Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

pm@paulomarcos.com | msg: 74.9110 4596
Jornalismo no Rádio, TV e Internet

http://www.dotpod.com.ar/wp-content/uploads/2008/06/sonico-logo.jpg

 

 

http://static.wix.com/media/1ff96be45122890f6b04ceeaa7dbd2d3.wix_mp

PM no Twitter

Invalid feed format.

Este perfil não tem posição geográfica registrada.

Paulo Marcos

Paulo Marcos
Pintadas - Bahia - Brasil
Tela cheia
 Feed RSS

Paulo Marcos no Rádio, TV e Internet

27 de Maio de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Paulo Marcos, radiojornalista formado em Rádio e TV pela UNEB. Especialista em rádio, TV e comunicação digital junto a jovens e lideranças do movimento social. Coordenador da Rádio Barreiros/ADASB. É empreendedor individual e através da produtora NaCangaia presta serviços nas áreas de vídeo, fotografias e radiojornalismo.

ASA quer ampliar parceria com o governo baiano

7 de Abril de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

- O que defendemos é uma parceria de fato entre sociedade civil e governo visando ampliar o acesso aos direitos – disse Alidéia Oliveira, da ASA – Articulação do Semiárido.

Ela foi uma das participantes de um encontro com o Secretário do Planejamento do Estado da Bahia, Zezéu Ribeiro, na tarde da quarta-feira (06), na sede da secretaria no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador.

Ouça a entrevista: Alidéia Oliveira, ASA – Articulação do Semiárido

A ASA é uma organização não governamental que envolve mais mil entidades sociais que desevolvem ações de convivência com a seca. Um dos objetivos da reunião foi buscar mais investimentos do governo para a região que envolve mais de 200 munípios baianos. A ASA ao longo dos últimos anos foi responsável pela elaboração e execução de diversos programas sociais em parceria com o MDS – Ministério do Desenvolvimento Social e o Governo da Bahia. Dentre as iniciativas está o Programa Um Milhão de Cisternas.

A parceria com o governo baiano nos últimos anos envolve diversas ações como: construção de cisternas para captação de água para consumo humano e produção de alimentos, construção de cisternas nas escolas rurais e capacitação das famílias, pedreiros, monitores e agentes de saúde. Atualmente 13 entidades do Estado tem convênio com o Governo da Bahia.

O secretário Zezéu Ribeiro informou que a parceria com a ASA é muito importante para a governo e mais ainda para as comunidades. Ele reconheceu a eficiência do trabalho das organizações, mas pediu a elaboração de um relatório das ações com os resultados qualitativos.  Ele disse ainda que deverá contar com a Articulação na execução de novos projetos de construção de cisternas, barreiros, capacitação das famílias e pensar as estratégias de convivência com o semiárido.

A deputada estadual Neusa Cadore ficou muito contente com o resultado da reunião, que contou com diversas entidades e também com a deputada Fátima Nunes. Em seu programa de rádio Neusa disse que a ASA tem um trabalho coletivo fundamental e que merece mais investimentos do governo.  A deputada também parabenizou o novo secretário pela dedicação que tem na condução da pasta.

Áudio: Programa de rádio da deputada Programa da Gente – nº 01 – 06 de abril de 2011

Áudio: Entrevista com Zezéu Ribeiro, Secretário Estadual do Planejamento [ouça aqui], que fala ainda sobre o Plano Plurianual Participativo (PPA-P).

Moção de Aplauso pelo Prêmio ANU conquistado pela ASA

Ascom Mandato da Gente |  Paulo Marcos



Um novo passo na execução da Lei das EFAs

7 de Abril de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

“Art. 2º – Compete ao Poder Executivo Estadual: Firmar convênios, termos de cooperação técnica e similares com entidades sem fins lucrativos mantenedoras das escolas previstas no artigo 1º desta Lei, visando contribuir para a manutenção e o funcionamento das Escolas Família Agrícola e das Escolas Familiares Rurais do Estado”; Lei 11.352, 23 de dezembro de 2008.

A aplicação da Lei das EFAS – Escolas Família Agrícola deu um novo passo na sua execução após audiência pública realizada nesta quarta-feira (06), na Secretaria Estadual da Educação. O encontro foi marcado pela criação de um Grupo de Trabalho envolvendo técnicos da secretaria e representantes das EFAs.

