Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

pm@paulomarcos.com | msg: 74.9110 4596
Jornalismo no Rádio, TV e Internet

http://www.dotpod.com.ar/wp-content/uploads/2008/06/sonico-logo.jpg

 

 

http://static.wix.com/media/1ff96be45122890f6b04ceeaa7dbd2d3.wix_mp

PM no Twitter

404 Not Found

Este perfil não tem posição geográfica registrada.

Paulo Marcos

Paulo Marcos
Pintadas - Bahia - Brasil
 Voltar a Paulo Marcos...
Tela cheia

Assassinaram um sambador em Gavião-BA

28 de Fevereiro de 2011, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1087 vezes


O crime ocorreu neste domingo (27), e a vítima que possuía armas em casa ficou indefesa

Gavião-BA: Dia de sol e trovoada. Verão na pequena cidade de Gavião-BA. Domingo 27 de fevereiro, também dia de futebol no Estádio Municipal. A poucos metros do local do jogo fica o bairro do Pigí, onde por volta das 17h numa rua estreita, conhecida como Lote 3, um homem descobre que havia uma pessoa morta dentro da própria casa.

No local, uma moradia pequena, sem pintura nas paredes e bem decorada com quadros, imagens de santos, chapéis e pandeiros de couro. No chão um corpo e sangue espalhado pela pequena sala da casa. A porta do funda aberta e a da frente fechada. Também havia marcas de pegadas de tênis próximo à porta do fundo. Não há sinais de arrombamento.

O corpo trata-se de Severiano Ferreira Lopes, 84 anos, pai de cinco filhos todos maiores. O aposentado pode ter sido vítima de latrocínio, ou seja, assalto seguido de morte. O delegado não descarta nenhuma hipótese, porém não há sinais de briga.

"Severo" como era conhecido, estava apenas de bermuda, usava anéis e estava descalço. O ancião levou pelo menos um golpe próximo ao pescoço que pode ter sido de faca. Na cabeça cheia de sangue também era possível visualizar marcas de hematomas. Por baixo da cabeça tinha um rolo de arama e ao lado um saco de grampos.

Quatro horas depois, o delegado chega ao local do crime. Ainda havia muitos curiosos e mistérios também. Em cima da cama uma mala aberta, panos e sacolas plásticas. Noutra cama, tipo "cama de vento", uma coberta e um facão dentro da bainha. Aquela não era a única arma.

Na casa foram encontrados vários facões. "Ele vendia essas coisas", comentou Antônio Ferreira, filho da vítima. "O povo trazia e dava à ele pra vender", complementou.

- Ele guardava dinheiro aqui? - perguntou o delegado.

- Não sei - respondeu Antônio -, o que eu sei é que meu tio disse que ele comentava que tinha 30 notas de 100 reis. Ele gostava de colecionar porque achava bonito.

Antônio conta que estava no campo de futebol na hora do crime. Um vizinho também disse que viu o velho momentos antes, quando ele havia oferecido um facão pra vender.

Na casa entre dois colchões de uma das camas havia duas armas de fogo. Uma delas estava carregada. Além disso, também foram encontradas facas, machados e outros utensílios domésticos e de trabalho no campo.

Depois da investigação o corpo foi liberado para ser necropsiado e deverá ser sepultado no final da tarde desta segunda-feira (28).

Não há suspeitos do crime. Este foi o segundo no mês envolvendo idosos no município. O outro caso aconteceu na zona rural na semana passada.

Confira as fotos no flickr.com/nacangaia

Por Paulo Marcos


Tags deste artigo: bahia gavião crime assassinato violência

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.