Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog
Tela cheia

Pesquisa revela baixa participação de estudantes em atividades de extensão universitária

12 de Abril de 2014, 12:31 , por Juliana Oliveira - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 13 vezes

A  pesquisa intitulada   “Você   sabe   o   que   é   extensão   universitária?” foi elaborada   pela estudante Juliana  Oliveira,  do curso de Ciência da Computação da UFBA, que integra o Programa Onda Digital, do Departamento de Ciência da Computação - atividade apoiada pela ProExt. Oliveira é bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Extensão Universitária  (PIBIEX).  

Os objetivos da pesquisa foram observar o conhecimento  em  relação  ao  que   é   Extensão  Universitária pelos estudantes de graduação de variados cursos da  UFBA, analisar a contribuição  da extensão  universitária  para  a  formação social, acadêmica e profissional daqueles que já participaram destas ações, bem como subsidiar pesquisas pertinentes.

Os resultados da pesquisa indicam que dentre os 93 alunos entrevistados, 55% sabiam o que é extensão universitária e 37% já tinham ouvido falar. Entretanto, apenas 23% dos entrevistados já haviam participado de alguma atividade de extensão. Apesar do pequeno número de graduandos entrevistados nesta pesquisa, frente ao número de alunos da Universidade, Oliveira acredita ter chegado a resultados interessantes. A estudante atribui essa baixa participação em atividades de extensão ao pequeno número de docentes envolvidos com extensão universitária na UFBA, assim como maior interesse e apoio financeiro ao ensino e pesquisa. “Nos últimos anos, venho observando que existe um esforço pela Proext para mudar este panorama com diversos incentivos no que tange a divulgação das atividades de extensão, a disponibilização de recursos, realização de palestras para informar a comunidade acadêmica sobre as ações existentes, dentre outras”, comenta.

Observou-se ainda que algumas unidades universitária oferecem mais periodicamente atividades de extensão, foram elas: Escola de Administração (ADM) e Politécnica, com menção apenas para o Departamento de Engenharia Elétrica (DEE); Faculdades de Comunicação (FACOM), Direito e Educação (FACED); e os Institutos de Biologia (IBIO), Ciências da Saúde (ICS); Geociências (IGEO); Humanidades, Artes e Ciências (IHAC); Matemática (IM) e Psicologia.

A bolsista do Programa Onda Digital considera positiva a participação em atividades de extensão por permitir contato com estudantes de diversas áreas do conhecimento, aprender a trabalhar em equipe, lidar com as diferenças e ter contato com diversas culturas e comunidades de Salvador e região Metropolitana. Para servir de incentivo, Oliveira deixa mensagem aos colegas graduandos: “Ressalto que participar de atividades de extensão é muito prazeroso. Poder levar um pouco do seu conhecimento e ajudar o próximo, além de conhecer outras realidades, realizando assim uma troca de saberes, é simplesmente maravilhoso. Você realmente se sente participante de um processo de mudança social”, conclui.

Clique aqui e confira os resultados da pesquisa na íntegra

Fonte: http://www.proext.ufba.br/pesquisa-revela-baixa-participacao-de-estudantes-em-atividades-de-extensao-universitaria


Tags deste artigo: extensão

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.