Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Notícias da Comunidade Firefox Brasil

17 de Julho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

As 5 maiores distribuições Linux adotaram o LibreOffice

28 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

As 5 maiores distribuições Linux adotaram o LibreOffice. As distros que adotaram a suite de escritório são:

Linux Mint é uma distribuição baseada no Ubuntu, cujo objetivo é fornecer uma visão mais completa experiência out-of-the-box, incluindo plugins, codecs de mídia, suporte para reprodução de DVD, Java e outros componentes. Ele também adiciona um desktop personalizado e menus, várias ferramentas de configuração exclusivas, e uma interface baseada na web a instalação do pacote. Linux Mint é compatível com repositórios de software do Ubuntu.

http://distrowatch.com/images/cgfjoewdlbc/mint-small.png

Ubuntu é um completo desktop do sistema operacional Linux, livremente disponível com tanto a comunidade e apoio profissional. A comunidade Ubuntu é construída sobre as idéias consagradas no Manifesto Ubuntu: que software deve estar disponível gratuitamente, que ferramentas de software deve ser utilizável por pessoas em sua língua local e apesar de alguma deficiência, e que as pessoas devem ter a liberdade de customizar e alterar o software da maneira que acharem melhor. "Ubuntu" é uma antiga palavra Africano, que significa "humanidade aos outros". A distribuição Ubuntu traz o espírito do Ubuntu ao mundo do software.

http://distrowatch.com/images/cgfjoewdlbc/ubuntu-small.png

O Projeto Fedora é um projeto desenvolvido abertamente projetado pela Red Hat, aberto à participação geral, liderada por uma meritocracia, na sequência de um conjunto de objetivos do projeto. O objetivo do Projeto Fedora é trabalhar com a comunidade Linux para construir um sistema operacional completo feito exclusivamente com software open source. Desenvolvimento será feito em um fórum público. O projeto irá produzir baseados no tempo de releases do Fedora aproximadamente 2-3 vezes por ano, com um calendário de lançamento público. A equipe de engenharia da Red Hat continuará a participar na construção de Fedora e irá convidar e incentivar a participação mais do que fora nas versões anteriores. Ao utilizar este processo mais aberto, esperamos fornecer um sistema operacional mais em linha com os ideais do software livre e mais atraente para a comunidade open source.

http://fedoraproject.org/static/images/f16_fpo_screenshot.png

O Projeto Debian é uma associação de pessoas que têm como causa comum criar um sistema operacional livre. Esse sistema operacional é chamado Debian GNU / Linux, ou simplesmente Debian. Sistemas Debian atualmente usam o kernel Linux. Linux é uma peça completamente livre de software criada inicialmente por Linus Torvalds e apoiada por milhares de programadores em todo o mundo. Claro, a única coisa que as pessoas querem é um software de aplicação: programas para ajudá-los a conseguir o que desejamos fazer, desde edição de documentos para administração de negócios, passando por jogos e desenvolvimento de mais software. O Debian vem com mais de 20.000 pacotes (softwares pré-compilados que está enrolado em um bom formato para fácil instalação em sua máquina) - todos eles são livres. É um pouco como uma torre. Na base dela está o kernel. Em cima de que estão todas as ferramentas básicas. O próximo é todo o software que você executa no computador. No topo da torre está o Debian - organizando e arrumando cuidadosamente tudo assim que tudo funciona em conjunto.

http://distrowatch.com/images/cgfjoewdlbc/debian-small.png

O projecto openSUSE é um programa comunitário patrocinado pela Novell. Promover o uso do Linux em todos os lugares, este programa fornece acesso fácil e gratuito para openSUSE, uma distribuição Linux completa. O projeto openSUSE tem três objetivos principais: tornar o openSUSE a Linux para qualquer um obter ea distribuição mais utilizada Linux; alavancar a colaboração de código aberto para tornar o openSUSE a distribuição mais utilizável do mundo Linux e ambiente de desktop para novos e experientes usuários de Linux; simplificar drasticamente e abrir os processos de desenvolvimento e embalagem para tornar o openSUSE a plataforma de escolha para desenvolvedores e fornecedores de software Linux.

http://distrowatch.com/images/cgfjoewdlbc/suse-small.png

Todas as distros acima usam LibreOffice.

Veja mais sobre as distros aqui....


* fonte: DistroWatch



Projeto de Lei ODF do RS está na Comissão de Segurança e Serviços Públicos - CSSP, para Apreciação

28 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda
http://3.bp.blogspot.com/_EmhyJO4eN80/TI4Q9_j75BI/AAAAAAAAAvI/4b3BEvW-oHo/s400/bandeira-do-rs-2-copy.jpg

O Projeto de Lei ODF do Rio Grande do Sul está tramitando bem nas Comissões no Parlamento Gaúcho.

A última movimentação do Projeto de Lei ODF do RS é a seguinte: Tramitação: CSSP - Comissão de Segurança e Serviços Públicos, em 23/02/2012 - Para Apreciação.

Veja detalhes abaixo da tramitação:

De Para Data Envio Motivo
DAL PROTOCOLO 28/03/2011 Para Providências
PROTOCOLO DAL 29/03/2011 Para Providências
DAL CCJ 12/04/2011 Para Parecer
CCJ MARLON SANTOS 27/04/2011 Para Parecer
MARLON SANTOS CCJ 08/06/2011 Parecer Favorável
CCJ DANIEL BORDIGNON 01/11/2011 Pedido de Vistas
DANIEL BORDIGNON CCJ 04/11/2011 Pedido de Vistas
CCJ JORGE POZZOBOM 08/11/2011 Pedido de Vistas
JORGE POZZOBOM CCJ 11/11/2011 Devolução para Origem
CCJ DAL 22/11/2011 Para Providências
DAL CSSP 24/11/2011 Para Parecer
CSSP PAULO ODONE 12/12/2011 Para Parecer
PAULO ODONE CSSP 19/12/2011 Para Providências
CSSP ADILSON TROCA 09/02/2012 Para Parecer
ADILSON TROCA CSSP 23/02/2012 Para Apreciação

Com uma proposta inicial da Associação Riograndense de Emissoras de Rádio e Televisão Comunitárias a ARACOM, através do seu presidente, Lauro Pacheco, o Deputado Estadual Miki Breier na presidência da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, atende a uma reivindicação antiga dos movimentos sociais e principalmente os de radiodifusão comunitária e protocolou nessa segunda feira dia 28 de março o projeto de lei que da “preferência” ao uso de software livre na padronização de documentos oficiais pelas instituições estaduais e municipais da administração pública direta e indireta no Rio Grande do Sul.

