento feliz em termos mundiais na questão do software livre. Segundo ele, a conscientização mundial caminha para a consideração de que a alternativa viável está no código aberto. Com o software livre, ganha-se serviços com qualidade e agilidade. "O software proprietário findará face a própria lógica do software livre. Precisamos caminhar para frente com competência tecnológica e capacitação de servidores públicos para que possamos colocar em prática o compartilhamento de conhecimentos em prol de todos, governo e sociedade", ressaltou Gadelha.

"A questão da tecnologia da informação, tanto no hardware quanto no software, é crucial para este processo de modernização tecnológica do país. É necessário investimento em tecnologias novas e adaptáveis ao cotidiano da sociedade. Para tanto, a grande tarefa que temos é minimizar a redução das desigualdades socias para que o nosso desenvolvimento possa ocorrer de forma a agregar valores para todos. E contamos com a tecnologia como uma grande aliada," comentou o secretário-executivo do Ministério das Relações Exteriores, Samuel Pinheiro Guimarães.

Por fim, Rogério Santanna, da SLTI/MP falou que a cada dia a sociedade depende de códiogs para realizar seus processo e ritos. Os sistemas de informação hoje nos dizem o que podemos fazer e é necessário que os códigos sejam abertos para que o leque da democratização seja cada vez mais utilizado. O compartilhamento é o grande motor do SL e é garantindo com as comunidades que são criadas para aprimorá-lo. A importância de termos códigos abertos transcende os ganhos tecnológicos. Vai além e fomenta a sociedade de informação", enfatizou o secretário.


Fonte: Serpro


Tags deste artigo: software livre consegi

Eventos de Software Livre no Brasil