Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

TDF blog

redirection forbidden: http://blog.documentfoundation.org/feed/ -> https://blog.documentfoundation.org/feed/

Minha rede

TDF Wiki Brasil

redirection forbidden: http://wiki.documentfoundation.org/index.php?title=Special:RecentChanges&feed=atom -> https://wiki.documentfoundation.org/index.php?title=Special:RecentChanges&feed=atom

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Comunidade LibreOffice Brasil

7 de Dezembro de 2009, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Comunidade LibreOffice Brasil

FOSDEM dev-room slides …

29 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 1Um comentário

This FOSDEM we had a popular LibreOffice Dev-Room, with many interesting talks focused on a technical audience. Starting from Italo’s overview of where we’re at as of now, and moving into how to how to write filters, the code structure of our major components, how to get involved with easy hacks, and more.

If you missed some of that, the slides are now available (where there were slides) in our wiki, please do check them out.




As 5 maiores distribuições Linux adotaram o LibreOffice

28 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

As 5 maiores distribuições Linux adotaram o LibreOffice. As distros que adotaram a suite de escritório são:

Linux Mint é uma distribuição baseada no Ubuntu, cujo objetivo é fornecer uma visão mais completa experiência out-of-the-box, incluindo plugins, codecs de mídia, suporte para reprodução de DVD, Java e outros componentes. Ele também adiciona um desktop personalizado e menus, várias ferramentas de configuração exclusivas, e uma interface baseada na web a instalação do pacote. Linux Mint é compatível com repositórios de software do Ubuntu.

http://distrowatch.com/images/cgfjoewdlbc/mint-small.png

Ubuntu é um completo desktop do sistema operacional Linux, livremente disponível com tanto a comunidade e apoio profissional. A comunidade Ubuntu é construída sobre as idéias consagradas no Manifesto Ubuntu: que software deve estar disponível gratuitamente, que ferramentas de software deve ser utilizável por pessoas em sua língua local e apesar de alguma deficiência, e que as pessoas devem ter a liberdade de customizar e alterar o software da maneira que acharem melhor. "Ubuntu" é uma antiga palavra Africano, que significa "humanidade aos outros". A distribuição Ubuntu traz o espírito do Ubuntu ao mundo do software.

http://distrowatch.com/images/cgfjoewdlbc/ubuntu-small.png

O Projeto Fedora é um projeto desenvolvido abertamente projetado pela Red Hat, aberto à participação geral, liderada por uma meritocracia, na sequência de um conjunto de objetivos do projeto. O objetivo do Projeto Fedora é trabalhar com a comunidade Linux para construir um sistema operacional completo feito exclusivamente com software open source. Desenvolvimento será feito em um fórum público. O projeto irá produzir baseados no tempo de releases do Fedora aproximadamente 2-3 vezes por ano, com um calendário de lançamento público. A equipe de engenharia da Red Hat continuará a participar na construção de Fedora e irá convidar e incentivar a participação mais do que fora nas versões anteriores. Ao utilizar este processo mais aberto, esperamos fornecer um sistema operacional mais em linha com os ideais do software livre e mais atraente para a comunidade open source.

http://fedoraproject.org/static/images/f16_fpo_screenshot.png

O Projeto Debian é uma associação de pessoas que têm como causa comum criar um sistema operacional livre. Esse sistema operacional é chamado Debian GNU / Linux, ou simplesmente Debian. Sistemas Debian atualmente usam o kernel Linux. Linux é uma peça completamente livre de software criada inicialmente por Linus Torvalds e apoiada por milhares de programadores em todo o mundo. Claro, a única coisa que as pessoas querem é um software de aplicação: programas para ajudá-los a conseguir o que desejamos fazer, desde edição de documentos para administração de negócios, passando por jogos e desenvolvimento de mais software. O Debian vem com mais de 20.000 pacotes (softwares pré-compilados que está enrolado em um bom formato para fácil instalação em sua máquina) - todos eles são livres. É um pouco como uma torre. Na base dela está o kernel. Em cima de que estão todas as ferramentas básicas. O próximo é todo o software que você executa no computador. No topo da torre está o Debian - organizando e arrumando cuidadosamente tudo assim que tudo funciona em conjunto.

http://distrowatch.com/images/cgfjoewdlbc/debian-small.png

O projecto openSUSE é um programa comunitário patrocinado pela Novell. Promover o uso do Linux em todos os lugares, este programa fornece acesso fácil e gratuito para openSUSE, uma distribuição Linux completa. O projeto openSUSE tem três objetivos principais: tornar o openSUSE a Linux para qualquer um obter ea distribuição mais utilizada Linux; alavancar a colaboração de código aberto para tornar o openSUSE a distribuição mais utilizável do mundo Linux e ambiente de desktop para novos e experientes usuários de Linux; simplificar drasticamente e abrir os processos de desenvolvimento e embalagem para tornar o openSUSE a plataforma de escolha para desenvolvedores e fornecedores de software Linux.

http://distrowatch.com/images/cgfjoewdlbc/suse-small.png

Todas as distros acima usam LibreOffice.

Veja mais sobre as distros aqui....


* fonte: DistroWatch



Projeto de Lei ODF do RS está na Comissão de Segurança e Serviços Públicos - CSSP, para Apreciação

28 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda
http://3.bp.blogspot.com/_EmhyJO4eN80/TI4Q9_j75BI/AAAAAAAAAvI/4b3BEvW-oHo/s400/bandeira-do-rs-2-copy.jpg

O Projeto de Lei ODF do Rio Grande do Sul está tramitando bem nas Comissões no Parlamento Gaúcho.

