Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

TV Digital: Equador deve ser o próximo a anunciar adesão ao padrão nipo-brasileiro

14 de Outubro de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 790 vezes

Ainda esta semana, uma delegação do governo brasileiro parte rumo ao Equador para negociar os termos da adoção do ISDB-T com as melhorias brasileiras como padrão para TV Digital no país. Se tudo correr bem, o Equador deverá ser o quinto país a aderir ao que já está sendo chamado pelo Secretário de Telecomunicações do Minicom, Roberto Pinto Martins.

Também esta semana, o presidente Lula assina o termo de compromisso de cooperação na área de TV Digital com a Venezuela.

Após o reconhecimento da UIT para o padrão japonês com os subsistemas brasileiros, o trabalho de internacionalização conduzido pelo governo brasileiro deverá se intensificar. Já estão em andamento conversas com a República Dominicana, Costa Rica, Suriname, Paraguai, Moçambique, Tanzânia, Malawi e a própria África do Sul, que ainda não escolheu o seu padrão de TV Digital aberta, apenas para cabo e satélite.

"São todos países que não têm banda larga, mas têm TV aberta, têm uma estrutura de broadcast. Se conseguirmos trabalhar um projeto robusto, com escala, reduzindo custo de produção de equipamentos, podemos usar a televisão como instrumento de interatividade. Não é o perfeito, mas já é alguma coisa", revela André Barbosa.

Nessa linha, o governo brasileiro já foi procurado até por radiodifusores mexicanos, interessados em conhecer melhor a experiência brasileira na área.

E André Barbosa não confirma, mas corre em Brasília que há grandes chances da Colômbia também anunciar adesão ao padrão nipo-brasileiro.

por: Cristina De Luca

* fonte: Convergência Digital

 


Tags deste artigo: tv digital

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.