Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Notícias da Comunidade Firefox Brasil

17 de Julho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Dê adeus ao M$ Office, Use LibreOffice

25 de Maio de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

O Microsoft Office é o pacote de aplicativos de escritório dominante e bastante maduro no mercado, mas não é a única opção. Há múltiplas alternativas gratuitas ou de baixo custo que podem atender às suas necessidades, especialmente se você é um usuário doméstico ou uma pequena empresa. Conheça algumas delas, economize com licenciamento de software e dê adeus ao Microsoft Office.

Google Docs
Gratuito, o Google Docs permite que os usuários importem ou criem documentos, planilhas e apresentações e depois os editem diretamente no navegador. Também é possível editar documentos e planilhas em smartphones e tablets com Android 2.2 ou superior, ou iPhones, iPods e iPads com o iOS 3.0 ou superior. O uso pessoal é gratuito, mas para uso corporativo o Docs é parte de um pacote com as Google Apps, que custa US$ 50 dólares por funcionário por ano.

Abrir arquivos criados em outros programas pode ser um incômodo, pois é necessário importá-los e convertê-los antes, processo que pode causar problemas de formatação (especialmente em documentos criados com versões recentes do Microsoft Office). A manipulação de arquivos é mais difícil do que deveria, e a interface peca por ser minimalista demais. Como tudo funciona online, você precisa de uma conexão constante à internet para usar o serviço: a capacidade de edição “offline” de documentos só estará disponível em alguns meses.

LibreOffice
Gratuito e de código-aberto, o LibreOffice contém processador de textos, planilha de cálculo, editor de apresentações, editor de imagens vetoriais e diagramas, uma interface para bancos de dados e um editor de equações simples. Uma versão “portátil”, que roda direto de um pendrive sem necessidade de instalação no PC, também está disponível.

A interface do LibreOffice 3.3 será familiar a qualquer um acostumado com o Microsoft Office, mas pode ser facilmente personalizada se necessário. Documentos, planilhas e apresentações criadas com o Microsoft Office e OpenOffice.org (do qual o LibreOffice se originou) não causaram problemas para o LibreOffice, e um documento criado no LibreOffice foi aberto sem problemas no Word.

A versão em português brasileiro do LibreOffice era conhecida até recentemente como BrOffice.org. Ela está disponível para download no site oficial, em www.libreoffice.org.br

SoftMaker Office
O SoftMaker Office 2010 (US$ 80, em versões para Windows, Linux, Windows Mobile e Windows CE) tem módulos para processamento de textos, planilha de cálculos e apresentações, e tem uma linguagem de script que permite a automação de tarefas recorrentes.

A interface do SoftMaker é bastante similar à do Microsoft Office, e cada módulo é recheado de recursos. O processador de textos TextMaker, por exemplo, incorpora uma boa quantidade de funções úteis para editoração eletrônica. Recursos gráficos são particularmente excepcionais.

Arquivos do Word, Excel e PowerPoint são importados sem problemas. Entretanto, os módulos são separados entre si, o que exige que o usuário alterne manualmente entre eles caso esteja trabalhando com mais de um tipo de arquivo simultâneamente.

Zoho
Assim como o Google Docs, o Zoho é um pacote de aplicativos baseado na web que é acessado usando o navegador. O sistema online de gerenciamento de documentos Zoho Docs é composto por um processador de textos, planilha e ferramenta para apresentações, entre outras, permitindo que os usuários armazenem os arquivos em um local central e os acessem e compartilhem de qualquer lugar.

O uso pessoal é gratuito, e o uso corporativo vai de gratuito (com 1GB de espaço para arquivos e um projeto ou “workspace”, nome dado a uma pasta temática com vários documentos que pode ser compatilhada com seus colegas) até 5 dólares mensais por usuário (com 20 projetos).

Um plugin permite criar, editar e salvar documentos no Zoho Docs a partir do Word e Excel. O processador de textos também tem um modo offline. O acesso móvel aos documentos pode ser feito a partir de aparelhos com iOS, Android, Blackberry, Symbian (S60) e Windows Mobile.

