Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog do Joenio
Tela cheia

Descubra novos sons e novos ritmos (parte 1)

24 de Fevereiro de 2017, 3:00 , por Joenio Costa - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 16 vezes

Capas de albuns

De tempos em tempos costumo pesquisar novidades na música, geralmente direcionado ao que tô interessado no momento e sempre em órbita de algum estilo novo ou ritmos específicos. Nos últimos 2 anos ouvi bastante coisa e como esqueço fácil demais tive a brilhante idéia de documentar os álbuns e artistas que gostei.

Para classificar o quanto gostei de cada álbum criei a seguinte escala:

Avaliação Descrição
-- Não gostei e não quero nunca mais ouvir este álbum
+- Não gostei tanto, mas merece uma segunda chance, pode virar ++ no futuro
++ Gostei e vou adicionar na minha lista para ouvir repetidas vezes
+++ Gostei muito e vou ouvir todos os dias até “enjoar”, vai ser difícil

Dessa forma documentei um conjunto de álbuns de música experimental e rock progressivo/psicodélico, não me importei muito com o rótulo, talvez nem todos sejam considerados como tal, mas foda-se, não você, leitor, mas sim essa necessidade de rotular tudo, isto não importa tanto, é tudo música!

Alguns destes nomes eu conhecia mas não tinha dado a merecida atenção, outros são totalmente novos para mim. Segue então uma breve descrição de cada artista, como cheguei até ele, em seguida a classificação de cada álbum a partir da escala de avaliação -- +- ++ +++.

Osamu Kitajima

Osamu Kitajima (ou Justin Heathcliff) é um músico Japonês, ele mistura elementos da música tradicional Japonesa com rock progressivo, elementos eletrônicos, e muita psicodelia, dentre os seus álbuns gostei bastante do Benzaiten.

Álbum Ano Avaliação
Justin Heathcliff 1970 --
Benzaiten 1974 ++
Behind the Light 1992 --
Beyond The Circle 1996 --
The Source 1986 --

Mais sobre Osamu Kitajima na Wikipédia.


Pio Lobato

Pio Lobato é um músico Paraense, bom guitarrista, acadêmico, pesquisou sobre ritmos do Pará e nos presenteou com a tecnoguitarrada, uma mistura da Guitarrada (expressão musical do Pará quase esquecida) com o Tecnobrega. Dentre os álbuns que tive o prazer de ouvir me chamou atenção o Tecnoguitarradas e o Pio Lobato.

Álbum Ano Avaliação
Café 2001 +-
Esboço 2007 +-
Tecnoguitarradas 2007 ++
Café 2 2011 +-
Pio Lobato 2015 +++

Mais sobre Pio Lobato na Wikipédia.


Lucas Estrela

Lucas Estrela é um músico Paraense, Sal ou Moscou é seu album de estréia, é resultado da influência de Pio Lobato e seu tecnoguitarrada, Lucas Estrela criou um belo álbum com elementos do tecnobrega, guitarrada e música eletrônica.

Álbum Ano Avaliação
Sal ou Moscou 2016 +++

Sobre Lucas Estrela:


Baiana System

De Salvador - Bahia, Baiana System mistura guitarra baiana com afrobeat, mas com a identidade do carnaval sempre presente em suas músicas, o álbum Duas cidades é foda!

Álbum Ano Avaliação
Baiana System 2010 ++
Duas cidades 2016 +++

Mais sobre Baiana System na Wikipédia.


I.F.Á. Afrobeat

Ijexá, Funk e Afrobeat, ou I.F.Á. Afrobeat, de Salvador - Bahia, mistura muitos sons mas sempre com o pé em ritmos originados na cultura negra, os dois álbuns são ótimos, gostei especialmente do I.F.Á. Afrobeat + Okwei V. Odili que conta em algumas músicas com o lindo vocal da cantora e compositora nigeriana Okwei V. Odili, um disco para guardar para a eternidade.

Álbum Ano Avaliação
I.F.Á. Afrobeat + Okwei V. Odili 2015 +++
Ijexá Funk Afrobeat 2016 ++

Mais sobre I.F.Á. Afrobeat no Facebook.


