Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Projeto Noosfero

Noosfero

Chat sobre Noosfero no
cannal IRC #noosfero-br
na freenode.net

Se preferir existe uma
interface web
para entrar no Chat.

 Voltar a Blog do proj...
Tela cheia Sugerir um artigo

USP adota o Noosfero para desenvolvimento de pesquisas e de uma rede social acadêmica

21 de Setembro de 2012, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 778 vezes

A Universidade de São Paulo (USP) fortalece a cada dia o uso e desenvolvimento do software Noosfero: a plataforma livre para redes sociais,  criada pela Colivre e adotada em diferentes regiões do Brasil e do mundo.

Desde o final de 2010, o Noosfero passou a ser usado por pesquisadores do Centro de Competência em Software (CCSL-USP), na linha de pesquisa de Sistemas de Software do Instituto de Matemática e Estatística (IME). Nesse projeto da USP, o Noosfero foi adaptado para ter uma infraestrutura de plugins, funcionando assim como a plataforma base do Mezuro, uma rede sócio-técnica de avaliação de código-fonte através da coleta e visualização de métricas software. 

 

Outro exemplo de uso do Noosfero na USP foi implantação da rede social do QualiPSo (Quality Platform for Open Source Software)  - um projeto da Comissão Europeia para promover e estimular o uso de software livre na indústria, que envolveu 8 países e seus respectivos centros de competência em software livre. Em 2011, para a rede social do QualiPSo, por exemplo, houve a implementação dos fóruns de discussão - uma funcionalidade que foi disponibilizada para toda as redes que usam Noosfero.

No primeiro semestre de 2011, o Noosfero foi analisado (juntamente com outras plataforma livres como o Elgg e Buddypress) por uma equipe formada por estudantes e professores da USP, para definirem plataforma adotar na nova versão da rede social da universidade, chamado Stoa. Após um debate aberto na internet, o  Noosfero foi escolhido para dar vida a essa nova rede social "uspiniana". 

Hoje, há uma versão no ar para homologação do novo Stoa até o fim do segundo semestre de 2012 para os testes das novas funcionalidades que estão sendo desenvolvidas pela Colivre.  A previsão é que no início de 2013, após a migração dos dados existentes na atual rede social do Stoa, essa nova rede acadêmica seja divulgada ao público com muitas novidades.

  

A maioria das funcionalidades implementadas para o Stoa já estão disponíveis no Noosfero para as demais redes e quem for adotá-lo a partir de agora. A USP entende seu papel como parte da comunidade software livre, colaborando com recursos financeiros ou código, e vê de forma positiva a comunidade de usuários do Noosfero, em suas diferentes redes, se beneficiarem das novas funcionalidade e melhorias feitas no contexto do Stoa antes mesmo da própria USP. Aproveite você também!


Fonte: Vicente Aguiar

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.