Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

pm@paulomarcos.com | msg: 74.9110 4596
Jornalismo no Rádio, TV e Internet

http://www.dotpod.com.ar/wp-content/uploads/2008/06/sonico-logo.jpg

 

 

http://static.wix.com/media/1ff96be45122890f6b04ceeaa7dbd2d3.wix_mp

PM no Twitter

404 Not Found

Este perfil não tem posição geográfica registrada.

Paulo Marcos

Paulo Marcos
Pintadas - Bahia - Brasil
 Voltar a Paulo Marcos...
Tela cheia

Chupim é o nome do programa de humor que criou o Lula Falso

9 de Novembro de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 33 comentários | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 5032 vezes

Bartho

O humorista Barthô da rádio Metropolitana FM passou vários trotes para rádios estrangeiras

Ancorado na personagem Beby, o Programa Chupim é o humorístico líder de audiência.

O Chupim conta como atração principal, o entretenimento com o ouvinte, através de trotes telefônicos e participações ao vivo; além de tudo isso, Beby atende os telefonemas com improviso, onde o ouvinte fala exatamente tudo o que quer e ainda ganha diversos prêmios.

"O Chupim é um programa único que revoluciona o rádio brasileiro", diz o site da emissora. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira das 18h às 20h (em São Paulo) e das 20h às 21h (em Praia Brava e Vale do Paraíba).

confira o hotsite deste programa

Ouça aqui trechos dos trotes em três rádios:

Os humoristas da Rádio Metropolitana de São Paulo

Rádio de Angola


Rádio de Mocambique

 

Rádio da Autrália


Caso de falsa entrevista de Lula a rádio será apurado por Gabinete de Segurança

06/11/2009 |
Redação
Comunique-se

O caso de uma entrevista concedida por um homem que se passou pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva à rádio australiana SBS será investigado pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, o GSI, informou uma fonte do governo.

O fato, segundo o Blog do Boleiro, aconteceu na última segunda-feira (02/11), quando a SBS e uma rádio estatal do Timor Leste receberam um e-mail em que um suposto assessor de Lula oferecia uma entrevista com o presidente, que falaria dos esforços para garantir a segurança no Rio de Janeiro na Olimpíada de 2016. O assessor se identificou como Caio Martins e justificou o contato por e-mail pela diferença de fuso-horário.

Após garantir uma entrevista com o presidente, Martins disse que ligaria para o estúdio direto do Palácio do Planalto. Mesmo desconfiada, a jornalista Beatriz Wagner, produtora executiva do programa de língua portuguesa da SBS, iniciou a entrevista com um homem com voz idêntica ao de Lula, nesta sexta-feira (06/11). A conversa durou 23 minutos, nela o suposto presidente falou dos Jogos Olímpicos, de Barack Obama, a quem chamou de “meu amigo escurinho” e se atrapalhou em outros temas.

A entrevista estava programada para ir ao ar neste sábado (07/11). A conversa foi editada e a SBS também preparou a divulgação da entrevista por e-mail. Diante da farsa, a transmissão da conversa foi cancelada.

Ainda desconfiada, Beatriz conversou com o cônsul geral Kywai de Oliveira, que estranhou o conteúdo da entrevista e pediu que a jornalista consultasse correspondentes no Brasil. Após a consulta, a jornalista chegou a conclusão de que o caso era uma farsa. No momento da entrevista Lula estava em viagem, além disso, a mesma entrevista havia sido oferecida para a Rádio Canadá, em Montreal.

Entenda o caso:

6 de novembro de 2009 - do Blogue do Boleiro de Luciano Borges

“Falso Lula” dá entrevistas às rádios do exterior, garante segurança no Rio 2016 e chama Obama de “meu amigo escurinho”

borges_luciano às 12:33
Cópia do e-mail enviado à Rádio SBS, da Austrália

Cópia do e-mail enviado à Rádio SBS, da Austrália

Por Luciano Borges

O governo federal está atrás de um “falso presidente Lula”, que anda dando entrevistas para rádios do exterior. Somente na noite desta quinta-feira, ele falou com a SBS da Austrália e com uma emissora estatal do Timor Leste. Em português. Garantiu que não haverá problemas de segurança para quem quiser acompanhar a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro.

A história começou na segunda-feira passada. Várias emissoras que mantêm programas em língua portuguesa receberam um e-mail, assinado por Caio Martins, que afirma ser assessor da presidência, lotado na secretaria de imprensa do governo.

Nele, o suposto funcionário oferece uma entrevista individual com o presidente Luis Inácio Lula da Silva. O tema da conversa seria a Olimpíada do Rio em 2016. Lula estaria interessado em tranqüilizar estrangeiros quanto à questão da segurança na Cidade Maravilhosa.

Veja o e-mail na íntegra, como foi enviado à SBS, rede de rádio e televisão estatal australiana, com grande penetração na Ásia e na Oceania.

