Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

Invalid feed format.

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Um alerta aos governos sobre os Padrões Abertos

8 de Abril de 2011, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 989 vezes

Nos últimos anos eu acompanho o desenvolvimento e a adoção de padrões abertos internacionalmente, e de alguns meses para cá, comecei a notar algumas estranhas movimentações e por conta delas decidi escrever este texto.

Existem dois fatos inegáveis no mundo da tecnologia da informação hoje em dia, que muitas vezes acabam sendo esquecidos no nosso dia a dia:

Empresas são monopolistas por natureza e a dependência tecnológica é a base do modelo econômico da indústria de tecnologia da informação.

O desenvolvimento de padrões tende sempre a comoditizar a indústria e por isso mesmo usualmente são desenvolvidos pelas empresas que dominam os mercados, e o fazem de forma preventiva. Quando estas não tomam a iniciativa da padronização, acabam vendo suas concorrentes mobilizando a calda longa para que desenvolvam em conjunto o padrão e este quadro alternativo costuma ser o cenário típico do desenvolvimento de padrões abertos.

Dsc06026

Os governos do mundo todo usualmente são os grandes demandadores da indústria de tecnologia da informação e seu poder indutor nesta indústria é cruscial.

Foi assim que vimos um boom no desenvolvimento de padrões abertos, em grande parte demandado por governos do mundo todo (com destaque à União Européia), que perceberam o elevado grau de aprisionamento em que se encontravam e em que colocavam grande parte das empresas e cidadãos em seus países.

A indústria agiu rapidamente e tivemos inúmeros comitês nos últimos anos trabalhando no desenvolvimento de padrões abertos em tecnologia da informação, o que ocasionou verdadeiras guerras de padrões no mundo todo.

Em alguns países, a adoção de padrões abertos se deu de forma mais acelerada enquanto outros ainda debatem sobre quais padrões adotar, e como sempre este atraso no debate atende a interesses econômicos importantes.

O que noto com grande tristeza, é que existe uma sensação no ar de “batalha vencida” por parte de diversos governos e isso tem levado-os a não considerar mais a adoção dos padrões abertos como algo prioritário, mas como uma atividade corriqueira, como se tudo já estivesse concluído. Não canso de ver gente falando por aí: Isso aí é batalha ganha…

O resultado deste sentimento na indústria, é que muitas empresas já não tratam também o desenvolvimento de padrões abertos como algo prioritário e portanto, corremos o sério risco de ver padrões que levaram anos para ser desenvolvidos e adotados serem abandonados nos próximos anos.

A alegação que mais ouço das empresas sobre isso é que os governos deveriam trabalhar para a manutenção e o desenvolvimento dos padrões, e do lado dos governos, tenho ouvido com frequência que esta é uma função primordial da indústria… É assim que estamos caminhando a um perigoso jogo de gato e rato !

Por este motivo, eu alerto aos governos do mundo todo que cobrem cada vez mais a utilização de padrões abertos pela indústria de tecnologia da informação, e que cumpram com seu papel de fomentar o desenvolvimento de padrões abertos, principalmente através de casos de uso e de demandas do mundo real.

Lembro-lhes que as empresas em geral só enxergam lucro financeiro, enquanto os governos deveriam se preocupar com o lucro social, e sem a adoção de padrões abertos em TI, o acesso igualitário à informações e serviços públicos por meio eletrônico não são possíveis.

É importante ainda lembrar que em tempos de computação em nuvem, os padrões abertos são mais essenciais do que nunca, uma vez que a armadilha de aprisionamento aqui está na saída e não na entrada.

Desenvolver padrões abertos demanda muito mais tempo e recursos do que desenvolver padrões proprietários, além de comoditizar a indústria, dificultando o lucro fácil e imediato. Se deixarem esta decisão na mão das empresas, não se surpreendam com o resultado final.

* fonte: blog do Jomar

* Leia mais:

LibreOffice Brasil

: Comentários:

Comentário 1:

Jomar,

Parabéns pela matéria, este Alerta é muito importante e oportuno.

Não vamos nos cansar em divulgar e promover o Padrão Aberto de Documentos nas áreas governamentais municipais, estaduais e da união.

Precisamos de mais gente divulgando e promovendo o ODF nos municípios, estados e união.

O que já se tem no Brasil:


O então Governador do Paraná, Roberto Requião, sancionou no dia 18 de dezembro de 2007, a Lei 15742/2007 ODF. a Primeira do Brasil. http://miud.in/6m6

O Deputado Federal, Paulo Teixeira PR-SP, nos solicitou a ajuda para elaborar o Projeto de Lei 3070/2008 ODF, que foi protocolado na Câmara dos Deputados Federais no dia 25 de março de 2008. http://miud.in/jg9

A ABNT publicou no dia 12 de maio de 2008 a norma brasileira NBR ISO/IEC 26300 ODF. http://miud.in/E8N

Com a participação das instituições, como Caixa Econômica, Serpro, ODF Alliance, Dataprev, Celepar e muitos outras, no dia 27 de agosto de 2008, Consegi 2008, foi lançado o Protocolo Brasília ODF. Já são dezenas de Instituições públicas, privadas e ONGs. http://miud.in/jg9

Em 13 de dezembro de 2011, a Prefeitura de Novo Hamburgo - RS, foi publicado a Lei 2213/2010, com participação ativa de Márcia Schuller

No mês passado com a ajuda do Massao (cidade de Silva Jardim) e do Deputado Estadual Robson Leite, no estado do Rio de Janeiro, foi protocolado o Projeto de Lei 152/2011, no dia 03 de março de 2011. Fiquei feliz por essa notícia, é meu aniversário. http://miud.in/ow0

Também no mês março, com a ajuda do Elton, Deputador Estadual Miki Breier e com uma proposta inicial da Associação Riograndense de Emissoras de Rádio e Televisão Comunitárias a ARACOM, através do seu presidente, Lauro Pacheco, foi protocolado o Projeto de Lei 115/2011 no dia 29 de março de 2011. http://miud.in/DQw

No dia 07 de abril de 2011 a Assembleia Legislativa do RS é o primeiro Parlamento do Brasil a aprovar a Resolução interna sobre uso de ODF

Estamos conversando com gente da Paraíba e do Espírito Santo para termos a Lei ODF também nessas Unidades da Federação do Brasil.

Vamos lá pessoal!

Furusho


Tags deste artigo: iso 26300 the document foundation jomar furusho libreoffice odf tdf

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.