O evento foi coordenador pelo Secretário Estadual da Educação, Osvaldo Barreto, e contou com a presença de representantes das escolas e das deputadas Neusa Cadore e Fátima Nunes. O secretário falou que a execução da Lei das EFAS é uma das ações importantes deste ano no âmbito da educação contextualizada. Ele disse que a decisão política está tomada desde que a lei seguiu para discussão na Assembleia Legislativa e que agora deverá as duas partes, o Governo e as Escolas, cuprirem os requisitos técnicos e burocráticos para celebrar os 32 convênios.

Ouça aqui a entrevista

O GT é composto por quatro pesssoas das Redes Refaisa e a Aecofaba, que representam as escolas. Para Marcos André, Diretor da Refaisa – Rede das Escolas Famílias Agrícolas Integradas do Semi-Árido, o financiamento público das EFAs na Bahia agora está mais próximo. Marcos falou que ficou satisfeito com o andamento das negociações com a SEC-BA.

Ouça aqui a entrevista

Segundo a deputada Neusa, o momento é muito bom e de boas perspectivas. “O Governo Wagner e o nosso mandato fez grande debate sobre a lei, em 2008, e tudo contou com a participação das organizações. Isso foi um reconhecimento da experiência de educação contextualizada de mais de 30 anos que estas escolas veem realizando no semiárido”, explicou.

O projeto em debate prevê o repasse de recursos equivalentes a R$ 1.635,00 por aluno/ano para cada uma das 32 escolas em funcionamento no Estado.

Conheça a Lei:  Lei das EFAs – Nº 11.352/2008

Ascom Mandato da Gente | Paulo Marcos



Bacia do Jacuípe realiza Plenária do Associativismo em Nova Fátima

7 de Abril de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

O Codes da Bacia do Jacuípe está fomentando as Plenárias Setoriais do Poder Público e da Sociedade Civil visando criar o Consórcio Público Territórial, e, nesta sexta-feira (08), é a vez do setor associativista. O encontro será às 9h da manhã na Câmara de Vereadores de Nova Fátima-BA.

“O poder público já realizou sua plenária e ainda deverá realizar outra ainda neste mês para continuar avançando na constituição do Consórcio. Também foi realizada a plenária do Cooperativismo na última terça-feira (05) [saiba mais neste vídeo]“, informou Neliane Rios, Técnica de Base de Serviços de Apoio a Comercialização Território.

Neliane fez um apelo para que as organizações não deixem de participar do evento. “Mais uma vez solicitamos de todos/as que mobilizem as associações comunitárias para participarem da Plenária do Associativismo que será um momento muito importante”, justificou.

Na pauta do evento está: 1) Filiação de novas Associações; 2) Valor de mensalidade; 3) Escolha do representante do associativismo no CODES para o próximo biênio.

Saiba mais sobre o Consórcio nesta reportagem do Pensar Filmes.

Ascom Mandato da Gente | Paulo Marcos



Legislativo: Lei da Economia Solidária recebe contribuições da sociedade

6 de Abril de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Deputada Neusa Cadore, relatora da Lei da Economia Solidária, diz que vai lutar para incrementar propostas da sociedade civil no texto final da proposição

Legislativo - “Nós acreditamos nesta luta!” foi com este lema que a deputada estadual Neusa Cadore (PT/BA) iniciou a Audiência Pública sobre o PL 18.636/2010, que dispõe sobre a criação da Política Estadual de Fomento à Economia Solidária no Estado da Bahia e do Conselho Estadual de Economia Solidária. O evento foi realizado na manhã desta quarta-feira (06), no Plenarinho da Assembleia Legislativa da Bahia.

Com o plenário lotado o debate começou por volta das 10h30 com a presença de representantes de segmentos sociais e autoridades políticas. Na abertura da atividade, a deputada Neusa disse que “este momento não é o início nem o final do debate”. Ela abriu o espaço para o debate do projeto visando de fato colher propostas para o projeto que tramita na Casa.