>>> “Caio Martins” <caiomartins@diplomats.com> 4/11/2009 6:28 am >>>
Boa tarde,

Gostaria de verificar o interesse da emissora SBS em gerar uma entrevista de rádio com o Excelentíssimo Sr. Presidente Lula, na qual ele estará abordando o assunto da conquista da cidade do Rio de Janeiro em sediar os jogos olímpicos de 2016.
Além disso, o Sr. Presidente faz questão em esclarecer sobre as notícias que foram veiculadas em todo o mundo nos últimos dias, relatando a guerra do tráfico no Rio de Janeiro, o que causou uma impressão negativa da cidade em todo o mundo.
Portanto a título de divulgação dos Jogos Olímpicos de 2016 e acalmar a todos que pretendem vir para o Brasil em 2016 o Sr Presidente está a conceder entrevistas para emissoras de rádio de todo o mundo, sendo assim gostaria de saber sobre o interesse desta emissora em gerar esta entrevista.
Temos uma diferença bem considerável em nosso fuso horário, portanto precisaríamos nos organizar devidamente quanto a isso, e por este motivo também que decidimos por fazer o primeiro contato via e-mail, tendo em vista que aqui no Brasil neste momento são 17:00 e aí se estende a madrugada.
Fico no aguardo de uma~manifestação de interesse.
Grato pela atenção


Caio Martins
Assessor Presidência da República
Secretaia de Imprensa Prêsidência da República

Os erros de português são visíveis, com pontuação, acentuação e grafia incorretos. No final, o tal Caio Martins (nome do estádio em Niterói, concedido ao Botafogo, pelo governo do Rio), justifica o contato somente por e-mail por causa do fuso horário.

A jornalista gaúcha Beatriz Wagner, produtora executiva do programa de língua portuguesa da SBS, desconfiou do e-mail. No entanto, decidiu responder à consulta e disse estar interessada. A entrevista foi marcada para a manhã desta sexta-feira em Sydney, cerca de 22h30 no Brasil.

O falso assessor marcou o horário e garantiu que o presidente ligaria para o telefone do estúdio da SBS, direto do Palácio do Planalto, em Brasília. Foi o que aconteceu. Um homem, com a voz idêntica à de Lula – e com um modo de falar muito parecido – concedeu uma entrevista de 23 minutos.

Reprodução do e-mail promocional, chamando a entrevista que não foi ao ar

Reprodução do e-mail promocional, chamando a entrevista que não foi ao ar

Nela, o “falso Lula” garantiu que o governo fará de tudo para dar segurança a quem for ao Rio durante a realização dos Jogos Olímpicos (”garanto a todos a segurança do Rio nas Olimpíadas de 2016″), disse que gostaria de conhecer a experiência de Sydney em 2000 (”uma cópia do Brasil - estaria aí amanhã, se pudesse”) e comentou sobre a alegria que sentiu quando o COI escolheu o Rio como sede (”queria beijar todo o mundo, todos os brasileiros”).

Quando perguntado sobre outros temas, o “falso Lula” escorregou. Chamou o presidente dos EUA, Barack Obama, de “meu amigo escurinho” e fez bravatas como esta, quando falou da crise financeira mundial: “o mundo teve que nos engolir goela abaixo”.

Detalhe: a entrevista foi gravada quando o Lula de verdade estava dentro do avião, retornando da Inglaterra. O presidente desembarcou em Brasília na manhã desta sexta-feira.

Desconfiada, Beatriz conversou com o cônsul geral Kywai de Oliveira. O diplomata estranhou o teor da entrevista. Isso fez com que a jornalista brasileira consultasse seus correspondentes no Brasil. Na manhã desta sexta-feira, ele descobriu que “Caio Martins” já era personagem conhecido na assessoria da Presidência da República.

Um dia antes, o serviço de língua portuguesa da Rádio Canadá, em Montreal, havia feito a mesma consulta para saber se a oferta da entrevista era veraz, bem como o e-mail.

Durante a madrugada brasileira (manhã na Austrália), a SBS editou a entrevista e preparou a divulgação via e-mails. A idéia era que, se confirmada a identidade do entrevistado (o próprio presidente da República), a conversa iria ao ar na manhã do sábado na Austrália. Não vai mais.

Agora o governo quer saber quem está enviando este e-mail e, mais importante, quem está se passando pelo presidente Lula.


Tags deste artigo: lula chupim falso audios programa humor

33 comentários

Enviar um comentário
  • 8877af1ea28822e86d6657cc5f7c7fbf?only path=false&size=50&d=404Caio Venâncio Martins (usuário não autenticado)
    9 de Novembro de 2009, 21:06

    Falsidade Ideológica

    Fora a questão de ética ser necessária também (talvez, principalmente) no humor, há o caso da falsidade ideológica. Assino "Caio Martins" em minha coluna do site político Vote Brasil (www.votebrasil.com/) e nos bloques literários que mantenho, daí a indignação com essa presepada. Posso questionar o Presidente em termos duros, como tenho feito, mas jamais desrespeitar ou ridicularizar a pessoa atrás da faixa. A Metropolitana FM e demais envolvidos não têm ética, e cometeram crime de falsidade ideológica ao usar nome legítimo
    de cidadãos honestos (são muitos, os "caio martins" no Brasil). Têm de ser rigorosamente punidos por esse fato.


  • 0f86c61cb03ff0ec2688d3f45813205f?only path=false&size=50&d=404lucas manuel(usuário não autenticado)
    1 de Junho de 2010, 19:21

    CHUPIM

    ADORO CHUPIM =D BARTHO É DEMAIS!


  • 85d233c048c45104d206d841f738cdbf?only path=false&size=50&d=404crisneide(usuário não autenticado)
    15 de Agosto de 2010, 17:45

    ñ gostei

    eu ñ gostei desse progama achei muito bizarro


Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.