Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tux Chile

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

getaddrinfo: Name or service not known

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Software livres usados no governo do Chile serão apresentados na Latinoware 2010

31 de Agosto de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1140 vezes

A edição deste ano da Latinoware vai contar com a participação do engenheiro civil e profissional do Centro de Excelência de Engenharia de Software da Universidad de la Frontera (CEISUFRO), do Chile, professor Víctor Aravena Díaz.

Sócio-diretor da empresa Tecnológica Lazos, pertencente a Universidad de La Frontera, e chefe de diversos projetos de software para o governo chileno como o sistema de informática médica; plataforma Web Governo Regional de município de Araucanía; projeto educativo, participativo e inovação educativa desenvolvido em diversas cidades; entre outros, Víctor estará na Latinoware para apresentar o painel “Projetos do Governo do Chile desenvolvidos com tecnologia de software livre”. Confira abaixo, a entrevista concedida à Latinoware.

Latinoware: Víctor, podemos observar que há uma tendência de apoio a adoção de software livres pelos governos da América Latina. O senhor acredita que há uma relação direta entre o apoio dos governos e a geração de emprego e renda? Isto acontece no Chile?

Víctor: Atualmente existe um estudo de estratégia digital sobre o uso de software livre no Estado (FLOSS) e analisa a realidade dos países latinoamericano [veja mais aqui!]. O estudo promove o uso do conceito “imparcialidade tecnológica” e não do “neutralidade tecnológica”, cujo fim é incentivar que as soluções de código aberto possam competir com as mesma condições com as soluções proprietárias. Também favorece a utilização em projetos que demandam uma solução de software sob medida para os sistemas de cada órgão público.

Atualmente, o Governo está promovendo a indústria de tecnologia e o desenvolvimento da inovação, está consciente do papel do software opensource e sua influência na inovação e para impulsionar a geração de conhecimento estratégico do capital humano tecnológico avançada, a  adoção de normas internacionais e desenvolvimento da biotecnologia. Inicialmente, o esforço é para promover o uso do software opensource na administração pública.

Acho que faltam iniciativas mais avançadas que definam um marco regulatório como o Brasil fez, tendo uma secretaria nacional sobre o assunto. Eu também acredito que faltam iniciativas concretas e estudos de avaliação econômica e quantas empresas apostam neste modelo de negócio. Infelizmente, sua utilização ainda é baixa por parte do governo e no setor privado. Suas principais questões são o suporte, manutenção e custos de treinamento e formação. Pessoalmente, acho que a questão do licenciamento e a propriedade intelectual é uma questão cultural pendente no Chile.

No nosso caso, somos uma empresa regional de desenvolvimento de software pertencentes a Universidad de la Frontera. Nós apostamos na tecnologia opensource como modelo de negócios e no nível de formação do capital humano, para formar futuros profissionais que ingressam na instituição.

Esse modelo de negócio nos permite competir em preço, qualidade de produtos e níveis de serviços. Nossas soluções são fáceis de implementar, operar, manter e apoiar as operações de alta demanda. Para nós, usar a tecnologia de código aberto nos permite competir com um modelo de negócio de software como um serviço personalizado e de baixo custo.

Ao nível da formação, isso nos permite ensinar o uso de software usando elevados padrões de desenvolvimento, arquitetura, estrutura e CMSs, onde os alunos se envolvem e contribuem com a comunidade, gerando redes de aprendizagem e uma série de melhores práticas e competências. Promover o surgimento de empresas de software estimula a competição de um ambiente de livre concorrência e expansão fácil, permitindo a geração de empreendedorismo.

Latinoware: Um dos projetos que o senhor participa tem a ver com a medida da qualidade da educação no Chile. E sobre a adoção de software livre para a educação no Chile, o que você pode dizer?

Víctor: Existem iniciativas que promovem a utilização de soluções educacionais para tecnologia opensource. Entre os projetos apresentados estão o Edulinux,apoiar a análise de software educativo conforme a plataforma e o desenvolvimento de unidades de aprendizagem.

Projeto de maior destaque que eu conheço é o Edulinux, uma distribuição de Linux que fornece solução cliente-servidor para os laboratórios. Seu foco era capacitar um super computador (servidor) e que computadores prestes a encerrar seu ciclo de vida pudessem tirar vantagens das aplicações em execução no servidor central.

Outro projeto importante, o Municipio, Participación e Innovación Educativa, criou uma plataforma web 2.0 com um sistema de aprendizagem em 64 lojas e escolas municipais nas cidades de Temuco, Villarica, Imperial, Lautaro e Chol-Chol. A incorporação da tecnologia na educação é coordenada pelo projeto Enlaces, do Ministério da Educação que, juntamente com o Instituto de Informática da Educação realizaram importantes trabalhos nesta área. De qualquer forma, eu acho que são projetos isolados e faltam atividades contínuas para estabelecer uma metodologia para incorporar soluções opensource (Floss) à vida cotidiana.

Latinoware: Essa é sua primeira participação na Latinoware, quais são suas expectativas? O que o público pode esperar do seu papel?

Víctor: Gostaria que o público possa conhecer nossa experiência em uso da tecnologia de código aberto para soluções de alta demanda que estamos realizando junto ao Governo, particularmente, as estratégias e os modelos de negócios. Minha expectativa é de ouvir sobre experiências semelhantes e ampliar minhas redes de negócios.

* fonte: Latinoware 2010


Tags deste artigo: furusho latinoware chile governo

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.