Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Como honrar a vida de Aaron Swartz

12 de Janeiro de 2016, 11:49 , por Lis Rodrigues - 33 comentários | 2 people following this article.
Visualizado 621 vezes

Hoje é o terceiro aniversário do suicídio de Aaron Swartz, programador americano, escritor, articulador político e ciberativista. Para dizer o mínimo, Swartz foi co-autor do RSS, um dos fundadores do Reddit e organizador ativista da Demand Progress.

Em 6 de janeiro de 2011, ele foi preso pelas autoridades federais dos EUA por usar a rede do MIT (Massachusetts Institute of Technology) para descarregar, sem pagamento, grandes volumes de artigos da revista científica JSTOR. Ele foi acusado de crime de invasão de computadores, sujeito ao cumprimento de até 35 anos de prisão e mais multa de 1 milhão de dólares. Em sua defesa ele agava que não concordava com а prática da revista em remunerar as editoras e não os autores. Além de cobrar pelo acesso aos artigos, o que segundo ele limitava o acesso para comunidades acadêmicas.

Na manhã do dia 11 de janeiro de 2013, Aaron Swartz foi encontrado enforcado em seu apartamento em Crown Heights, Brooklyn, num aparente suicídio.

Ben Wikler, que foi seu amigo pessoal, publicou um relato emocionado sobre como é se lembrar de Swartz e de seu ativismo. Wikler também nos convida a pensar em maneiras para honrar a trajetória de Aaron e dar continuidade ao seu trabalho.

Fizemos aqui uma tradução livre do texto para compartilhar com todos. ;)

Boa leitura!

 

Como honrar a vida de Aaron Swartz.

Aaron foi um dos meus amigos mais próximos. Aquela noite foi a pior da minha vida.

Nas semanas e meses que se seguiram, muitos de seus amigos e familiares - e muitas pessoas que nunca o conheceram pessoalmente - faziam a si mesmos e uns aos outros a mesma pergunta: qual é a melhor maneira de honrar a morte de Aaron?

Foi para reformar as leis arcaicas (incluindo a Computer Fraud and Abuse Act, aprovada na década de 80, durante a histeria em torno do filme de ficção Jogos de Guerra) que tinha sido usada para processá-lo? Foi para tornar as pesquisas acadêmicas disponíveis gratuitamente para o público? Foi pela reforma do sistema de justiça criminal como um todo, e as universidades, e no sistema político?

Sim, sim, e sim - todos os itens acima. Mas também algo mais do que isso - algo pessoal: o que eu e outros concluimos foi que a melhor maneira com a qual poderiamos honrar a vida e morte de Aaron estava na maneira em que nós viveriamos nossas próprias vidas.

Em suma, vivendo para fazer a maior diferença que podíamos. Estando sempre focados nas grandes questões - e nunca estamos conformados e satisfeitos, pensando que tínhamos todas as respostas certas ou estavamos fazendo o suficiente.

Aaron deixou uma guia de como fazer isso, tanto em sua própria escrita e na forma como ele conduziu sua vida.

Primeiro: Seja curioso. Leia o tempo todo. Você nunca vai saber o que está lá fora, e o que você pode fazer para mudá-lo, se você não está olhando para o mundo além. Aaron leu mais do que qualquer um que eu conheça, vários livros por semana, mas qualquer um de nós pode abraçar sua própria curiosidade e encontrar maneiras novas de buscar informações e idéias.

Segundo: Não aceitar as coisas como elas são, ou assumir que eles estão assim por um bom motivo. Aaron questionava tudo. Às vezes, isto o colocou em apuros. Mas a beleza do ceticismo é que às vezes você vê coisas que todo mundo está ignorando furiosamente. Foi uma conclusão precipitada de que SOPA, ou algo parecido, se tornaria lei. Mas Aaron viu conclusões antecipadas não como um impedimento, mas como um desafio pessoal. 

Terceiro: Torne-se bom em alguma coisa. E, em seguida, use para fazer a diferença. Aaron era um programador de computador genial. Ele disse que era como ter poderes mágicos: ele poderia pensar em alguma coisa e em seguida torná-la real. Ele poderia ter usado esse poder para se tornar obscenamente rico. Em vez disso, ele usou sua magia para lutar por justiça. A maioria de nós nunca será tão bom em qualquer coisa como ele era escrevendo códigos. Mas se você é sério sobre fazer mudanças, isto ajuda a desenvolver algumas habilidades - e, em seguida, pode aplicá-las em problemas que realmente importam.

Quarto: Pergunte a si mesmo o que você pode fazer para fazer a maior diferença no mundo. E, em seguida desafie suas respostas. Uma espécie de pesquisa psicológica nos diz que os seres humanos em geral fazem as coisas primeiro e depois encontram as razões para isto. Aaron lutou de forma brilhante contra isso. Ele viu que é imperativo que nós façamos as perguntas difíceis e não aceitemos respostas fáceis. O trabalho que você está: é realmente a coisa mais importante que você poderia estar fazendo com sua vida? Seu novo carro: é mais importante para você do que a diferença que você poderia fazer se você doasse o dinheiro? Estas perguntas podem nos incomodar. Mas isso é um bom tipo de desconforto. É algo que todos nós poderíamos usar muito mais. Mesmo que não torne a vida fácil, ela se tornará significativa.

E por último: Fique vivo. Aaron levou a vida a sério. Ele trabalhou duro para ser bom no que fazia. (Leia sua série "Raw Nerve" para alguns insights duradouros nessa questão.) Mas então ele terminou com a sua própria vida. Do ponto de vista de impacto, de criar uma mudança positiva no mundo, este foi o maior erro que ele poderia ter feito.

Não se surpreenda se em algum momento de sua vida, talvez em muitos, você se encontrar submerso em uma escuridão que parece infinita e eterna. Pode parecer a você como se tivesse sido sempre assim e que sempre será assim e que só há esta maneira.

Você está errado. As coisas vão melhorar. Mas elas só vão ficar melhor se você encontrar uma maneira de sobreviver.

Aaron constantemente perguntou a si mesmo como ele poderia fazer mais para mudar o mundo, mas em um dia terrível, ele acabou com a sua capacidade de contribuir para sempre. Não faça isso.

Nós precisamos de você. Precisamos de todos nós. Há muito trabalho a ser feito.”

publicado originalmente em: https://medium.com/the-coffeelicious/how-to-honor-aaron-swartz-33a2ae09598a#.f4f9zeaqf


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.