A última movimentação do Projeto de Lei ODF do RS é a seguinte: Tramitação: CSSP - Comissão de Segurança e Serviços Públicos, em 23/02/2012 - Para Apreciação.

Veja detalhes abaixo da tramitação:

De Para Data Envio Motivo
DAL PROTOCOLO 28/03/2011 Para Providências
PROTOCOLO DAL 29/03/2011 Para Providências
DAL CCJ 12/04/2011 Para Parecer
CCJ MARLON SANTOS 27/04/2011 Para Parecer
MARLON SANTOS CCJ 08/06/2011 Parecer Favorável
CCJ DANIEL BORDIGNON 01/11/2011 Pedido de Vistas
DANIEL BORDIGNON CCJ 04/11/2011 Pedido de Vistas
CCJ JORGE POZZOBOM 08/11/2011 Pedido de Vistas
JORGE POZZOBOM CCJ 11/11/2011 Devolução para Origem
CCJ DAL 22/11/2011 Para Providências
DAL CSSP 24/11/2011 Para Parecer
CSSP PAULO ODONE 12/12/2011 Para Parecer
PAULO ODONE CSSP 19/12/2011 Para Providências
CSSP ADILSON TROCA 09/02/2012 Para Parecer
ADILSON TROCA CSSP 23/02/2012 Para Apreciação

Com uma proposta inicial da Associação Riograndense de Emissoras de Rádio e Televisão Comunitárias a ARACOM, através do seu presidente, Lauro Pacheco, o Deputado Estadual Miki Breier na presidência da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, atende a uma reivindicação antiga dos movimentos sociais e principalmente os de radiodifusão comunitária e protocolou nessa segunda feira dia 28 de março o projeto de lei que da “preferência” ao uso de software livre na padronização de documentos oficiais pelas instituições estaduais e municipais da administração pública direta e indireta no Rio Grande do Sul.

Foto: Dep. Miki Breier (esquerda) e Lauro Pacheco (direita).

O projeto de lei consiste em recomendar a adoção de um padrão na criação e na distribuição de documentos públicos do Estado, utilizando-se do formato Open Document Format – ODF.

Baseada na Lei ODF 15742/2007 do estado do Paraná, está protocolado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul o PL 115/2011.

* por Elton Levi Schröder Fenner


Projeto de Lei no 115 /2011 Deputado(a) Miki Breier

Dispõe que os órgãos e entidades da administração pública direta, indireta, autárquica e fundacional do Estado do Rio Grande do Sul, bem como os órgãos autônomos e empresas sob o controle estatal adotarão, preferencialmente, formatos abertos de arquivos para criação, armazenamento e disponibilização digital de documentos.

Art. 1o - Os órgãos e entidades da Administração Pública Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional do Estado do Rio Grande do Sul, bem como os órgãos autônomos e empresas sob o controle estatal adotarão, preferencialmente, formatos abertos de arquivos para criação, armazenamento e disponibilização digital de documentos.

Art. 2o - Entende-se por formatos abertos de arquivos aqueles que:

I – possibilitam a interoperabilidade entre diversos aplicativos e plataformas, internas e externas;

II – permitem aplicação sem quaisquer restrições ou pagamento de royalties;

III – podem ser implementados plena e independentemente por múltiplos fornecedores de programas de computador, em múltiplas plataformas, sem quaisquer ônus relativos à propriedade intelectual para a necessária tecnologia.

Art. 3o - Os entes, mencionados no art. 1o desta lei, deverão estar aptos ao recebimento, publicação, visualização e preservação de documentos digitais em formato aberto, de acordo com a norma ISO/IEC26.300 (Open Document format – ODF).

Art. 4o - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.

Sala das Sessões, em Deputado(a) Miki Breier

JUSTIFICATIVA:

O presente projeto de lei visa recomendar a adoção de um padrão na criação e na distribuição de documentos públicos do Estado, utilizando-se do formato Open Document Format – ODF, pois o padrão aberto é um requisito para que o Software Livre seja realmente livre na sua totalidade.

Os padrões de interoperabilidade, que preconizam a possibilidade de troca de dados e conteúdos oriundos de sistemas de informação diversificada são essenciais tanto no segmento privado como público.

Com esta utilização e padronização efetiva, provocar-se-ão avanços significativos na utilização do software livre no país. Para demonstrarmos nossa atualização como mundo da informática, devemos observar o exemplo do governo francês, que já recomendou que todas as publicações de seus documentos públicos devem estar disponíveis em formato ODF de acordo com o relatório do Primeiro Ministro da França, e sugere ainda aos seus parceiros europeus que também o façam, quando da troca de documentos em nível europeu.

No Brasil, o Estado do Paraná foi pioneiro em aprovar uma lei de teor similar que já começou a dar resultados econômicos e de apropriação social do conhecimento tecnológico aberto. Logo atrás veio o Estado do Rio de Janeiro.

O Estado do Rio Grande do Sul somente na Assembleia Legislativa economizará aproximadamente o valor de R$ 700.000,00 reais em cada renovação de contrato com fornecedores de Software.