Foto: Dep. Miki Breier (esquerda) e Lauro Pacheco (direita).

O projeto de lei consiste em recomendar a adoção de um padrão na criação e na distribuição de documentos públicos do Estado, utilizando-se do formato Open Document Format – ODF.

Baseada na Lei ODF 15742/2007 do estado do Paraná, está protocolado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul o PL 115/2011.

* por Elton Levi Schröder Fenner


Projeto de Lei no 115 /2011 Deputado(a) Miki Breier

Dispõe que os órgãos e entidades da administração pública direta, indireta, autárquica e fundacional do Estado do Rio Grande do Sul, bem como os órgãos autônomos e empresas sob o controle estatal adotarão, preferencialmente, formatos abertos de arquivos para criação, armazenamento e disponibilização digital de documentos.

Art. 1o - Os órgãos e entidades da Administração Pública Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional do Estado do Rio Grande do Sul, bem como os órgãos autônomos e empresas sob o controle estatal adotarão, preferencialmente, formatos abertos de arquivos para criação, armazenamento e disponibilização digital de documentos.

Art. 2o - Entende-se por formatos abertos de arquivos aqueles que:

I – possibilitam a interoperabilidade entre diversos aplicativos e plataformas, internas e externas;

II – permitem aplicação sem quaisquer restrições ou pagamento de royalties;

III – podem ser implementados plena e independentemente por múltiplos fornecedores de programas de computador, em múltiplas plataformas, sem quaisquer ônus relativos à propriedade intelectual para a necessária tecnologia.

Art. 3o - Os entes, mencionados no art. 1o desta lei, deverão estar aptos ao recebimento, publicação, visualização e preservação de documentos digitais em formato aberto, de acordo com a norma ISO/IEC26.300 (Open Document format – ODF).

Art. 4o - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.

Sala das Sessões, em Deputado(a) Miki Breier

JUSTIFICATIVA:

O presente projeto de lei visa recomendar a adoção de um padrão na criação e na distribuição de documentos públicos do Estado, utilizando-se do formato Open Document Format – ODF, pois o padrão aberto é um requisito para que o Software Livre seja realmente livre na sua totalidade.

Os padrões de interoperabilidade, que preconizam a possibilidade de troca de dados e conteúdos oriundos de sistemas de informação diversificada são essenciais tanto no segmento privado como público.

Com esta utilização e padronização efetiva, provocar-se-ão avanços significativos na utilização do software livre no país. Para demonstrarmos nossa atualização como mundo da informática, devemos observar o exemplo do governo francês, que já recomendou que todas as publicações de seus documentos públicos devem estar disponíveis em formato ODF de acordo com o relatório do Primeiro Ministro da França, e sugere ainda aos seus parceiros europeus que também o façam, quando da troca de documentos em nível europeu.

No Brasil, o Estado do Paraná foi pioneiro em aprovar uma lei de teor similar que já começou a dar resultados econômicos e de apropriação social do conhecimento tecnológico aberto. Logo atrás veio o Estado do Rio de Janeiro.

O Estado do Rio Grande do Sul somente na Assembleia Legislativa economizará aproximadamente o valor de R$ 700.000,00 reais em cada renovação de contrato com fornecedores de Software.

Diante do exposto, solicito o apoio dos meus pares, para aprovação do Projeto de Lei que dispõe sobre a padronização dos documentos públicos do Estado do Rio Grande do Sul em formato OpenDocument Format – ODF.

Sala das Sessões, em Deputado(a) Miki Breier



Conheça a versão mais recente do LibreOffice

24 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

O uso de uma ferramenta de produtividade que seja estável e repleta de funcionalidades é crucial para realizar tarefas com qualidade no PC. Embora ainda exista uma certa reserva entre os usuários mais conservadores, a adoção de programas desenvolvidos com código aberto é uma realidade e muitas empresas públicas e privadas estão apostando em tecnologias livres.

Entre os mais populares, o LibreOffice figura como a principal suíte de escritório alternativa ao Microsoft Office. Nessa coluna irei apresentar as principais funcionalidades que podem ser encontradas na mais recente versão do LibreOffice.

http://softwarelivre.org/furusho/broffice/libreoffice-initial-artwork-logo-colorlogobasic-2000px.png

O LibreOffice chega na sua versão 3.5 com inúmeras melhorias (Foto: Divulgação

Mais estável e compatível com os documentos criados no Microsoft Office

Na versão LibreOffice 3.5, entre as melhorias mais significativas o usuário pode perceber que a suite está mais rápida na sua inicialização, a correção gramatical além de mais eficiente também ficou mais rápida. Para a estruturação de documentos de texto no “Writer”, a novidade está na manipulação de cabeçalho e rodapé. Pois agora ficou mais intuitiva a adição dessas estruturas com alguns cliques usando um recuso auxiliar. O contador de palavras agora é em tempo real, novas fontes foram adicionadas.

Ficou mais fácil definir cabeçalhos e rodapés nessa nova versão (Foto: Reprodução)”]

Também recebeu novas funcionalidades a aplicativo de planilhas de cálculos, agora é possível inserir múltiplas linhas na barra de fórmulas. O desempenho na execução de planilhas com fórmulas complexas também melhorou, favorecendo principalmente os usuários avançados.

Além suportar 10.000 planilhas num único documento, o “Calc” não oferece limite para regras de formatação condicional.

Uma novidade no Calc, é a possibilidade de inserir registros em
múltiplas linhas (Foto: Reprodução)

Provavelmente uma das razões que desestimulavam a migração do Microsoft Office para o LibreOffice, era devido a problemas de compatibilidade de arquivos criados no PowerPoint e que eram abertos no ‘Impress’. Não só melhorou essa compatibilidade entre os arquivos criados nas suítes, como também foram adicionados novos elementos gráficos. Agora é possível importar no “Draw” arquivos criados no Microsoft Visio, além novas funcionalidades para adicionar arquivos multimídia nas apresentações.


É possível importar no Draw arquivos criados no Microsoft Visio
(Foto: Reprodução)

O equivalente ao Microsoft Access, também conhecido como ‘Base’, agora possuí conector nativo para o banco de dados PostgresSQL.

De acordo com o anuncio oficial divulgado na comunidade, o LibreOffice teve correções e melhorias significativa em seu código fonte. A ferramenta é considerada a melhor suite de escritório de código aberto no mercado. Sem dúvidas vale a pena conferir.

