Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog
Tela cheia

Região Sisaleira define participação e propostas na Conferência Nacional de Comunicação

11 de Novembro de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 588 vezes

Movimento pela democratização da comunicação se reuniu no dia 10 de novembro em Conceição do Coité

Comunicadores de rádios comunitárias, jovens comunicadores, estudantes de comunicação e representantes de organizações sociais da região sisaleira se reuniram no dia 10 de novembro para definir a sua participação na etapa baiana da Conferência Nacional de Comunicação. Uma comitiva de cerca de 40 pessoas está mobilizada para levar as propostas da região para a Conferência Estadual, que será realizada neste fim de semana, dias 14 e 15 de novembro, na Fundação Luiz Eduardo Magalhães, em Salvador.

Uma das dificuldades a enfrentar para garantir a participação do interior é o pouco apoio logístico oferecido pelo Governo do Estado. “Isso gera um forte contraste com a 1ª Conferência Estadual de Comunicação do ano passado, quando toda uma estrutura foi montada para garantir a presença dos delegados do interior”, comenta Klaus Minihuber, do Programa de Comunicação do MOC, que participou das etapas territorial e estadual em 2008. Para driblar essas dificuldades, definiu-se recorrer ao apoio da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) – Campus XIV e ao apoio de algumas entidades, como as rádios comunitárias Contorno FM, Água Fria FM e e Mairi FM, e o MOC.

Propostas - As propostas foram debatidas em base de sugestões já amplamente debatidas a nível nacional pelo Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) e Coletivo Intervozes. Decidiu-se reforçar três propostas: a reformulação da Lei 9.612/98 que rege sobre o funcionamento de rádios comunitárias; a criação do Conselho Nacional de Comunicação, em novo formato e com base decisória nos territórios de identidade; e a inserção diferenciada da educomunicação e leitura crítica da mídia no ensino formal.

Rádios comunitárias - Como apontam as conferências estaduais já realizadas até agora, a questão da mudança do marco legal para as rádios comunitárias emerge com muito força e deve constituir um dos principal pontos de convergência das propostas da sociedade civil. Na Região Sisaleira, que conta com um movimento forte e bem organizado de rádios comunitárias, as propostas de reformulação da lei de rádios comunitárias giram em torno da grantia que cada município tenha pelo menos uma emissora comunitária, de fortalecer a gestão participativa das rádios, de ampliar a potência e a área máxima de difusão das emissoras, reservar mais canais para as comunitárias e fortalecer a sustentabilidade através da destinação de 20% da publicidade oficial a veículos comunitários e alternativos, além de permitir publicidade nas rádios comunitários até o limite de 10 minutos por cada hora de programação.

Conselho de Comunicação - No campo do controle público e da participação social na gestão do sistema de comunicação nacional, o Comitê endossa a criação do Conselho Nacional de Comunicação nos termos definidos pelo FNDC e pelo Intervozes. A partir da experiência de mobilização social em torno da democratização da comunicação na Região Sisaleira, acrescentou-se a constituição de Conselhos Territoriais de Comunicação, que teriam o poder de concessão provisória ou veto a outorgas de rádio e TV na sua área de atuação.

Educomunicação - Na área de educação para a comunicação, a reunião definiu de propor a criação da função de um articulador de comunicação nas escolas federais, estaduais e municipais, que estaria promovendo ações de educomunicação e leitura crítica em sala de aula, mas também articulando as escolas com os veículos de comunicação do seu entorno, visando uma maior integração entre escola e comunidade. Por outro lado, propõe e a criação da disciplina de educomunicação nos cursos superiores de licenciatura para que o debate da comunicação possa se solidificar na sociedade.

Fonte: site do MOC


Tags deste artigo: conferência de comunicação democratização da comunicação radcom jovens comitê

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.