Diante do exposto, solicito o apoio dos meus pares, para aprovação do Projeto de Lei que dispõe sobre a padronização dos documentos públicos do Estado do Rio Grande do Sul em formato OpenDocument Format – ODF.

Sala das Sessões, em Deputado(a) Miki Breier



LibreOffice Conference 2012 will be held in Berlin, Germany

28 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 1Um comentário

Today, The Document Foundation proudly announces Berlin, Germany as the host for this year’s LibreOffice Conference.

The Document Foundation members jointly decided on the location for their conference in a public poll that closed last week. Its final results are now fixed.

The Board of Directors congratulates Berlin for having won this year’s LibreOffice conference bid. We sincerely hope to meet many of you later this year, when in autumn 2012, the LibreOffice conference opens up in Berlin!




Conheça a versão mais recente do LibreOffice

24 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

O uso de uma ferramenta de produtividade que seja estável e repleta de funcionalidades é crucial para realizar tarefas com qualidade no PC. Embora ainda exista uma certa reserva entre os usuários mais conservadores, a adoção de programas desenvolvidos com código aberto é uma realidade e muitas empresas públicas e privadas estão apostando em tecnologias livres.

Entre os mais populares, o LibreOffice figura como a principal suíte de escritório alternativa ao Microsoft Office. Nessa coluna irei apresentar as principais funcionalidades que podem ser encontradas na mais recente versão do LibreOffice.

http://softwarelivre.org/furusho/broffice/libreoffice-initial-artwork-logo-colorlogobasic-2000px.png

O LibreOffice chega na sua versão 3.5 com inúmeras melhorias (Foto: Divulgação

Mais estável e compatível com os documentos criados no Microsoft Office

Na versão LibreOffice 3.5, entre as melhorias mais significativas o usuário pode perceber que a suite está mais rápida na sua inicialização, a correção gramatical além de mais eficiente também ficou mais rápida. Para a estruturação de documentos de texto no “Writer”, a novidade está na manipulação de cabeçalho e rodapé. Pois agora ficou mais intuitiva a adição dessas estruturas com alguns cliques usando um recuso auxiliar. O contador de palavras agora é em tempo real, novas fontes foram adicionadas.

Ficou mais fácil definir cabeçalhos e rodapés nessa nova versão (Foto: Reprodução)”]

Também recebeu novas funcionalidades a aplicativo de planilhas de cálculos, agora é possível inserir múltiplas linhas na barra de fórmulas. O desempenho na execução de planilhas com fórmulas complexas também melhorou, favorecendo principalmente os usuários avançados.

Além suportar 10.000 planilhas num único documento, o “Calc” não oferece limite para regras de formatação condicional.

Uma novidade no Calc, é a possibilidade de inserir registros em
múltiplas linhas (Foto: Reprodução)

Provavelmente uma das razões que desestimulavam a migração do Microsoft Office para o LibreOffice, era devido a problemas de compatibilidade de arquivos criados no PowerPoint e que eram abertos no ‘Impress’. Não só melhorou essa compatibilidade entre os arquivos criados nas suítes, como também foram adicionados novos elementos gráficos. Agora é possível importar no “Draw” arquivos criados no Microsoft Visio, além novas funcionalidades para adicionar arquivos multimídia nas apresentações.


É possível importar no Draw arquivos criados no Microsoft Visio
(Foto: Reprodução)

O equivalente ao Microsoft Access, também conhecido como ‘Base’, agora possuí conector nativo para o banco de dados PostgresSQL.

De acordo com o anuncio oficial divulgado na comunidade, o LibreOffice teve correções e melhorias significativa em seu código fonte. A ferramenta é considerada a melhor suite de escritório de código aberto no mercado. Sem dúvidas vale a pena conferir.

O programa é totalmente gratuito, e pode ser instalado nos sistemas operacionais Windows, Linux e Mac OS X.

Para obter o instalador correspondente ao sistema operacional, basta usar o gerenciador de programas (Linux) ou acessar o site oficial .

Site: LibreOffice

* fonte: Globo.com



TDF anuncia o LibreOffice para Windows produzido pela SUSE agora disponível no Intel AppUp(SM) Center

23 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Intel torna-se um Membro do Conselho Consultivo da TDF 

http://1.bp.blogspot.com/-rw3fpGz78AA/TwwRHJfmwOI/AAAAAAAAAHM/EybGWkkHn1Y/s1600/LibreOffice_Initial-Artwork-Logo_ColorLogoContemporary_240px.pngBerlim, 23 de fevereiro de 2012 – The Document Foundation (TDF) hoje anuncia o LibreOffice para Windows produzido pela SUSE agora disponível no Intel AppUpSM Center, um repositório on-line desenvolvido para dispositivos baseados nos processadores Intel®. A Intel também se torna um membro do Conselho Consultivo da TDF, que fornece orientação e fundos para o projeto LibreOffice.

http://4.bp.blogspot.com/-VS4x7e3ItTc/T0Yha1SUvgI/AAAAAAAAKB4/Ur0ABbY1u58/s400/intel-parceria.jpg
O LibreOffice para Windows da SUSE disponível no Intel AppUpSM Center é uma versão especial em cinco idiomas, inglês, alemão, francês, espanhol e italiano. Como aplicação validada para o Intel AppUpSM Center, o LibreOffice para Windows da SUSE contém um novo processo de instalação suave e silencioso e uma desinstalação melhorada e limpa.
 