Antibalas

Antibalas é uma banda de afrobeat do Brooklyn, o som dos caras tem um suingue muito bom, uma levada gostosa, os metais da banda são fantásticos!!! Gostei especialmente do álbum Liberation Afrobeat Vol. 1

Álbum Ano Avaliação
Liberation Afrobeat Vol. 1 2000 +++
Talkatif 2002 +-
Who Is This America? 2004 +-
Security 2007 +-
Antibalas 2012 ++

Mais sobre Antibalas na Wikipédia.


Gasoline

Grupo Francês de hip hop experimental, nunca tinha ouvido falar deste estilo antes, fiquei fã logo de início, um rap muito bom, cantado em francês, lindo! Só ouvindo para entender…

Álbum Ano Avaliação
A Journey Into Abstract Hip Hop 2002 +++
Snap Your Neck Back 2005 +++

Mais sobre Antibalas na Wikipédia (em francês).


Ramiro Musotto

Ramiro Musotto é um músico argentino radicado no Brasil, morou durante um bom tempo na Bahia, misturou ritmos baianos, africanos, música eletrônica, percussão, berimbau, reverbs e delays, uma mistura única! A música M'bala do álbum Civilizacao & Barbarye é uma pérola!

Álbum Ano Avaliação
Sudaka 2001 ++
Civilizacao & Barbarye 2007 ++

Mais sobre Ramiro Musotto na Wikipédia.


Violeta de Outono

Estava eu em busca de rock progressivo, psicodélico, uma pesquisa na internet me levou a várias bandas nacionais, dentre todas, Violeta de Outono me chamou atenção. Guitarras e lindas melodias, exatamente o que eu estava à procura.

Álbum Ano Avaliação
Reflexos da Noite 1986 ++
Violeta De Outono 1987 +++
Em Toda Parte 1989 +++
Mulher na Montanha 1999 ++

Mais sobre Violeta de Outono na Wikipédia.


Júpiter Maçã

Em minha curiosidade sobre rock nacional psicodélico encontrei o Júpiter Maçã, eu já conhecia o Cascavelletes, até fazia uma cover deles na “minha” banda Los Benzenos, mas nunca tinha escutado o Júpiter, João Paulo (guitarrista/vocal na Los Benzenos) tinha me falado dele mas eu ainda não tinha escutado. Se é psicodelia que se quer, Júpiter Maçã é a escolha!

Álbum Ano Avaliação
A Sétima Efervescência 1997 ++
Plastic Soda 1999 +++
Hisscivilization 2002 +-
Uma Tarde na Fruteira 2008 ++

Mais sobre Júpiter Maçã na Wikipédia.


Los Sebozos Postizos

Los Sebozos Postizos é quase o Nação Zumbi cantando versões de Jorge Ben Jor, a banda possui um único disco Los Sebosos Postizos interpretam Jorge Ben Jor com clássicos do velho Jorge Ben na voz de Du Peixe, presentão!

Álbum Ano Avaliação
Los Sebosos Postizos interpretam Jorge Ben Jor 2012 +++

Mais sobre Los Sebozos Postizos na Wikipédia.


Boogarins

Conheci Boogarins no Porão do Rock 2016 em Brasília, fui ao evento para ver Nação Zumbi e Planet Hemp, por sorte conheci essa banda do Goiânia. Rock psicodélico, boas melodias, vocal, e guitarras distorcidas na medida certa. Gostei muito do álbum Manual, ou Guia Livre de Dissolução dos Sonhos, especialmente a música 6000 Dias.

Álbum Ano Avaliação
As Plantas que Curam 2013 +-
Manual, ou Guia Livre de Dissolução dos Sonhos 2015 +++

Mais sobre Boogarins na Wikipédia.

É isso, uma dica: se por acaso você tem um gosto parecido com o meu siga os álbuns marcados como +++ e terá uma ótima viagem musical, sem surpresas desagradáveis…


Fonte: http://joenio.me/descubra-novos-sons-e-novos-ritmos-parte-1/index.html

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.