Representantes de cada segmento apresentaram seus pleitos e propostas para o aperfeiçoamento da lei. O primeiro a usar a palavra foi Helbeth Oliva, Superintendente de Economia Solidária da Bahia, que iniciou sua participação abordando a caminhada até a construção do projeto. Ele defendeu a aprovação da lei para o fomento da Economia Solidária no estado e falou da importância da Superintendência criada no Governo Wagner. Helbeth defendeu a Lei 18.636 e frisou que ela “cria oportunidades concretas para mudar a vida das pessoas”.

Diogo Ferreira, representante do Fórum Baiano de Economia Solidária, argumentou sobre o papel da Economia Solidária no combate à pobreza. Ele afirmou que o fórum tem contribuições para a proposta de lei 18.636/2010 e disse que “a lei é importante, mas precisa incorporar as contribuições para atender os anseios do movimento”, explicou.

O presidente da Unicafes Nacional, José Paulo Crisóstomo também defendeu essa alternativa de desenvolvimento e acrescentou que a Economia Solidária “é um novo jeito de a sociedade se relacionar”. Ele disse que a Bahia tem sido referência neste debate, “começamos com a Lei do Cooperativismo e agora estamos fazendo o mesmo com a Economia Solidária”, explicou. Ele ainda defendeu o modelo da política do empreendedor individual para o coletivo, apontando a necessidade de diminuir a burocracia para a formalização dos empreendimentos.

Cérgio Tecchio, presidente da OCEB, fez memória do movimento da Economia Solidária na Bahia e falou da importância do debate sobre a nova lei. “Queria pedir a deputada Neusa que cuidasse para que esta legislação não elimine a liberdade de criatividade. Temos que abrir a possibilidade de novos empreendimentos e termos o cuidado de não fechar as portas que já estão abertas”, explicou.

Para Tecchio um ponto especial que lhe chamou a atenção na lei é a questão da “formação e capacitação técnica e profissional em Economia Solidária, comércio justo, consumo consciente, gestão e operação de tecnologias aplicadas aos processos econômico e social de que participam os atores da Economia Solidária”. Segundo Cergio essa é uma questão fundamental.

A deputada estadual Fátima Nunes (PT) defendeu a ampla participação da comunidade para aprovação de uma lei que seja boa para o movimento. Ela disse que está disposta a ouvir e colocar emendas no projeto. O mesmo definiu o deputado estadual Álvaro Gomes (PC do B), que se colocou à disposição para ajudar a melhorar a lei. “Parabenizo Neusa e Fátima que sempre estiveram à frente desta pauta aqui na Assembleia”, ressaltou o comunista.

Contribuições – Além das parlamentares e representantes das organizações, diversos participantes do evento também fizeram intervenções. Nereide Segala, da cooperativa Ser do Sertão, de Pintadas, lembrou que “não há seca e não há cerca que resista ao povo organizado e solidário”. Para ela é preciso trabalhar uma legislação que viabilize a existência dos empreendimentos.

Dentre as propostas apresentadas no evento destacam-se a necessidade de fortalecer a formalização dos empreendimentos; o conceito da Economia Solidária; a transversalidade da política; a composição do Conselho Estadual; a participação das mulheres; dentre outras que serão encaminhadas para um grupo de trabalho que irá conduzir as proposições para o texto final.

Ao término do evento, que durou quase três horas, a deputada Neusa disse que é relatora do projeto e pretende debater com o governo as modificações necessárias e está à disposição para fazer as emendas necessárias.

Confira as fotos aqui

Ascom Mandato da Gente | Paulo Marcos



Economia Solidária: deputada Neusa quer amplo debate

5 de Abril de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Neusa propõe que os membros da Comissão de Agricultura e Política Rural se apropriem da discussão do PL 18.636/2010

Legislativo - A discussão sobre o Projeto que institui a Política de Fomento à Economia Solidária (PL 18.636/2010), foi abordada pela deputada Neusa Cadore (PT/BA) na manhã desta terça-feira (05), durante a reunião da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa da Bahia.

Neusa, que é a vice presidenta do colegiado, disse que é fundamental que os parlamentares da comissão se apropriem do tema que deve ser levado para apreciação do Plenário nos próximos dias. Cadore citou que o Mandato da Gente realizará nesta quarta-feira (06), no Plenarinho, uma audiência pública para debater a nova Lei.

O presidente Temóteo Brito, informou que tomará todas as providências para fazer o debate acontecer no âmbito da comissão e parabenizou a parlmentar pela iniciativa.