 

“Utilizei o
LibreOffice desde seu primeiro dia em conferências e para análise de dados” afirmou Dawn Foster, líder de comunidades de código aberto da Intel. ”Nossos engenheiros trabalharam com o código base do LibreOffice para otimizá-lo para o hardware Intel. Adicioná-lo no AppUpSM Center é uma extensão óbvia, e dará um recurso importante para todos os usuários do Ultrabook”.

http://tdfsc.files.wordpress.com/2012/02/intelappupcenter.png?w=600&h=298
  
“A Intel é bem-vinda na Document Foundation, e esperamos trabalhar muito com eles” afirmou Dr. Geral Pfeifer, Diretor de Produtos da SUSE. “É muito bom ver a Intel fornecer o LibreOffice através de um novo canal, e mais e mais usuários poderão experimentar o LibreOffice no Windows, com acesso a nosso suporte de classe mundial, que permite às organizações serem mais produtivas enquanto economizam recursos”.

“Estamos animados em receber a Intel no nossa lista de apoiadores”, afirmou Florian Effenberger, membro voluntário do Conselho Diretor da TDF, “A TDF é em primeiro lugar um projeto neutro, compromissado com a excelência no segmento de suítes office, mas valorizamos muito o apoio e a orientação que ganhamos de organizações como a SUSE, RedHat, Google, a Free software Foundation (FSF) e a “Software for the Public Interest (SPI)”.

* Tradução: Olivier Hallot

Sobre o Intel AppUpSM Center

Com downloads para mais de um milhão de consumidores até hoje, o Intel AppUpSM Center é uma iniciativa crucial para fornecer experiências e conteúdo digital rico e estimulante, desenvolvido especificamente para dispositivos baseados nos processadores Intel®. Por meio de sua rede crescente de lojas parceiras, o Intel AppUpSM Center é um modelos de distribuição aberto que funciona em várias plataformas e sistemas operacionais. O software Intel AppUpSM Center pode ser baixado em www.appup.com


Sobre The Document Foundation (TDF)

A The Document Foundation é uma organização aberta, independente, autogovernada, meritocrática, montada sobre os dez anos de trabalho dedicados para a comunidade OpenOffice.org. A TDF foi criada na crença de que a cultura de uma fundação independente agrega o melhor dos esforços de empresas e de voluntários, produzirá a melhor suíte de escritório. A TDF está de braços abertos a qualquer indivíduo que concorde com seus valores primordiais, que contribua com para suas atividades, e recebe calorosamente a participação de empresas, por exemplo, através de alocação de pessoal que trabalhe de igual para igual com os demais contribuidores da comunidade.
Em fevereiro de 2012, a
TDF tem 146 membros e mais de mil voluntários e contribuidores ao redor do mundo.


Contatos para mídia

TDF
Florian Effenberger (Munich, Germany, UTC+1)
Phone: +49 8341 99660880 - Mobile: +49 151 14424108
E-mail: floeff@documentfoundation.org
Skype: floeff


Italo Vignoli (Milan, Italy, UTC+1)
SIP Phone: +39 02 320621813 - Mobile: +39 348 5653829
E-mail: italo.vignoli@documentfoundation.org
Skype: italovignoli


SUSE

Amie Johnson (Provo, Utah, UTC-6)
Phone: +1 801 861 2893 - E-mail: amie@suse.com



The Document Foundation announces LibreOffice for Windows from SUSE is now available in Intel AppUp(SM) Center

23 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Intel becomes a Member of TDF Advisory Board

Berlin, February 23rd, 2012 – The Document Foundation (TDF) today announced LibreOffice for Windows from SUSE is now available in the Intel AppUpSM Center, an online repository designed for Intel® processor-based devices. Intel is also becoming a member of TDF Advisory Board, a body that provides advice and funding for the LibreOffice project.

Intelappupcenter

LibreOffice for Windows from SUSE is available in Intel AppUpSM Center as a special, five-language version featuring English, German, French, Spanish and Italian. As a validated Intel AppUpSM Center app, LibreOffice for Windows from SUSE features a new, smooth, silent installation flow and improved uninstallation cleanup.

“I have been using LibreOffice from day one for presentations at conferences and for data analysis,” said Dawn Foster, open source community lead, Intel. “Our engineers have worked with the LibreOffice codebase to optimise it for Intel hardware. Adding it to the AppUpSM Center is an obvious extension, and will provide an exciting feature for all Ultrabook users.”

“We welcome Intel to The Document Foundation, and look forward to working with them,” said Dr. Gerald Pfeifer, senior director of product management, SUSE. “It’s great to see Intel providing LibreOffice through an exciting new channel so that more and more users can experience LibreOffice on Windows, with access to our world class support, that can make organizations more productive while saving costs.”

“We are thrilled to add Intel to our existing roster of supporters”, said Florian Effenberger, volunteer and TDF board member, “TDF is first and foremost a vendor neutral project committed to excellence in the office suite space, but we greatly value the support and advice we gain from organisations such as SUSE, Red Hat, Google, the Free Software Foundation (FSF) and Software in the Public Interest (SPI).”

About the Intel AppUpSM Center

Downloaded by more than one million consumers to date, the Intel AppUpSM Center is a key initiative to provide rich, compelling digital content and experiences, specifically designed for Intel® processor- based devices. Through its ever growing network of partner stores, the Intel AppUpSM Center is an open application distribution model which works across multiple platforms and operating systems. The Intel AppUpSM Center software can be downloaded at http://www.appup.com.