Comparada ao Google Docs, a interface do Zoho Docs é uma beleza, elegante e intuitiva. Não tivemos problemas ao importar documentos do Word, Excel ou PowerPoint. Documentos criados com o Zoho foram abertos com o Microsoft Office sem problemas. Ferramentas de compartilhamento e colaboração são fáceis de usar, e o Zoho permite aos usuários ver e editar os últimos 25 documentos offline, com sincronia automática com a versão online assim que a conexão à internet for restaurada.

Várias são as opções ao Microsoft Office, cabe a você estabelecer o hábito com qualquer uma dessas opções e dar adeus à suíte da Microsoft.

* fonte: blog José Alberto



Fedora 15 Lovelock é Lançado, já vem com o LibreOffice

25 de Maio de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

O Fedora 15 Lovelock já está liberado para seus users fazerem download. Ele traz o ambiente desktop GNOME 3, suporte melhorado no momento da instalação do sistema de arquivos Btrfs, maior refinamento no troubleshooter SELinux, e melhor gerenciamento de energia.

Outras atualizações incluem a última edição do LibreOffice, navegador web Firefox 4, Plasma KDE (4.6) e Xfce 4.8 e plataforma de aprendizagem Sugar 0.92. Os desenvolvedores também abordam o compilador GCC 4.6, o GDB 7.3, o
Python 3.2 (padrão do sistema e Python 2.7), Ocaml 3.12, Rails 3.0.5 e Maven 3.

Para acesso à uma lista completa dos recursos implementados, consulte o Wiki Fedora. Fedora 15 está disponível para
download a partir do site get.fedoraproject.org como imagens LiveCD, ISO de DVD e outros formatos para plataformas 32 e 64-bit x86.

* fonte: Under-Linuc.org



Circuito Goiano de Software Livre - Etapa Pires do Rio

23 de Maio de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

A Universidade Estadual de Goiás (UEG) promove no dia 11/06/11, em Pires do Rio – GO, a primeira etapa do Circuito Goiano de Software Livre, com realização de palestras, minicursos, oficinas, apresentação de casos e discussões sobre o mercado profissional na área de Tecnologia da Informação.

Para todas as etapas, os eixos temários abordarão o Software Livre por meio
da filosofia, da segurança da Informação, da geração de Negócios, da aplicação e uso em Instituições de Ensino e do uso e desenvolvimento no governo, além de estimular a criação de comunidades locais.

http://www.softwarelivre.goias.gov.br/images/banner_site_inscricao.png

O objetivo geral é compartilhar experiências e conhecimento, de maneira que estimule o uso de softwares livres. Segundo Danielle Gomes, analista de sistemas na UEG, o intuito é levar a filosofia do Software Livre para o interior, difundindo-o nas comunidades e no meio acadêmico. “É a oportunidade de chegar onde os outros eventos não vão”, acrescenta a analista.

A expectativa de público para esta primeira etapa é de aproximadamente 200
participantes, dentre estudantes, professores e profissionais da área. As próximas edições do Circuito serão realizadas nas demais regiões do Estado, com previsão de atender a todas as dez macroregiões do Estado.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo portal do Software Livre
de Goiás:
www.softwarelivre.goias.gov.br

* Fonte:

http://www.softwarelivre.goias.gov.br/templates/slgmodel/images/slg_trans2.png



Congresso @ICT traz atrações variadas e bom público

23 de Maio de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Iniciativa da SOFTSUL dentro da programação da primeira edição da BITS – Business IT South America, teve a participação de quase 800 pessoas em três dias

Entre os dias 10 e 12 de maio, Porto Alegre foi sede da primeira edição da BITS – Business IT South America, primeiro evento CeBIT na América Latina. Integrando a programação oficial, a SOFTSUL realizou o congresso internacional @ICT Latin American Congress on ICT Trends. O evento foi composto por três trilhas temáticas com mais de cem profissionais entre palestrantes e moderadores.

http://www.itweb.com.br/imagens_upload/48867_20052011105507.jpg


A trilha 01 (Soluções de TIC para Alavancar Negócios) discutiu abordagens
inovadoras para agregar valor e alavancar os negócios por meio de soluções de TIC, em especial para as micro, pequenas e médias empresas.