Para conhecer mais sobre o projeto a deputada o disponibiliza aqui.

Saiba mais sobre a audiência

Audiência Pública no Diário Oficial

Mande seu comentário aqui

Redes Sociais

#Neusa _ rede_com_Dilma



Conheça o projeto que institui a Política de Fomento à Economia Solidária

5 de Abril de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

A Assembleia Legislativa promove nesta quarta-feira (06), audiência pública para debater o Projeto de Lei 18.636/2010, que dispõe sobre a criação da Política Estadual de Fomento à Economia Solidária no Estado da Bahia e do Conselho Estadual de Economia Solidária. O evento é uma iniciativa da deputada Neusa Cadore, relatora do PL, e acontece a partir das 10h, no Plenarinho. Para conhecer mais sobre o projeto a deputada o disponibiliza aqui.

Já estão confirmadas as presenças do Superintendente Estadual da Economia Solidária, Helbeth Oliva, do Presidente da União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária, José Paulo Crisóstomo, do presidente da Organização das Cooperativas do Estado da Bahia, Cergio Tecchio, da Coordenadora da Rede de Produtoras da Bahia, Patrícia Nascimento, de representantes do Fórum Baiano de Economia Solidária, além de parlamentares, representantes de movimentos sociais e de empreendimentos da economia solidária no Estado.

De acordo com o Sistema de Informações em Economia Solidária, o Brasil possuía entre 2005 e 2007 cerca de 21.859 empreendimentos econômicos solidários, dos quais 50% na região Nordeste. Na Bahia existem 1.600 empreendimentos dessa natureza. Esse tipo de atividade vem sendo adotado como modelo de organização popular em diversas comunidades rurais e urbanas, sobretudo na agricultura familiar, incentivada pelos movimentos populares como estratégia de combate ao desemprego.

“Na atual conjuntura, a qual a presidenta Dilma Rousseff apresenta a erradicação da pobreza como principal compromisso do seu governo, a economia solidária pode se tornar um instrumento crucial no enfrentamento das desigualdades socioeconômicas que excluem milhares de cidadãos e cidadãs no nosso país e no nosso Estado”, afirma a deputada Neusa.

Apesar do crescimento do setor, um conjunto de dificuldades é apontado como empecilho ao pleno desenvolvimento e a sustentabilidade dos empreendimentos solidários, como a questão da comercialização, acesso à crédito e assistência técnica. “O fomento à economia solidária torna-se parte de um projeto político assentado em valores republicanos e democráticos, ao reconhecer a existência dessas novas formas de produção, além de possibilitar aos sujeitos envolvidos o acesso aos bens e recursos públicos para seu desenvolvimento”. Para ela, o papel do Estado é impulsionar a economia solidária por meio de políticas públicas que disponham de instrumentos e mecanismos adequados para o fortalecimento do setor.

Sobre a economia solidária
– Baseia-se em princípios democráticos, autogestionários, de participação e construção coletiva. Engloba a tarefa da construção de uma outra economia baseada na cooperação, na democracia, na justiça social, na participação equitativa, nas relações de produção e consumo solidários, no respeito à diversidade cultural, sexual e étnica. É um jeito diferente de produção e comercialização de produtos que vem se configurando como uma alternativa de geração de trabalho, renda e inclusão social.

Baixe aqui o Projeto da Economia Solidária Bahia – PDF



Diário Oficial destaca realização de audiência pública de Economia Solidária

5 de Abril de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

O Diário Oficial da Bahia desta terça-feira (05), nº 20526, Caderno Legislativo, Página 52, destaca a realização da Audiência Pública sobre a Lei da Economia Solidária.

Texto:
Economia solidária será tema de audiência na AL

A Assembleia Legislativa promove amanhã audiência pública para debater o Projeto de Lei 18.636/2010, que dispõe sobre a criação da Política Estadual de Fomento à Economia Solidária no Estado da Bahia e do Conselho Estadual de Economia Solidária. O evento é uma iniciativa da deputada Neusa Cadore (PT), relatora do PL, e acontece a partir das 10h, no plenarinho. Já estão confirmadas as presenças do superintendente estadual da Economia Solidária, Helbeth Oliva, do presidente da União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária, José Paulo Crisóstomo, do presidente da Organização das Cooperativas do Estado da Bahia, Cergio Tecchio, da coordenadora da Rede de Produtoras da Bahia, Patrícia Nascimento, de representantes do Fórum Baiano de Economia Solidária, além de parlamentares, representantes de movimentos sociais e de empreendimentos da economia solidária no Estado.