About The Document Foundation (TDF)

The Document Foundation is an open, independent, self-governing, meritocratic organization, incorporated in Berlin as a German Stiftung, which builds on ten years of dedicated work by the OpenOffice.org Community. TDF was created in the belief that the culture born of an independent foundation brings out the best in corporate and volunteer contributors, and will deliver the best free office suite. TDF is open to any individual who agrees with its core values and contributes to its activities, and warmly welcomes corporate participation, e.g. by sponsoring individuals to work as equals alongside other contributors in the community. As of February, 2012, TDF has 146 members and over a thousand volunteers and contributors worldwide.

Media Contacts

TDF
Florian Effenberger (based near Munich, Germany, UTC+1)
Phone: +49 8341 99660880 – Mobile: +49 151 14424108
E-mail: floeff@documentfoundation.org – Skype: floeff

Italo Vignoli (based in Milan, Italy, UTC+1)
SIP Phone: +39 02 320621813 – Mobile: +39 348 5653829
E-mail: italo.vignoli@documentfoundation.org – Skype: italovignoli

SUSE
Amie Johnson (based in Provo, Utah, UTC-6)
Phone: +1 801 8612893 – E-mail: amie@suse.com




The Document Foundation officially incorporated in Berlin, Germany

20 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

New entity has been legally created on February 17th, 2012
German Stiftung to provide strong and enduring rights for the LibreOffice community

Berlin, February 20th, 2012. The Document Foundation today announces that it has been officially incorporated in the state of Berlin, Germany. The legal form of the entity is a German “rechtsfähige Stiftung des bürgerlichen Rechts”, a form based on the governance model the LibreOffice community has chosen. On Friday afternoon, February 17th, the incorporation certificate, signed by the state secretary, has been handed over by the authorities. With this legal act, the entity officially came to life and is legally recognized.

The legally binding German version of the statutes are available at http://www.documentfoundation.org/satzung.pdf
For convenience, an English translation of the statutes, which is not legally binding, is available at http://www.documentfoundation.org/statutes.pdf

“We are proud of having achieved this major milestone. During the last months, we have been working extensively to incorporate the bylaws into legally binding statutes, to provide a stable and safe basis for our future” said Thorsten Behrens, Deputy Chairman of the Board of the new Foundation. He adds: “Our primary focus was on the membership element. Those who are approved members have inalienable, strong rights, embedded into the statutes. Since we have been aiming to be a German Stiftung, those rights are guaranteed by law, and enforced by the authorities. The Document Foundation is the legal affirmation of the community spirit – an entity by the community, for the community, and an entity independent from any single vendor.”

Michael (Mike) Schinagl, a Berlin-based lawyer who has been working on the incorporation process, explained: “The creation of such a Foundation is unique in the history of free software. There are not many, if any, entities that guarantee such strong rights to active contributors. Embedding those into legal language was a tremendous task, but one that was very worthwile. The Foundation and its statutes provide the ideal grounds for a free office ecosystem, including users, developers, marketeers, adopters, service providers and many, many more, and they can serve as an example for other communities with similar goals.”

The donor is the German nonprofit association Freies Office Deutschland e.V., formerly OpenOffice.org Deutschland e.V., which acted as interim legal entity from the very beginning. Thomas Krumbein, its Chairman, is grateful: “Our sincere thanks goes out to the Berlin authorities for their helpful cooperation in the past months, and for their flexibility and enormous support in achieving the community’s goals. Berlin has definitely made a landmark decision by approving The Document Foundation. Freies Office Deutschland e.V. is proud to be the donor of this important entity, and we look forward to working together with the new Foundation to the benefit of all users and contributors.”

André Schnabel, Chairman of the Membership Committee, stated the Foundation’s openness: “I am sure we will see the community prospering and growing even more, now that the legal entity has been created. Finally, after nearly 12 years, the community has created a Foundation that ideally fits to its needs, that is vendor-neutral, that provides safety, builds trust, and that sends out a strong sign of stability to all stakeholders. I would like to repeat our honest invitation to everyone interested in the future of free office suites, to join The Document Foundation, no matter if you are an individual volunteer, employee of a software vendor or support our activities with help from local non-profit organizations.”

The home of The Document Foundation is at http://www.documentfoundation.org
LibreOffice, the free office suite, has its home at http://www.libreoffice.org

Note to editors: A “Stiftung” is a German Foundation established with an endowment and supported by state authorities. See http://en.wikipedia.org/wiki/Foundation_%28non-profit%29#Germany for more details. In addition, “bürgerlichen Rechts” indicates it is a fully independent Foundation with long-term intent and independent finances.

Media Contacts for The Document Foundation

Florian Effenberger (based near Munich, Germany, UTC+1)
Phone: +49 8341 99660880
Mobile: +49 151 14424108
E-mail: floeff@documentfoundation.org
Skype: floeff

Olivier Hallot (based in Rio de Janeiro, Brazil, UTC-3)
Mobile: +55 21 88228812
E-mail: olivier.hallot@documentfoundation.org

Charles H. Schulz (based in Paris, France, UTC+1)
Mobile: +33 6 98655424
E-mail: charles.schulz@documentfoundation.org

Italo Vignoli (based in Milan, Italy, UTC+1)
Phone: +39 02 320621813
Mobile: +39 348 5653829
E-mail: italo.vignoli@documentfoundation.org
Skype: italovignoli
Google Talk: italo.vignoli@gmail.com

Media Contact for Freies Office Deutschland e.V.