O programa é totalmente gratuito, e pode ser instalado nos sistemas operacionais Windows, Linux e Mac OS X.

Para obter o instalador correspondente ao sistema operacional, basta usar o gerenciador de programas (Linux) ou acessar o site oficial .

Site: LibreOffice

* fonte: Globo.com



The Document Foundation anuncia o LibreOffice 3.5, a melhor suite de escritório!

14 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda
Berlim, 14 de Fevereiro de 2012 – A Document Foundation anuncia o LibreOffice 3.5, o terceiro lançamento da “melhor suíte office livre”, que mostra aos usuários as melhorias decorrentes da estratégia de desenvolvimento adotada a partir de setembro de 2010.
O LibreOffice é o fruto de um esforço combinado de hackers de tempo integral – o maior grupo de de desenvolvedores com experiência no código do OpenOffice.org – e hackers voluntários, coordenados pelo Comitê Diretor de Engenharia.

A melhor suite office livre jamais produzida

http://softwarelivre.org/furusho/broffice/libreoffice-initial-artwork-logo-colorlogobasic-2000px.png

Durante esses 18 meses, uma média mensal de 80 desenvolvedores produziu um total geral de trinta mil inserções no código, introduzindo novos e interessantes recursos:

Writer

  • Melhorias nos recursos de tipografia, para documentos com aspecto profissional.
  • Contador de palavras interativo, com atualização em tempo real
  • Uma nova interface de usuário para cabeçalhos, rodapés e quebras de páginas.

Impress / Draw

  • Melhorias significativas para importação de formas personalizadas e Smart Art dentro de arquivos PPT/PPTX
  • Recurso para incorporar paletas e multimídia em documentos ODF
  • Botão para alternar a console do apresentador
  • Novas terminações de linhas para diagramas - Filtro de importação do Microsoft Visio

Calc

  • Suporte até 10.000 planilhas
  • Nova área de entrada de dados com várias linhas
  • Novas funções do Calc, em conformidade com as especificações ODF OpenFormula
  • Melhoria de performance na importação de arquivos de outras suítes office.
  • Autofiltros com múltiplas seleções
  • Número de regras de formatação condicional ilimitado

Base

  • Novo driver nativo integrado para banco de dados PostgreSQL

Além disso, pela primeira vez na historia do LibreOffice, ativaremos o verificador de atualizações , que avisará os usuários quando uma nova versão da suíte estiver disponível para baixar. Herdamos um código com 15 anos de idade onde novos recursos foram ignorados e bugs mantidos sem solução para não criar novos problemas, e isso – com o tempo – foi a origem de um grande passivo técnico”, afirma Caolán McNamara, desenvolvedor sênior da RedHat, que também é fundador e diretor da TDF.

Tínhamos duas opções: uma estratégia conservadora, que agradaria imediatamente a todos os usuários, mantendo o código basicamente intocado, e um caminho mais agressivo de renovação do código e de desenvolvimento de novos recursos, que criou alguns problemas de estabilidade no curto prazo, mas que nos leva rapidamente a uma suíte office livre completamente nova e substancialmente melhorada: o LibreOffice 3.5, a melhor suíte office livre jamais feita. Em dezesseis meses, alcançamos resultados incríveis - comenta Michael Meeks, distinto desenvolvedor da SUSE, que também é fundador e diretor da TDF - com quase trezentos novos desenvolvedores no projeto, atraídos pela licença copyleft, a ausência de atribuição de copyright e um ambiente acolhedor.

Além dos recursos mais visíveis, eles traduziram dezenas de milhares de comentários do alemão para o inglês, e removeram milhares de linhas de código obsoletas ou sem utilização - até mesmo bibliotecas inteiras - e aumentaram muito o leque de testes automáticos.

Apesar de termos ainda um longo caminho pela frente, os usuários – que às vezes reclamavam da estabilidade do software por não conhecerem nosso passivo técnico com o qual trabalhavamos – podem agora se beneficiar de um LibreOffice 3.5 mais limpo e enxuto e com mais recursos”.

O LibreOffice 3.5 é o primeiro lançamento onde contribuições de comunidades locais e associações tais com a ALTA no Brasil, foram reconhecidas. Além do mais, a TDF buscou reconhecer esses voluntários – onde pudemos facilmente identificá-los – que colocaram tanto esforço no lançamento da versão 3.5, com um agradecimento especial.

A TDF deseja estimular o desenvolvimento de um ecossistema global, aberto e diversificado onde as companhias , associações, comunidades e voluntários compartilhem de um objetivo comum de desenvolver a melhor suíte office livre jamais feita.

A Document Foundation convida os usuários avançados a instalar já o LibreOffice 3.5, e os mais conservadores a permanecerem por enquanto com o ramo LibreOffice 3.4.

Usuários corporativos e os mais conservadores devem preferencialmente instalar o LibreOffice amparados por empresas de suporte profissional, capazes de prestar assistência para com a migração, treinamento de usuários, suporte e manutenção. The Document Foundation fornecerá em breve uma lista das organizações provedoras de serviços profissionais.

O LibreOfice 3.5 está disponível em http://pt-br.libreoffice.org/baixe-ja-o-libreoffice-em-portugues-do-brasil/ .

As novidades e melhorias no código estão descritas na página http://tinyurl.com/77rbra3

Tradução: Olivier Hallot

* fonte: Comunidade LibreOffice Brasil

* Original: The Documento Foundation Blog



The Document Foundation anuncia o LibreOffice 3.5, a melhor suite de escritório!

14 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda
Berlim, 14 de Fevereiro de 2012 – A Document Foundation anuncia o LibreOffice 3.5, o terceiro lançamento da “melhor suíte office livre”, que mostra aos usuários as melhorias decorrentes da estratégia de desenvolvimento adotada a partir de setembro de 2010.
O LibreOffice é o fruto de um esforço combinado de hackers de tempo integral – o maior grupo de de desenvolvedores com experiência no código do OpenOffice.org – e hackers voluntários, coordenados pelo Comitê Diretor de Engenharia.

A melhor suite office livre jamais produzida

http://softwarelivre.org/furusho/broffice/libreoffice-initial-artwork-logo-colorlogobasic-2000px.png

Durante esses 18 meses, uma média mensal de 80 desenvolvedores produziu um total geral de trinta mil inserções no código, introduzindo novos e interessantes recursos:

Writer

  • Melhorias nos recursos de tipografia, para documentos com aspecto profissional.
  • Contador de palavras interativo, com atualização em tempo real
  • Uma nova interface de usuário para cabeçalhos, rodapés e quebras de páginas.