A trilha 02 (Alinhamento da TIC aos Negócios e Desafios Empresariais) apresentou as implicações estratégicas do alinhamento da TI aos negócios, fundamental para competir em um mercado cada vez mais agressivo e os desafios enfrentados pelas empresas nesse tema, um dos assuntos mais discutidos pelos CIOS.

A terceira trilha (Impacto das Telecomunicações e da Mobilidade nos Negócios) tratou do impacto das telecomunicações e da mobilidade nos negócios das empresas enfatizando as tendências dessa indústria e as tecnologias, em rápido desenvolvimento, que proporcionarão ganhos fantásticos de produtividade.

Mais de 10 mil pessoas passaram pelos corredores da FIERGS nos três dias do evento, das quais quase 800 assistiram a pelo menos uma das 36 atrações do @ICT. Entre as atrações, estiveram em Porto Alegre: Daniel Dias (IBM), que foi o keynote de abertura do evento, e falou sobre a visão sobre a
tecnologia global e o seu impacto nos negócios; Eberli Riella e Lafaiete Everardi (Procempa) apresentaram soluções de M-GOV da Procempa, além de um debate sobre Virtualização; Martha Gabriel (NMD) falando sobre Redes Sociais; Claudio Bartolini veio falar sobre Predictive IT Analytics nos Laboratórios HP; Cezar Taurion (IBM), Otavio Pecego (Microsoft) e Karin Breitman (Puc-Rio) discutiram Cloud Computing; João Itaqui (Google) debateu ferramentas colaborativas; André Torretta (Ponte Estratégia) discutiu a nova classe consumidora; Gill Giardelli e Alfredo Fedrizzi trouxeram discussões sobre habilidades profissionais para o século XXI; Marcelo Branco discute comunicação de massas e comunicação em rede e Gustavo Pacheco (LibreOffice), Edgard Costa (Alfresco) e Mauricio Pretto (Canonical) debatem em painel sobre software livre.

Além destes renomados palestrantes, o @ICT trouxe também Ana Paola Teixeira (Andinatech), André Mazeron (Processor), Antonio Rodrigues (BRQ), Elber Armbrust Ribeiro (COM Braxis), Fernando Nery (Módulo), Giani Maldaner (Sisnema), Gil Giardelli (Gaia Creative), J. Roberto Evaristo (3M), José Davi Furlan (ABPMP), Marcelo Duarte (Banco Carrefour), Marcelo Ribeiro (Catho), Marco Stefanini (Stefanini), Renato Rosa (Red), Ricardo Nizoli (Vonpar), Robert Jansen (Outsource Brasil), Rômulo Dornelles (Ilegra), Victor Knewitz (Human Mobile), Vladimir Bidniuk (Damovo), Martha Gleich (Grupo RBS), entre outros.


Segundo o Diretor Presidente da SOFTSUL, José Antonio Antonioni, o objetivo do Congresso @ICT Latin American Congress on ICT Trends foi inspirar inovação nos negócios e intercâmbio de conhecimento. "Acreditamos que construímos um congresso de "TI" diferenciado. Deixamos de lado sistemas e tecnologia só para técnicos e falamos de tendências, comportamento, realidade,
futuro e é claro, tecnologia.".

“É importante ressaltar que os congressos superaram as expectativas com público diverso nas salas do @ICT, que se mantiveram lotadas”, complementa Antonioni. Auditório Softsul/Fiergs - Além das três salas onde foram realizadas as trilhas do @ICT, a Softsul promoveu, também dentro da BITS GLOBAL CONFERENCES, uma programação especial, diversificada e gratuita no Auditório Softsul-Fiergs, no térreo.

Entre as atrações deste espaço foram promovidas no local: a solenidade de abertura do BITS GLOBAL CONFERENCES; a palestra de Daniel Dias, keynote do evento; O Seminário Open Innovation (OI), realizado pela Fiergs e pelo Al Invest; O Seminário RELAIS (Rede Latino-Americana da Indústria de Software); o Inova Show Case, em uma iniciativa da Inovapoa/Prefeitura Municipal de Porto Alegre; Apresentações SOFTEX e Apresentações de Parques Tecnológicos, entre outros.