Thomas Krumbein (based in Wiesbaden, Germany, UTC+1)
Phone: +49 611 1885339
E-mail: t.krumbein@frodev.org
Web: http://www.frodev.org




Ask LibreOffice

18 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Have you seen the new Ask LibreOffice support page already? http://ask.libreoffice.org




The Document Foundation announces LibreOffice 3.5: “the best free office suite ever”

14 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Berlin, February 14, 2012 – The Document Foundation announces LibreOffice 3.5, the third major release of “the best free office suite ever”, which shows to end users the improvements derived from the development strategy adopted since September 2010. LibreOffice 3.5 derives from the combined effort of full time hackers – the largest group of experienced OOo code developers – and volunteer hackers, coordinated by the Engineering Steering Committee.

During 16 months, an average of 80 developers each month have provided a total of over thirty thousand code commits, introducing new and interesting features:

Writer

- a new built-in Grammar checker for English and several other languages
- improved typographical features, for professional looking documents
- an interactive word count window, which updates in real time
- a new header, footer and page break user interface

Impress / Draw

- an improved importer of custom shapes and Smart Art from PPT/PPTX
- a feature for embedding multimedia/colour palettes into ODF documents
- a new display switch for the presenter’s console
- new line ends for improved diagrams
- Microsoft Visio import filter

Calc

- support for up to 10,000 sheets
- a new multi-line input area
- new Calc functions conforming to the ODF OpenFormula specifications
- better performances when importing files from other office suites
- multiple selections in autofilter
- unlimited number of rules for conditional formatting

Base

- a new integrated PostgreSQL native driver

In addition, for the first time in the history of LibreOffice, we will be enabling the online update checker, which informs users when a new version of the suite is available.
“We inherited a 15 years old code base, where features were not implemented and bugs were not solved in order to avoid creating problems, and this – with time – was the origin of a large technical debt,” says Caolán McNamara, a senior RedHat developer who is one of the founders and directors of TDF. “We had two options: a conservative strategy, which would immediately please all users, leaving the code basically unchanged, and our more aggressive feature development and code renovation path, which has created some stability problems in the short term but is rapidly leading to a completely new and substantially improved free office suite: LibreOffice 3.5, the best free office suite ever.”

“In sixteen months, we have achieved incredible results – comments Michael Meeks, a SUSE Distinguished Engineer, who is also a founder and director at TDF – with nearly three hundred entirely new developers to the project, attracted by the copyleft license, the lack of copyright assignment and a welcoming environment. In addition to the visible features, they’ve translated tens of thousands of German comments, removed thousands of unused or obsolete methods – sometimes whole libraries – and grown a suite of automated tests. Although we still have a long way to go, users – who have sometimes complained for the stability of the software, as they were not aware of the technical debt we were fighting with – can now benefit from a substantially cleaner, leaner and more feature rich LibreOffice 3.5.”

LibreOffice 3.5 is the first release where the contribution of local communities and associations, such as ALTA in Brazil, has been acknowledged. In addition, TDF tried to recognize those volunteers – where we could easily identify them – who put so much into the 3.5 release, with a “hacking” or “bug hunting” hero badge presented the same day of the announcement. TDF is encouraging the development of a global, open and diverse ecosystem where companies, associations, local communities and volunteers share the common objective of developing the best free office suite ever.

The Document Foundation invites power users to install LibreOffice 3.5, and more conservative users to stick with LibreOffice 3.4 branch. Corporate users are strongly advised to deploy LibreOffice with the backing of professional support, from a company able to assist with migration, end user training, support and maintenance. The Document Foundation will soon provide a list of certified organizations providing these professional services.

LibreOffice 3.5 is available from: http://www.libreoffice.org/download. The new features and the improvements are described in the infographic which can be downloaded from: http://dl.dropbox.com/u/116590/lo35-infofinal.pdf.

Lo35 infofinal




The Document Foundation anuncia o LibreOffice 3.5, a melhor suite de escritório!

14 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda
Berlim, 14 de Fevereiro de 2012 – A Document Foundation anuncia o LibreOffice 3.5, o terceiro lançamento da “melhor suíte office livre”, que mostra aos usuários as melhorias decorrentes da estratégia de desenvolvimento adotada a partir de setembro de 2010.
O LibreOffice é o fruto de um esforço combinado de hackers de tempo integral – o maior grupo de de desenvolvedores com experiência no código do OpenOffice.org – e hackers voluntários, coordenados pelo Comitê Diretor de Engenharia.

A melhor suite office livre jamais produzida

http://softwarelivre.org/furusho/broffice/libreoffice-initial-artwork-logo-colorlogobasic-2000px.png

Durante esses 18 meses, uma média mensal de 80 desenvolvedores produziu um total geral de trinta mil inserções no código, introduzindo novos e interessantes recursos:

Writer

  • Melhorias nos recursos de tipografia, para documentos com aspecto profissional.
  • Contador de palavras interativo, com atualização em tempo real
  • Uma nova interface de usuário para cabeçalhos, rodapés e quebras de páginas.