Impress / Draw

  • Melhorias significativas para importação de formas personalizadas e Smart Art dentro de arquivos PPT/PPTX
  • Recurso para incorporar paletas e multimídia em documentos ODF
  • Botão para alternar a console do apresentador
  • Novas terminações de linhas para diagramas - Filtro de importação do Microsoft Visio

Calc

  • Suporte até 10.000 planilhas
  • Nova área de entrada de dados com várias linhas
  • Novas funções do Calc, em conformidade com as especificações ODF OpenFormula
  • Melhoria de performance na importação de arquivos de outras suítes office.
  • Autofiltros com múltiplas seleções
  • Número de regras de formatação condicional ilimitado

Base

  • Novo driver nativo integrado para banco de dados PostgreSQL

Além disso, pela primeira vez na historia do LibreOffice, ativaremos o verificador de atualizações , que avisará os usuários quando uma nova versão da suíte estiver disponível para baixar. Herdamos um código com 15 anos de idade onde novos recursos foram ignorados e bugs mantidos sem solução para não criar novos problemas, e isso – com o tempo – foi a origem de um grande passivo técnico”, afirma Caolán McNamara, desenvolvedor sênior da RedHat, que também é fundador e diretor da TDF.

Tínhamos duas opções: uma estratégia conservadora, que agradaria imediatamente a todos os usuários, mantendo o código basicamente intocado, e um caminho mais agressivo de renovação do código e de desenvolvimento de novos recursos, que criou alguns problemas de estabilidade no curto prazo, mas que nos leva rapidamente a uma suíte office livre completamente nova e substancialmente melhorada: o LibreOffice 3.5, a melhor suíte office livre jamais feita. Em dezesseis meses, alcançamos resultados incríveis - comenta Michael Meeks, distinto desenvolvedor da SUSE, que também é fundador e diretor da TDF - com quase trezentos novos desenvolvedores no projeto, atraídos pela licença copyleft, a ausência de atribuição de copyright e um ambiente acolhedor.

Além dos recursos mais visíveis, eles traduziram dezenas de milhares de comentários do alemão para o inglês, e removeram milhares de linhas de código obsoletas ou sem utilização - até mesmo bibliotecas inteiras - e aumentaram muito o leque de testes automáticos.

Apesar de termos ainda um longo caminho pela frente, os usuários – que às vezes reclamavam da estabilidade do software por não conhecerem nosso passivo técnico com o qual trabalhavamos – podem agora se beneficiar de um LibreOffice 3.5 mais limpo e enxuto e com mais recursos”.

O LibreOffice 3.5 é o primeiro lançamento onde contribuições de comunidades locais e associações tais com a ALTA no Brasil, foram reconhecidas. Além do mais, a TDF buscou reconhecer esses voluntários – onde pudemos facilmente identificá-los – que colocaram tanto esforço no lançamento da versão 3.5, com um agradecimento especial.

A TDF deseja estimular o desenvolvimento de um ecossistema global, aberto e diversificado onde as companhias , associações, comunidades e voluntários compartilhem de um objetivo comum de desenvolver a melhor suíte office livre jamais feita.

A Document Foundation convida os usuários avançados a instalar já o LibreOffice 3.5, e os mais conservadores a permanecerem por enquanto com o ramo LibreOffice 3.4.

Usuários corporativos e os mais conservadores devem preferencialmente instalar o LibreOffice amparados por empresas de suporte profissional, capazes de prestar assistência para com a migração, treinamento de usuários, suporte e manutenção. The Document Foundation fornecerá em breve uma lista das organizações provedoras de serviços profissionais.

O LibreOfice 3.5 está disponível em http://pt-br.libreoffice.org/baixe-ja-o-libreoffice-em-portugues-do-brasil/ .

As novidades e melhorias no código estão descritas na página http://tinyurl.com/77rbra3

Tradução: Olivier Hallot

* fonte: Comunidade LibreOffice Brasil

* Original: The Documento Foundation Blog



LibreOffice foi premiado mais uma vez como a melhor suite de escritório de 2011 pela LinuxQuestions

10 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Membros da LinuxQuestions concederam o título de Suite de Escritório do ano 2011 para LibreOffice, com mais de 80% dos 537 votos.

A Suite LibreOffice foi o vencedor com a maior votação. Olhando para a votação, parece que os usuários LibreOffice estão muito entusiasmados com o software.

Linuxquestions

 

Votação:

  • LibreOffice          -  435 votos -   81,01%
  • OpenOffice.org    -   77 votos -   14,34%
  • GNOME Office      -   15 votos -     2.79%
  • KOffice               -     8 votos -     1,49%
  • Lotus Symphony -     2 votos -     0.37%
  • Total                  -   537 votos - 100,00%

http://softwarelivre.org/furusho/broffice/libreoffice-initial-artwork-logo-colorlogobasic-2000px.png

* Colaboração: Danishka Navin

* fonte: The Document Foundation blog



Ubuntu 12.04 LTS Alpha 2 é disponibilizado

6 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Como esperado, a equipe de desenvolvimento do Ubuntu liberou o segundo alfa da versão 12.04 da sua distribuição Linux, de codinome Precise Pangolin. Voltado para desenvolvedores e para testadores, o release usa o kernel do Ubuntu 3.2.0-12.21 e é baseado no kernel do Linux 3.2.2.

http://sejalivre.org/wp-content/uploads/2012/02/ubuntu12.04-precise-pangolin_screenshot.png

O Ubuntu 12.04 LTS Alfa 2 inclui a versão 5.0 da interface desktop Unity, o LibreOffice 3.5 beta 2 e o Upstart 1.4. Além disso, o Kubuntu, variante do KDE do Ubuntu, agora traz a versão 4.8 do ambiente desktop, enquanto a edição Server atualiza a plataforma de cloud OpenStack para o Essex 3.

Os desenvolvedores pedem que os dispostos a testar o release forneçam feedback e reportem bugs. O segundo alfa será seguido de dois betas em março, com a possibilidade de um release candidate ser lançado em abril. A versão final está marcada para chegar no dia 26 de abril.

Mais detalhes sobre o segundo alfa podem ser encontrados nas notas de lançamento. O Ubuntu 12.04 LTS Alfa 2 está disponível para download para sistemas de 32 e de 64 bits a partir do site do projeto.

