Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia

Memória da Educação Tricordiana - Prefácio de Ana Lúcia Gazzola e link para baixar o livro

3 de Junho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 789 vezes

 

Em boa hora a Viraminas Associação Cultural nos brinda com este livro de testemunhos que compõem uma bela Memória da Educação Tricordiana. Com a sensibilidade dos que sabem que o futuro de uma sociedade tem, como principal suporte, a atividade educacional, os organizadores desse importante trabalho foram buscar as histórias de vida e profissão de seus principais atores: os professores. As entrevistas de cada um deles constróem para o leitor um mosaico de experiências que marcaram suas vidas e determinaram suas opções. Marcaram, também, as nossas: as vidas dos tricordianos e tricordianas que, como eu, foram alunos de alguns desses Mestres.

Ao ler os depoimentos, apresentados com uma terna informalidade, reencontrei diretamente as vozes de personagens de minha infância e adolescência: dona Clotilde, dona Júlia, dona Teresinha. Também, através delas, os ecos de tantas outras vozes que conheci por contato; como o prof. Manuel Bécarez, dona Regina Ematne de Souza, o prof. Magalhães, os profs. Rotundaro e Rizio Santana, entre outros, ou por referência, como da. Maria Augusta, da. Aída Rosa, da. Cacilda. Entre tantos e tantas que contribuíram ao processo de construção da educação tricordiana, encontro, emocionada, o nome de meu pai, Astolpho Gazzola, um dos fundadores da Escola que se transformou posteriormente no Colégio Estadual.

Tenho orgulho em fazer parte dessa história. Quem sabe se foi por influência de meu pai ou de meus professores que descobri minha vocação de educadora? Certamente, aprendi com eles as muitas lições que recupero aqui em seus testemunhos: a da educação como processo libertário, a dedicação aos alunos, a beleza de nossa profissão. Meus Mestres e Mestras foram exemplares em minha vida. Sou grata a todos eles.

Em seus testemunhos, eles falam de suas histórias, da descoberta de suas vocações, do cotidiano do trabalho, e vão evocando as escolas que circunscreveram espacialmente a educação em Três Corações: o Luiza Gomes, o Bueno Brandão, o Clóvis Salgado, o Pio XII, o Colégio Estadual.... Ficam evidentes, nessa reconstrução coletiva, as várias etapas que foram levando à crescente profissionalização da carreira docente e à institucionalização das escolas.

Esse processo não é próprio apenas de nossa cidade. Ao contrário, é análogo ao que ocorreu em inúmeras outras cidades brasileiras, e contém elementos que se repetem na constituição do sistema educacional em nosso país: as primeiras escolas, iniciativas quase individuais na região rural e nas cidades; o processo de municipalização e estadualização que levou à constituição de importantes redes públicas de ensino, e o caminho em direção à implantação da educação superior. A carreira docente, particularmente no ensino primário, hoje chamado de fundamental, quase sendo a única opção profissional para as mulheres; a partir do ensino secundário, a predominância de homens entre os professores. E as mudanças decorrentes da crescente profissionalização feminina e da própria formalização da carreira docente.

O livro, por tudo isso, presta um duplo serviço: recupera uma parte significativa da vida de Três Corações e apresenta uma contribuição à história da educação em Minas Gerais e no Brasil.

E, fundamentalmente, reafirma uma das mais importantes lições que uma sociedade deve valorizar. Pois, como lemos nas palavras finais da Professora Elza de Resende Enout Nadur, “o passado serve como uma base” para pensarmos o futuro.

¹ Ana Lúcia Almeida Gazzola é tricordiana, educadora e ex-reitora da Universidade Federal de Minas Gerais. Baixe o livro Memória da Educação Tricordiana clicando na capa acima.


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.