Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a feminismo
Tela cheia Sugerir um artigo

Ser feminista

29 de Outubro de 2009, 0:00 , por Desconhecido - 1Um comentário | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1610 vezes

beauvoir

Antes de tudo é preciso diferenciar feminino de feminismo.

Feminino são os trejeitos, características que criam para diferençar o que é da mulher, a chamada sutileza ou o que seja semelhante a isso.

Feminismo é posicionamento político, é ser contra a cultura machista que nos deixaram como herança, é entender que a mulher é colocada em posição inferior em todas as esferas sociais, seja no âmbito do lar, seja no âmbito do mercado de trabalho, seja nos olhares que recebem na rua.

Por isso não pode existir feminismo velado, pseudo revolta com uma situação, mas ao mesmo tempo falta de coragem de levantar a bandeira e denunciar que a subjulgação ainda é fato. Quando não damos a cara para bater estamos reproduzindo conhecimento, reafirmando o status-quo.

Em uma entrevista para o jornalista John Gerassi, em 1976, época que “O Segundo Sexo” compeltou 25 anos, Simone de Beauvoir deu a melhor definição de feminismo que eu já vi. Depois disso não é preciso falar mais nada. 

“Uma feminista, quer ela se autodenomine esquerdista ou não, é uma esquerdista por definição. Ela está lutando por uma igualdade plena, pelo direito de ser tão importante, tão relevante, quanto qualquer homem. Por isso, incorporada em sua revolta pela igualdade de gêneros está a reivindicação pela igualdade de classes. Numa sociedade em que o homem pode ser a mãe, em que, vamos dizer, para colocar o argumento em termos de valores para que fique claro, a assim chamada “intuição feminina” é tão importante quanto o “conhecimento masculino” — para usar a linguagem corrente, apesar de absurda — em que ser gentil ou delicado é melhor do que ser durão; em outras palavras, em uma sociedade na qual a experiência de cada pessoa é equivalente a qualquer outra, você já estabeleceu automaticamente a igualdade, o que significa igualdade econômica e política e muito mais. Dessa forma, a luta de sexos inclui a luta de classes, mas a luta de classes não inclui a luta de sexos. As feministas são, portanto, esquerdistas genuínas. De fato, elas estão à esquerda do que nós chamamos tradicionalmente de esquerda política”


Fonte: http://menosdetudo.wordpress.com/2009/10/29/ser-feminista/

1Um comentário

  • 14130a10573cbefe104a2842574d4930?only path=false&size=50&d=404lourdes bandeira(usuário não autenticado)
    11 de Abril de 2010, 12:20

    LourdesBandeira

    Gostei muito da notícia/comentário, é conciso e claro explicita uma compreensão simples do que seja o feminismo. As fotos de Simone são lindas!!


Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.