Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

Invalid feed format.

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Dicas de viagem do mundo inteiro

6 de Julho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1642 vezes

Web 2.0 permite “caçar” informações de atrações e passeios, atualizadas momento a momento. Opção é usada por mochileiros e turistas convencionais

Uma das recomendações clássicas para qualquer turista é ter em mãos um bom guia de viagem. A dica continua valendo, mas hoje o guia pode tomar formatos bem diferentes. Pode estar na internet ou no celular. E pode mudar a cada momento, alimentado pelas observações de outros turistas, que dão informações e críticas atualizadas a respeito de atrações, hotéis e restaurantes. Numa época em que muita gente está prestes a entrar em férias, a ajuda é muito bem vinda.

O caso do técnico em informática paulista Victor Mello ilustra bem esse modo de viajar. Para encarar um mochilão de um mês pela América do Sul, ele não precisou de companhia nem de planejamento prévio. Partiu para Buenos Aires e, de lá, decidiu tudo na estrada, por meio de mídias sociais que acessava via iPhone. “Bastava o acesso wi-fi, o que quase todos os albergues têm. Por blogs, reviews de mochileiros e marcações de outras pessoas no Google Maps, eu decidia meu futuro”, diz Victor, que, da capital argentina, foi à Patagônia e, de lá, percorreu o Chile de sul a norte.

Assim como ele, muitos brasileiros se planejam, via web, antes de saírem de férias. Segundo o Ibope/NetRatings, em 2008, 72% compararam preços na internet antes de viajarem, e a busca por sites de turismo dobrou nos últimos dois anos. Os sites colaborativos, montados com conteúdo produzido pelos próprios internautas, ajudaram muito nesse crescimento.

Cuidados

Nem tudo são flores, entretanto, nos sites de viagem colaborativos. Apesar de muito úteis, é preciso tomar alguns cuidados para não se deixar enganar – afinal, o sistema 2.0 (como se denomina esse jeitão da web, em que o conteúdo é postado pelos usuários e está disseminado em uma multidão de diferentes sites) não é infalível. É importante ficar atento não apenas à nota recebida por um estabelecimento ou serviço mas também ao número de pessoas que postaram comentários sobre eles. Fuja das opções pouco comentadas e muito bem avaliadas, assim você evita se guiar por alguém que tenha um vínculo com o lugar avaliado.

Saiba mais, clique aqui...

* fonte: Gazeta do Povo


Tags deste artigo: wireless viagem internet mapa tomada

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.