Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

0 amigos

Nenhum(a)

0 comunidades

Nenhum(a)

Tela cheia
 Feed RSS

Blog

27 de Maio de 2009, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

O que fazer quanto o Moto G não liga

9 de Dezembro de 2017, 23:47, por Luciano Augusto de Souza - 0sem comentários ainda

O Moto G é um dos aparelhos mais populares do Brasil, fabricado pela Motorola já vendeu milhões de unidades e como qualquer celular pode apresentar problemas. Resolvi compartilhar com vocês um pouco do meu conhecimento técnico e ensinar o que fazer quando o Moto G não liga.

Você só vai precisar de uma chave T5 para abrir o aparelho e de um cartão qualquer (débito/crédito) que você não usa mais para soltar a parte traseira do Moto G.

Manutenção de celulares

O mercado de manutenção de celulares tem crescido em uma velocidade fora do comum, existem mais aparelhos do que pessoas no mundo todo e como todo equipamento apresenta problemas, alguns mais simples outros mais complexos.

Se você pensa em trabalhar na área de conseguir um complemento de renda ou talvez quem sabe até mudar de profissão eu recomendo que você faça primeiro um curso de manutenção de celular online.

Assim você consegue assistir as aulas quantas vezes forem necessárias e assimila melhor, com algum conhecimento você pode investir em outros treinamentos (online e presencial) e ir aperfeiçoando as suas técnicas.

O curso citado no link acima é do professor André Luiz, Luis Carlos e com participação de outros profissionais, é excelente! 

Moto G não liga, o que fazer?

A dica é extremamente simples, chega a ser básica, mas é o que acontece com boa parte dos aparelhos que peguei com esse problema. O que acontece na prática é o seguinte, você aperta o botão de ligar e nada acontece, como se ele estivesse sem bateria.

Eu não sei exatamente o motivo mas você consegue resolver esse problema simplesmente desconectando e conectando novamente o conector da bateria da placa do celular.

O trabalho maior mesmo é desmontar o Moto G, para quem não tem muita prática talvez tenha um pouco de dificuldade no processo, mas não tem segredo.

Como retirando todos os parafusos da parte de traz utilizando a chave T5, lembre-se de guardar os parafusos para evitar perdas.

Agora com a ajuda do cartão você vai retirar a parte traseira onde terá finalmente acesso a bateria e o seu conector.

Com a parte traseira removida basta desconectar e conectar novamente o conector e testar se o Moto G voltou a ligar novamente.

Gostou da dica sobre o que fazer quando o Moto G não liga? Se tiver alguma dúvida no procedimento faça um comentário abaixo que vou procurar responder a todos.

 



Dicas Kaspersky para evitar roubo de informações importantes

1 de Dezembro de 2017, 11:46, por Luciano Augusto de Souza - 1Um comentário

A Kaspersky Lab, desenvolvedora do software de segurança Kaspersky, que está nos últimos anos sempre na lista dos melhores antivirus do mercado mundial (AV-Test) escreveu no seu blog algumas dicas simples, mas muito eficientes para evitar roubo de informações.

Procurei colocar a minha experiência pessoal trabalhando com TI para criar um novo texto rico e claro para iniciantes na área de informática e segurança da informação.

Confira as principais dicas:

Cuidados com as estratégias de phishing

Uma das principais estratégias dos criminosos virtuais é o phishing, que geralmente ocorre quando o bandido se passa por outra pessoa ou empresa na internet ou via e-mail, induzindo a vítima a acessar um link e/ou instalar um software no seu computador, é o momento em que o hacker tem acesso direto ao sistema e pode fazer o que quiser com as informações do usuário.

A dica aqui é sempre conferir o destino do link, passar o mouse sobre a URL e verificar se o que aparece é mesmo destino indicado no link e principalmente verificar se é o correto. 

Geralmente os criminosos virtuais acabam cometendo deslizes na hora de escrever, então fique atendo aos erros de ortografia, pode ser um sinal de que tem algo errado.

No caso específico dos e-mails, tenha atenção redobrada com anexos. Bons softwares de segurança como o Kaspersky (em todas as versões, inclusive a gratuita) permitem verificar um arquivo mesmo que esteja compactado (.zip/.rar), faça isso se tiver alguma suspeita.

Pen Drive e demais dispositivos removíveis

Não é recomendado que você utilize pen drive, HD externo ou até mesmo um cartão de memória de um desconhecido no computador, eles podem conter malwares que infectam automaticamente um sistema operacional que não esteja totalmente protegido somente de ser conectado.

Se realmente necessário, tome o cuidado de verificar a unidade antes de executar qualquer tipo de arquivo ou documento, mesmo que pareça inofensivo.

Atenção com pontos de Wi-Fi gratuitos

Tenha cuidado ao conecta-se em redes Wi-Fi gratuitos e principalmente desprotegidos. Dê preferência a utilizar o seu próprio 4G (compartilhando a conexão de internet se necessário) e na sua rede doméstica e do trabalho sempre utilize senhas fortes e os protocolos de segurança mais atuais e efetivos. 

Caso na empresa você forneça acesso a rede a clientes, a maioria dos bons roteadores atuais te permite criar uma segunda rede para convidados, sem comunicação com os principais equipamentos da rede, aumentando a segurança dos dados.

Mantenha sempre backups externos atualizados

Essa é talvez a principal dica, no caso do ataque de um ransonware como tivemos com o WannaCry em Maio/2017 por exemplo, o malware pode ser capaz de criptografar os seus dados também em um HD Externo ou até mesmo na nuvem, caso a conta esteja sincronizada no momento do ataque.

Por isso é essencial manter sempre um backup atualizado dos dados de forma externa, conectando ao computador somente no momento da cópia e colocando em seguida em um lugar seguro.

Gostou das dicas? Talvez algum amigo seu se interesse em ler esse texto, compartilhe com ele! Se tem alguma dúvida ou sugestão, deixe um comentário logo abaixo.