Fernanda Koppe, analista da Celepar: funcionalidades do sistema e as facilidades para atendimento das demandas da população.
A criação de canais de comunicação com os cidadãos e o estímulo ao exercício da cidadania foram alguns dos temas debatidos no I Encontro de Ouvidorias do Estado do Paraná, realizado na semana passada na Universidade Estadual de Londrina (UEL), com o apoio da Secretaria Especial de Corregedoria e Ouvidoria Geral (Seog). O Sistema OUV, de registro, encaminhamento e controle dos pedidos feitos pela população, desenvolvido pela Companhia de Informática do Paraná (Celepar) foi um dos temas do encontro.

As ferramentas do Sistema OUV – apresentadas pela analista da Companhia de Informática do Paraná (Celepar), Fernanda Koppe – chamaram a atenção das pessoas presentes. “As possibilidades do aplicativo agilizam os trabalhos da Ouvidoria e por esse motivo têm atraído o interesse de órgãos municipais, estaduais e federais localizados em várias regiões do País”, afirmou o coordenador da Secretaria.


Entre as facilidades do OUV que foram detalhadas no encontro estão a inclusão e o envio on-line das demandas aos órgãos competentes; a produção de mensagens com respostas e detalhes do trâmite de cada caso a serem mandadas aos solicitantes via e-mail ou carta; o controle gerencial das reivindicações pendentes, e a geração de mais de 30 tipos de relatórios de atendimentos. Ao final da exposição, Fernanda e Soares foram procurados por diversos participantes que querem obter cópias do software. Eles explicaram que as mesmas são cedidas gratuitamente pelo governo do Estado, por meio da assinatura de um termo de cooperação técnica.


O encontro reuniu cerca de 60 representantes de 42 de entidades públicas e privadas, entre elas as Secretarias de Estado da Educação (Seed) e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti); a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR); o Colégio Marista, e o Procon.


O coordenador da Secretaria Especial, Carlos Batista Soares, elogiou a escolha do assunto central do encontro. “A Ouvidoria é um importante instrumento de controle de qualidade. Em parceria com a direção de cada instituição, pode-se verificar quais setores precisam de melhorias. Isso é possível por meio dos relatórios gerenciais das solicitações, críticas e sugestões da população e dos clientes”, destacou ele, no início das atividades. “Um aspecto que deve ser observado é em relação ao atendimento a cada pessoa, que precisa ser o melhor possível”, completou.


Para o reitor da UEL, Wilmar Sachetin Marçal, cada dirigente deve ter a preocupação em criar um serviço de contato com o seu público-alvo e, principalmente, de manter esse canal de comunicação ativo e eficiente. Segundo ele, a instituição de ensino superior conta com uma Ouvidoria desde 2006 e tem unidades nos hospitais Universitário e de Clínicas. Outra entidade que também possui um setor semelhante é o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). De acordo com a servidora Vera Lúcia Amaro, são recebidas todos os meses diversas mensagens registradas pelos cidadãos. Além disso, a atuação junto às prefeituras é intensa.


(Com informações da Assessoria de Comunicação da Ouvidoria Geral).
Nota: o Sistema OUV foi desenvolvido pel Celepar em Software Livre.