Go to the content
or

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

Linux Magazine

getaddrinfo: Name or service not known

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

404 Not Found

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

Linux Rep.Dominicana

404 Feed not found error: FeedBurner cannot locate this feed URI.

 Go back to FREE SOFTWAR...
Full screen

Oracle pede a membros do LibreOffice que deixem o conselho do OpenOffice.org

October 19, 2010 0:00 , by Software Livre Brasil - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 1451 times

Quando o fork do OpenOffice.org foi anunciado vários membros esperavam que a Oracle apoiasse o projeto (o convite foi feito). Alguns imaginavam até que a empresa seria capaz de doar o nome e os domínios como "OpenOffice.org" para a nova fundação. Nada disso aconteceu.

Como é software livre e os fontes já estavam publicados, a Oracle não podia se apropriar do código proibindo a redistribuição, muito menos a criação de obras derivadas. Mas isso não obriga a empresa a sair apoiando qualquer tentativa de derivação, por mais forte que ela seja, caso do LibreOffice - que promete ser maior que o OpenOffice.org original daqui pra frente, dada a quantidade de participantes e grandes apoiadores. Justamente a Oracle vê o LibreOffice como algo não bom, e pretende continuar - sabe-se lá com quais objetivos - como o seu OO, ao seu modo.

Apesar de ficar devendo um anúncio oficial um pouco claro, a empresa revelou parte das suas intenções ao pedir para que membros do conselho do OO que participam também da fundação do LibreOffice (The Document Foundation) deixem seus cargos.

O pedido foi feito numa reunião na semana passada por Louis Saurez-Potts, um dos responsáveis pela comunidade do OpenOffice.org - que já ocupava o mesmo cargo na Sun. O fato de participar das duas organizações coloca os envolvidos num conflito de interesses, prejudicando um ou mesmo os dois projetos.

Há quem discorde, mas pessoalmente até acho o pedido justo. Deixem os cargos no conselho do OpenOffice para quem vai participar ativamente do OO, não para quem está trabalhando ao mesmo tempo em outro projeto com objetivos idênticos - produzir uma boa suíte de aplicativos de escritório. O empenho das equipes e, consequentemente, a recepção do público, é que ditará o sucesso de um ou do outro. Aparentemente, pelo breve histórico da Oracle depois da compra da Sun, a liderança global será do fork LibreOffice, uma vez que sua origem - o OO - não tem atualmente uma organização realmente comprometida com a comunidade open source, que deveria ser a base do OpenOffice.org.

O fork LibreOffice não tinha essa impressão da Oracle no começo, uma vez que até chamaram os membros para largar a Oracle e participarem do LibreOffice de forma independente, mas algumas pessoas (com seus motivos, sejam eles quais forem, incluindo cargos na empresa e/ou dinheiro) não quiseram. Portanto a Oracle está disposta a continuar com seu programa, seja como for.

* fonte: Guia do Hardware.net


This article's tags: furusho broffice odf libreoffice

0no comments yet

Post a comment

The fields are mandatory.

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.