Seja bem vind@, se você é um debiano (um baiano que usa debian) faça parte de nossa comunidade!


Getting more out of Gwibber

6 de Julho de 2010, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Gwibber has frustrated me as a microblog reader. A minor issue I have with it is that sometimes I just can't post/reply through it. I don't know whether it is related to the microblogging services have crashed, which is not Gwibber's fault, but it would be nice if if at least warned the user with a "could not send your post" error message.

But the major issue I have with it is that I cannot see enough back in time: since I definitively do not check it all the time, I often lose posts that were not done in the last 24 hours. I tried to solve this by unfollowing people that post a lot, but it did not solve the problem.

I've had read that the Twitter API , which is supported by StatusNet at identi.ca, supports a count argument, which indicated how many posts will be provided, and that it defaults to 20.

Then I did what every programmer should do: look at the source code. I looked inside the implementation of identi.ca account support in Gwibber source code, and found out that it already uses this parameter, although there is no user interface for setting it. Every account has a receive_count attribute that defines how many posts will be fetched from the servers, and it defaults to 20.

While there is no UI for receive_count, you'll need to set this attribute directly in gconf. I used gconf-editor for that, but there are a couple of other options out there. Go to apps/gwibber/accounts, find your accounts, and add a new integer key/value pair there, with key "receive_count", and the value you want to.

 

setting receive_count with gconf-editor



Seja bem vindo Debian

2 de Julho de 2010, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Como alguns já sabem, sempre fui um usuário da arquitetura de pacotes RPM, pois comecei usando Gnu/Linux de verdade como o Fedora 6. Por todos esses dias, sempre havia trabalhado com servidores CentOS, o que sempre me deixava mais próximo do Fedora, mas na minha ultima mudança de contrato, fui para UFBA, onde todos os servidores são Debian.

A minha primeira impressão foi a melhor possível, pois ainda não havia testado o Debian a esse nível, pois nunca tive curiosidade.

Na verdade a comunidade Debian foi minha primeira frustração no “universo” do software livre, pois foi o primeiro grupo que busquei contato para começar a colaborar. Como é de conhecimento público, essa comunidade não é das melhores para iniciantes e levei uma bela “bordoada” ao fazer questionamentos tão iniciantes. No fim acho que serviu para alguma coisa.

Agora com mais experiência, vejo que o Debian é uma distribuição mais madura do que as outras, que em sua maioria tem foco no desktop. O Debian não tem um foco específico, pelo menos é essa minha visão, pois ele pode ser ajustado para sua vontade. Basta ter conhecimento para tal.

Agora no Debian, sinto mais controle sobre o SO, mais do que já tinha em outros Gnu/Linux. Sem ter feito nenhum teste para obter um dado preciso, apenas na sensibilidade mesmo, percebo que ele é mais leve, mais limpo.

O seu sistema de pacote, ninguém pode falar não é? RPM perde e feio para o DEB.

Hoje posso dizer que sou um feliz usuário e colaborador do Debian, pois não costumo apenas usar algo livre, sempre procuro contribuir de alguma forma.

Na conclusão, posso dizer que estou bem mais satisfeito com o Debian, dentre todas as distribuições de Gnu/Linux que já utilizei.



Alterar Endereço MAC da Placa de Rede no GNU/Linux

29 de Junho de 2010, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Toda placa de rede possui um número de identificação chamado de endereço MAC. Na lógica não deveria existir duas placas de rede com o mesmo endereço, porque muitas redes autorizam/bloqueiam acessos através do endereço MAC e não por IP. Então qual a vantagem de alterar seu MAC? acho que já respondi… *rs

Como alterar?

O exemplo altera a placa de rede eth0 e para executar os comandos abaixo você precisa de acesso root:

# ifconfig eth0 down
# ifconfig eth0 hw ether 00:11:22:33:44:55
# ifconfig eth0 up

Pronto!

Se divirta com seu novo endereço :)

Saiba mais sobre endereço MAC.




CTRL+C e CTRL+V Não Funciona no GNU/Linux

9 de Junho de 2010, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Utilizo Debian SID e não funciona CTRL+C e CTRL+V de um conteúdo que já foi apagado.

Exemplo:

Acesso um site: http://www.softwarelivre.org/
Copio o endereço.
Fecho o navegador.
Colo o endereço no editor de textos.
Simplesmente o endereço não é colado no editor, pois o navegador foi fechado.

Solução

Postei esse meu problema na lista de discussão do Debian e encontrei a solução. Basta instalar o glipper com o comando abaixo:

aptitude install glipper

O Glipper é um gerenciador de área de transferência para o GNOME. Ele mantém um histórico dos textos copiados para a área de transferência.

Pronto!




VAGAS! Procura-se: Pessoas pró-ativas para deixar o Debian mais agrádavel!

8 de Junho de 2010, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

More200OPORTUNIDADES!!!

Procuramos pessoas pró-ativas, que compartilhe da mesma política e filosofia Debian para preencher as seguintes vagas:

 

1. DESIGNERS, ARTISTAS E USUÁRIOS interessados em criar um novo conceito visual para a próxima release do Debian, aka Squeeze.

 

2. TRADUTORES para atuar na tradução das Descrições de pacotes, Instalador Debian, Documentação, Páginas web, etc.

 

4. USUÁRIOS E MILITANTES para organizar o Dia Debian 2010 em sua Cidade.

 

5. VOCÊ interessado em difundir ainda mais o projeto Debian no Brasil, participar na construção de uma Análise PFOA/FOFA e traçar objetivos.

 

 

Atenção: Esta postagem é não-oficial do projeto Debian, ela esta relacionada a qualquer tipo de colaboração para o projeto Debian e a comunidade Debian Brasil, se você tem sugestão para mais alguma escreva nos comentários.