Impress / Draw

  • Melhorias significativas para importação de formas personalizadas e Smart Art dentro de arquivos PPT/PPTX
  • Recurso para incorporar paletas e multimídia em documentos ODF
  • Botão para alternar a console do apresentador
  • Novas terminações de linhas para diagramas - Filtro de importação do Microsoft Visio

Calc

  • Suporte até 10.000 planilhas
  • Nova área de entrada de dados com várias linhas
  • Novas funções do Calc, em conformidade com as especificações ODF OpenFormula
  • Melhoria de performance na importação de arquivos de outras suítes office.
  • Autofiltros com múltiplas seleções
  • Número de regras de formatação condicional ilimitado

Base

  • Novo driver nativo integrado para banco de dados PostgreSQL

Além disso, pela primeira vez na historia do LibreOffice, ativaremos o verificador de atualizações , que avisará os usuários quando uma nova versão da suíte estiver disponível para baixar. Herdamos um código com 15 anos de idade onde novos recursos foram ignorados e bugs mantidos sem solução para não criar novos problemas, e isso – com o tempo – foi a origem de um grande passivo técnico”, afirma Caolán McNamara, desenvolvedor sênior da RedHat, que também é fundador e diretor da TDF.

Tínhamos duas opções: uma estratégia conservadora, que agradaria imediatamente a todos os usuários, mantendo o código basicamente intocado, e um caminho mais agressivo de renovação do código e de desenvolvimento de novos recursos, que criou alguns problemas de estabilidade no curto prazo, mas que nos leva rapidamente a uma suíte office livre completamente nova e substancialmente melhorada: o LibreOffice 3.5, a melhor suíte office livre jamais feita. Em dezesseis meses, alcançamos resultados incríveis - comenta Michael Meeks, distinto desenvolvedor da SUSE, que também é fundador e diretor da TDF - com quase trezentos novos desenvolvedores no projeto, atraídos pela licença copyleft, a ausência de atribuição de copyright e um ambiente acolhedor.

Além dos recursos mais visíveis, eles traduziram dezenas de milhares de comentários do alemão para o inglês, e removeram milhares de linhas de código obsoletas ou sem utilização - até mesmo bibliotecas inteiras - e aumentaram muito o leque de testes automáticos.

Apesar de termos ainda um longo caminho pela frente, os usuários – que às vezes reclamavam da estabilidade do software por não conhecerem nosso passivo técnico com o qual trabalhavamos – podem agora se beneficiar de um LibreOffice 3.5 mais limpo e enxuto e com mais recursos”.

O LibreOffice 3.5 é o primeiro lançamento onde contribuições de comunidades locais e associações tais com a ALTA no Brasil, foram reconhecidas. Além do mais, a TDF buscou reconhecer esses voluntários – onde pudemos facilmente identificá-los – que colocaram tanto esforço no lançamento da versão 3.5, com um agradecimento especial.

A TDF deseja estimular o desenvolvimento de um ecossistema global, aberto e diversificado onde as companhias , associações, comunidades e voluntários compartilhem de um objetivo comum de desenvolver a melhor suíte office livre jamais feita.

A Document Foundation convida os usuários avançados a instalar já o LibreOffice 3.5, e os mais conservadores a permanecerem por enquanto com o ramo LibreOffice 3.4.

Usuários corporativos e os mais conservadores devem preferencialmente instalar o LibreOffice amparados por empresas de suporte profissional, capazes de prestar assistência para com a migração, treinamento de usuários, suporte e manutenção. The Document Foundation fornecerá em breve uma lista das organizações provedoras de serviços profissionais.

O LibreOfice 3.5 está disponível em http://pt-br.libreoffice.org/baixe-ja-o-libreoffice-em-portugues-do-brasil/ .

As novidades e melhorias no código estão descritas na página http://tinyurl.com/77rbra3

Tradução: Olivier Hallot

* fonte: Comunidade LibreOffice Brasil

* Original: The Documento Foundation Blog



The Document Foundation anuncia o LibreOffice 3.5, a melhor suite de escritório!

14 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda
Berlim, 14 de Fevereiro de 2012 – A Document Foundation anuncia o LibreOffice 3.5, o terceiro lançamento da “melhor suíte office livre”, que mostra aos usuários as melhorias decorrentes da estratégia de desenvolvimento adotada a partir de setembro de 2010.
O LibreOffice é o fruto de um esforço combinado de hackers de tempo integral – o maior grupo de de desenvolvedores com experiência no código do OpenOffice.org – e hackers voluntários, coordenados pelo Comitê Diretor de Engenharia.

A melhor suite office livre jamais produzida

http://softwarelivre.org/furusho/broffice/libreoffice-initial-artwork-logo-colorlogobasic-2000px.png

Durante esses 18 meses, uma média mensal de 80 desenvolvedores produziu um total geral de trinta mil inserções no código, introduzindo novos e interessantes recursos:

Writer

  • Melhorias nos recursos de tipografia, para documentos com aspecto profissional.
  • Contador de palavras interativo, com atualização em tempo real
  • Uma nova interface de usuário para cabeçalhos, rodapés e quebras de páginas.

