Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blog

7 de Dezembro de 2009, 0:00 , por Vicente Aguiar - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Licenciado sob GNU FDL
Bem Vind@ ao PatoLivre!

Somos um monte de gente legal, apaixonados por tecnologia e fazemos coisas bacanas com eletrônica, programação, arte digital, robótica e o que mais a criatividade permitir. Hackers, para os mais íntimos.

Acesse: patolivre.tk




A importância das normas para trabalhos acadêmicos em padrões livres

28 de Agosto de 2013, 21:37, por Gean Michel Ceretta - 0sem comentários ainda

Caros colegas, recentemente tenho submetido artigos à eventos da comunidade acadêmica da UTFPR, pois participo de um projeto de iniciação científica.

Infelizmente tenho me deparado em várias oportunidades com normas para trabalhos que exigem editores de texto de empresas específicas, fontes proprietárias que não podem ser utilizadas em editores livres. Sempre que isto ocorre, eu submeto um email como o que reproduzirei abaixo, para que a comissão organizadora que escreveu a norma esteja ciente do que suas exigências implicam.

Na atualidade ainda é bastante frequente, dentro do meio acadêmico inclusive, considerar-se existe apenas um sistema operacional e apenas um editor de textos, e que todos dispõe de condições financeiras para possuí-los.

O que motiva a existência deste grupo é poder estar conscientizando as pessoas sobre implicações das licenças que muitos de nós não lemos quando passamos a utilizar um produto.

O email abaixo foi submetido à comissão organizadora do 3º SEI (Seminário de Extensão e Inovação da UTFPR).

Caros organizadores do III SEI:

Eu me chamo Gean Michel Ceretta, aluno de Engenharia de Computação pela UTFPR Campus Pato Branco. 
Tenho alguns aspectos a ressaltar sobre as normas estabelecidas para os trabalhos.
A fonte solicitada, Times New Roman, é desenvolvida especialmente para sistemas operacionais da Microsft, não sendo uma fonte livre. Isto impossibilita que editores de texto livres, como o LibreOffice, possam aplicar estas fontes em seus arquivos.
Ter que submeter um arquivo com a formatação solicitada, obrigaria o autor a adquirir tanto o editor de texto quanto o sistema operacional para comportá-lo, e isto acarretaria em um custo de no mínimo R$179,00 por ano (Office Student) e R$359,00 (Windows 8) ou a aquisição de um computador da empresa Apple, para o qual a Microsoft também fornece versões de seus produtos Office.
Ao exigirem trabalhos no formato Microsoft Word (*.doc), apesar deste ser um formato relativamente bem suportado pelo LibreOffice, também é proprietário, e a formatação aplicada no LibreOffice para formatos "*.doc" não é bem suportada pelo editor da Microsoft. Assim sendo, por mais que todo o trabalho feito por mim no editor LibreOffice esteja com a formatação correta, se os senhores o abrirem nos editores da Microsoft, a formatação pode ser afetada, inclusive isto ocorre de uma versão para outra de dois produtos da citada empresa, forçando os usuários a sempre comprarem a versão mais recente do editor.
Sendo a UTFPR uma instituição pública, não é correto que se faça apologia à uma empresa privada que nada tem a contribuir para o desenvolvimento deste país.
Infelizmente não temos leis e normas que rejam estes assuntos.
Como sugestão, os senhores poderiam solicitar trabalhos no formato livre Open Document Text (*.odt), recomendarem editores de texto que tabalhem bem com com estes formato, como o LibreOffice. Também poderiam ser solicitados arquivos no formato PDF, o que garantiria que a formatação não seria perdida, independente do leitor utilizado, pois o formato PDF funciona como se fosse uma foto do texto, mantendo o conteúdo intacto.
Desde já, agradeço pela compreensão, e espero ter contribuído para a melhoria das normas para o próximo evento.
Atenciosamente.
Gean Michel Ceretta

Segue também a resposta da Comissão Organizadora do III SEI:
Prezado Gean,

Concerteza suas contribuições serão levadas em consideração na organização dos próximos eventos.

Gratos pela contribuição.

att
Luciano
Comissão Organizadora do 3º SEI
Atitudes como esta, tenho esperança que aos poucos podem mudar o atual cenário de normas para trabalhos solicitados para os eventos.