Tags: Apple, FSF, GNU

Eis um exemplo do que pode ocorrer quando há uma política arraigada de impedir os usuários de fazer algo que uma organização não deseja que eles façam, para usar as palavras do comunicado oficial da Free Software Foundation.

Como já se previa desde a divulgação inicial de que a FSF havia entrado em contato com a Apple sobre a disponibilidade do port de um jogo integrante do GNU (o GNU Go) na loja de aplicativos para o IPhone, a empresa resolveu do jeito dela o conflito: rapidamente após ser notificada, a Apple cessou a distribuição do software cujo licenciamento não é compatível com o adotado por ela.

Agora não há mais o port do Gnu GO disponível para os usuários do IPhone por lá, e a Free Software Foundation explica longamente o que fez, as razões, o licenciamento envolvido e qual é a mensagem relacionada ao valor da independência e criatividade que ela gostaria que todos compreendessem ao contemplar a consequência do ocorrido. (via fsf.org)