Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog do Joenio
Tela cheia

Fui diagnosticado com um tumor renal, e agora?

31 de Dezembro de 2014, 1:00 , por Desconhecido - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 54 vezes

Wall-e sob a tomografia computadorizada

Em 2012 fui diagnosticado com um tumor no rim esquerdo, fiz uma cirurgia e a recuperação ocorreu muito rápida e tranquila. Na época fiz uma busca superficial na internet sobre o assunto e encontrei algumas opiniões bem assustadoras, falavam em quimioterapia, radioterapia e afins. Como nada disso foi necessário em meu caso resolvi compartilhar minha experiência aqui, com o objetivo de deixar um relato positivo sobre o tratamento de tumor renal na esperança de que seja útil para alguém.

Bem, vamos lá… 2012, fazia algum tempo que sofria com pequenas dores de estômago, ao investigar a causa descobri que estava com uma gastrite, fiz o tratamento, resolvi o problema mas as dores continuaram, vários exames depois, dentre eles uma tomografia computadorizada de abdómen, identificou um pequeno ponto no rim esquerdo, este pequeno ponto era um tumor e precisava ser removido.

Neste momento o médico me explicou que o procedimento cirúrgico para remoção do tumor apresentava uma chance de cura de 95%, isto me deixou bastante tranquilo, me explicou que a cirurgia era simples, poderia ser feita por vídeo laparoscopia, e que a remoção do tumor no meu caso tinha grandes chances de preservar o rim, ou ao menos parte dele.

Apesar da cirurgia ter sido um sucesso, fazer tudo isto pelo SUS não foi tarefa fácil, eu não tinha plano de saúde então o SUS era minha única alternativa. Por sorte e por ajuda de alguns médicos consegui chegar ao Hospital Aristides Maltez (HAM), ele é referência em tumores no estado Bahia e faz atendimentos 100% pelo SUS.

O próximo passo foi conseguir marcar uma consulta, no HAM isto não é tão fácil, é muita gente para pouco “hospital”, consegui marcar a primeira consulta após esperar uma manhã inteira na fila. Consulta agendada, voltei ao hospital no dia marcado, mais um turno aguardando para ser atendido, fui atendido e a cirurgia foi marcada para um prazo de aproximadamente 15 dias.

O grande dia chegou, em 31 de Janeiro de 2012 fui internado, a cirurgia ocorreu no dia seguinte, o nome exato do procedimento ao qual fui submetido é Ressecção de tumor retroperitoneal + linfadenectomia retroperitoneal, em algumas horas já estava de volta à enfermaria, um médico residente informou que ocorreu tudo bem e que a previsão de alta era em 48 horas. Dentro do prazo previsto recebi alta, me entregaram algumas amostras do tumor para que fosse solicitado biopsia, marquei a consulta de retorno para 2 semanas depois e fui para casa.

Voltei para a consulta já com os resultados da biopsia em mãos, o médico disse que a cirurgia ocorreu da melhor forma possível, e que as chances de cura eram ótimas, mas o resultado da biopsia deu positivo para maligno, ou seja, o tumor era cancerígeno.

Só neste momento eu me toquei de que tive um câncer. Adimito que sempre tive um certo medo, costumava pensar, não com tanta frequência, mas pensava o seguinte:

Puts! Se um dia eu tiver algum tipo de câncer como é que vai ser, quimio, rádio, etc… Deve ser foda!

E de repente eu tive um, fui curado, e quase nem percebi… Reflito sobre isto de uma maneira bem humorada e tranquila, afinal, ficar angustiado não resolveria o problema.

Apesar disso é importante ser disciplinado e seguir as orientações médicas, cumprir os prazos planejados, e não deixar para “depois”, “depois” e “depois”. O meu caso por exemplo requer acompanhamento anual, repito todo ano exames de sangue, tomografia computadorizada de abdómen e radiografia de tórax. Os médicos dizem que casos como o meu, tumor maligno, há chances do tumor voltar, então é necessário acompanhamento para o resto da vida.

E aqui termino este pequeno relato, desejo sorte para aqueles que estejam passando por situação parecida, tenham tranquilidade, paciência e acima de tudo fé na medicina moderna, ou em qualquer outra coisa que os tranquilize.

Tenho certeza de que vibrações positivas ajudam bastante, e as vibrações dos meus amigos e familiares me ajudaram muito naquele momento, então aproveito este espaço para deixar registrado publicamente um agradecimento especial à todos aqueles que me desejaram sorte e que de alguma forma me enviaram suas boas vibrações.

Obrigado!


Fonte: http://joenio.me/fui-diagnosticado-com-um-tumor-renal-e-agora

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.