O lançamento do Ubuntu LTS 12.04 está previsto para 26 Abril de 2012.

Calendário do Ubuntu 12.04 LTS
  • 1 de Dezembro, 2011 – Alpha 1
  • 2 de Fevereiro, 2012 – Alpha 2
  • 1 de Março, 2012 – Beta 1
  • 22 de Março, 2012 – Beta 2
  • 19 de Abril, 2012 – Release Candidate
  • 26 de Abril , 2012 – Final

Deixamos também aqui o ciclo de lançamentos do Ubuntu

ubuntu_ciclos_00

Se você quer saber os detalhes deste release acesse aqui.

Para fazer o download do Ubuntu 12.04 Alpha 2, acesse aqui.

* fonte original: The H

* fontes : SejaLivre, pplware e iMasters



Dia da Internet Segura - 07 Fevereiro 2012

6 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Dia da Internet Segura - 2012Estamos nos aproximando do Dia da Internet Segura no Brasil ("Safer Internet Day"). O Dia da Internet Segura é uma iniciativa anual que mobiliza mais de 70 países para promover o uso seguro e responsável da Internet. Em 2012 o Dia será 07 de Fevereiro com o tema:

"Conectando gerações e ensinando uns aos outros: descobrindo o mundo digital juntos... com segurança"



Confira abaixo os materiais de 2012 para você curtir e divulgar. Aproveite para mobilizar sua escola, sua empresa, sua família e seus amigos. Veja aqui como participar ou baixe o arquivo da apresentação. Cadastre sua iniciativa e entre no mapa.

Na semana do dia 07 de Fevereiro de 2012 teremos novidades e eventos por todo o país e em diferentes mídias. Dia 07 será apenas o começo, as ações seguirão por todo o ano de 2012. Contamos já com sua participação.

O Dia da Internet Segura é uma iniciativa criada pela Rede INSAFE, rede que agrupa as organizações que trabalham na promoção do uso consciente da Internet nos países da União Européia.

* Eventos pelo Brasil e pelo Mundo, aqui...

* Vídeos, aqui..

* fonte: Dia da Internet Segura



Foi liberado o LibreOffice 3.5 RC3 para testes

3 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Foi liberado, no dia 02, o LibreOffice 3.5 RC3 para testes, a versão final será lançada no dia 08 de fevereiro.

http://softwarelivre.org/furusho/broffice/libreoffice-initial-artwork-logo-colorlogobasic-2000px.png

Novidades do LibreOffice 3.5

Algoritmo de criptografia diferente

No LibreOffice 3.5, o algoritmo de criptografia será substituído por um mais popular (AES) ao invé do atual (Blowfish).

Em consequência:

Os arquivos criptografados com o LibreOffice 3.5 não poderão mais serem abertos pelas versões igual ou anteriores do LibreOffice 3.4.4.

O LibreOffice 3.4.5 permite abrir os arquivos com a criptografia nova (AES). Todavia, ao salvar de novo no LibreOffice 3.4.5, a criptografia anterior (Blowfish) será utilizada.

Arquivos com a criptografia anterior (Blowfish) podem, é claro, serem abertos no LibreOffice 3.5.0

Matéria relacionada: fdo#43868 and fdo#40006.

Writer

  • Exibir caracteres não imprimíveis no fim da linha: Agora, modificar os espaços no fim da linha fica muito fácil(Bartosz Kosiorek)

Non printable.png

  • Novos tipos de numeração: (Mohammad Elahi)
  1. Palavras persas: ‫یک، دو، سه ...‬
  2. Sequência de letras árabes abjad: ‫ا، ب، ج ...‬
  • Exibir a resolução em PPI (pixel por polegada) de imagens bitmaps na caixa de diálogo Formatar - Imagem - guia Recortar. (László Németh)

Ppi.png

  • Interface melhorada para acessar cabeçalhos e rodapés (Cédric Bosdonnat)
    • Cabeçalhos e rodapés mais fáceis de acessa e adicionar
    • Novos delimitadores de texto permitem conferir rapidamente o que está sendo editado
    • Edite ou remova rapidamente cabeçalhos e rodapés sem precisar abrir a formatação dos estilos de página.

Design Whiteboard Writer SpecialIndicators 2011-09-09 DailyBuild HeaderFooterTest ImprovementProposals.png

  • Indicadores de quebras de página melhorados (Cédric Bosdonnat)
  • A contagem de palavras deixou de ser modal e é atualizada automaticamente ao digitar (Matt Pratt)
  • O Autotexto "Numeração de fórmula" (fn+F3) foi corrigido para a maioria dos idiomas: Sem espaço extra depois da fórmula inserida, a fonte da fórmula inserida segue a fonte padrão (fdo#40499, OOo issue #75665). Digite fn+F3 ou nf+F3 dependendo de seu idioma. (Laurent BP, Caolán McNamara)
  • Caixa de diálogo de impressão: o campo de entrada da página mostra a página atual fdo#34697 (Ta Duc Tung)
  • Reparos no layout (Cédric Bosdonnat)
    • Quando uma parada de tabulação for definida atrás da margem final, o tabulador utiliza esse valor e não pula para a próxima linha. Uma opção de compatibilidade foi acrescentada. Assim, somente os novos documentos se comportam dessa maneira.
    • Ao importar arquivos doc, docx e RTF, as numerações não são separadas em novas linhas se não couberem. Só ocorre para compatibilidade de layouts com o Word.
  • Melhorias na verificação gramatical (Cédric Bosdonnat)
    • Retrabalho da caixa de diálogo de verificação gramatical para melhor mostrar a ajuda sobre o erro.
    • Os verificadores gramaticais podem adicionar uma URL opcional para dar mais detalhes sobre o erro em SingleProofreadingError::aProperties. A propriedade deve se chamar FullCommentURL.