Impress / Draw

  • Melhorias significativas para importação de formas personalizadas e Smart Art dentro de arquivos PPT/PPTX
  • Recurso para incorporar paletas e multimídia em documentos ODF
  • Botão para alternar a console do apresentador
  • Novas terminações de linhas para diagramas - Filtro de importação do Microsoft Visio

Calc

  • Suporte até 10.000 planilhas
  • Nova área de entrada de dados com várias linhas
  • Novas funções do Calc, em conformidade com as especificações ODF OpenFormula
  • Melhoria de performance na importação de arquivos de outras suítes office.
  • Autofiltros com múltiplas seleções
  • Número de regras de formatação condicional ilimitado

Base

  • Novo driver nativo integrado para banco de dados PostgreSQL

Além disso, pela primeira vez na historia do LibreOffice, ativaremos o verificador de atualizações , que avisará os usuários quando uma nova versão da suíte estiver disponível para baixar. Herdamos um código com 15 anos de idade onde novos recursos foram ignorados e bugs mantidos sem solução para não criar novos problemas, e isso – com o tempo – foi a origem de um grande passivo técnico”, afirma Caolán McNamara, desenvolvedor sênior da RedHat, que também é fundador e diretor da TDF.

Tínhamos duas opções: uma estratégia conservadora, que agradaria imediatamente a todos os usuários, mantendo o código basicamente intocado, e um caminho mais agressivo de renovação do código e de desenvolvimento de novos recursos, que criou alguns problemas de estabilidade no curto prazo, mas que nos leva rapidamente a uma suíte office livre completamente nova e substancialmente melhorada: o LibreOffice 3.5, a melhor suíte office livre jamais feita. Em dezesseis meses, alcançamos resultados incríveis - comenta Michael Meeks, distinto desenvolvedor da SUSE, que também é fundador e diretor da TDF - com quase trezentos novos desenvolvedores no projeto, atraídos pela licença copyleft, a ausência de atribuição de copyright e um ambiente acolhedor.

Além dos recursos mais visíveis, eles traduziram dezenas de milhares de comentários do alemão para o inglês, e removeram milhares de linhas de código obsoletas ou sem utilização - até mesmo bibliotecas inteiras - e aumentaram muito o leque de testes automáticos.

Apesar de termos ainda um longo caminho pela frente, os usuários – que às vezes reclamavam da estabilidade do software por não conhecerem nosso passivo técnico com o qual trabalhavamos – podem agora se beneficiar de um LibreOffice 3.5 mais limpo e enxuto e com mais recursos”.

O LibreOffice 3.5 é o primeiro lançamento onde contribuições de comunidades locais e associações tais com a ALTA no Brasil, foram reconhecidas. Além do mais, a TDF buscou reconhecer esses voluntários – onde pudemos facilmente identificá-los – que colocaram tanto esforço no lançamento da versão 3.5, com um agradecimento especial.

A TDF deseja estimular o desenvolvimento de um ecossistema global, aberto e diversificado onde as companhias , associações, comunidades e voluntários compartilhem de um objetivo comum de desenvolver a melhor suíte office livre jamais feita.

A Document Foundation convida os usuários avançados a instalar já o LibreOffice 3.5, e os mais conservadores a permanecerem por enquanto com o ramo LibreOffice 3.4.

Usuários corporativos e os mais conservadores devem preferencialmente instalar o LibreOffice amparados por empresas de suporte profissional, capazes de prestar assistência para com a migração, treinamento de usuários, suporte e manutenção. The Document Foundation fornecerá em breve uma lista das organizações provedoras de serviços profissionais.

O LibreOfice 3.5 está disponível em http://pt-br.libreoffice.org/baixe-ja-o-libreoffice-em-portugues-do-brasil/ .

As novidades e melhorias no código estão descritas na página http://tinyurl.com/77rbra3

Tradução: Olivier Hallot

* fonte: Comunidade LibreOffice Brasil

* Original: The Documento Foundation Blog



Another Award for LibreOffice

10 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Linuxquestions

LinuxQuestions members have awarded LibreOffice the title of Office Suite of the Year 2011, with over 80% of the 537 votes. LibreOffice is the winner with the highest percentage. Looking at the poll, it looks like LibreOffice users are quite enthusiastic about the software.




LibreOffice foi premiado mais uma vez como a melhor suite de escritório de 2011 pela LinuxQuestions

10 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Membros da LinuxQuestions concederam o título de Suite de Escritório do ano 2011 para LibreOffice, com mais de 80% dos 537 votos.

A Suite LibreOffice foi o vencedor com a maior votação. Olhando para a votação, parece que os usuários LibreOffice estão muito entusiasmados com o software.

Linuxquestions

 

Votação:

  • LibreOffice          -  435 votos -   81,01%
  • OpenOffice.org    -   77 votos -   14,34%
  • GNOME Office      -   15 votos -     2.79%
  • KOffice               -     8 votos -     1,49%
  • Lotus Symphony -     2 votos -     0.37%
  • Total                  -   537 votos - 100,00%

http://softwarelivre.org/furusho/broffice/libreoffice-initial-artwork-logo-colorlogobasic-2000px.png

* Colaboração: Danishka Navin

* fonte: The Document Foundation blog



LibreOffice Hamburg Hackfest, April 14/15

9 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

After closing down the poll, counting carefully and checking back with our kind venue sponsor, the next LibreOffice HackFest is now scheduled for the weekend April 14-15 in Hamburg, Germany.

Please find more (but still incomplete) information in our wiki:

http://wiki.documentfoundation.org/Hackfest/Hamburg2012

Looking forward to see many of you there!




Tags deste artigo: odf calc libreoffice draw iso 26300 math impress base writer tdf