Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

pm@paulomarcos.com | msg: 74.9110 4596
Jornalismo no Rádio, TV e Internet

http://www.dotpod.com.ar/wp-content/uploads/2008/06/sonico-logo.jpg

 

 

http://static.wix.com/media/1ff96be45122890f6b04ceeaa7dbd2d3.wix_mp

PM no Twitter

Invalid feed format.

Este perfil não tem posição geográfica registrada.

Paulo Marcos

Paulo Marcos
Pintadas - Bahia - Brasil
 Voltar a Paulo Marcos...
Tela cheia

Carta de despedida da Filarmônica Genésio Boaventura é desativada

8 de Novembro de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1419 vezes

Deu no Calila Notícias:

Coité: por falta de apoio da Prefeitura, Filarmônica Genésio Boaventura é desativada

O presidente da Filarmônica Genésio Boaventura, Paulo Rios, divulgou em nota a imprensa neste fim de semana, a desativação da orquestra.

Leia na íntegra a mensagem do presidente

A Filarmônica Coiteense Genésio Boaventura, por falta de apoio público da atual Administração Municipal necessário à sua sobrevivência, se despede, com tristeza, da comunidade de Conceição do Coité, que tanto soube prestigiá-la.

A Filarmônica agradece, de todo coração, a todos aqueles que cooperaram para a sua sobrevivência de 11 anos, sempre com a tradição secular, onde, nesse período, soube abrilhantar as festividades, tanto cívicas em geral como as comunitárias de nossa Terra.

A Filarmônica Genésio Boaventura agradece especialmente aos seus associados pela contribuição financeira e incentivadora ao andamento dos seus trabalhos; agradece aos mandatos municipais anteriores de um dos seus grandes sócios fundadores, Éwerton Rios, também um dos grandes baluartes da sua existência; agradece ao Sr. Oldack Amâncio e Família, que lhe deram tantos estímulos, cedendo uma sede para os ensaios da banda e para as aulas de música gratuitas para as crianças e adolescentes carentes da nossa Terra - Escola de Música Zé Perigo - que , hoje, se acha com 42 alunos, sendo, direta ou indiretamente, integrados à sociedade coiteense, através da arte mais linda do mundo - A Música - “ A ponte que liga o homem a Deus ¨.

A Filarmônica Genésio Boaventura agradece também aos Srs. Aroldo Cedraz, na época, Deputado Federal, e Emério Resedá, deputado estadual, pelos empenhos envidados na aquisição de dois Kits de instrumentos, através, respectivamente, do Ministério da Cultura, em Brasília-DF, e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Finalmente, a Filarmônica Coiteense Genésio Boaventura agradece piamente aos seus diretores e músicos, passados e presentes, que sempre souberam desempenhar seus papéis, quando em oportunidades de apresentações representando a nossa Terra em Festivais de Filarmônicas, como também tocando nas Ruas da nossa Cidade, expressando o tradicionalismo dos tempos dos nossos tataravós, avós e pais. Diretores e músicos esses, que deram o sangue musical para a nossa sociedade coiteense, sem nunca serem remunerados por isso, mas sim pelo orgulho de dizer: “ na nossa Terra, Coité, tem uma filarmônica, eu toco nela ou eu a dirijo “. Amanhã, simplesmente pela provável falta de sensibilidade de uns, iremos dizer, com tristeza: “na nossa Terra, Coité, já teve uma filarmônica chamada Genésio Boaventura, e eu já toquei nela ou já a dirigi.”

A Filarmônica Genésio Boaventura , com a sua desativação, consequentemente não irá colocar em prática o PROJETO por ela proposto junto A FUNCEB, pelo qual foi contemplado e que propunha um trabalho Social, Artístico e Cultural nas comunidades de Maracujá, Bandiaçú, Salgadália, Aroeira e Joazeirinho.

A Filarmônica Coiteense Genésio Boaventura agradece a todos que a fizeram existir por esses 11 anos e avisa que dia 15 de novembro promoverá uma passeata e um concerto, em despedida, pelas ruas da cidade.

Conceição do Coité(BA), 06.11.2009

A DIRETORIA

Situação anunciada

Eu já havia tentado fazer uma reportagem sobre isso no dia 26, mas Paulo Rios preferiu não falar sobre o assunto até o dia 30 de outubro, quando a prefeitura deveria fazer o repasse.

Ouça aqui a gravação do contato.


Em julho também já havia denunciado a falta de equipamentos.

Filarmônica de Coité tem cinco anos sem renovar instrumentos

O Maestro Gedson Costa da Filarmônica Genésio Boaventura de Conceição do Coité disse hoje no Programa de Notícias da Sabiá FM, que a entidade recebe apoio da prefeitura e de comerciantes, mas o recurso é pouco para a demanda de atividades.

Vinte músicos participaram das comemorações dos 76 anos de emancipação política do município e outros 40 participam da escola de música.

Os participantes não sabem há cinco anos o que é tocar num instrumento novo.


Tags deste artigo: bahia coité vergonha música

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.