New Grammar Checking dlg.png

  • O verificador gramatical LightProof foi inlcuído para o Inglês, Húngaro e Russo. Para mais detalhes, veja este post. (Laszlo Nemeth)
  • Sumários agora com hiperlink por padrão (Cédric Bosdonat)
  • Suporte a importação e exportação de comentário em documentos do Office Open XML (docx) (Luboš Luňák)
  • Posicionamento da impressão de etiquetas corrigida (Winfried Donkers) fdo#36874
  • Página das opções para 'Fontes básicas (ocidentais)' removida. Estas opções são redundantes pois são a mesma coisa que mudar as fontes no estilo diretamente (Cédric Bosdonat).
  • Novos recursos de tipografia, através da importação para o Graphite das fontes Libertine Open, exemplos: NEWS.pdf e NEWS.odt, documentação: fontfeatures.pdf e fontfeatures.odt (László Németh)
    • Hinting apropriado para publicação digital com ferramenta ttfautohint nova do projeto FreeType
    • Tipos Linux Libertine: nova variante de tamanho Display Regular, fontes negritas e seminegritas (e também a negrita e seminegrita itálica), muitas outras melhorias e reparos.(Philipp Poll et al., veja ChangeLog. Utilização: escolha "Linux Libertine Display G" no seletor de fontes ao invés de "Linux Libertine G" para textos acima de 16 pt (Nota: atualmente, há somente a variante Regular para o Linux Libertine Display). Na formatação de caracteres, selecione Linux Libertine G Bold para títulos, e Semibold para destaque dentro de parágrafos.
    • Novas ligaturas itálicas (gy, gj, gf, etc.) para Húngaro e muitos novos recursos de fontes para manipulação de ligaturas (ligc, lith, litt).
    • Superscritos estendidos (pontuação, caixa alta e letras latin-1/latin-2, números proporcionais) e versaletes. Utilização: defina "Linux Libertine G:sups=1&pnum=1" para superscritos com números proporcionais, e "Linux Libertine G:smcp=1" para versaletes verdadeiros.
    • Diacríticos combinados (porte para o Graphite dos recursos originais do OpenType) para tipos científicos e localização (eg. para IPA e idiomas Africanos, Esquimó–Inuit etc.)
    • Tipografia melhorada para o "l·l" catalão.
    • Parênteses regulares opcionais em texto itálico (utilização: "Linux Libertine G:para=1").
    • Letras maiúsculas com duplo impacto (utilização: "Linux Libertine G:dbls=1").

Calc

  • Permite 10000 planilhas e melhorias de desempenho para muitas operações de planilhas (inserir várias planilhas deve ser muito mais rápido agora). (Markus Mohrhard)
  • Tratamento de falhas de links externos DDE mais graciosos. Ao invés de tornar as fórmulas com links rompidos em erros, o Calc mantém os valores anteriores e notifica o usuário através de uma mensagem de erro sobre a falha na atualização do link. (Kohei Yoshida)
  • Suavização das linhas dos gráficos atualizada para a especificação do padrão ODF 1.2 (Regina Henschel)

Linhas fechadas suavizadas com splines cúbicas são agora totalmente arredondadas.

Linhas abertas e fechadas suavizadas utilizando uma “B-Spline” que passa pelos pontos, interpolando entre eles.

  • Nova opção para especificar o número inicial de planilhas em documentos novos.(Albert Thuswaldner)

Nova página de opção.

  • Barra de entrada de dados com múltiplas linhas. (Anurag Jain, Noel Power)

New multiline inputbar for Calc.

  • Permite colar um intervalo simples de células em intervalos múltiplos de destino. Permanecem algumas restrições. (Kohei Yoshida)
  • Novas funções do Calc BIT.E, BIT.OU, BIT.XOU, BIT.DESLOC.DIR e BIT.DESLOC.ESQ, conforme declarado na especificação ODF 1.2. (Wolfgang Pechlaner)
  • Mais marcadores de ponto de dados, adequados para os 'marcadores padrão' na especificação ODF 1.2. O mapeamento dos marcadores para gráficos nos arquivos xls foram mudados nos casos onde um mapeamento melhor for possível agora. (Regina Henschel)

Lista de todos os marcadores padrão disponíveis

  • A paleta padrão tem agora novas terminações de linha, a maioria sem preenchimento. Algumas delas são úteis para diagramas UML. Os novos símbolos foram projetados para se ajustar melhor a linhas de 0,02cm de largura e marcadores com 0,3cm de largura. Somente o marcador "semicírculo vazado" foi projetado para a largura de 0,45cm, de forma que ele possa circundar um círculo cheio como necessário para o símbolo 'interface'. A largura da linha dentro do marcador escalona junto com a largura do marcador. (Regina Henschel)

Novas terminações de linhas

  • O comando 'Proteger planilha' é agora acessível pela guia da planilha (Olivier Hallot)

Proteger planilha acessível pela sua guia

  • A janela popup do Autofiltro foi reprojetada, buscando melhor visibilidade e capacidade de criar filtros múltiplos. Veja em neste blog post mais informações (em inglês). (Kohei Yoshida)

Nova janela de autofiltro

  • Novas funções para o Calc: SEC (secante), COSEC (cossecante), SECH (secante hiperbólica) and COSECH (cossecante hiperbólica), conforme as especificações do padrão ODF 1.2. (Regina Henschel)
  • Caixa de diálogos de nomes de intervalos toda remodelada, para trabalhar melhor com nomes de intervalos locais e facilitar a utilização dessas caixas (Christoph Noack, Stefan Knorr, Markus Mohrhard)
  • As preferências de importação / exportação de arquivos DBF agora são salvas. (Muthu Subramanian)
  • Número ilimitado de regras de formatação condicional. Veja em Formatar -> Formatação condicional. (Robert Dargaud)

Calc unlimited conditional formatting.png

Desempenho

  • Melhoria de desempenho para importar documentos Excel com grande quantidade de controles de formulários. (Kohei Yoshida)
  • Melhoria de desempenho para importar formatos de células do documentos Excel. (Kohei Yoshida)
  • Melhoria de desempenho para importar arquivos ODS, especialmente com documentos com grande número de intervalos nomeados. Veja em neste blog post mais informações (em inglês)(Laurent Godard, Markus Mohrhard, Kohei Yoshida)

Impress / Draw

  • Arcos elípticos no caminho:

Até hoje, os arcos elípticos eram ignorados pelo LibreOffice e OpenOffice.org. Com a versão 3.5, os arcos elípticos são importados e desenhados corretamente.

  • Melhorias nas lista de animações personalizadas

Anteriormente, a lista de animações personalizadas era tediosa de trabalhar por que qualquer mudança resultava em atualizar a lista, e a seleção começava pelo topo da lista. Com o 3.5 a seleção se mantém na animação recentemente adicionada e mantém as animações visíveis ao alterar suas propriedades. (Luke Symes)

  • Supporte para incluir paletas de cores e outras listas de propriedades no arquivo.