O caminho até a BITS - A realização de um evento com a chancela da CeBIT em Porto Alegre é fruto de uma iniciativa da SOFTSUL iniciada em 2007, com a criação do Comitê Pró-CeBIT, que contou com a participação de diversas entidades e órgãos governamentais, entre as quais a AHK – Câmara Brasil-Alemanha, Abinee-RS, Assespro-RS, ASL.org, Cei/Ufrgs, Comcet, Ceti, InternetSul, Porto Alegre Convention & Visitors Bureau, Secretaria Municipal de Turismo de Porto Alegre, Rede Marista, Secretaria Estadual de Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT), e Sucesu-RS.


O @ICT - O @ICT Latin American Congress on ICT Trends foi uma realização da Associação Sul-Riograndense de Apoio ao Desenvolvimento de Software - SOFTSUL - em cooperação com a Inovapoa e com a Câmara de Vereadores de Porto Alegre o patrocínio Premium da Procempa e Prata da Perto e do Badesul - e estrutura a programação do BITS Global Conferences. Um congresso internacional composto por três trilhas técnicas temáticas orientadas a negócios e sessões de keynotes que abordaram temas estratégicos para empresários de TIC.

Contaram com o apoio da Abril Mídia, da Agenda 2020, da Altos Eventos, do Baguete, da BRQ, da Canonical, do Carrefour Soluções Financeiras, da Catho Online, da Google, da Ilegra, da Intel, da IBM, da Microsoft, da Módulo Solutions for GRC, da Pink Elephant. da RED, da Sisnema, da Softex, da Stefanini e da Wcomm. Abradi, Abradi-RS, Advance, Apeti, ASL.org, Assespro Nacional, Assespro-RS, Assespro-SC, Brasscom, CEI/UFRGS, CETI, CITS, Comcet, ConsulTI, Dynamo, Dinamize, Faculdades Dom Bosco, Fenainfo, HP, Human Mobile, IBGEN, InternetSul, Polis Tecnologia, Polosul.org, Porto Alegre Convention & Visitor Bureau, Procergs, Prodesk, Propus, PUC-RS, Raiar, Revista da TI, Riosoft, Sadig, Sebrae RS, Senac RS, Seprorj, Socaltur, Softex Campinas, Softex Recife, Sucesu RS, Sucesu Nacional, Tecnopuc, Tecnosinos, Tecsoft, TIWorks, Trinopolo, Valetec e WBI/Brasil foram parceiros oficiais do evento.

A BITS - Em uma iniciativa da Deutsche Messe por meio de sua subsidiária no Brasil, entre os dias 10 e 12 de maio de 2011 foi realizada em Porto Alegre a BITS - Business IT South America. A feira foi organizada e promovida pela Hannover Fairs Sulamerica e Centro das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul - CIERGS / Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul - FIERGS, em cooperação com a Converge Comunicações e com a Associação Sul-Riograndense de Apoio ao Desenvolvimento de Software - SOFTSUL.

* fonte: it Web



A The Document Foundation tem a satisfação de anunciar o primeiro Release Candidato RC 1 do LibreOffice 3.4.

20 de Maio de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

A The Document Foundation tem a satisfação de anunciar o primeiro Release Candidato RC 1 do LibreOffice 3.4.

A versão LibreOffice
3.4 será o segundo lançamento do projeto LibreOffice e vem com várias novas funcionalidades.

Libreoffice


Importante lembrar que a versão LibreOffice 3.4 RC1 ainda não está finalizada, você deve continuar usando a versão LibreOffice 3.3.2 em produção

O Release Candidato LibreOffice 3.4 RC 1est disponível para Windows, Linux e Mac OS X na página de download de Pré-Releases:
http://www.libreoffice.org/download/pre-releases/

A relação de novidades do LibreOffice 3.4 encontra-se aqui:
http://wiki.documentfoundation.org/ReleaseNotes/3.4

Se você encontrar algum erro, por favor comunique-o Bugzilla FreeDesktop:
https://bugs.freedesktop.org

Outras formas para você se envolver com o projeto LibreOffice - você pode por ex. contribuir com o código:
https://www.libreoffice.org/get-involved/developers/

Atividades de tradução do LibreOffice para o idioma do seu país:
http://wiki.documentfoundation.org/Translation_for_3.4

ou contribuir com R$ para a The Document Foundation:
http://challenge.documentfoundation.org

A relação de problemas encontrados n LibreOffice 3.4 RC1 estão disponíveis no wiki:
http://wiki.documentfoundation.org/Releases/3.4/RC1

Por favor, procure a lista de mudanças no LibreOffice 3.4 Beta 5 aqui:
http://download.documentfoundation.org/libreoffice/src/bugfixes-libreoffice-3-4-release-3.4.0.1.log


Concluindo, muito
obrigado a todos os voluntários que contribuíram para o projeto LibreOffice - essa versão não seria possível sem a sua contribuição.

