Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Software Libre Peru

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Mais colaboradores resolvem deixar o OpenOffice.org em favor do LibreOffice

2 de Novembro de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 961 vezes

IDG News Service - Trinta e três colaboradores do OpenOffice.org estão saindo do projeto, descontentes com a atitude da Oracle para a organização e administração do projeto.

O anúncio da adesão ao LibreOffice e, consequentemente, à The Document Foundation foi feito através de carta aberta, por email, postado na lista de linguas nativas, uma lista de discussão interna do projeto OpenOffice.org.

Entre os contribuintes, que são, na maior parte, da comunidade OpenOffice.org da Alemanha, há tradutores, outros que atuam nos projetos de marketing, de garantia de qualidade e em desenvolvimento do produto. Eles vão se juntar a outros que estão apoiando a The Document Foundation, que foi fundada em setembro para dar continuidade ao projeto OpenOffice.org, agora com o nome de LibreOffice.

"Essencialmente, o projeto alemão do OpenOffice.org está quase órfão", disse Charles Schulz, porta-voz da The Document Foundation.

No inicio deste ano a Oracle adquiriu a Sun Microsystems e com isso, passou a controlar o desenvolvimento da suite de escritórios de código fonte aberta conhecida como OpenOffice.org.

A Oracle anunciou que planeja dar continuidade ao projeto, mas a transição foi marcada por forte tensão.

Citando "equívocos desnecessários", com a Oracle e uma alegada falta de orientação por parte da gigante do software, os contribuintes afirmaram que a mudança é necessária para permitir que o projeto evolua.

"Embora tenha sido salientado em diversas ocasiões que haverá colaboração a nível técnico, e as mudanças são possíveis - não há nenhuma indicação de a Oracle mudar de opinião sobre a questão da organização e gestão do projeto," escreveram os contribuintes.

O OpenOffice.org é uma consequência da suíte StarOffice, que foi desenvolvido pela empresa alemã Star Division. A Sun comprou a StarDivision em 1999 e lançou o OpenOffice.org, que foi baseado no StarOffice, em 2000. A Oracle diz que a suíte tem mais de 100 milhões de usuários.

A Oracle não comentou o caso até a publicação desta matéria. Quando a Fundação foi lançada no final de setembro, a Oracle disse que a beleza do software de código aberto "é que um fork dele pode ser criado por qualquer pessoa".

"Nossa meta para o OpenOffice.org é que ele se torne uma suíte mais amplamente utilizada. Por isso, se a TDF vai ajudar a promover o OpenOffice.org e o Open Document Format lhes desejamos o melhor", disse a Oracle em comunicado.

referências: http://www.computerworld.com
http://www.mail-archive.com/dev@native-lang.openoffice.org/msg04865.html

Por Jeremy Kirk
Tradução livre: Luiz Oliveira


Tags deste artigo: odf libreoffice openoffice.org. broffice.org furusho colen

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.