Anteriormente, Tinhamos de armazenar no disco local o link para uma de nossas listas de propriedades (por exemplo, paleta de cores) - que refletia na escolha de cores, preenchimento de bitmaps, hachuras, etc... disponíveis ao usuário. Adicionamos a possibilidade de incluir (seletivamente) as listas de propriedades dentro do arquivo ODF. (Michael Meeks)

EmbedPalette.png

  • Iniciar o Impress sem o assistente por padrão.

O assistente pode ser ativado em Arquivo -> Assistentes -> Apresentação ou automaticamente em Ferramentas -> Opções -> Impress -> Geral -> Iniciar com o assistente. (Tim Hardeck)

  • Melhora na importação de Formas personalizadas do PPTX: A importação de Formas personalizadas sofreu muitas melhorias, com muitos bugs resolvidos e acrescida de implementações novas das predefinições. A imagem abaixo mostra todas as Formas personalizadas.

Presets-3-4.jpg

Veja como fica o resultado no LibreOffice 3.5:

Presets.jpg

Confira nesta apresentação PPTX que tem um slide com formas personalizadas idênticas às predefinições. Na versão 3.5, o resultado deve ser igual à imagem acima. As versões anteriores mostrarão muitos problemas e erros.

Media:Cshape-all.pptx

  • Suporte melhorado para importar Smart Art.

Redução dos problemas de importação de pptx com. (muthusuba) Extlst-test.jpg Verifique com esta apresentação PPTX: Media:extlst-test.pptx

  • Melhorias para exportar slides ocultos para PDF. Anteriormente, todos os slides eram exportados para PDF. Com a versão 3.5, por padrão, slides ocultos serão omitidos, mas podem ser incluídos através de uma caixa de marcação.(Pierre-André Jacquod)

Math

  • Novo símbolo existencial "Não existe" (Julien Nabet)
  • Novos símbolos para expressões da teoria dos jogos (Olivier Hallot)

Math new game theory symbols.

  • Suporte para exportação e importação de fórmulas matemáticas em documentos do Office Open XML (docx) (Luboš Luňák)

Base

  • Muitos reparos de bugs
  • Driver nativo PostgreSQL. Será incluído dentro do LibreOffice 3.5. O driver ainda é com qualidade beta, mas funciona bem (e é muito mais rápido que as alternativas JDBC ou ODBC) para recursos básicos. Continuaremos a melhorar o driver no ciclo de lançamentos do LibreOffice 3.6. (Lionel Elie Mamane)

 

Filtros

  • Filtro de importação para documentos MS Visio.
DNetwork.vsd in Visio
DNetwork.vsd in LibreOffice Draw
OrgChart.vsd in Visio
OrgChart.vsd in LibreOffice Draw
Calendar.vsd in Visio
Calendar.vsd in LibreOffice Draw
  • Re-escrita do filtro de importação RTF, veja aqui para mais detalhes (Miklos Vajna)
  • Várias melhorias na importação do DOCX, veja aqui para mais detalhes (Miklos Vajna)

IDE do Basic

  • Nova entrada de menu Exibir -> Linhas numeradas para alternar a numeração das linhas do código, à esquerda da janela do editor Basic. (August Sodora)
  • Nova entrada de menu Exibir - Ir para a linha, complementando a numeração acima. (Noel Power)
  • Controles de diálogos agora tem botões de rotação. (Noel Power)

Extensões de instalação (Bundled)

Presenter Console

  • A Console do apresentador tem agora o botão "Trocar telas" para contornar um bug que em alguns casos, a tela do projetor é escolhida como console do apresentador, no lugar da tela do laptop. (Michael Meeks, Stefan Knorr (astron)).

Presconexchg.png

Alterações principais

Interface do usuário

  • O seletor de cores disponível em Ferramentas - Opções - Cores, botão Editar foi rescrito para ser mais moderno e fácil de utilizar. Confira no vídeo como opera-lo: http://www.youtube.com/watch?v=rPu6EmIxkIM&hd=1 (Christian Lippka)
  • Os menus não utilizados das barras de ferramentas foram removidos, e a indicação de icones ocultos foi atualizada para ser mais confortável; veja em uma descrição detalhada com cópias de tela (Jan Holesovsky)

New look of toolbars

  • As confirgurações de cores do software (Ferramentas - Opções - Aparência) tem agora as vizualizações corretas para cores 'automáticas' na lista suspensa.
  • Melhoria no zoom: Ao aumentar ou diminuir o zoom com CTRL + roda do mouse, a área de zoom ficará centrada na posição do mouse e a velocidade do zoom é proporcional à velocidade da roda do mouse.
  • Classificação natural: Os menus relacionam agora seus itens com classificação natural, e.g. "Título 10" agora vem logo depois de "Título 9" ao invés de vir logo após de "Título 1". Veja as cópias de tela em antes e depois. Exemplo em > Formatar > Estilos e formatação. (Sébastien Le Ray)
  • Botão adicional para a caixa de diálogo Digitalizar em unix: (Rob Snelders)

Novo botão para digitalizar

  • Limpeza substancial e refatoração dos backend do vcl em unix: Adição do suporte ao gtk3, levando via Broadway, a um protótipo de office na web (Michael Meeks, Lucas Baudin, Caolan McNamara, Cosimo Cecchi)
  • Novas alças: Novas alças utilizando as cores Tango que utilizam transparência alfa para melhorar a usabilidade (Astron). A opção legada de alças "Modernas" vs. "Simples" foi removida, e reduziu a complexidade das barras de ferramentas e confusão do usuário.(Tim Hardeck, Michael Meeks).

35newhandles.png

  • As barras de ferramentas ativadas por contexto foram colocadas embaixo para evitar sobrepor partes importantes do documento. (Tim Hardeck)
  • O Gerenciador de extensões tem agora 3 caixas de marcação para permitir selecionar o tipo de extensão a exibir: Instalação, Compartilhada e Usuário, ou uma combinação dos três. (Olivier Hallot).

