Ir para o conteúdo
 

Blog RSS feed

ou

 Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

O que são Redes Sociais Virtuais Federadas?

14 de Julho de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 3657 vezes

Evan
Nesse interessante artigo (traduzido) Evan Prodromou, fundador da StatusNet e criador do Identi.ca, explica o que são (ou serão) as Redes Sociais Virtuais Federadas. Uma idéia não muito nova, mas que comeou a ganhar força a pouco tempo e é de grande interesse para a comunidade do Noosfero.

No domingo, 18 de julho de 2010, os desenvolvedores StatusNet farão parte de uma conferencia sobre Federated Social Web (redes sociais virtuais federadas). Vamos trabalhar com outros desenvolvedores de outras empresas e projetos Open Source para definir que tecnologias serão usadas para permitir que as pessoas em diferentes redes sociais conectarem-se umas com as outras, como amigos e colegas. Eu gostaria de aproveitar a oportunidade para descrever exatamente o que entendemos por Federated Social Web.

Nós estamos evitando o termo "Open Social Web". "Open" pode significar um monte de coisas diferentes. A Federated Social Web é específica: significa que entidades distintas controlam partes do sistema, mas essas partes são conectadas com regras acordadas para uma integração agradável e útil.

Muitos sistemas de Internet trabalham desta forma. A World Wide Web é um banco de documentos federado. Os documentos são armazenados em servidores diferentes, mas temos uma única interface limpa através de nossos navegadores. E-mail é um sistema de mensagens federado; enviamos e-mail de uma empresa para outra sem pensar duas vezes, porque a federação é muito simples e indolor (pelo menos para os usuários finais).

A grande coisa sobre sistemas federados é que qualquer um pode participar. Qualquer pessoa, empresa ou organização pode possuir um site e fazer parte da Web. Qualquer pessoa ou empresa pode possuir e executar o seu servidor de e-mail.

Além disso, detalhes de implementação são escondidos, e sob seu controle. Ninguém precisa se preocupar sobre como funciona seu servidor de e-mail. Suas escolhas de como executar o seu e-mail (Gmail? Sistema de email da empresa? Seu próprio site vaidoso? E-mail ISP?) São vastas. Preços por e-mail são baixíssimos porque há muita concorrência.

Há outras grandes coisas sobre sistemas federados. Eles são extremamente robustos. Eles incentivam a inovação técnica. Eles são mais seguros.

Mas as nossas tecnologias de redes sociais atuais não funcionam assim, não mesmo. Do ponto de vista de um site de rede social típico, se você não tiver uma conta no site, você não existe. A única maneira dos seus amigos naquele site interagirem com você é convidando você a participar do site. Apesar do fato de que existem centenas de outros sites de redes sociais na internet, quase todos funcionam como se não houvesse nenhuma outra rede social na Web.

Esse modelo tem prevalecido no mundo dos negócios e nos governos, mas está mudando. Muitas empresas estão mantendo redes sociais para seus empregados; essa é uma maneira eficiente de compartilhar informações e se conectar com as pessoas dentro da organização. Os trabalhadores precisam se conectar a pessoas fora da organização, também. O seu patrão não vai querer hospedar uma rede social para os trabalhadores dos seus fornecedores ou seus clientes, seria melhor se eles tivessem sua própria rede social conectada com a sua.

Há uma tendência de ver o ímpeto no sentido da federação das redes sociais virtuais como marginal (periférico e sem importância). Os primeiros usuários da Web e do e-mail provavelmente foram classificado como marginais, também. Mas o e-mail e a World Wide Web criaram uma imensa riqueza e bem-estar social para as pessoas que os usaram — muito mais do que as monolíticas, redes sociais isoladas que as sucederam.

Por outro lado, é perigoso acreditar que essa arquitetura superior irá vencer inevitavelmente. Fazendo uma teia social federados que é onipresente, divertido, útil e vai ser um desafio. Mas eu acho que os blocos estão no lugar, ou quase no lugar, e que nós estamos passando da fase de concepção e implementação de uso real da Web pública. Amanhã vou listar os componentes de um web federados sociais, não vejo como eles, e dar uma idéia de onde estamos com os protocolos necessários para suportá-los.

Fonte: http://status.net/2010/07/13/what-is-the-federated-social-web


Você quer ajudar o Noosfero e o SoftwareLivre.org a entrar na nova era das redes sociais federadas? Participe do projeto e ajude a implementar!   ;-)


Fonte: Aurélio A. Heckert

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.