Comitê Diretivo
The Document Foundation

Tradução: Vitorio Furusho



LibreOffice 3.4 terá Suporte Nativo e integrado no Menu Global do Ubuntu 11.04

18 de Maio de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Os desenvolvedores da The Document Foundation e do LibreOffice têm estado um tanto ocupados.
A TDF está preparando-se para a Conferência do LibreOffice 2011, no Outono, em Paris, organizando palestrantes, recebendo artigos, entre outras tarefas enquanto os desenvolvedores continuam trabalhando com seus códigos a todo vapor.
http://www.tuxmachines.org/images/400px-Libreoffice-unity.png
A Versão 3.4 virá com várias funcionalidades novas, além da habitual correção de bugs e melhorias de desempenho. Por exemplo, o Writer logo suportará cores e estilos de linha nas colunas e rodapés. O modo em caracteres gregos estará disponível para listas com marcadores.
O Calc em breve será capaz de suportar múltiplos subtotais para um subconjunto de intervalos de número sem uma única planilha. Uma reformulação completa da camada de desenho vai melhorar a “precisão no reposicionamento e redimensionamento dos objetos de desenho.” O Impress com suporte melhorado na exportação para HTML com imagens.
O núcleo também receberá boas mudanças. Uma será a classificação natural das listas do menu, como tipos de parágrafo. Por exemplo, o Título 10 seguirá o Título 9 como seria de se esperar. Melhorias na autocorreção como a digitação do termo http não mais terá a capitulação automática do H. O ponteiro do mouse deverá ter mais precisão. O LibreOffice deve demonstrar inicializações mais suaves, através da abertura do “splash” mais cedo no processo, e mais rápidas devido à limpeza do código.
E os usuários do Ubuntu devem ficar particularmente interessados no novo
suporte ao menu global do Unity que virá no LibreOffice 3.4. A versão Beta 4 foi liberada em 6 de Maio, a RC2 está agendada para 23 de Maio, e a versão final é esperada para o dia 31 de Maio.

* por: Susan Linton – 10 de Maio de 2011
tr* dução: Paulo de Souza Lima

fonte: Ostatic


Foi disponibilizado LibreOffice 3.4 Beta 4

8 de Maio de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Foi disponibilizado LibreOffice 3.4 Beta 4 no dia 06 de Maio de 2011 e você pode fazer um download da versão beta para a avaliação, testes de Garantia de Qualidade (QA), etc. Não recomendamos o uso de versão beta do LibreOffice para "missão crítica" ou em produção. Para obter mais informações sobre o teste de QA, visite a página de QA testadores . Veja também a Nota Releases .

Se você estiver interessado em obter versões mais recentes, diariamente, do nosso desenvolvimento atual, confira em nightly builds - são versões potencialmente menos adequado para o trabalho produtivo, fornecidos por contribuintes individuais, e não QA-aprovado de qualquer forma .

Para fazer download da versão correta para o seu sistema operacional, faça as suas escolhas na lista, clicando aqui...

* fonte: LibreOffice

 



Foi protocolado o Projeto de Lei 347/2011 Isenção do Imposto ICMS para Banda Larga no Paraná

2 de Maio de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

PROJETO DE LEI n. 347/2011

SÚMULA:

Dispõe sobre a Isenção do Imposto ICMS ao Acesso à Internet no Estado do Paraná e dá outras providências.

Art. 1o. Fica instituído no âmbito do Estado do Paraná, independente do Provedor, seja companhia de celular, Telefonia fixa, via satélite, assinatura de TV, provedor tradicional, 3G, 4G ou outro tipo de instituição que venha a fornecer o acesso à Internet, conjugado ou exclusiva.