New Extension Manager

  • A caixa de diálogo "Inserir Filme e Som" tem agora a opção para "Vincular" os dados, permitindo poder incorporar os arquivos de mídia dentro dos arquivos ODF.(Michael Stahl)
  • Vários problemas na interface direita-para-esquerda do GTK+ foram resolvidos tornando o LibreOffice mais aderente à escrita da direita para a esquerda e consistente com as aplicações nativas em GTK+ (Khaled Hosny)

Gtk rtl 3.5.png

  • A caixa de diálogo que surge ao salvar arquivos em outros formatos que não o ODF foi aperfeiçoada para melhor interação. Os textos truncados dos botões nas traduções foram consertados. (Josh Heidenreich, Andras Timar, William Gathoye)

Confirm file format - Evolution between LibO 3.4 and 3.5 (screenshot)

Desempenho

  • Remoção de grandes quantidades de código 'morto' e desnecessário, reduzindo tamanho (Caolan McNamara, Joseph Powers)
  • Limpeza e remoção de filtros para formatos legados e sem utilização, para operação de gravação (Joseph Powers)

Outros

  • Fontes Liberation disponíveis na versão Windows [1] (Olivier Hallot)
  • LibreOffice agora utilizará a *mais nova* versão do Berkeley DB instalada so sistema (em tempo de compilação), e não a mais antiga. (Lionel Elie Mamane)
  • LibreOffice agora aceita acessar o Java por link simbólico (Lionel Elie Mamane, de um patch do Debian/oo-build)
  • Suporte para Java 7 (1.7). O usuário pode selecionar entre java 6 ou 7, caso ambos estejam instalados.
  • Acrescentado o mecanismo de verificação de atualizações, permitindo o download manual de versões novas. As atualizações são checadas automaticamente em intervalos definidos pelo usuário(Jan Holesovsky).

Check for Updates in 3.5.0 Configure Update checking options in 3.5.0

Scripting

  • Python UNO: Agora é possível inicializar os membros de uma estrutura UNO por nome ao invés de posição. Por exemplo:
from com.sun.star.util import Date d1 = Date(Year=2004, Month=11, Day=2) d2 = Date(Day=2, Year=2007, Month=5)

Comparado com a inicialização por posição:

from com.sun.star.util import Date d1 = Date(2, 11, 2004) d2 = Date(2, 5, 2007)
  • Mensagens de erro mais consistentes caso a ponte Python UNO falhe ao carregar (Lionel Elie Mamane)

Limpeza do código

  • En paralelo com a simplificação do instalador do Windows, o código fonte do setup.exe e o suporte para NSIS foram removidos. (Andras Timar)
  • Grandes quantidades de código sem utilidade em solenv/bin/modules/installer foram removidas, por exemplo, o empacotamento para plataformas sem suporte. (Andras Timar)

Localização

  • Adicionados dicionários ortográficos para Árabe, Aragonês, Bielorusso, Bengali, Bretão, Búlgaro, Escocẽs gaélico, Grego, Gujarati, Hindú, Letão, Português Europeu, Sinhala, e Telugu. (Andras Timar)
  • Atualização do Verificador Ortográfico VERO para Português do Brasil (Raimundo Moura)
  • Utilização dos nomes de meses no genitivo possessivo e/ou participativo se definifdo nos dados do local (e.g. Russo, Polonês, Finlandes, Lituano, e outros).
    Se um dia do mês (D or DD) estiver presente num código de formato de data, o nome do mês de MMM ou MMMM será exibido como genitivo possessivo ou participativo.
    Caso contrário, se não houver dia do mês, o nome do mês será exibido como nome/nominativo.(Eike Rathke)
  • Correções dos dados regionais, especialmente nos formatos de data para Polonês [pl-PL], Português [pt-PT e pt-BR], Slovênio [sl-SI], e Latim [la-VA]. (Eike Rathke, Martin Srebotnjak, Mateusz Zasuwik, Olivier Hallot, Roman Eisele, Sérgio Marques)

Instalador do Windows

  • No lugar do pre-instalador NSIS + carregador setup.exe + arquivo MSI + arquivo CAB separado + muitas transformações de idioma + arquivos distribuíveis do VC, agora temos um único arquivo MSI com tudo incorporado. Contém as transformações de idiomas como subcategorias, distribuíveis VC como módulos mesclados e arquivos CAB incorporado, também. (Andras Timar)

* fonte: Wiki.DocumentFoundation.org

* Para Download, clique aqui ....



Campus Party Brasil 2012: Governo e Software Livre

1 de Fevereiro de 2012, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Governo e Software Livre

Exposição comparativa entre o Projeto de Software Livre que é desenvolvido no governo mexicano e o modelo aplicado pelo governo brasileiro em instituições de educação e empresas. Serão abordadas as estratégias tecnológicas e de desenvolvimento do Projeto, que traz vantagens para estudantes e empresários.

Participantes

Manuel Haro Marquez

Engenheiro de Sistema de Informática, especializado em telecomunicações, certificação em Solaris System Admon, Sistemas Digitais, e Sistema Unix. Promotor do Software livre na Universidade Autónoma de Zacatecas, coordenador de cursos e programas de pós-graduação; Líder de projeto de Software livre no Governo de Zacatecas, além de ser membro da Comunidade de Software livre para o governo mexicano.

Cezar Pierin

Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação da Federação Nacional dos Empregados em Empresas e Órgão Públicos e Privados de Processamento de Dados Serviços de Informática e Similares - FENADADOS.

Corinto Meffe

Ingressou por concurso público na Dataprev em 1989. Foi gerente de automação de escritórios e gerente de projeto. Atua com software livre desde 1998 e já realizou centenas de palestras sobre software livre no setor público. Coordenou o Projeto de Migração de duzentos servidores do ambiente novell para o ambiente linux na Dataprev, entre 1998 e 2001. Em 2011 foi nomeado diretor de integração de sistemas de informação no Ministério do Planejamento, tendo como principal projeto a criação da Infraestrutura Nacional de Dados Abertos-INDA e o Portal de Dados Abertos do Brasil.

Carlos Castro

Graduado em Bibioteconomia e Filosofia e Doutor em Documentação. Professor da Universidade de Granada, foi também Professor da Universidade de Extremadura, sendo decano da Faculdade de Biblioteca e Ciência da Informação. Por 9 anos, foi Diretor Geral da Sociedade da Informação da Junta de Extremadura, defensor do Software e Conhecimento Livre. Aprendiz do Universo 2,0 ética dominante contra a Lei da Selva.

Marlon Feijó Dutra (mediador)

Trabalha com tecnologia da informação, mais precisamente com Linux, desde 1996, quando surgiram os primeiros provedores comerciais de Internet no Brasil. Desde então, vem trabalhando com servidores Unix e planejamento de redes corporativas, cobrindo segurança e roteamento. É diretor da Propus Informática, empresa especializada em servidores corporativos e serviços de voz sobre IP, e ex-presidente do Fórum Internacional Software Livre.

* fonte: Campus Party Brasil



Tags deste artigo: firefox