Deputada Neusa – Boletim nº 01/2011

5 de Abril de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda
Salvador, 01/04/2011 – N° 01
Deputada Neusa realiza Audiência Pública sobre Projeto da Economia SolidáriaA deputada estadual Neusa Cadore (PT/BA), relatora do Projeto de Lei 18.636/2010, que dispõe sobre a criação da Política Estadual de Fomento à Economia Solidária no Estado da Bahia e do Conselho Estadual de Economia Solidária, realizará audiência pública para discutir e colher sugestões da sociedade civil para a proposta. O evento acontece no próximo dia 06 de abril, às 10h, no Plenarinho da Assembleia Legislativa. 

Leia mais

Julita Trindade é homenageada na AssembleiaA pintadense Julita Trindade de Almeida militante dos movimentos sociais do município de Pintadas foi homenageada nesta quinta-feira (31), durante a Sessão Especial do Março Mulher, na Assembleia Legislativa da Bahia, em Salvador. Durante a homenagem a deputada estadual Neusa Cadore (PT/BA) apresentou a biografia da companheira que emocionada recebeu o carinho do público que lotava o Plenário da Casa. 

Leia mais | Confira as fotos

Neusa se reúne com o Secretário estadual de CulturaA deputada Neusa Cadore e integrantes da assessoria do Mandato da Gente foram recebidos pelo secretário estadual de Cultura Dr. Albino Rubim. O objetivo da audiência foi tratar de propostas para a cultura no estado através o fortalecimento das políticas públicas para a área. Em relação ao Projeto de Lei Orgânica da Cultura, que em breve será apreciado na Assembleia Legislativa da Bahia, um dos principais aspectos é o Plano Estadual de Cultura. 

Leia mais

Outras NotÍcias
30/03/11 – Assinados projetos para criar Secretaria da Mulher e ampliar licença-maternidade
29/03/11 – Neusa diz que Sessão Itinerante é uma conquista da sociedade
28/03/11 – Brotas de Macaúbas é parceira da luta das mulheres
26/03/11 – Quixabeira: nova estrada vai otimizar o escoamento de produtos
25/03/11 – Escola de Capela utiliza recurso pioneiro de captação de chuva
Artigo
17/02/11 – A Cultura no eixo da Revolução Democrática.
agenda
06 de abril
Audiência Pública sobre Economia Solidária
As 10h, no Plenarinho da Assembleia Legislativa, em Salvador-BA. 

16 de abril
Plenária Estadual do Mandato da Gente
As 9h, no Clube Caboronga em Ipirá-BA.

 

SIGA-NOS !!!
Participe das nossas redes sociais! Interaja conosco e envie suas sugestões.

www.neusacadore.com.br


Sinterp-BA: Campanha Salarial dos Radialistas 2011

5 de Abril de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

 

Boletim SINTERP – Sindicato dos Trab. em Rádio, TV e Publicidade da Bahia – Nº 134 – 04/04/2011
Campanha Salarial dos Radialistas 2011

Se você aderir, nós vamos conseguir.
A escolha é sua, o desafio é nosso.

Companheiras e companheiros, Na campanha anterior saímos vitoriosos e conseguimos ganho real para toda a categoria. Agora vamos confirmar a postura determinada do SINTERP-BA de não somente lutar, mas de fato conseguir avanços para todos os trabalhadores e trabalhadoras. Iniciamos as rodadas de negociação e queremos ouvir a categoria. Alguns têm se perguntado sobre a mudança da data-base para o mês de abril. A diretoria do seu sindicato já demonstrou com ações que está disposta a defender o trabalhador haja o que houver, custe o que custar. Por isso, estamos convictos de que, se a categoria estiver unida e mobilizada, nenhuma data será impedimento.

Venha participar de mais uma campanha vitoriosa.

Assembleia dos Radialistas
Terça-feira, dia 5 de abril, às 19h.

Local: Associação dos Funcionários Públicos do Estado.

Av. Carlos Gomes, em frente à Fundação Politécnica.