Art. 2o. A isenção do imposto ICMS nas assinaturas de acesso à Internet para Pessoa Física com renda base familiar equivalente às classes D e E, conforme definição do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas, ou Pessoa Jurídica inseridas no SIMPLES.

Art. 3o. Esta lei, aplica-se a todas as empresas fornecedoras de acesso à Internet no Estado do Paraná, independentemente se o endereço da sede administrativa estiver situado em outro ente da Federação.

Art. 4o. Essa lei entra em vigor na data da sua publicação.

Sala de Sessões, 25 de abril de 2011.

http://www.pastoredson.com.br/sites/default/files/linkme.jpg
PR. EDSON PRACZYK
Deputado Estadual/PRB

JUSTIFICATIVA:

O objetivo é ampliar a cobertura de Banda Larga para todo território do Estado do Paraná e democratizar o acesso à internet.

Ressalta-se que o Estado do Paraná tem tecnologia, infraestrutura e as condições necessárias para aplicação deste Projeto de Lei, visto que seu objetivo encontra-se em consonância com o PNBL Programa Nacional de Banda Larga:
“O Programa Nacional de Banda Larga – PNBL é uma política pública instituída pelo Decreto 7.175 de 12 de maio de 2010, com o objetivo de fomentar e difundir o uso e o fornecimento de bens e serviços de tecnologias de informação e comunicação, de modo a:
I- massificar o acesso a serviços de conexão à Internet em banda larga;
II- acelerar o desenvolvimento econômico e social;
III- promover a inclusão digital;
IV- reduzir as desigualdades social e regional;
V - promover a geração de emprego e renda;
VI - ampliar os serviços de Governo Eletrônico e facilitar aos cidadãos o uso dos serviços do Estado;
VII - promover a capacitação da população para o uso das tecnologias de informação; e
VIII - aumentar a autonomia tecnológica e a competitividade brasileiras”.

Devido às mudanças de configuração do mundo digital, vale destacar a importância de possibilitar o acesso à internet às classes D e E, entendendo por classe D as famílias que percebem mensalmente renda familiar entre R$705,00 à R$1.126,00 e Classe E, as famílias com renda entre R$0,00 à R$705,00, conforme critérios do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas.

A ampliação do uso da Internet Banda Larga, proporcionará aos cidadãos de baixa renda e empresários inseridos no SIMPLES, o direito à Internet com preço reduzido, devido a isenção do ICMS, facilitando o acesso à Informação, Serviços Públicos, Telefonia VOIP, TV Digital, negócios, lazer e outras possibilidades que a Internet proporciona.

NOTA:
Visando auxiliar na democratização do acesso a informação, elaborei e propus esse Projeto de Lei ao Deputado Estadual Edson Praczyk, que entendeu os propóstos e aceitou conduzí-lo na ALEP PR.

http://softwarelivre.org/image_uploads/0001/5491/Furusho_Consegi_2009_640x480_big.jpg
Vitorio Furusho

* fontes:



Chegou a sua Revista Espírito Livre n. 25

2 de Maio de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Em pleno dia do trabalho consegui finalizar a edição 25, edição de 2 anos de aniversário. Meio atrasado, mas saiu!

A edição conta com 118 páginas, carregada de muita informação, muito empenho, graças a uma equipe show de bola!. Valew gente!

Peço a aqueles que quiserem (e puderem) publicar o anúncio do lançamento em seus blogs e sites/planetas/listas, queiram por gentileza solicitar que o leitor se dirija ao site oficial da revista ou ainda através deste link curto, pra facilitar:

Lançada
edição n. 25 da Revista Espírito Livre: http://va.mu/CY0

Abaixo reproduzo trecho do editorial da edição.

