Provedores para hospedagem de projetos pessoais na web existem as dúzias. Eu sou cliente de um mesmo desde 2005: uso e recomendo o Dreamhost, mas ciente das limitações destes serviços voltados à hospedagem pessoal: são baratos e com poucas limitações no que se refere às necessidades de um site pessoal conforme os termos de uso do serviço.

O Dreamhost, por exemplo, suportou bem (com estabilidade e desempenho) o meu blog Efetividade.net até a época em que ele ultrapassou os 20.000 usuários diários – a partir daí precisei migrar para um plano menos pessoal (e bem mais caro), no MediaTemple. Mas quem vai rodar algo que exija um pouco mais de CPU do que alguns blogs, wikis ou fóruns básicos, ou pretende hospedar ou servir alguma coisa que não se encaixe nos termos de uso de cada um dos provedores mencionados, acaba logo descobrindo que a palavra “ilimitado”, no que se refere a armazenamento e transferência, precisa ser interpretada do jeito que o provedor a define em seu contrato ou termos de uso…

Por outro lado, o preço cobrado não é nada exagerado, considerando que há acesso ssh (e uma shell de usuario bem suprida, com cron, suporte a scripts, utilitários diversos, etc.), um painel de controle decente e conectividade e armazenamento que podem ser muito bem empregados, dentro dos termos de uso.

O mesmo vale para vários dos 5 provedores selecionados pelos leitores do Lifehacker (todos abaixo dos US$ 10 por mês – além do Dreamhost tem BlueHost, Hostgator, 1&1 e NearlyFreeSpeech), e é possível encontrar boas condições também em provedores populares na blogosfera nacional e mantidos por brasileiros, como a Via Hospedagem, do vizinho @Becher.

Assim, se você está procurando uma boa opção de hospedagem para seu projeto pessoal, avalie bem: eu uso e gosto do Dreamhost para projetos pessoais há 5 anos, mas há quem tenha testado e não gostado – e o mesmo provavelmente vale para todos os outros mencionados – proporcionalmente em relação à sua popularidade, claro.

Mas servidores compartilhados, baseados em contas de usuários comuns, têm suas imitações. Com o Efetividade.net eu levei quase 3 anos até esgotar os recursos de um provedor compartilhado e precisar migrar para um serviço mais robusto, baseado em virtualização. E ainda hoje inicio novos projetos e domínios na minha humilde conta do Dreamhost ;-)

Veja as descrições e detalhes no artigo do Lifehacker. (via lifehacker.com)