Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Logotipo

Twitter_logo_s

Facebook-32x32Flickr-32x32Youtube-32x32

pm@paulomarcos.com | msg: 74.9110 4596
Jornalismo no Rádio, TV e Internet

http://www.dotpod.com.ar/wp-content/uploads/2008/06/sonico-logo.jpg

 

 

http://static.wix.com/media/1ff96be45122890f6b04ceeaa7dbd2d3.wix_mp

PM no Twitter

404 Not Found

Este perfil não tem posição geográfica registrada.

Paulo Marcos

Paulo Marcos
Pintadas - Bahia - Brasil
 Voltar a Paulo Marcos...
Tela cheia

Barragem de São José do Jacuípe opera com 19% da capacidade

4 de Novembro de 2010 , por Desconhecido - 1Um comentário
Visualizado 2031 vezes

A produção de uma reportagem sobre o apoio do Sicoob Sertão a agricultores familiares do Projeto de Irrigação Jacuípe, em Várzea da Roça, levou a equipe do Núcleo Pensar Filmes à Barragem João Durval Carneiro, mais conhecida como "Barragem de São José", nesta sexta-feira, 5 de novembro de 2010.

A barragem que foi construída em meados da década de 1980 pelo Governo do Estado e está localizada nos municípios de São José do Jacuípe e Várzea da Roça. É a mais importante barragem do Jacuípe e a terceira maior da Bahia.

A capacidade da represa é de 355 milhões de metros cúbicos de água, mas conta em média com 130 milhões de metros cúbicos. "Ela só chegou a capacidade máxima quando construiu em 1985", informou Roniedson Carneiro, que trabalha no Projeto de Irrigação do Jacuípe.

 

Um técnico da Companhia de Engenharia Ambiental da Bahia (Cerb), que atua no local, informou que a barragem no momento opera com capacidade reduzida. Segundo ele, o ideal era operar com 50% da capacidade, mas só conta com aproximadamente 19%. "Tem vez que chega até 30 ou 32%, mas a evaporação consume a água muito rápido", falou o técnico. Ele disse ainda que a bacia de monitoramento da evaporação que é acompanhada pelos órgãos superiores por satélite está consumindo 270 litros de água em oito dias.

O segundo maior consumidor de água é o Projeto de Irrigação do Jacuípe que atende a 110 lotes de 03 hectares cada no município de Várzea da Roça. Os estudos hidrológicos realizados sobre a capacidade de atendimento do reservatório da barragem do Jacuípe concluíram que se pode irrigar 1.300 hectares, porém no projeto decidiu atuar em 1.002. Com três etapas já implantadas totalizando 330 hectares irrigados, o projeto, que teve início em 1998, só atingiu até o momento 35%. Esse é o tema de uma nova reportagem que o Pensar Filmes irá disponibilizar nos próximos dias.

O por fim, o terceiro maior consumidor da água são os seres humanos que habitam mais de 20 municípios dos Territórios da Bacia do Jacuípe e do Sisal e recebem em casa através de tubulação. Como as águas do Rio Jacuípe apresentam salinidade alta um novo projeto está em andamento na região: com recursos da Embasa e do Governo do Estado, serão investidos R$ 59,3 milhões para interligar a Barragem de Pedras Altas ao Sistema de Abastecimento de Água do Sisal.

Confira as fotos | Fotos: Paulo Marcos | Pensar Filmes.com


Tags deste artigo: barragem são josé do jacuípe água bahia

1Um comentário

  • 403c5c78271c413ec2a3e57c69370e05?only_path=false&size=50&d=404Elson Bispo(usuário não autenticado)
    18 de Novembro de 2010, 20:49

    ETERNAS LEMBRANÇAS

    Me sentir muito triste ao ver a situação da minha querida barragem que tive o previlégio ver sendo construída,viajando com meu tio e meus primos na boléia da caçamba levando pedras e areia,hoje se encontra nessa situação sem nenhuma pespectiva de vê-la novamente jorrando rio abaixo com todo seu vigor,mas não é de nos espantarmos com nada de ruim que está acontecendo ao nosso redor,pois, é proficia se cumprindo e como fosse utopia tudo se acaba.


Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.