Av. Sete de Setembro, 106 S/501 a 503, Ed. Baia de Todos os Santos – Centro
Salvador-Bahia – Tel. (71) 3266-9595/0022

sinterpba@sinterpba.org.br – www.sinterpba.org.br



PPA e Segurança Pública são temas do Conversa com o Governador

4 de Abril de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

A boa receptividade dos moradores do Nordeste de Amaralina e do Calabar às ações do Pacto pela Vida, em Salvador, é um dos destaques do programa de rádio Conversa com o Governador desta terça-feira (5). O Pacto, segundo o governador Jaques Wagner, combina maior eficiência na área da Segurança Púbica e colaboração da sociedade com sugestões e críticas no enfretamento da violência e da criminalidade. “A população vê a polícia a seu serviço, que chega para combater o crime e dar segurança às pessoas. Realmente a gente tem sentido esse apoio”.

Wagner também informa sobre a viagem de sete dias à China, a partir deste sábado (9), em companhia da presidente da República, Dilma Roussef, com objetivo de atrair novos investimentos para a Bahia. Ele fala ainda de dois importantes eventos culturais envolvendo artistas estrangeiros – o israelense David Gerstein e o polonês Frans Krajcberg.

Ao revelar a preocupação dos governos federal e estadual, e sua, em particular, com a segurança do cidadão baiano, Jaques Wagner lembra que desde 2007 o Estado vem implementando várias ações como a contratação de mais policiais, renovação da frota de viaturas, melhoria de equipamentos, qualificação de pessoas nas polícias Civil, Militar e Técnica, melhoria das condições dos presídios, inclusive com ampliação do número de vagas, entre outras. Ele ressalta ainda que agora como resultado desse planejamento “todas as ações são mais arquitetadas, mais entrosadas, no combate principalmente ao tráfico de drogas”.

O governador enfatiza que a Bahia investe mais em melhoria da gestão e da estrutura do Estado para dar mais eficiência à Segurança Pública, iniciativas que culminaram na ocupação do Nordeste de Amaralina e do bairro do Calabar, “com a instalação da 1º Base Comunitária dentro dessa nova modalidade, desse planejamento”.

Outro assunto do programa é o Plano Plurianual Participativo, que começa, por Feira de Santana. “Em 2007 inauguramos um novo tempo, mostrando que governar também é compartilhar com a sociedade a direção do governo. Este ano vamos refazer esse processo, com mais experiência, mais qualificado, mais eficiente. Eu espero que todas as reuniões possam ser um momento de aprofundamento da discussão e de troca de idéias entre o governo e a sociedade civil baiana”, diz o governador.

Em relação à China, Wagner diz que a Bahia está levando várias alternativas de investimentos para o país asiático e produtos da agricultura familiar, que serão vendidos no escritório de apoio do governo federal brasileiro às exportações – a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex- Brasil). “Portanto, espero voltar dessa viagem estreitando os laços de relacionamento com a China, tanto cultural quanto na área do comércio exterior”.

Cultura – No programa, Wagner faz referência a homenagem aos 90 anos do artista plástico Frans Krajcberg, que doou suas obras para que o Estado organize o museu Krajcberg. Sobre a importância da obra do artista, afirma que em “vários estados brasileiros e na Europa têm obras fantásticas, sempre em um grito em defesa do meio ambiente, em defesa da preservação da natureza”. Na quarta-feira (7) haverá, no museu Rodin, na Graça, a abertura ‘Grito Krajcberg’, que marca o ano Mundial da Árvore, e, no dia seguinte, o lançamento, no Espaço Unibanco, na Praça Castro Alves, de um documentário sobre a vida do artista.

O programa Conversa com o Governador é produzido pela Assessoria Geral de Comunicação do Governo da Bahia (Agecom) e veiculado toda terça-feira, às 7h30, pela Rádio Educadora FM 107,5 MHz e reproduzido por vários veículos de comunicação, além de ficar disponível na página do Conversa e pelo telefone 0800-071-7328.

No site da depuatada Neusa Cadore você pode ouvir os programas no Canal Rádio. Confira aqui a edição desta terça-feira (05.04).

Fonte: Agecom



Tags deste artigo: bahia artes bacia do jacuípe cultura radialista rádio tv esportes