Lançada edição n. 25 da Revista Espírito Livre

Revista Espírito Livre - Ed. #025 - Abril 2011

Link para download

Chega o mês de abril, mês em que a Revista Espírito Livre completa 2 anos de existência. E o que dizer nestes dois anos em que a revista esteve presente na vidas dos leitores e dos colaboradores envolvidos? Muita coisa! Muita coisa dizer. Confesso que não imaginei que chegaríamos tão longe. Também não imaginei que teria caminhando ao meu lado, tanta gente envolvida em causas importantes, causas que tornam o meu e o seu cotidiano, diferente. Trouxemos à tona assuntos que alguns haviam sido esquecidos, assuntos densos e complexos, assuntos bacanas e aplicáveis no dia a dia. Muita gente passou por estas páginas, sejam do Brasil, ou de fora. Sejam para divulgar materiais, sejam para sugerir e opinar, dando sua versão, sua contribuição. E como era de se esperar, conforme a empreitada vai ficando maior, os problemas que antes nem existiam, começam a aparecer, e aos montes. O que antes se fazia por puro hobbie, começa a tomar proporções antes não imaginadas. E o projeto vai tomando forma e se tornando adulto, criando subprojetos, com novas perspectivas e novos desafios. Os poucos que se juntaram na caminhada, em seu início, hoje se misturam a tantos outros, que continuam conosco mês a mês, e a tantos outros que também já não estão mais por aqui.

E as conquistas? Ah, estas foram muitas! E a mais recente delas é nosso próprio ISSN. Em breve apresentaremos mais detalhes a respeito. Em breve estaremos com site novo e ações ainda mais movimentadas dentro das mídias sociais existentes. Será que teremos uma edição internacional? E edições impressas, que antes nem faziam parte dos planos?! Tem muita coisa legal vindo por aí!

Mas nem tudo são flores… Em meio a problemas, sejam de saúde, de falta de tempo e disponibilidade, de motivação, vamos caminhando, mas não cansados ou desanimados, e sim atuantes e certos que o caminho a seguir é este, cada vez com mais envolvidos, com novos olhares, que trazem novas óticas, novos pontos de vista e novas reflexões. A meu ver, em resumo, batemos a marca de dois anos de obstáculos, dois anos de conquistas!

E nesta edição de aniversário, o tema é um tanto quanto polêmico e por muitos, não compreendido ou aceito. Sabemos que existem inúmeras distribuições GNU/Linux, cada uma com um propósito e público-alvo bem específicos. Entretanto, com o passar do tempo, as distribuições, para acompanharem certas inovações ou recursos disponíveis, acabaram incluindo, seja em seu kernel, seja em seus repositórios oficiais, conteúdos não-livres e muitas vezes sem informar a seus usuários. Esta é uma realidade em praticamente todas as distribuições conhecidas e utilizadas. E é nesta realidade que também existem as distribuições Linux 100% Livres, que não são a maioria, mas estão presentes em muitos computadores e estão lá por um propósito: prover liberdade.

Neste contexto, conversamos com vários colaboradores que estão envolvidos neste tema, nos trazendo matérias sobre este assunto. Como entrevista internacional, conversamos com Rubén Rodríguez Pérez, líder do Projeto Trisquel Linux, uma das distribuições 100% livres, e bastante popular entre aqueles que buscam um desktop linux bonito, estável e 100% livre.

Além do tema de capa, recebemos uma quantidade enorme de novos materiais, que poderão ser encontramos nas suas respectivas seções. Também voltamos, a todo vapor, com novas promoções entre os leitores da revista! Então estejam atentos, pois muita coisa bacana está a caminho.

Download e nota de lançamento: http://va.mu/CY0

enviado por: João Fernando Costa Júnior



LibreOffice 3.4 - Novo estilo de texto

2 de Maio de 2011, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Devido a um bug antigo de tradução que afetou várias línguas, o LibreOffice 3.4 vem com uma novidade nos estilos de documento de texto que merece a atenção dos editores de documentos grandes.

De fato, as palavras inglesas “Heading” e “Title” foram traduzidas em muitos idiomas pelo mesmo nome “Título”. Este erro ocultou um estilo importante nos documentos de texto que impediu a disponibilidade na interface do usuário do estilo “Título principal”. Até a versão 3.3.2, ao acessar o estilo “Título” só era possível acessar o estilo cujo nome em inglês era “Heading” e que define o estilo raiz de capítulos e subcapítulos de um documento de texto.

Ao traduzir o estilo “Title” para “Título principal” e “Heading” para “Título”, ganhamos um novo estilo que foi concebido para dar o título a um documento como uma monografia, relatório técnico ou livro.

Experimente esse novo estilo em sua monografia!

* fonte: blog do Olivier



Tags deste artigo: firefox